20170622

Carência de unção, a a maior tragédia do crente. Parte 1. At 2:4; 39. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 18/06/17

“Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem.” At 2:4

“Pois essa promessa é para vocês, para os seus filhos e para todos os que estão longe, isto é, para todos aqueles que o Senhor, o nosso Deus, chamar.” At 2:39

Introdução

O que é unção?

Antes de responder a essa indagação, deixe-me contar uma estória para vocês.

Certa vez, um garoto perguntou para um homem de Deus: – O que é unção? O homem de Deus, então, chamando a atenção do garoto para um boi que pastava à distância, indagou: – Você está vendo aquele boi pastando? – Sim. – Aquilo não é unção. Em seguida, olhou para um passarinho que cantava no galho de uma árvore, e disse: – Você está ouvindo aquele passarinho cantando? – Sim. – Aquilo também não é unção. O garoto, exasperado, insistiu com o ancião: – Diga-me, então, o que é unção? Após uma pausa breve, o homem voltou-se para o garoto e concluiu, dizendo: – Se você vir um boi no galho de uma árvore, cantando feito passarinho, aquilo, sim, é unção. A verdadeira realidade da Igreja é sobrenatural. Se tudo o que temos são passarinhos cantando nos telhados e bois pastando nos campos, então, não temos nada além do que o mundo tem. A verdadeira obra de Deus precisa ser sobrenatural, celestial e inusitada.

Unção é um mover sobrenatural, é algo extraordinário e inexplicável, é uma capacitação sobrenatural para a realização de feitos que estão acima do plano natural.

A unção no Antigo e Novo Testamento

No velho Testamento, a unção estava diretamente ligada ao ato de ungir com óleo um objeto, ou homem para separação e serviço exclusivo de Deus. No Novo Testamento, vemos          que o “Pentecostes” foi o dia da unção com o óleo do Espírito Santo (derramarei: Derramar / despejar - Jl 2:28; At 2:17) que veio do céu para separar e capacitar o homem para uma obra divina. Naquele glorioso dia, o Espírito Santo foi derramado sobre os 120 discípulos capacitando-os para o cumprimento da grande comissão de irem e pregarem a Palavra de Deus.

Hoje, podemos dizer seguramente que a unção é uma capacitação sobrenatural para a realização de feitos que estão acima do plano natural. A unção de Espírito é que nos capacita para experimentarmos o sobrenatural de Deus em todas as áreas das nossas vidas. O mover de Deus não depende da habilidade ou talentos do homem. Sem unção será impossível viver a vida cristã de maneira vitoriosa. A unção é necessária para glorificar a Deus. Se de fato queremos viver a vida cristã acima da média, precisamos entrar na unção do Espírito Santo. 

Precisamos entrar na unção

Agora não entenda a expressão “entrar na unção” somente como a participação de um mover momentâneo no fim de uma pregação. Não me refiro a essa mover coletivo que frequentemente experimentamos em nossas celebrações e reuniões de célula, falo de uma experiência capacitadora que não finda com um culto ou evento, mas permanece como combustível levando-nos a romper limites e desafios.

A unção é um derramar do Espírito. É quando o Espírito Santo, com o Seu poder, vem numa medida generosa, sobre aqueles que creem e o buscam de todo coração. Receber a unção do Espírito Santo é a experiência de se receber um revestimento de poder.

Podemos ler em Lucas 24:49, Jesus prometendo aos discípulos: “...esperem aqui em Jerusalém, até que o poder de cima venha sobre vocês.”

Precisamos de unção para a Edificação da Igreja

Paulo diz que os dons do Espírito, consequência da unção são necessários para a edificação da igreja.

“1 A respeito dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes. 2 Sabeis que, outrora, quando éreis gentios, deixáveis conduzir-vos aos ídolos mudos, segundo éreis guiados. 3 Por isso, vos faço compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus afirma: Anátema, Jesus! Por outro lado, ninguém pode dizer: Senhor Jesus!, senão pelo Espírito Santo. 4 Ora, os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo. 5 E também há diversidade nos serviços, mas o Senhor é o mesmo. 6 E há diversidade nas realizações, mas o mesmo Deus é quem opera tudo em todos. 7 A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso. 8 Porque a um é dada, mediante o Espírito, a palavra da sabedoria; e a outro, segundo o mesmo Espírito, a palavra do conhecimento; 9 a outro, no mesmo Espírito, a fé; e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar; 10 a outro, operações de milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a um, variedade de línguas; e a outro, capacidade para interpretá-las. 11 Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas, distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um, individualmente.” 1Co 12:1-11

Os dons são manifestações da unção do Espírito Santo.

Jesus só iniciou seu ministério após ser ungido. Após ser batizado por João Batista, o céu se abriu, o Espírito Santo desceu (a unção veio sobre ele) a Deus falou. Só a partir daí Jesus iniciou seu ministério sobrenatural. Mt 3:13-17

A unção pode fazer crescer sua célula e igreja

João 6:1-2 diz: 1 Depois destas coisas, atravessou Jesus o mar da Galiléia, que é o de Tiberíades. 2 Seguia-o numerosa multidão, porque tinham visto os sinais que ele fazia na cura dos enfermos.”

Por que as multidões seguiram Jesus? O texto acima diz que era por causa do sobrenatural, da unção que fluía através de Jesus. Você já parou para pensar na explosão de crescimento que podemos experimentar nas nossas células e igrejas se essa unção se manifestar?

Unção é o derramar desse poder que desce de cima.

Unção é também uma imersão no poder de Deus, como um batismo no fogo do Espírito. A palavra “batismo” sugere “mergulho”, onde a pessoa é envolvida pela glória de Deus, é preenchida de maneira plena. Essa unção do Espírito Santo na vida do crente, deve ser perseguida até que a plenitude do Espírito possua a plenitude do homem. Ninguém pode ser 100% feliz na vida cristã se não for cheio e ungido pelo Espírito Santo.

E para quem é a unção do Espírito Santo?

É para todos os que são crentes em Jesus!“Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem.” At 2:4

Em Atos 2:39 está escrito:Pois essa promessa é para vocês, para os seus filhos e para todos os que estão longe, isto é, para todos aqueles que o Senhor, o nosso Deus, chamar.” Aleluia!

A unção faz toda a diferença

Aqueles preciosos irmãos da igreja primitiva...

·         oraram por um breve período de 10 dias;
·         pregaram 10 minutos;
·         e por fim 3000 se converteram.

Hoje em dia...

·         nós oramos 10 minutos;
·         pregamos 10 dias;
·         e 3 almas se entregam a Jesus.

Parece-me que nos falta unção. A carência de unção é a causa das frustrações no casamento, trabalho, ministério, etc.

Muitos não estão recebendo a unção do Espírito porque fugiram do propósito. Para estes podemos ler algo revelador em Atos 10:38. Jesus foi ungido com o Espírito Santo e, aí, diz a Bíblia que Ele passou a operar no sobrenatural.
At 10:38

Esse é o propósito da unção: Capacitar o crente com um poder tal, que ele ande também por toda a parte, fazendo o bem e manifestando o poder sobrenatural de Deus. Você deve receber a unção de Deus, porque a unção do Espírito Santo visa uma atuação sua, de maneira útil, na obra de Deus. Você deve receber esta unção porque ela é necessária aos servos de Deus; a unção capacita o crente para um testemunho poderoso de Jesus. Como está escrito em Atos 1:8: “... quando o Espírito Santo descer sobre vocês, vocês receberão poder e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até nos lugares mais distantes da terra.”

Davi venceu Golias por causa da unção que veio sobre ele
No Antigo Testamento, essa unção veio sobre Davi e, por ela, Davi conseguiu vitória contra o gigante Golias. Assim também em nós, é a unção de Deus em nossas vidas que nos capacita a lutar e vencer.
Quando estamos cheios do Espírito Santo, cheios da unção do alto, somos ousados, corajosos e intrépidos. O mundo das trevas nos identifica e treme. A unção é uma poderosa arma contra o diabo, é um revestimento de poder completo. É através da unção do Espírito Santo que somos levados a um plano de vida sobrenatural. Na história da Igreja, no decorrer do tempo, muitos receberam a unção de Deus, mas não aproveitaram esse presente, não fizeram uso desse dom. Mas hoje, vivemos um tempo profético, no qual Deus promete derramar do Seu Espírito sobre toda a carne e a terra se encherá do conhecimento da glória do Senhor, como águas cobrem o mar (Is 11:9).

Ao receber a unção do Espírito Santo, algumas coisas acontecem com o crente.

A seguir alistei alguns sinais da unção:

·         Mais sensibilidade contra o pecado. Jo16:8
·         Mais interesse em viver uma vida que glorifica a Jesus. Jo 16:13-14; At 4:33
·         Visões da parte do Espírito, como João na Ilha de Patmos, que foi arrebatado em espírito e pode ouvir uma grande voz como de trombeta e ver o sobrenatural?
·         Fluir na manifestação dos dons espirituais, porque o Espírito Santo “... dá diferentes dons para cada pessoa, conforme ele quer”. 1Co 12:4-1
·         Maior desejo de orar e de interceder. At 2:41-42, Rm 8:26.

O Espírito Santo foi à única fonte de poder no ministério de Jesus
Foi a unção de Deus sobre Jesus que O capacitava. Lemos em Atos 10:38: “Deus derramou o Espírito Santo sobre Jesus de Nazaré e lhe deu poder. Jesus andou por toda parte fazendo o bem e curando todos os que eram dominados pelo Diabo, porque Deus estava com ele”. 
O caminho da unção

No caminho da unção, vemos como o nosso Senhor Jesus recebeu o Espírito Santo e tornou-se ungido para o ministério. Dentre estes poucos versículos repousam revelações poderosas que o levarão à unção que você deseja. Eles são os passos que o nosso Salvador tomou. São passos que levam ao tipo de unção mais elevado. A unção que Jesus portava era a unção imensurável.
Quem de graça foi conduzido ao Calvário, deveria se esforçar agora para chegar ao Pentecostes! A bebida dos homens carnais e naturais é divulgada na nossa nação com uma mensagem de alerta que diz: “Aprecie com moderação”. A bebida do homem espiritual é o Espírito Santo derramado do alto e é anunciada na Bíblia assim: “Enchei-vos”.

Se o próprio Cristo só iniciou sua pregação e ministério público depois de ter sido ungido, nenhum crente deve pregar ou empreender qualquer outra coisa enquanto não receber a unção do Espírito Santo. 

Vejamos a seguir, os passos dados por Jesus na direção da unção.

“Então, veio Jesus da Galileia ter com João junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João opunha-se-lhe, dizendo: Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim? Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então, ele o permitiu. E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.” Mt 3:13-17


Para tornar mais didático e facilitar o entendimento, vou falar sobre os sete passos dados por Jesus na direção da unção.

Continua...