20081228

Edificação da Semana...

Gratidão, o segredo da vida feliz. 1Ts 5:18

“Em tudo dai graças, pois esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.” (1Ts 5.18).
Essa palavra fez despertar em meu coração uma tremenda verdade: todas as vezes que eu murmurar, reclamar, não aceitar as realidades que me envolvem estou ferindo o coração do meu Senhor. Estou desobedecendo ao que Ele diz quando estabeleceu este princípio, estou me opondo à Sua vontade dando-lhe as costas como filho rebelde que não reconhece que é na obediência a Ele que está a minha felicidade.

Em tudo dai graças. 1Te 5:18. Precisamos aprender a viver como o Apóstolo Paulo. “...já aprendi a contentar-me em toda e qualquer situação.” Fp 4:11
Tenha sempre um coração grato porque:

1º Ações de graça multiplicam o pão. Mt 14:19; 15:36. Jesus tomou a pequenina provisão de cinco pães de cevada e dois peixinhos e deu graças ao Pai. Que tal fazer o mesmo com o seu salário? Com suas roupas? Com sua casa ou carro?
2º Ações de graças dão vida à vida. Jo 11:41-43 Diante da realidade da morte de Lázaro, Jesus também agradeceu ao Pai porque ele o ouvia (Jo 11.41-43), e então chamou Lázaro novamente à vida. Experimente agradecer mesmo diante da morte (do sonho, da família, da empresa, do seu relacionamento.
3º Ações de graça destroem o exterminador. Nm 21:4-9 A impaciência gera murmuração. Jesus é a porta que conduz a salvação, mas também ele é o caminho. Cuidado para não ser ingrato no meio do caminho, pois Ele mesmo disse: “Eu sou o caminho...”. A murmuração faz com que os olhos se fixem nos problemas, para não perceberem as cores da vida. 1Co 10:10
4º Ações de graça nos protegem. Ao agradecer ao Senhor pela refeição que iremos comer, estamos santificando o alimento e preservando a nossa saúde, sabia? 1Tm 4:4-5; 1Co 10:30-31.
5º Ações de graça nos enchem do Espírito. Paulo nos dá a receita para a plenitude do Espírito Santo em nossos corações: é falar com salmos, com hinos e cânticos espirituais, cantar e salmodiar no coração, dando sempre graças em tudo ao Senhor... Ef 5:18-21
Dinâmica para a semana
1. Escreva em uma folha os problemas que você gostaria de ver a solução, enumere-os. Faça também uma lista das bênçãos que você tem recebido do Senhor. Agradeça em oração pelas bênçãos e veja como são tantas...
2. Pense nas pessoas que têm feito algo para o abençoar e alegrar – agradeça-lhes com um cartão, um pequeno presente, uma ligação telefônica, uma palavra de reconhecimento. Transforme essa semana numa semana de gratidão.
3. Separe uma oferta especial de gratidão a Deus e leve-a com carinho na hora da celebração do culto ao Senhor – isto é um ato de adoração.

Para meditar sobre a ingratidão...

Frases sobre a ingratidão

"A ingratidão é filha da soberba." (Miguel de Cervantes)
"A ingratidão consiste em esquecer, desconhecer ou reconhecer mal os benefícios, e se origina da insensibilidade, do orgulho ou do interesse." (Charles Pinot Duclos)
"A ingratidão faz pressupor vistas de interesse no benfeitor, ou indignidade no beneficiado." (Marquês de Maricá)
"A ingratidão é sempre uma forma de fraqueza. Nunca vi homens hábeis serem ingratos." (Goethe)
"A ingratidão provém, com certeza, da impossibilidade de pagamento da dívida." (Honoré de Balzac)
"A ingratidão é o mais horrendo de todos os pecados." (Alexandre Herculano)
"Depois da ingratidão, a coisa mais dolorosa de suportar é a gratidão."(Henry Ward Beecher)
"A ingratidão dos povos é mais escandalosa que a das pessoas." (Marquês de Maricá)
"A ingratidão é um direito do qual não se deve fazer uso." (Machado de Assis)
"Há muitos homens que se queixam da ingratidão humana para se inculcarem benfeitores infelizes ou se dispensarem de ser benfazentes e caridosos." (Marquês de Maricá)
"Vale a pena experimentar também a ingratidão para encontrar um homem grato." (Sêneca)
"A ingratidão coletiva dos povos é punida pela ordem moral por uma pena igualmente coletiva." (Marquês de Maricá)
"Existem três classes de ingratos: os que silenciam diante do favor; os que o cobram e os que se vingam." (Ramón y Cajal)
"Não dês a ninguém aquilo que te peça, mas aquilo que achas que necessita; e suporta logo a ingratidão." (Miguel de Unamuno)
"Existe três cachorros perigosos: a ingratidão, a soberba e a inveja. Quando mordem deixam uma ferida profunda." (Lutero)
"A ingratidão descobre o vilão." (Marquês de Maricá)

Conceito de Ingratidão

Denomina-se ingratidão a ausência de um sentimento de amor pelo próximo. Geralmente os ingratos não reconhecem o bem que outros o fizeram.

Emoções Associadas à Ingratidão

A ingratidão freqüentemente se apresenta seguida por algumas atitudes por parte do indivíduo ingrato. Exemplo: não é raro a ocorrência de uma sensação de raiva em relação àquele que prestou auxílio. O beneficiado (ingrato) se considera humilhado devido à sua natureza orgulhosa. Observa-se também a presença de inveja, sentimento direcionado contra o benfeitor. O indivíduo auxiliado sente um misto de tristeza e rancor por não possuir o bem ou a qualidade ética daquele que o orientou.

20081222

Edicação da Semana...

Os Sinais dos que Amam a Deus.

“Amaras o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento.” Mt 22:37

Quando declaramos o nosso amor por alguém, verbalizamos o que sentimos. Mas somente por meio de nosso comportamento podemos confirmar o que sentimos, pois este sentimento pode ser notado por sinais, “Os Sinais dos que amam”. Nosso comportamento expressa muitos sinais a respeito do que nós sentimos. Amor é um sentimento que é manifestado por sinais. Quais são os sinais dos que amam a Deus?

Manifestar sinais que amam a Deus depende de como está o seu coração, pois onde estiver o teu coração, ali estará também o teu tesouro. Se queremos herdar o reino, precisamos amar a Deus de todo o nosso coração pois é isso que nos ensina a palavra. Eu não posso me conformar em ser um crente comum, mas devo desejar fazer a diferença.
Os sinais dos amam a Deus:

1. “Repúdio ou desprezo pelo mundanismo”
“Não ameis o mundo, nem o que há no mundo. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.” 1Jo 2:15
A ordem bíblica é: Não ame o mundo! Lembra do começo desta palavra, o amor evidencía-se na prática. Se alguém ama o mundo, ainda vive nas práticas mundanas. Certamente porque ainda não provou o amor de Deus. O amor de Deus nos atrai. Alguém só pode ser puro diante de Deus se amá-lo de todo o coração.

2. “Amor incondicional pelo nosso irmão”
“Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual vê, não pode amar a Deus, a quem não ê.” 1Jo 4:20
Como eu posso saber se amo a Deus? João diz que haverá um profundo sentimento de amor pelos irmãos naqueles que amam a Deus. Amor pelos irmãos é um sinal de quem ama a Deus. Jesus, o nosso irmão maior, o primogênito intercedeu para que Deus nos perdoasse. Qual é a nossa atitude diante dos nossos irmãos? Quando estes erram e nos entristecem qual é a nossa atitude? 1Jo 3:7-12.

“Mas se andamos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros...” 1Jo 1:7

3. “Guardam os seus mandamentos”
"Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus, se amamos a Deus e guardamos os seus mandamentos. Porque este é o amor de Deus, que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são penosos;” 1Jo 5:2-3
Se amamos a Deus guardamos os seus mandamentos, e praticamos a sua palavra.
Guardar aqui tem o mesmo sentido de esconder. Quem ama a Deus manifesta cuidado e zelo pela palavra, guardando-a em seu coração.

4. “Convicção profunda de que tudo coopera para o bem”
“Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus.” Rm 8:28
Aqui não fala daqueles que crêem muito, ou dos que vem todo domingo no culto ou em todas as células. Todas as circunstâncias, por mais adversas que sejam, podem cooperar para o bem do crente que ama a Deus. Josué e Calebe sabiam disso, e tinham convicção de que os seus inimigos seriam vencidos. Davi amava a Deus e estava convicto de que Golias não cooperava para o bem de Israel. Mas agora é bom dizer que algumas coisas são prejuízo mesmo! Pois alguns não amam a Deus e não podem viver essas promessas. Amar a Deus é ter segurança para ver o livramento em qualquer situação! Não amar a Deus é ter prejuízo!

5. “Alegria e felicidade por receber a coroa da vida”
“Bem aventurado o homem que suporta a provação, porque depois de ter passado na prova, receberá a coroa da vida, que o Senhor prometeu aos que o amam” Tg 1:12
Quem recebeu a Jesus recebeu a salvação, mas a coroa da vida só recebe quem ama a Deus.

6. “Disposição de cuidar de outras pessoas”
15 Depois de terem comido, perguntou Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do que estes? Respondeu-lhe: Sim, Senhor; tu sabes que te amo. Disse-lhe: Apascenta os meus cordeirinhos.
16 Tornou a perguntar-lhe: Simão, filho de João, amas-me? Respondeu-lhe: Sim, Senhor; tu sabes que te amo. Disse-lhe: Pastoreia as minhas ovelhas.
17 Perguntou-lhe terceira vez: Simão, filho de João, amas-me? Entristeceu-se Pedro por lhe ter perguntado pela terceira vez: Amas-me? E respondeu-lhe: Senhor, tu sabes todas as coisas; tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta as minhas ovelhas. Jo 21:15-17

Neste texto fica claro que um dos sinais dos que amam a Deus é a disposição de cuidar das pessoas que o Senhor nos confia. Todas as vezes que renunciamos este chamado, estamos dizendo que não amamos a Deus. As pessoas dizem: “Pouco me importa a vida dessas pessoas, eu já tenho problemas demais, o que importa é a minha salvação.” E continuam dizendo: “Eu não me sinto capaz, eu não nasci para isto, eu não sei fazer isso, eu não tenho paciência, eu não dou conta disso, eu não tenho essa obrigação!”

Realmente estes não tem tal obrigação, este encargo é só para os que amam a Deus!

7. “Colocar o Senhor em primazia”
“Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim, não é digno de mim; quem ama o seu filho ou filha mais do que a mim, não é digno de mim.” Mt 10:37
O amor a Deus vem antes de tudo, dos nossos sonhos, dos nossos filhos, do nosso cônjuge, ele deve ter a primazia, ser o primeiro. Israel voltou-se para Deus enquanto estavam presos, mas no deserto queriam voltar atrás, cuidado para não voltar para o Egito, priorize o Senhor.

Nós vamos ler uma palavra que está no verso de 1Co 16:22:

“Se alguém não ama o Senhor seja anátema, maranata.”

Maldito é todo aquele que não ama o Senhor, é o que diz o texto. Não foi para isto que o Senhor nos chamou. A Bíblia diz que temos o chamado de Abraão, e neste chamado ele nos diz:

“Sê tu uma bênção.”

Não fomos chamados para a maldição, mas para a bênção! Por isso o Senhor nos convida para amá-lo!
“A graça seja com todos os que amam a nosso Senhor Jesus Cristo com amor incorruptível.” Ef 6:24

20081218

Humor Santo...

SOLTA O CABO DA NAU

O pastor Francisco Assis Gomes vivenciou muitos fatos pitorescos durante o tempo do seu ministério. Pastoreando em terras do Maranhão, em determinado culto perguntou aos irmãos:
- Que hino vamos cantar, irmãos?
Um vizinho não crente que residia ao lado do templo, disse da janela:
- Canta o "solta o cabra danado"
Bastou isso para o riso tomar conta de todos.
Ele se referia ao hino de nossa Harpa Cristã - solta o cabo da nau.

rsrsrsrsrs...

20081214

Edificação da Semana

O QUE FARIA JESUS EM MEU LUGAR?

Você pode imaginar Jesus em meio a uma situação difícil sem saber o que fazer?
Você pode ouvi-lo dizer como sempre dizemos:
“Meu Deus! O que eu faço agora?” ou “Pra onde eu vou?”

Certamente não podemos encontrar na Bíblia um Jesus indeciso ou perdido por não saber que decisão tomar. Vale a pena Ler o texto de João 8:12 e aprender um pouco mais sobre este incrível homem: “Falou-lhes, pois, Jesus, outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.” Jo 8:12

Certamente quando Ele disse “Eu sou a luz do mundo”, expressou a verdade de que nele estava a incrível capacidade de ver o mundo e todas as suas criaturas conhecendo tudo e todos. A palavra traduzida por mundo neste texto é “kosmos” que abrange a esfera geográfica e biológica de nosso planeta. Jesus não conhecia somente sobre o planeta, mas também sabia tudo sobre os seus habitantes. Por esta razão Jesus nunca errou. Então porque erramos tanto nas decisões que tomamos? A resposta é que erramos porque geralmente decidimos por nós mesmos e não consultamos a Deus. Dificilmente perguntamos:

O que faria Jesus em meu lugar?

"Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim (se orientado), porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso (respostas) pra a vossa alma. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve". Mt 11:28-30

Para todas as áreas de nossas vidas, Deus tem uma palavra de orientação. Vemos isto nas palavras de Jesus quando Ele disse:

“Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há-de vir, o Todo-Poderoso.” Ap 1:8a

Quando Jesus diz que é o Alfa e ômega, Ele quer dizer que nele está todo o conhecimento e o poder para orientar de maneira segura você em suas decisões!

Muita gente erra e desiste porque ouve a voz do diabo!
Seja orientado pelo Senhor em meio as situações difíceis perguntando:

“O que faria Jesus em meu lugar?”

20081212

Pensamento da Semana...

"Não importa quantas vezes você caiu ou falhou; para Deus, o importante é se você quer levantar."
“Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem agravado o seu ouvido, para não poder ouvir”. Isaías 59:1

20081210

Aborto???

O que você recomendaria, ou acha que deveria ser feito perante os seguintes quatro casos de gravidez?

O pai é asmático, a mãe está tuberculosa. Têm quatro filhos. O primeiro é cego, o segundo é surdo, o terceiro morreu e o quarto tem tuberculose. A mãe está grávida de novo.
Você recomendaria o aborto nesta situação?
Um homem branco viola uma menina negra de 13 anos e esta ficou grávida. Se você fosse o pai desta jovem.Você recomendaria o aborto?
Um pastor e a sua esposa enfrentam problemas econômicos muito fortes, já têm 14 filhos, são realmente pobres. Considerando a sua extrema indigência.
Você recomendaria à esposa desse pastor que abortasse o seu décimo quinto filho?
Uma jovem está grávida; não está casada e o seu noivo não é o pai do bebê que está esperando.
Você recomendaria que ela abortasse?


Conclusões:

Se você respondeu que SIM em alguma das situações anteriores, leia a seguir:
No primeiro caso:
O pai asmático e a mãe tuberculosa, tiveram quatro filhos: o primeiro cego, o segundo surdo, o terceiro morreu e o quarto tinha tuberculose. A mãe estava grávida de novo.

Você teria ajudado a matar um dos músicos mais brilhantes do universo: Beethoven.

No segundo caso:
Um homem branco viola uma menina negra de 13 anos e esta ficou grávida.

Você teria ajudado a matar uma das cantoras negras mais famosas do mundo: Ethel Walters.

No terceiro caso:
Um pastor e a sua esposa enfrentam problemas econômicos muito fortes, já têm 14 filhos, são realmente pobres.

Você teria ajudado a matar um dos grande pregadores do século passado: John Wesley.

No quarto caso: Uma jovem está grávida; não está casada e o seu noivo não é o pai do bebê que está esperando.

Sabem que você teria ajudado a matar? Jesus Cristo.

Não desista de seus sonhos...













A moça da foto se chama Katie Kirkpatrick, de 21 anos. Ao lado dela está o noivo, Nick, de 23. A foto foi tirada pouco antes da cerimônia de casamento dos dois, realizada em 11 de janeiro de 2005 nos Estados Unidos. Katie tem câncer em estado terminal e passa horas por dia recebendo medicação. Na foto Nick aguarda o término de mais uma destas sessões.













Apesar de sentir muita dor, de vários órgãos estarem apresentando falência e ter que recorrer à morfina, Katie levou adiante o casamento e fez questão de cuidar do máximo de detalhes. O vestido teve que ser ajustado várias vezes, pois Katie perde peso todos os dias devido ao câncer.













Um acessório inusitado na festa foi o tubo de oxigênio usado por Katie. Ele acompanhou a noiva em toda a cerimônia e na festa também. O outro casal da foto são os pais de Nick, emocionados com o casamento do filho com a mulher que namorou desde a adolescência.













Katie, sentada em uma cadeira de rodas e com o tubo de oxigênio, ouve o marido e os amigos cantarem para ela.













No meio da festa Katie tira um tempo para descansar. A dor a impede de ficar de pé por muito tempo.













Katie morreu 5 dias após o casamento. Esta história corre pela internet como sendo real. Não duvido da veracidade, pois as fotos venceram um concurso americano de jornalismo. De qualquer forma, ver uma menina tão debilitada vestida de noiva e com um sorrisão nos lábios faz a gente pensar se a vida é mesmo tão complicada. Por isso eu repito:Guarde este post e leia toda vez que estiver estressada com o casamento, quando tiver ataques de raiva por causa de alguém ou quando pensar em desistir de tudo.

Família Araújo, uma família abençoada por Jesus!!!








Chamados para Servir. João 13:4

Introdução: Uma coisa é certa em nossa existência: Existimos para um fim específico, viveremos e daremos a nossa vida por algo. O que estamos fazendo com as nossas vidas?

Onde estamos investindo o nosso tão precioso tempo?

Uma carreira, um esporte, um passatempo, fama, dinheiro?
A verdade é que nenhuma dessas coisas tem valor eterno.

Outro dia ouvi alguém dizer: “Viva feliz fazendo o que você gosta” ou “O importante é você fazer o que gosta”.
Isso parece atraente, mas é falso.

A princípio não fomos criados para fazer o que gostamos, pois se agirmos assim, estaremos arrumando um grande e sério problema. Veja que se formos viver fazendo o que gostamos de fazer, vamos começar dormindo mais do que o necessário, trabalharemos menos ou nada, comeremos fora de hora, nos alimentaremos com alimentos de baixo valor nutritivo. Gastaremos muito tempo com entretenimento, filmes, prática de esporte, viagens etc. Veja que tudo isso é bom para o nosso desfrute, mas ninguém pode ser realmente feliz vivendo assim, fazendo somente o que se gosta, porque esse estilo de vida desregrado não produzirá bons resultados a longo prazo. Se você dorme muito certamente vai trabalhar menos e tornar-se preguiçoso e improdutivo, se comer só o que gosta, vai se encher de lanche, doces e outras guloseimas de baixo valor nutritivo. Isso certamente vai redundar em uma anemia ou outra doença decorrente de uma má alimentação.

Então podemos concluir que:

Não fomos criados para fazer somente o que gostamos, mas para aprender a gostar do que fazemos, ou pelo menos do que fomos chamados a fazer. E o que nós fomos chamados a fazer como cristãos?

Imitar Jesus!!!

Se nós queremos ser relevantes e valorizar as nossas vidas, até porque temos muito pouco tempo para cumprirmos o propósito de Deus para nós, precisamos seguir o exemplo de Jesus, pois o Senhor realmente viveu a vida de uma maneira intensa e sadia.

Veja que Jesus nos deixou o exemplo de como viver a vida de maneira relevante.

“Aquele que quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo tome a sua cruz e siga-me.” Mt 24:16

O princípio aqui é o inverso do que queremos fazer. O desejo do homem natural está em fazer somente o que quer e dá prazer à carne. Agora o cristão verdadeiro, consciente do porque da sua existência, vive a sua vida em constante renúncia, agradando a Deus como um bom cristão.

Resumindo a mensagem: RENUNCIE-SE A SÍ MESMO!!!

Esse tipo de mensagem não agrada muito, mas o princípio é esse:

Não devemos fazer só o que gostamos de fazer, e também não devemos ouvir só o que queremos ouvir!

“Pois vai chegar o tempo em que as pessoas não vão dar atenção ao verdadeiro ensinamento, mas seguirão os seus próprios desejos. E arranjarão para si mesmas uma porção de mestres, que vão dizer a elas o que elas querem ouvir. Essas pessoas deixarão de ouvir a verdade para dar atenção às lendas.” 2Tm 4:3
Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá? Jr 17:9

Cuidado com os seus desejos, eles podem te levar por um caminho de derrota e pecado.

“Há um caminho que ao homem parece direito (ser bom), mas o fim dele são os caminhos da morte.” Pv 14:12

Jesus não viveu para a satisfação De suas carne, viveu para alimentar seu espírito pela palavra de Deus (Mt 4:4) e por isso sua vida foi relevante. A história da humanidade foi dividida em duas partes, uma antes e outra depois d’Ele. Queremos marcar o nosso tempo e geração fazendo algo realmente significativo; mas como? Fazendo o que gostamos apenas? Vivendo para o nosso deleite? Certamente esse não é a razão da nossa existência.

Portanto se queremos deixar um legado (aquilo que alguém transmite ou deixa a outro) devemos seguir os passos de Jesus.

Segundo o exemplo que Jesus deixou, a primeira atitude que devemos tomar é:

1. Amar

“Ora, antes da festa da páscoa, sabendo Jesus que já era chegada a sua hora de passar deste mundo para o Pai, como havia amado os seus, que estavam no mundo, amou-os até o fim.” Jo 13:1

Jesus amou os seus até o fim, inclusive Judas. Que amor é esse, que o mais cruel inimigo é amado e visto como amigo?

“Jesus, porém, lhe disse: Amigo, a que vieste? Então, aproximando-se eles, lançaram mão de Jesus, e o prenderam.” Mt 26:50

Amigo? Só se for amigo da onça! Como Jesus pode chamar Judas de Amigo?

Realmente após lermos esse texto, fica evidente que não devemos somente amar, mas esse amor deve ser incondicional. Poderíamos dizer nesse caso de Judas como alguém disse:

“Aqueles que menos merecem o amor são os que mais necessitam dele”.

Simplesmente decida amar! Amar a Bíblia, a oração, a casa de Deus, Jesus, sua família, sua célula, seus líderes, seus inimigos...

Simplesmente ame!!!

A orientação da Bíblia para aqueles que querem ser como Jesus está em amar a todos os homens. Segundo a Palavra de Deus precisamos estar em débito de amor com o nosso próximo.
“A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei.” Rm 13:8

Não fique esperando o sentimento aflorar, mas decida amar e o sentimento o acompanhará. Lembre-se que nós vivemos pela fé. “Mas o justo viverá da Fé...” Hb 10:38
Acredite no que diz a Palavra de Deus em Gl 5:22, “Mas o fruto do Espírito é amor...”. Se você crê no que diz a Bíblia, o amor de Deus já está em nós pelo Espírito Santo, e o que precisamos fazer é aprender a colocar esse amor na prática. Aprenda a amar. Veja o depoimento de uma jovem de uma época, onde os casamentos eram arranjados pelos pais:

"Quando nascemos, não podemos escolher pai, mãe, irmãos e, então, aprendemos a amá-los profundamente. Assim será em relação àquele que será o meu marido. Aprenderei a amá-lo".

Passou a época, mas ficou a lição: podemos aprender a amar. Podemos decidir e aprender amar, pois o amor é o único tesouro que se multiplica por divisão. É a única dádiva que aumenta quanto mais você a reparte. Doe amor; jogue-o fora; esparrame-o; esvazie seus bolsos; sacuda o cesto, vire o copo para baixo, e amanhã você terá mais amor do que nunca.

Toda escritura se resume no amor. Mt 22:34:40

Acho que todos os cristãos deveriam ler a obra de Gary Chapman “As cinco linguagens do amor”. Nesse livro Gary nos leva a descobrir a nossa linguagem própria de amor. Como é bom descobrir a nossa linguagem pessoal de amor, e o mais importante; amar sem limites

Por fim amar é uma evidência do novo nascimento e conhecimento de Deus.

“Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor.” 1Jo 4:7-8

A segunda atitude que precisamos ter para seguir o exemplo de Jesus é:

2. Servir

Servir é o caminho para a verdadeira importância e relevância. Nós encontramos sentido e significado quando entendemos que somos parte do corpo e precisamos servir de alguma forma.

“Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas”. Ef 2:10

“Antes que eu te formasse no ventre materno, eu te conheci, e, antes que saísses da madre, te consagrei, e te constituí profeta às nações”. Jr 1:5

Não fomos salvos pelo serviço, mas para o serviço. Nos tornamos cristãos porque alguém serviu a Jesus dispondo sua vida a serviço do reino.

Se não temos nenhum amor pelos outros, nenhum desejo de ajudar as pessoas servindo-as dificilmente conseguiremos imitar Jesus!

Se nos esquivamos de amar e servir, deveriamos questionar se Cristo está mesmo em nossa vida.

Estamos edificando uma igreja onde todos devem ser ministros, e ministros são servos! Ministro é para servir. Jesus veio para servir e para dar.

“Tal como o Filho do Homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos”. Mt 20:28

Servir é doar-se, e doar-se é ter vida. Veja exemplo do mar da Galiléia e do mar morto.
O mar da Galiléia é vivo porque libera água para o rio Jordão, mas o mar morto, como o próprio nome diz está morto porque só recebe a água do Jordão e não libera água. O Mar Morto tem esse nome devido a grande quantidade de sal por ele apresentada, dez vezes superior à dos demais oceanos, o que torna impossível qualquer forma de vida - flora ou fauna - em suas águas. Qualquer peixe que seja transportado pelo rio Jordão ao mar morto, morre imediatamente assim que deságua neste lago de água salgada. Não há processo de escoamento no mar morto a não ser por evaporação.

Servir é algo contrário à nossa inclinação natural, porque geralmente nós sempre estamos buscando alguém para nos servir.

É comum ouvirmos: “estou procurando uma igreja que sirva às minhas necessidades e me abençoe”, mas é raro ouvir: “estou procurando um lugar onde eu possa servir e ser abençoado”.

Em João capítulo 13:1-5 aprendemos uma lição de Jesus a respeito de serviço e amor. Esse texto diz que Jesus lavou os pés dos discípulos. Você pode imaginar o que é isso. Deixe-me explicar. Na época de Jesus, as duas coisas mais importantes que um anfitrião podia oferecer para o visitante era, um servo para lavar seus pés, e logo após convidá-lo para sentar à mesa para comer um bom pedaço de pão.
Os pés dos judeus da época de Jesus, não estavam sujos somente por causa da poeira devido ao clima seco e ruas de terra, mas também estavam sujos de fezes de animais como cavalos e vacas, pois todos, homens e animais transitavam no mesmo caminho. Lavar os pés de alguém era uma tarefa humilhante, geralmente era necessário contratar servos para essa tarefa. Só quem está disposto a descer e se humilhar pode lavar os pés de alguém, pois lavar pés é uma questão de renuncia de si mesmo; é servir ao próximo.

Qual a sua desculpa para não servir a Cristo na sua família, trabalho, célula, igreja etc?

1º Sou demasiado pecador – Cristo veio salvar o pecador 1Tm 1:15; Cristo morreu pelos pecados Rm 5:6-8; Tornará pecado como a neve Is 1:18; Ele não nos lançará fora Jo 6:37.

2º Não tenho tempo – Como pode ser isso? Deus nos deu todo o tempo que temos, precisamos apenas valorizá-lo, fazendo bom uso deste tempo. Veja essa história sobre João Wesley, o fundador do Metodismo, movimento que abalou a Inglaterra no Século XVIII, escreveu 371 obras. Viajava, a cavalo, 8.000 quilômetros por ano. Pregava anualmente 750 sermões, uma média de dois por dia. Além disso mantinha, fielmente, correspondência com muita gente. Como foi possível fazer tudo isso? Em instruções a seus auxiliares, ele escreveu: "Sede diligentes. Nunca vos ocupeis em coisas triviais. Não percais tempo. Não gasteis em nenhum lugar mais tempo do que o absolutamente necessário. Sede pontuais. Fazei tudo exatamente no seu tempo próprio".

É uma loucura dizer "amanhã" quando Deus diz "hoje".

Quantas vezes já ouvimos a expressão: “Estou matando tempo”. Que crueldade fazer isso a algo tão valioso como é o tempo! Matá-lo, porquê? O tempo é-nos dado para ser cultivado, não assassinado. O tempo não espera por ninguém. Ontem é história, o amanhã é um mistério, hoje é uma dádiva, é um presente.

3º Não sei qual Será a minha recompensa – O que importa a esse respeito é sabermos que a nossa recompensa vem do Senhor. Aos Hebreus o escritor disse:

“Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.” Hb 11:6

4º Ainda é cedo; sou muito jovem! - Na mocidade é o melhor tempo para servir o Senhor. Ec 12:1
O Senhor da glória mostrou-se o maior de todos os servos!

“E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.” Fl 2:8

Algumas observações a respeito de um verdadeiro servo. Jo 13:1-5

1. Somente aqueles que amam realmente servem - 13:1
No verso primeiro lemos que o Senhor amou os seus discípulos até o fim. O lavar os pés ou servir os irmãos é uma questão de amor. Servir uns aos outros deve ser uma expressão de amor. No verso 1, no original, se diz que Jesus os amou ao máximo. E como ele expressou esse amor final e máximo?
Servindo os discípulos.
É por isso que nos versos 34 e 35 deste mesmocapítulo ele orientou os seus discípulos sobre o novo mandamento do amor. Sem amor não podemos servir.

“Novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei, que também vos ameis uns aos outros. Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros”. Jo 13:35-35

2. Só quem tem segurança sobre si mesmo é um verdadeiro servo - v. 3
O verso 3 diz que o Senhor sabia que o Pai tudo lhe confiara nas mãos. Ele, portanto era absolutamente claro de quem era e do que deveria fazer. Algumas pessoas não querem servir ao próximo porque não tem clareza de quem são. Apenas aqueles que possuem essa clareza podem servir verdadeiramente. Eu sei o meu valor, sei quem sou, mas ainda assim estou aqui para lhe servir.
O fato de Jesus saber quem ele (Deus) era não produziu arrogância nele. Se soubéssemos que o Pai nos confiara todas as coisas talvez em nossa natureza pecaminosa nos recusríamos a lavar os pés sujos de uns galileus iletrados.

3. Para servirmos precisamos nos fazer menores que os irmãos - v. 4
Para podermos lavar os pés uns dos outros devemos colocar de lado a nossa glória pessoal. Diminuir diante de nosso próximo, seja ele irmão ou não. O texto diz que Jesus se despiu de sua vestimenta e se vestiu com uma toalha. O sentido básico de despir-se das roupas é despojar-se e se colocar como menor entre os irmãos. Não dá para servir numa atitude de superioridade. Precisamos nos despir em humildade diante de nossos irmãos, e nos fazer iguais a eles.

4. O verdadeiro servo abre mão de sua liberdade para servir. V. 4
Somente os escravos se vestiam com toalhas, pois estavam sempre prontos a lavar os pés de alguém. Quando Jesus se vestiu com uma toalha aquilo deve ter chocado os discípulos. Vestir-se de uma toalha significa que abrimos mão de nossa liberdade para servir os irmãos; como um escravo que voluntariamente se dispõe a servir o seu senhor. Este é o paradoxo da liberdade do crente: por um lado foi liberto do pecado, do diabo, da lei e do mundo, mas voluntariamente se coloca como servo dos irmãos em amor. O verdadeiro servo tem uma atitude de servir sem esperar nada em troca.

5. O verdadeiro servo toma a iniciativa e serve a qualquer um que deva ser servido. V. 4
O Senhor não esperou que alguém sugerisse que ele servisse. Ele percebeu a necessidade e a supriu imediatamente, tomou a iniciativa. O verdadeiro servo não serve porque possui uma baixa auto-estima e nem serve apenas aqueles que são maiores que ele. Muitos foram ensinados desde pequenos a agirem servindo, mas por educação. Eles são apenas educados, não são servos.
O verdadeiro servo serve aqueles que não são gratos e nem reconhecidos de sua humildade. Na verdade não queremos servir aquele que diz: “lave melhor entre os dedos, por favor”.
Mas gostamos daquele que diz: “por favor, não quero constrangê-lo me servindo”. Lembre-se que os pés dos discípulos eram um espetáculo de causar repulsa em qualquer um. Lavar os pés limpinhos qualquer um lava, mas lavar os pés sujos assim só um verdadeiro servo de Jesus.

6. O verdadeiro servo expõe o orgulho de outros - v. 6-10
Todos nós achamos que Pedro teve a melhor atitude rejeitando ser servido, mas Jesus disse que ele foi infeliz na colocação que fez. Pedro se recusou a ser servido por Jesus. Aquelas pessoas que não admitem ser servida comumente ocultam problemas no seu coração. Um teste tão grande quanto servir é aprender a ser servido e ainda assim manter um coração correto.

Porque nos recusamos a ser servido?
a) Porque não queremos ter de retribuir servindo.
b) Porque ser servido faz aflorar nosso orgulho.
c) Porque temos uma auto-estima problemática.
d) Porque tememos a opinião de outros e vir a ser tido como arrogantes.
e) Qualquer que seja a razão ela denuncia um problema no coração.

Jesus não apenas lavou os pés, mas permitiu que seus pés também fossem lavados em outras ocasiões.

7. Só aprendemos a servir pelo exemplo. V. 15
O verdadeiro servo só se tornou assim porque foi discipulado por um outro servo. Não adianta mandar servir, precisamos dar um passo adiante e servir como exemplo.

“Ora, se eu, sendo o Senhor e o Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também”. Jo 13:14-15

Conclusão: Em nossa visão dizemos que cada crente é um ministro, isto significa que cada um de nós é um servo, mas somente aqueles que amam realmente servem, porque tem segurança sobre si mesmo e é um verdadeiro servo, se fazendo menores que os irmãos, abrindo mão de sua liberdade para servir, tomando iniciativa através do exemplo do Senhor Jesus Cristo.

Última Edificação para Célula

Seis caracteristicas da vida abundante na vida do crente salvo, santo e vencedor. Jo 10:10

Existem dois tipos de pessoas nesta terra, os salvos e os não salvos. Eu sei que você está acostumado a pensar que existem muitas raças de homens nessa terra. Brancos, negros, amarelos, arianos, ocidentais, americanos, europeus, africanos, orientais etc. Segundo a palavra de Deus, só existem duas raças neste mundo. Os salvos e os não salvos.

São dois tipos de pessoas apenas, não mais que isso. De qual grupo de pessoas você faz parte?

Jesus disse que pelo fruto podemos conhecer a qualidade da árvore

Existem algumas características que podem dizer se fazemos parte ou não do grupo de crentes salvos, santos e vencedores.

Algumas caraterísticas dos salvo, santo e vencedor que vive debaixo da vida abundante:
1 – A VIDA ABUNDANTE FAZ DO SALVO, SANTO E VENCEDOR ALGUÉM LIVRE DO PECADO. (Mt 1:21)
2 – A VIDA ABUNDANTE FAZ DO SALVO, SANTO E VENCEDOR ALGUÉM QUE TEM COMUNHÃO ÍNTIMA COM DEUS. (Lc 1:74-75) 3 – A VIDA ABUNDANTE FAZ DO SALVO, SANTO E VENCEDOR ALGUÉM PLENO EM SATISFAÇÃO. (Jo 4:14)
4 – A VIDA ABUNDANTE FAZ DO SALVO, SANTO E VENCEDOR ALGUÉM QUE INFLUÊNCIA OUTRAS PESSOAS.
5 – A VIDA ABUNDANTE FAZ DO SALVO, SANTO E VENCEDOR VITORIOSO SOBRE O DIABO E AS CIRCUNSTÂNCIAS. (Rm 8: 35-37) 6 – A VIDA ABUNDANTE FAZ DO SALVO, SANTO E VENCEDOR UM PRATICANTE DO BEM (Ef. 2:10)

CONCLUSÃO: Você sabe porque muitas pessoas não conseguem trazer outras para a Igreja? Porque não tem vivido uma vida abundante de Deus. Sua satisfação está nas coisas do mundo, o rio de Deus não tem fluido. O que Deus tem para nós não pode esperar para amanhã Ele quer derramar hoje sobre você, basta você querer.

Chamado a Gerar

A visão do Gerar. Mt 28:18-20

Neste dias estamos muito preocupados com o que Deus está fazendo, onde Ele está movendo; mas devemos nos preocupar com o que Deus deseja que façamos. Embora Deus seja criador de todas as coisas, Ele quer usar o homem para algo que Ele deseja. E só o homem pode cooperar para realizar este sonho que está no coração de Deus.

Como pode ser isto?

Deixe-me explicar melhor, Deus deseja algo que Ele ainda não tem, O criador do universo O Deus Todo Poderoso deseja Ter os filhos que ele ainda não tem! Os anjos não podem fazer isso para Deus, mas o homem sim! Nós só temos uma vida para agradar a Deus, portanto hoje precisamos lutar para fazer com que esta vontade se realize. É nessa vida que nós precisamos responder a Deus.

Infelizmente nós, os evangélicos, saímos do propósito original de Deus, pois fomos criados para servir ao criador. Hoje a mentalidade que se tem é de consumismo e então fazemos da igreja um grande centro de consumo. Estamos na igreja por que queremos alguma coisa, e nos esquecemos que fomos criados para servir a Deus. Como é difícil pregar isso neste dias!

O que precisamos fazer para servir a Deus?

“Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra, e sujeitai-a.” (Gn 1:28)

A ordenança de Deus foi para que o homem se multiplicasse! No Novo Testamento após Jesus ter cumprido o propósito de morrer pelo homem, após a sua ressurreição ele comissionou os discípulos dizendo:

“Ide e fazei discípulos de todos os povos, batizando-os em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo.” Mt 28:19

Isto é gerar filhos para Deus, produzir segundo a natureza de Deus!

O Paradigma do Fazer e Gerar

Ao invés de gerar passamos a fazer. Queremos alcançar o coração de Deus fazendo (Babel Gn 11:4)

Deus criou o homem e a mulher e os abençoou para serem fecundos e multiplicar. Deus liberou uma bênção sobre o homem para gerarem filhos para o Senhor. A bênção de Gênesis 1:28 é a autorização de Deus para a multiplicação. O que Deus disse a Adão e Eva quando os criou, diz hoje para cada um de nós, Deus não mudou. O desejo de Deus é o mesmo, Ele só mudou a estratégia por causa do pecado. Pois se Adão foi alma vivente, hoje nós temos o segundo Adão que é Jesus, Espírito vivificante com o mesmo poder de bênção para gerar filhos para Deus. Jesus o chamado unigênito em Jo 3:16, gerou muitos filhos para Deus e hoje é chamado de primogênito, o primeiro de muitos milhares.

“Porque, os que dantes conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho; a fim de que ele seja o primogénito entre muitos irmãos.” Rm 8:29

Em Jesus temos a Bênção da fecundidade. Hoje muitos estão fazendo coisas para agradar a Deus (Babel), mas Deus deseja que sejamos frutíferos em gerar filhos para ele (Jo 15:16). Os dons que buscamos passarão (1Co 13:8), mas os fruto que permanecerá são almas.

Fazer coisas em nossas atividades diárias é um sinal de ocupação, e talvez você esteja ocupado com tantos trabalhos da igreja. Mas a pergunta é:

Você está gerando filhos para Deus?

Mas qual a diferença entre fazer e gerar? A princípio gostaria de dizer que não há problema em fazer coisas. Nós aqui na Geração de Adoradores fazemos muitas coisas. Reuniões todas as semanas , Treinamentos, Curso para Casais, Bazar, Tela Crente, Tendall Fest, Encontro com Deus, Maturidade no espírito, CTLPC, Evento ponte, Evento de colheita, Células, etc. Tudo isso é necessário mas com um fim que aponte para a maior necessidade do coração de Deus que é gerar filhos. Talvez o êxito em algumas igrejas esteja em honrar “aquele que faz”. Talvez alguém seja honrado porque se formou em um seminário teológico, ou porque foi o construtor do prédio da igreja. Talvez honrar alguém, porque o mesmo fez uma grande oferta a igreja. Glória a Deus por tudo isso! Mas é isso o que verdadeiramente importa? Este é o centro do coração de Deus?

Não há problema em fazer estas coisas, mas o importante é saber a motivação para tudo isso. Tudo isso é importante se for canalizado para o alvo de Deus que é gerar filhos semelhantes a Jesus!

Para entender melhor vamos pintar um quadro da igreja lendo sobre as duas descendências de Adão em Gênesis. Uma que fez e outra que gerou. A primeira, é a descendência de Caim, uma descendência que fez.


Vamos ler o que diz Gênesis 4:17 ao 22:

17. E conheceu Caím a sua mulher, e ela concebeu, e teve a Enoque e ele edificou uma cidade (engenheiro civil), e chamou o nome da cidade pelo nome do seu filho Enoque.
18. E a Enoque nasceu Irade, e Irad gerou Meujael, e Meujael gerou Metusael, e Metusael gerou Lameque.
19. E tomou Lameque para si duas mulheres: o nome de uma era Ada, e o nome da outra Zilá. (Bígamo)
20. E Ada teve Jabal: este foi o pai dos que habitam em tendas, e têm gado (pecuarista).
21. E o nome do seu irmão era Jubal; este foi o pai de todos os que tocam harpa e flauta (Músico).
22. E Zila também teve Tubalcaim, mestre de toda a obra de cobre e de ferro (artes em ferro, metalúrgico); e a irmã de Tubalcaim foi Naamá.

Esta descendência poderia participar daquele comercial do extinto Banco Bamerindus, “Gente que Faz”. Sim, porque fizeram cidades, música, foram pecuaristas e metalúrgicos.

Esta descendência gastou seus esforços e vidas fazendo coisas, e o interessante é que em nenhum momento você vê o quanto estes homens viveram. O texto só menciona o que eles fizeram e nada mais. Explicarei melhor isso adiante.

No capítulo 5 de Gênesis, a Bíblia fala da geração de Sete.

1. ESTE é o livro das gerações de Adão. No dia em que Deus criou o homem, à semelhança de Deus o fez.
2. Macho e fêmea os criou; e os abençoou, e chamou o seu nome Adão, no dia em que foram criados.
3. E Adão viveu cento e trinta anos, e gerou um filho à sua semelhança, conforme à sua imagem, e chamou o seu nome Sete.
4. E foram os dias de Adão, depois que gerou Sete, oitocentos anos; e gerou filhos e filhas.
5. E foram todos os dias que Adão viveu, novecentos e trinta anos; e morreu.
6. E viveu Sete cento e cinco anos, e gerou Enos.
7. E viveu Sete, depois que gerou Enos, oitocentos e sete anos, e gerou filhos e filhas.
8. E foram todos os dias de Sete novecentos e doze anos; e morreu.
9. E viveu Enos noventa anos; e gerou Cainã.
10. E viveu Enos, depois que gerou Cainan, oitocentos e quinze anos; e gerou filhos e filhas.
11. E foram todos os dias de Enos novecentos e cinco anos; e morreu.
12. E viveu Cainã setenta anos; e gerou Maalalel.
13. E viveu Cainã, depois que gerou Maalalel, oitocentos e quarenta anos; e gerou filhos e filhas.
14. E foram todos os dias de Cainã novecentos e dez anos; e morreu.
15. E viveu Maalalel sessenta e cinco anos; e gerou Jarede.
16. E viveu Maalaleel, depois que gerou Jarede, oitocentos e trinta anos; e gerou filhos e filhas.
17. E foram todos os dias de Maalaleel oitocentos e noventa e cinco anos; e morreu.
18. E viveu Jarede cento e sessenta e dois anos; e gerou Enoque.
19. E viveu Jarede, depois que gerou Enoque, oitocentos anos; e gerou filhos e filhas.
20. E foram todos os dias de Jarede novecentos e sessenta e dois anos; e morreu.
21. E viveu Enoque sessenta e cinco anos; e gerou Matusalém.
22. E andou Enoque com Deus, depois que gerou Matusalém, trezentos anos; e gerou filhos e filhas.
23. E foram todos os dias de Enoque trezentos e sessenta e cinco anos.
24. E andou Enoque com Deus; e não se viu mais; porquanto Deus para si o tomou.
25. E viveu Matusalém cento e oitenta e sete anos; e gerou Lameque.
26. E viveu Matusalém, depois que gerou Lameque, setecentos e oitenta e dois anos; e gerou filhos e filhas.
27. E foram todos os dias de Matusalém novecentos e sessenta e nove anos; e morreu.
28. E viveu Lameque cento e oitenta e dois anos; e gerou um filho.
29. E chamou o seu nome Noé, dizendo: Este nos consolará acerca das nossas obras, e do trabalho das nossas mãos, por causa da terra que o Senhor amaldiçoou.
30. E viveu Lameque, depois que gerou Noé, quinhentos e noventa e cinco anos; e gerou filhos e filhas.
31. E foram todos os dias de Lameque setecentos e setenta e sete anos; e morreu.
32. E era Noé da idade de quinhentos anos; e gerou Noé a Sem, Cam, e Jafé.

Estes descendentes de Sete não fizeram coisas mas geraram filhos para Deus, e conseqüentemente Deus contou os dias dessa geração. Caim e sua descendencia apenas fizeram coisas e não tiveram os seus dias contados por Deus, para Deus estes homens não existiram, tudo o que fizeram não atraiu os olhos do Senhor. A descendência de Sete gerou filhos. Estes tiveram os seus dias contados pelo Senhor. Não podemos ser como Caim e sua descendencia porque Deus quer contar os nossos dias! A verdade é que para Deus, Caim e sua descendencia não existiram, o fator tempo determina a existência de homens e coisas. Deus contou os dias da descendencia de Sete. Contar dias significa ser acompanhado por Deus. Saiba que o processo de fazer não atrai a presença e o acompanhamento de Deus. Se você está gerando Deus está acompanhando e contando seus dias! Aqueles que somente edificam cidades, fazem instrumentos, artes, não serão vistos e contados pelo Senhor.

“Pois os olhos do Senhor passam por toda a terra para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é perfeito para com ele.” 2Cro 16:9

Porque a maioria não quer gerar filhos para o Senhor? Porque não querem pagar o preço! Porque dóí! Gerar é uma loucura! Olhe para uma mulher gestante e veja as consequências da gestação:

1. Impacto psicológico. “Puxa eu estou grávida!”
2. Náuseas e vômitos
3. Pirose - azia - queimação
4. Sialorréia - excesso de saliva
5. Vertigem - Fraquezas e desmaios
6. Hemorróidas
7. Corrimento vaginal
8. Queixas urinárias
9. Falta de ar - dispnéia - dificuldade para respirar
10. Dor nas mamas, no peito
11. Dor nas costas - dor lombar - dor articular
12. Lordose lombar - (colocar a barriga para frente e o quadril para trás).
13. Dor de cabeça - cefaléia
14. Sangramento nas gengivas
15. Edema na pernas - inchaço
16. Cãibras
17. Cloasma gravídico - manchas no rosto - asa de borboleta no rosto
18. Estrias etc...

DORES PÓS PARTO

Após o parto, o útero continua a se contrair. Isso é necessário para evitar o sangramento excessivo. Na maioria das vezes, estas contrações são indolores, mas algumas mulheres as percebem como cólicas, que podem ser intensas principalmente durante a amamentação. As dores abdominais originadas da operação cesariana ou as dores da episiotomia devem diminuir dia a dia, sendo perfeitamente controláveis pela utilização de analgésicos recomendados pelo obstetra, quando necessários.

CUIDADOS PÓS-PARTO

O período logo após o parto chama-se Puerpério, também conhecido como pós-parto ou resguardo. Dura em torno de 6 a 8 semanas e só termina com o retorno das menstruações.
Em nenhuma outra fase da vida modificações físicas tão grandes acontecem em tão curto espaço de tempo. Todos os órgãos, principalmente os genitais, se recuperam das alterações ocorridas ao longo da gravidez e do parto e nessa fase se inicia a lactação. Além disso, importantes modificações psicológicas ocorrem.

DEPRESSÃO PÓS-PARTO

O pós-parto é um período de risco psiquiátrico aumentado no ciclo de vida da mulher. A depressão pós-parto, também conhecida como postpartum blues, pode se manifestar com intensidade variável, tornando-se um fator que dificulta o estabelecimento de um vínculo afetivo seguro entre mãe e filho, podendo interferir nas futuras relações interpessoais estabelecidas pela criança.

Estamos debaixo da unção do gerar

Diante da responsabilidade, você está disposto a gerar? Esta é a razão do porque muitos não querem gerar!

Agora se você faz coisas, entenda bem, nós não estamos dizendo com tudo isso que você não deve fazer, mas queremos que você tenha a consciência de que você foi chamado a gerar! O fazer coisas para Deus é apenas parte do processo que vai redundar em gerar pessoas, homens e mulheres nascidos de novo para o Senhor. Estamos em um tempo em que Deus está, mais do que em qualquer outro tempo, interessado em ter filhos. Ele quer encher a terra!

A sua dança? O seu louvor? Uma boa pregação? Um bolo de chocolate?
(Ilustração do bolo de chocolate)

Breve nesta igreja só irá desenvolver ministérios quem gerar filhos para o Senhor.
Não há problema em fazer, mas primeiro tem que gerar. Pague o preço para gerar e receba a recompensa!

Tenha os seus dias contados!

Gerar filhos é viver por fé agradando a Deus, enquanto que fazer coisas exige apenas trabalho!
Muitos querem fazer; trabalhando no encontro, participando do louvor, dançando, operando o som, pregando, mas quantos querem gerar. Gerar é um processo que não é tão visto.
Gerar envolve preço a ser pago por algo que não se vê de imediato.
Queremos fazer coisas, porque fazer traz honra de imediato, enquanto que gerar é paulatino e dura toda uma vida. Muitos não querem gerar filhos por que isso trás compromisso!!!

Veja bem como a nossa natureza é enganosa, pois quantas não foram as vezes em que você se empenhou ao máximo para fazer algo, e quando percebeu que não valorizaram o teu trabalho você entristeceu-se e até pensou em desistir. Sabe por que você agiu assim? Porque você fez para você mesmo!

“Porque os tais não servem a nosso Senhor Jesus Cristo, mas ao seu ventre; e, com suaves palavras e lisonjas, enganam os corações dos símplices.” Rm 16:18

Existem dois tipos de crentes na igreja, os comuns e os vencedores, os que fazem e os que Geram, vamos entender melhor na parábola da dez virgens.

A Parabola das dez virgens. Mt 25:1-13

As dez virgens são crentes, pois Jesus o “Noivo” virá para buscar a sua Igreja.
As cinco virgens prudentes e as cinco néscias representam a igreja, diferente de como alguns expositores pregam. Alguns dizem que as cinco néscias são os perdidos, mas isso é impossível se a Bíblia afirma que todas tinham as suas lâmpadas. As lâmpadas aqui também falam de um caminho, de uma palavra, por isso o salmista disse:

“Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho” Sl 119:105

Elas representam os dois tipos de crentes. Quando as néscias vão buscar azeite para as suas lâmpadas, o noivo volta e somente as prudentes vão com o seu noivo. As virgens prudentes estavam preparadas pois trabalharam para encher as suas lâmpadas de azeite. As insensatas ou néscias atrasaram e não chegaram a tempo de serem recebidas pelo noivo e ouviram do Noivo:

“Em verdade vos digo que não vos conheço.” v.12

Vamos ler também em Mt 7:21-23 o que Jesus diz a este respeito:

“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade do meu Pai que está nos céus.
Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizámos nós em teu nome? e em teu nome não expulsámos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?
E então lhes direi, abertamente: Nunca vos conheci (não contei os seus dias); apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.” Mt 7:21-23

No texto de Mateus capítulos 7 e 25, Deus diz que não conhece estes crentes. Então lembremos das duas descendências de Gênesis. Uma fez (Caim) enquanto que a outra gerou (Sete), qual delas Deus conheceu? Qual delas teve os seus dias contados ou conhecidos?

Quantos de nós queremos ser conhecidos por Deus?

Então vamos ler o que está escrito em 1Co 8:3:

“Mas, se alguém ama a Deus, esse é conhecido dele.”

Há uma estreita relação em amar e fazer a vontade de Deus gerando e cuidando de pessoas para Ele. Jo 21:15-17
Aquele que faz a vontade do Pai entrará no reino do céu.
Não é assim com as pessoas que nós amamos? Quando estamos amando temos disposição para fazer a vontade do amado. Lembra das loucuras que você já fez por alguém que você já amou?

E qual é a vontade do Pai?

Vamos ler em 1Tm 2:1-6 qual é a vontade de Deus:

“ADMOESTO-TE, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões e ações de graças, por todos os homens;
Pelos reis e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade; (40 dias de propósito)
Porque isto é bom e agradável (vontade) diante de Deus, nosso Salvador,
Que quer (tem o desejo) que todos os homens se salvem (sejam gerados filhos), e venham ao conhecimento da verdade;
Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem.
O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo.” 1Tm 2:1-6

Hoje é dia de despertar para o que verdadeiramente está pulsando no coração de Deus, Ele que Ter filhos, muitos, milhares de filhos!!!

Conclusão:

Você pode Ter dons ou talentos, pode ser eloquente ou carismático, mas se não tiver filhos, será vazio e sem razão para viver. Observe como os nossos filhos nos motivam a crescer. Por causa deles trabalhamos duro para sustentá-los. Ter muitos filhos significa Ter muitos motivos para prosseguir no chamado de Deus. Ide e fazei discípulos. Tenha muitos filhos!!!

Por Pastor Edenir Araújo

Amo muito minha esposa!!!














Não posso imaginar minha vida sem você Silvana. Obrigado por me amar e suportar minhas esquisitisses por todos estes 14 anos. Te amo demais!!!

No dia do casamento, noivos se beijam pela primeira vez


Melody LaLuz e Claudaniel Fabien dão aulas de abstinência em Chicago. Depois da cerimônia, casal foi para lua-de-mel nas Bahamas.

Existem pessoas que não beijam no primeiro encontro. E existem aquelas que esperam até o dia do casamento. Melody LaLuz e Claudaniel Fabien, moradores de Chicago (Illinois, EUA), beijaram-se pela primeira vez no sábado (29), no altar da igreja.

Os dois dão lições de abstinência em escolas públicas da cidade, e a espera pelo primeiro beijo foi a teoria colocada em prática.

Segundo o jornal "The Chicago Tribune", o casal nunca esteve sozinho em uma casa antes da cerimônia.

Uma amiga de Melody disse que os convidados vibraram durante o beijo de dois minutos. Melody, de 28 anos, e Claudaniel, de 30 anos, vão passar a lua-de-mel nas Bahamas - agora, sim, sozinhos em um mesmo quarto.


http://g1.globo.com/Noticias/PlanetaBizarro/0,,MUL884675-6091,00.html

Sexo antes do casamento??? Namoro???

"Digo, porém, aos solteiros e às viúvas, que lhes é bom se ficarem como eu. Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se." 1 Co 7:8-9
"Não deixe que ninguém o despreze por você ser jovem. Mas, para os que crêem, seja um exemplo na maneira de falar, na maneira de agir, no amor, na fé e na pureza.
Quantos já namoraram?" 1Tm 4:12

Quantos já foram enganados ou decepcionados no namoro?

1. Namoro não é o jeito de conhecer alguém.
Namoro é como conhecer quem a outra pessoa acha que você quer. É engano puro.
Prova: Quantos já mentiram ou se calaram para evitar um problema no namoro?
Ou, quantos rapazes vivem com uma dor de barriga por segurar um pum? Mas, depois de casar, quem vai segurar? Não tem que impressionar ela mais, já está casado.

2. Namoro é sinônimo de pecado.

O que começa como amizade muda rapidamente e se torna num relacionamento que tem a base mais em coisas sexuais e menos em conhecer a pessoa, além das partes do corpo.
Prova: Qual área está mais acabando com os jovens hoje em dia? Não é a area de sexo ou coisas sexuais? Praticados dentro de namoro. Isto é a realidade do namoro. As pesquisas mostram que mais do que 52% dos jovens evangélicos tem perdido a sua virgindade dentro da igreja.

3. Namoro é o começo do divórcio.
Muitos casais não sabem por que falta confiança nos seus casamentos. É porque romperam as linhas no namoro. Uma mulher que não podia confiar no seu homem de ficar fora da sua intimidade antes de casar não vai, de repente, começar a confiar tudo nas suas mãos só porque se casaram. Ao contrário, eles começam com uma falta de confiança e nem sabem porque.

4. Tudo que rola no namoro tem preço.
“Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará.” (Gal 6:7)
O que você semear, você vai colher.

Namoro não é de Deus! Você não precisa namorar pra casar. Quem namora, pratica o pecado deliberado (Hb 10:26). Só namora pra pecar. Não conheço nenhum caso de namoro que não caiu em pecado. (olhar, pensar, tocar etc.) Namoro só é uma oportunidade de pecar.

Vamos parar com esse engano de namoro e vamos começar confiar no Senhor. Ele não vai te decepcionar. Vamos fazer amizades.


Por Pastor Edenir Araújo