20111016

Os quase não valem nada. Mt 24:13; Ec 7:8 - Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 17/10/11

“Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.” Mt 24:13

“Melhor é o fim das coisas do que o seu princípio.” Ec 7:8

Vocês se lembram de quem quase ganhou o campeonato paulista no ano retrasado? Lembram quem quase foi a miss Brasil no ano passado? Quem quase se formou no ginásio ou colégio quando você estudava?

A gente tem um problema sério com o quase, com o inacabado. Eu quase conquistei algumas coisas na minha vida, quase me formei na faculdade, quase efetivei, quase emagreci, quase multipliquei a minha célula, quase me tornei líder de célula, quase me tornei um discipulador, faltou pouco, eu quase fui pastor, quase terminei a minha casa, quase entrei nesse relacionamento, quase casei, quase criei meus filhos, quase constitui família.

Que horrível chegar aos 90 anos de vida e perceber que em tudo, nós quase concluímos alguma coisa. Quase tive uma vida boa, quase respondi ao chamado do Senhor Jesus, quase vivi o melhor de Deus.

Será que a nossa vida é só um quase?

Quase toquei um instrumento. Quase cantei, quase comprei um carro, quase amei, quase fui crente, quase fui um discípulo, quase, quase, quase...

Eu gostaria de te dizer uma verdade: Os quase não conquistam nada, pois o importante é chegar até o fim.

Apocalipse 2:26 diz: “Ao que vencer, e ao que guardar as minhas obras até o fim, eu lhe darei autoridade sobre as nações.” Ap 2:26

Se você quase serviu a Deus ou quase ganhou seu vizinho, quase orou, quase jejuou, quase obedeceu ou quase recebeu o Espírito Santo; eu quero te dizer: Você não será recompensado como vencedor!

Você não foi chamado para ser um quase, um “malacabado” você foi chamado para ir até o fim!!!

“Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus.” Fl 1:6

Nós sempre somos julgados pela maneira como terminamos e não como começamos.

Diante de Deus, só vale aquilo que feito por inteiro. O próprio Deus nos propiciou exemplo perfeito desde o princípio: “E, havendo Deus terminado no dia sétimo a sua obra, que fizera, descansou nesse dia de toda a sua obra que tinha feito.” Gn 2:2

Ao referir-se à obra para a qual foi comissionado, Jesus Cristo declarou enfático: “Eu te glorifiquei na terra, consumando a obra que me confiaste para fazer”. Jo 17:4 E antes de entregar o espírito Ele foi categórico: Está consumado! Jo 19:30 Está concluído, terminado, finalizado!

“Ora, antes da Festa da Páscoa, sabendo Jesus que era chegada a sua hora de passar deste mundo para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até ao fim.” Jo 13:1

"O importante não é saber quem foi que começou no jogo, mas sim quem terminou." John Wooden

Somos julgados pela maneira como terminamos e não como começamos. Por isso vá até o fim e faça o que se propôs a fazer com excelência!!!

Porque muitas pessoas não conseguem finalizar os seus projetos?

1. Por que são inconstantes. Tg 1:8

“homem de ânimo dobre, inconstante em todos os seus caminhos.” Tg 1:8

A inconstância é um mal que assola uma parcela significativa da sociedade. Ser inconstante é ter dificuldades em manter até o fim algum projeto que você iniciou; é viver disperso, com dificuldade em manter o foco naquilo que você se propõe a fazer. Nós, que somos feitos imagem e semelhança de Deus, precisamos crescer, superar nossas limitações e triunfar. Quando aceitamos a mediocridade, aceitamos com isso sermos diferentes do Pai, pois Ele não é medíocre! Não aceite mais ser assim!

Como é difícil lidar com a Inconstância não é mesmo? As pessoas inconstantes estão sempre mudando de opinião; mudando de foco, mudando de procedimento, instáveis, volúveis. Você já deve ter ouvido a expressão “fulano está de lua”, este é o inconstante.

A inconstância alterna negativamente o caráter. Pessoas que horas são boas, educadas, amigas, simpáticas, hospitaleiras, sensíveis; em outros momentos agem com arrogância, grosseria, indiferença, falta de amor, falta de lealdade. Pessoas inconstantes não são confiáveis, pois também são imprevisíveis. Não dão conta de cumprirem com seus compromissos, vivem atrasadas pois não administram seu tempo. Isso acontece por que o inconstante é aquele que tem no seu coração dois pensamentos. Na vida espiritual uma pessoa inconstante (de coração dobre) nunca estará realmente firmada na fé, ouve a Palavra mas não a pratica. Um coração inconstante pode levar o homem à ruína. Deus deseja que nos tornemos pessoas firmes e constantes, como diz 1Co 15:58:"Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor." RC

Agora a primeira área da sua vida onde você precisa demonstrar constância é com relação à sua fé. Podemos ver em Hebreus 11 exemplos de homens que foram constantes na fé e alcançaram o que almejaram. A inconstância revela falta de maturidade. Ninguém pode confiar numa pessoa que é inconstante nas suas decisões e escolhas. Precisamos ser firmes em nossas escolhas, a fim de se evitar desistências. Efésios 4:14 diz : "... não sejamos mais meninos inconstantes...” Ainda em Tiago capítulo 1 verso 17 podemos ler: Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança.” Tg 1:17

2. Porque não calculam o preço de seus projetos. Lc 14:28-30

Jesus nos ensinou que em tudo que queremos construir, devemos calcular o preço que vai nos custar.

28 Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se senta primeiro a calcular as despesas, para ver se tem com que a acabar? 29 Para não acontecer que, depois de haver posto os alicerces, e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a zombar dele, 30 dizendo: Este homem começou a edificar e não pode acabar. Lc 14:28-30

Cada degrau a subir, cada obstáculo a ser superado, possui seu próprio preço. Você nunca se libertará do “quase” se você falhar em calcular o preço. Veja que para concluir as coisas nesta vida precisamos ter consciência do preço que iremos pagar. Algumas pessoas tem uma idéia equivocada sobre chegar até o fim. Se você quer ser livrar da maldição do “quase”, planeje, pague o preço, e vá até o fim!!!

Porque muitos casais não conseguem levar adiante seus casamentos? Porque não calcularam quanto custa um casamento. Porque muitos não concluem seus estudos? Porque se formar custa caro. Agora aprenda que tudo o que desejamos fazer tem uma etiqueta de preço. Há uma etiqueta de preço em tudo o que devemos possuir. O preço normalmente envolve dinheiro, tempo, energia. prazer, sono, relacionamentos. O preço outras vezes é a pressão, a crítica, o isolamento, a dor, o sacrifício financeiro. A maioria das pessoas procura portas largas e caminhos largos, por que não desejam pagar o preço ou imaginam tolamente que existe vitória ou conquista de algo sem um preço. “Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que conduz à vida, e poucos são os que a encontram.” (Mt 7:13-14).

A respeito de pagar o preço, guarde essas verdades:

1. O que você pode alcançar depende do preço que você está disposto a pagar.

2. Nem todos pagam o mesmo preço. Cada um de nós tem uma cruz diferente para carregar.

3. Quanto mais você deseja algo, mais ele custará para você.

4. Se você reclama do preço você provavelmente vai desistir de pagá-lo. A reclamação antecede a desistência.

Uma maneira de não se frustrar nos projetos é você sempre orar até ter convicção de que Deus está aprovando suas intenções. Se Deus confirma que está no negócio, certamente o caminho será mais fácil de ser percorrido, pois quando Ele nos dá uma direção ele mesmo se encarrega de sinalizar este caminho para não sairmos dele. “Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus.” Fl 1:6

3. Porque confiam exageradamente em homens. Jr 17:5

“Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, faz da carne mortal o seu braço e aparta o seu coração do SENHOR”. Jr 17:5

As pessoas desistem de seus planos, projetos e sonhos também porque se decepcionam e se frustram com homens. Confiam tanto em homens que se esquecem de que Deus é nosso verdadeiro provedor. Alguém me disse: “Pastor eu não vou dar conta de multiplicar minha célula, pois meu L.T. me deixou.” Quer dizer que seu L.T. é o fator de multiplicação de sua célula? Outro disse: “Ele que me emprestaria o dinheiro para começar meu negócio, e agora?”

“Confia ao SENHOR as tuas obras, e os teus desígnios (planos) serão estabelecidos (finalizados).” Pv 16:3

Se Deus for mesmo a sua fonte, nada e nem ninguém te poderão resistir impedindo a conclusão de seus planos! Se você cria uma expectativa no Senhor e espera nele, os recursos necessários para o início e a conclusão da sua obra virão!

4. Porque não perseveram. Hb 10:36

“Com efeito, tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa.” Hb 10:36

Muitos crentes estão passivos, esperando que Deus faça o que devemos fazer. Lembre-se de que somos “cooperadores de Deus” (1Co 3:9). Deus está fazendo a parte dele e se não fizermos a nossa continuaremos no “quase”. As pessoas não são conclusivas porque é sempre mais fácil desistir do que lutar. Se o casamento está ruim, troque de cônjuge. Se o trabalho está ruim troque de empresa. Se a igreja não vai bem, troque de pastor. A vida de muitos é um eterno “troca troca” por isso não saem do quase.

Você conhece a história do povo de Israel quando eles saíram do Egito. Eles não conseguiram entrar na terra prometida porque ficaram no quase.

“Disse o SENHOR a Moisés: Por que clamas a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem.” Ex14:15

A um homem de 99 anos o Senhor disse: "Anda em minha presença e sê perfeito". (Gn 17:1) Preste atenção nessa ordem porque ela não é para parar e nem tão pouco deixar o barco correr. O imperativo é bem claro: continue andando e continue exercitando as virtudes que nos levam à perfeição em Deus.

5. Porque estão vazias de Deus. Jo 4:3-30

Este texto nos conta que Jesus quando estava indo da Judéia para a Galiléia, já na província de Samaria parou em uma cidade Sicar. Nessa cidade, Jesus parou para descansar ao lado de uma fonte, a fonte de Jacó. Chegando uma mulher samaritana, Jesus pediu água para essa mulher. Ela questionou a Jesus dizendo: “Como, sendo tu judeu, pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana?” V.9. Jesus então respondeu: “Se conheceras o dom de Deus e quem é o que te pede: dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva.” V.10 Jesus continua dizendo no verso 13 e 14: Quem beber desta água tornará a ter sede; aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna”.

Então a mulher de pronto pede a Jesus desta água, mas Jesus pede a ela que chame seu marido. A partir deste ponto, Jesus começa a tratar com o vazio que estava no interior daquela mulher. A resposta da mulher foi: “Não tenho marido.” V.17

Jesus então aprova a resposta da mulher dizendo: “Bem disseste, não tenho marido; porque cinco maridos já tiveste, e esse que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade.” V.17-18

Vemos que os muitos homens que aquela mulher teve, foi uma tentativa frustrada de preencher o vazio interior que ela tinha. Muitos hoje estão como aquela mulher, vivendo na promiscuidade. Outros talvez estejam tentando preencher o vazio de Deus futebol, tornando-se torcedores fanáticos. Outros ainda estão na pornografia, nas drogas etc.

Gostaria de fazer uma pergunta a você? Você já viu um homem ou mulher cheios de Deus desistir do casamento. Você já viu um homem ou mulher cheio de Deus desistir de seus filhos? Você já viu um homem ou mulher cheios de Deus desistirem da fé? Você já viu um homem ou mulher cheios de Deus desistirem da igreja? Você já viu um homem ou mulher cheios de Deus desistirem dos seus sonhos? Dificilmente pessoas cheias de Deus são desistentes! Pessoas cheias de Deus são conclusivas, vão até o final.

Nós precisamos nos encher de Deus para nos livrarmos da maldição do inacabado

20111015

Marcas de um crente vencedor. At 2:42 - Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 09/10/11

Marcas de um crente vencedor. At 2:42

"E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.” At 2:42

Introdução

Eu acredito piamente que a maior parte dos crentes que conheço, é sincera no desejo de agradar a Deus. Para estes homens e mulheres o Senhor se revela, pois os que de fato querem servir a Deus, encontrarão o caminho perfeito. Quando nos voltamos para Deus e a sua Palavra, descobrimos que Ele não nos deixa sem luz acerca do que precisamos fazer para agradá-lo, para cumprir a sua vontade. "Ao justo, nasce luz nas trevas." Sl 112:4

Hoje é dia de recebermos revelação e luz da parte de Deus, pois sem revelação, sem luz, impossível nos será sermos crentes prevalecentes e vencedores.

Voltando ao texto de Atos 2, podemos dizer que a maioria dos estudiosos do Novo Testamento são unanimes em dizer que a igreja descrita em atos dos apóstolos é um referencial de igreja e os crentes dessa mesma igreja são também um referencial para nós nos dias de hoje. Não porque eles eram perfeitos, mas porque fizeram parte de um mover que iniciou a igreja de Jesus Cristo.

O apóstolo João escreveu algo relevante a respeito disso, em sua segunda epístola combatendo os falsos ensinamentos dentro da igreja, ele escreveu: "E o amor é este: que andemos segundo os seus mandamentos. Este mandamento, como ouvistes desde o princípio, é que andeis nesse amor." 2 Jo 6

Este é um grande princípio, pois se queremos ser vencedores devemos retornar àquilo que era "desde o princípio" aos primeiros fundamentos do cristianismo. Precisamos buscar a Palavra de Deus e vermos como a igreja se reunia para glorificar a Deus e adotarmos isso como a nossa prática de vida cristã. Acredito que Jesus disse: “Assim, os últimos serão primeiros” Mt 20:16a, porque voltaríamos às primeiras práticas, restaurando o mover da igreja primitiva nos dias de hoje.

Hoje em dia existem muitas igrejas cristãs, e a maior parte delas não tem muito haver com o padrão de igreja estabelecida por Jesus. Para termos um parâmetro da igreja de Jesus, precisamos olhar para a igreja descrita em atos. Essa igreja não era perfeita, mas tinha uma identidade cristã muito forte. Essa igreja e os primeiros crentes tinham marcas que testificavam a respeito de Jesus.

Que marcas eram essas? Atos 2:42 nos dá uma visão bastante clara de como esses crentes viviam.

“E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.

5 marcas dos crentes dos crentes de Atos dos Apóstolos:

1. Foram perseverantes

2. Na doutrina dos apóstolos

3. Na comunhão

4. No partir do pão

5. Nas orações

Essas são as 5 marcas de um crente vencedor, agora entenda a igreja aqui como crente, pois estes princípios servem para nós cristãos.

Marcas de um crente vencedor

1. Perseverança. Hb 10:36

“Com efeito, tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa.” Hb 10:36

“Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta, 2 olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus.” Hb 12:1-2

Perseverar é manter o curso, continuar, perseguir, conservar-se firme, constante. Quantas vezes vemos pessoas, inteligentes, de personalidade forte, cheios de entusiasmo e vigor, que aparentemente possuem qualidades de liderança, fracassarem em seus empreendimentos; isso porque permitiram que um obstáculo ou uma série deles detivessem seus passos. Se houvessem acatado o conselho de Salomão e tivessem ido ter com a formiga, teriam aprendido a lição necessária. Observe um desses insetos, de aparência tão frágil. Se colocarmos um obstáculo em sua rota, ele tenta por todos os modos ultrapassá-lo; tentar dar a volta, ou passar por baixo ou em cima dele, mas persiste até conseguir superá-lo. E o empecilho, em alguns casos, é várias vezes maior que ele. Chame a isso de obstinação, teimosia, o que quiser - o negócio é persistir. E não se trata apenas de não aceitar uma resposta negativa; trata-se de insistir e perseverar mesmo quando a resposta é não, não, não, não, não, não, não. É nunca aceitar um não como sendo definitivo.

A Palavra de Deus sempre nos orienta a perseverar!

Esforça-te e tem bom ânimo é a palavra para os que querem romper. (Js 1:6) Renuncie-se a si mesmo, tome a sua cruz é a palavra para os verdadeiros discípulos. (Mt 16:24) Chegai-vos a Deus e ele se chegará a vós, resisti ao diabo e ele fugirá de vós é a palavra para os campeões. (Tg 4:7) Persevere em fazer a vontade de Deus para alcançar a promessa é a palavra para os vencedores. (Hb 10:36)

O verdadeiro heroísmo consiste em persistir por mais um momento quando tudo parece perdido. Aquilo que persistimos em fazer torna-se cada vez mais fácil para fazermos; não porque a natureza das coisas mudou, mas porque a nossa capacidade para fazer aumentou substancialmente.

Para aqueles que se frustraram no passado porque alguma coisa deu errado, não se preocupe com o que você perdeu, mas agradeça pelo que se aprendendo. (John Maxwell)

2. Perseveravam na doutrina dos apóstolos

Isso nos fala de uma igreja que estava firmada nos ensinamentos de seus líderes. Essa é uma marca de um crente vencedor. Preservar os valores e princípios que são compartilhados pelos seus líderes deve ser o anseio de cada crente hoje em dia. Perseverar na doutrina dos apóstolos nos fala de estarmos debaixo de uma direção, uma linhagem de autoridade.

Se você acha que ser cristão é ser membro de uma igreja evangélica, escapar do inferno e viver uma vida mais ou menos aprovada, você está enganado, o propósito de Deus transcende o simplesmente ser membro de uma igreja local, o propósito de Deus é que você seja continuador do mover de Deus.

Devemos seguir as orientações que nos são dadas por Deus através dos nossos líderes como terminamos as nossas orações dizendo “amém, que seja assim”. Mas infelizmente não é assim, nem mesmo coisas tão simples de serem obedecidas não são levadas a sério. Ex: Intensivo de MDA com Pr. Elvis Oliveira. Quantos irão??? Vamos ver um outro exemplo prático: Arrecadação de doces para a realização da festa das crianças.

No entendimento dos primeiros crentes, essas direções deveriam ser atendidas por todos os crentes, e não somente por alguns. Muitas vezes as pessoas simplesmente ignoram seus líderes como se nada fossem. Quantos de nós, poderia dizer honestamente que tem prazer em fazer a vontade de Deus obedecendo seu líder ou discipulador pessoal?

3. Perseveravam na comunhão

A palavra comunhão aqui é KOINONIA, que quer dizer, viver tendo tudo em comum. Essa era uma das marcas mais impactantes dessa igreja. Atos 4:32 diz: “Da multidão dos que creram era um o coração e a alma. Ninguém considerava exclusivamente sua nem uma das coisas que possuía; tudo, porém, lhes era comum.”

Infelizmente a maior parte dos crentes, não chegou nesse entendimento. Somos um com nosso irmão, porque tudo nos é comum.

Como podemos prevalecer como crentes se não temos essa marca? Na oração de Jesus por nós em Jo 17, podemos ler: 19 E a favor deles eu me santifico a mim mesmo, para que eles também sejam santificados na verdade. 20 Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra; 21 a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste.” Jo 17:19-21

1 Oh! Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos! 2 É como o óleo precioso sobre a cabeça, o qual desce para a barba, a barba de Arão, e desce para a gola de suas vestes. 3 É como o orvalho do Hermom, que desce sobre os montes de Sião. Ali, ordena o SENHOR a sua bênção e a vida para sempre..” Sl 133:1-3

Este texto do Salmo 133, menciona 2 elementos, o óleo e o orvalho do Monte Hermom.

O óleo aponta para o Espírito Santo, fala de unção. "E acontecerá, naquele dia, que a sua carga será tirada do teu ombro, e o seu jugo, do teu pescoço; e o jugo será despedaçado por causa da unção." Is 10:27 (RC)

O óleo também simboliza autoridade.

A característica principal do Monte Hermom é que ele mantêm-se coberto do meio para cima o ano inteiro, apresentando-se branco, e à noite ele libera um orvalho que rega a terra aos seus pés, e os montes mais baixos da cadeia de Sião, proporcionando fertilidade contínua.

Hb 10:25 diz: “Não deixemos de congregar-nos...” A comunhão é uma ordenança bíblica e ninguém pode servir a Deus isolado. Precisamos estar aliançados uns com os outros. Todo crente deve estar numa congregação (comunidade).

“Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado. 1Jo 1: 7

A comunhão é uma prova de que de fato conhecemos o Senhor e temos uma vida na luz (santa).

4. Perseveravam no partir do pão

Eu sei que muitos interpretam o partir do pão apenas como um compartilhamento de provisão, uma confraternização. Em partes isso está certo, mas existe uma lição, além disso, pois veja que essa expressão “partir o pão” nasceu quando Jesus estava à mesa com seus discípulos. “E, tomando um pão, tendo dado graças, o partiu e lhes deu, dizendo: Isto é o meu corpo oferecido por vós; fazei isto em memória de mim.” Lc 22:19

Veja que neste dia, Jesus estava promovendo um concerto com seus discípulos. No contexto da ceia, Jesus tratou sobre assuntos como traição, divisão entre irmãos, promiscuidade, descompromisso e falta de coragem, egoísmo etc.

Para o judeu sentar a mesa para partir o pão é uma oportunidade de ajustar o coração, concertar relacionamento etc.

5. Perseveravam nas orações

Sem ser muito teológico, gostaria de enfatizar de maneira prática o valor da oração. Os maiores moveres e milagres de Deus aconteceram enquanto homens comuns oravam. Enquanto Elias orava, Deus derramou fogo do céu, Ezequiel enquanto orava viu a restauração de Israel naquele vale de ossos secos. Jesus separou seus discípulos após orar a Deus. Porque temos 40 minutos de louvor, 60 minutos de palavra, e não oramos nem 30 minutos em nossos cultos?

Outro motivo para orarmos é o fato de a oração ser uma marca da igreja de Cristo e do crente vencedor desde a sua origem. Quando o Senhor Jesus retornou ao céu, cento e vinte discípulos ficaram orando, unânimes e fervorosamente, enquanto aguardavam o cumprimento da promessa do Pai (At 1:12-15), que era o derramamento do Espírito Santo sobre eles (At 1:8).

Enquanto oravam, o poder do Espírito Santo foi derramado (At 2:1-4). Cabe, aqui, uma observação preciosa: A igreja de Cristo nasceu orando, e era uma oração conjunta. O mover do Espírito Santo, no dia de Pentecostes, aconteceu após uma reunião de oração de dez dias. E, a partir dali, aquela igreja nunca mais deixou de orar: “E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.” At 2:42

Quando as perseguições e ameaças tentaram calar aqueles cristãos, ao invés de desistirem da fé, reuniam-se e erguiam suas vozes em clamores, e Deus lhes dava força. Os apóstolos, que eram líderes da igreja, tinham por costume ir ao templo orar (At 3:1). Esses homens entendiam que a oração era prioridade em seus ministérios (At 6:4). Em Atos 12, lemos que, após a morte de Tiago e a prisão de Pedro, a igreja não teve outra reação, senão colocar-se a orar: Pedro, pois, estava guardado no cárcere; mas havia oração incessante a Deus por parte da igreja a favor dele. As Escrituras dizem que um anjo enviado por Deus libertou Pedro daquela prisão (v.7). Depois de livre, o apóstolo decidiu ir para a casa de Maria, a mãe de João Marcos, e lá encontrou muitas pessoas que estavam congregadas e oravam (v.12). A igreja primitiva se reunia também para orar agradecendo os grandes livramentos concedidos por Deus (At 4:24). Era em momentos de oração conjunta que as pessoas eram batizadas no Espírito Santo (At 8:14-17, 19:1-7). Enquanto a igreja orava, as portas da prisão eram abertas, o evangelho avançava com poder e o nome de Cristo era glorificado. A igreja em Antioquia, por exemplo, estava em consagração, quando o Espírito Santo a guiou na obra missionária, separando Barnabé e Saulo. Foi orando, jejuando e impondo as mãos sobre eles que a igreja os enviou para a missão (At 13:2-3). Ela não apenas nasceu em oração, mas também sobreviveu e cresceu orando conjuntamente. “Sempre que a igreja experimentou grandes avanços, ela estava caminhando de joelhos”.

Aleluia!!!

Só nos resta orar!

20111002

4 Verdades a respeito do Reino de Deus. Mt 3:1-2; 4:17; Rm 14:17. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 02/10/11

“Naqueles dias, apareceu João Batista pregando no deserto da Judéia e dizia: 2 Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus." Mt 3:1-2

“Daí por diante, passou Jesus a pregar e a dizer: Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus.” Mt 4:17

“Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo”. Rm 14:17

Introdução:

Deus é um Deus de governo, e como todos nós já sabemos ele governa sobre todo o universo. A primeira palavra que Deus deu ao homem após cria-lo foi: “Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai (governe) sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra.” Gn 1:28

Não temos dificuldade em perceber que Deus é um Deus de governo, um Deus de autoridade. Todavia nos falta entendimento sobre qual é o sistema de governo de Deus. Como é que o governo de Deus se aplica a vida do crente e principalmente na vida da igreja? É necessário então compreender a mensagem original e o propósito de Cristo. Jesus não veio para pregar uma religião ou algum ensinamento para acrescentar conhecimento apenas, ele veio para pregar o sobre o governo de Deus através do Reino de Deus. Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus.

Deus governa a sua igreja e os seus filhos através de seu Reino.

A pregação de Jesus era basicamente para falar sobre três coisas:

1. UM REI (ELE ERA O REI)

2. UM REINO (SEU PRÓPRIO REINO)

3. FAMÍLIA REAL (SEUS FILHOS)

A ênfase no ministério de Jesus foi: “Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus". Mt 4:17

No primeiro sermão, o sermão do monte, Ele disse: “Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.” Mt 5:3

No mesmo capítulo ele disse: “Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.” Mt 5:10

Na oração do Pai Nosso ele nos ensina a orar dizendo: “9 Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; 10 venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu;” Mt 6:9-10

Ainda neste capítulo ele disse: “buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” Mt 6:33

Podemos ler também em Mateus 9:35: “E percorria Jesus todas as cidades e povoados, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades.” Mt 9:35

Jesus disse aos seus discípulos: “É necessário que eu anuncie o evangelho do reino de Deus também às outras cidades, pois para isso é que fui enviado.” Lc 4:43

Exortando os fariseus, Jesus disse: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque fechais o reino dos céus diante dos homens; pois vós não entrais, nem deixais entrar os que estão entrando!” Mt 23:13

Alguns têm uma visão equivocada do Reino de Deus, estes pensam que o Reino de Deus é algo distante, futuro, mas Jesus além de orar no Pai nosso pedindo que este reino se manifeste aqui, a sua palavra diz também que Deus já nos transportou para este Reino. ALELUIA!!!

“Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor...” Cl 1:13

Como é importante aprendermos sobre o Reino de Deus!

Depois de ter sido morto e crucificado, Jesus ressuscitou e ficou 40 dias com seus discípulos.

“A estes também, depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas provas incontestáveis, aparecendo-lhes durante quarenta dias e falando das coisas concernentes ao reino de Deus.” At 1:3

4 verdades que você precisa saber a respeito do Reino de Deus

1. O Reino de Deus só se manifesta na vida de pessoas arrependidas. Mt 4:17b

“Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus.” Mt 4:17b

A falta de arrependimento nos impede de experimentarmos o Reino de Deus.

Jesus começou a pregar e proclamar o Reino de Deus, primeiro falando sobre arrependimento, ele disse: “arrependei-vos”. A palavra grega para arrependimento é “metanoia” e significa mudança de mentalidade. Não é a princípio mudança de comportamento, é a mudança de mentalidade. Se você mudar sua maneira de pensar vai mudar a maneira como vive. A primeira coisa que Jesus confronta é a nossa mentalidade. Jesus muda as concepções do homem sobre Deus, céu, terra, família, finanças, plano e propósito eterno de Deus para o homem e principalmente sobre o seu Reino.

Características de quem se arrependeu verdadeiramente:

1. Quem se arrepende, confessa seus pecados para Deus e para o seu próximo.2. Quem se arrepende tem novos desejos. 3. Quem se arrepende muda de comportamento.

“Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados...” At 3:19

2. O Reino de Deus não é regime democrático. Mt 26:39b

“Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres.” Mt 26:39b

Uma das beneficies da democracia, é o direito de cada um decidir a sua própria vida. Quando essa prática entra na igreja, cada um sente-se no direito de fazer o que bem entende.

Precisamos aprender que nós somos parte de um reino, uma monarquia e não de uma democracia. Somos cidadãos do Reino de Deus, temos um Rei e não um presidente. Numa democracia todos tem direitos, todos querem reinvidicar, mas onde existe um Rei, só resta obedecer.

Muitos dizem eu ou um servo de Deus, mas a palavra servo em todo Novo Testamento, no original é escravo. Escravo não decide nada, apenas obedece seu Senhor.

Veja que a igreja hoje funciona do jeito “Cada um por si e Deus por todos.” Muitos dos nossos irmãos vivem de maneira isolada, à margem do corpo de Cristo. Eles colam adesivos em seus carros que dizem: “Deus deu a vida para cada um, para que cada um cuide da sua”. Onde eles aprenderam isso? Você não pode viver no Reino de Deus de maneira isolada dos demais cidadãos do Reino. Na democracia, todos falam, todos mandam, todos decidem, mas no Reino de Deus, só um é Senhor de todos, e quando este Rei e Senhor fala o povo obedece. Hoje é muito comum ouvirmos de nossos irmãos: “Não concordo com isso!”, “Não concordo com aquilo!”, e assim vão, discordando de tudo e de todos. Não deve ser assim no Reino de Deus.

Quantas famílias estão destruídas porque em suas casas reina a democracia. A esposa que não concorda com o marido e por isso decide a sua vida. Filhos que não obedecem seus pais, porque pensam que já são suficientemente capazes de decidirem o que querem para si.

As pessoas por muito pouco decidem desistir de seus casamentos, quando Deus diz lute pelo seu casamento. Decidem desistir de seus sonhos quando Deus diz lute pelo seu sonho. Decidem desistir da igreja quando Deus está dizendo lute pela minha igreja, pelo meu Reino. Decidem desistir de seus discípulos quando Deus não desistiu deles. Tudo isso porque pensam: Eu posso decidir a minha vida.

Você pode estar se perguntando: Mas onde fica o livre arbítrio? Eu te pergunto, onde o livre arbítrio ajudou o homem? Todas as vezes que o homem agiu de maneira independente, este se frustrou.

A idéia de que cada um pode decidir sua vida é uma filosofia "mundana", inventada neste mundo, por homens que não tem compromisso com a igreja, com os irmãos e nem com a palavra de Deus.

O Reino de Deus é o governo Pleno de Deus nas nossas vidas. O Reino de Deus começa em você!

3. O Reino de Deus é alcançado por esforço não é de graça como a salvação. Mt 20:20-23

20 Então, se chegou a ele a mulher de Zebedeu, com seus filhos, e, adorando-o, pediu-lhe um favor. 21 Perguntou-lhe ele: Que queres? Ela respondeu: Manda que, no teu reino, estes meus dois filhos se assentem, um à tua direita, e o outro à tua esquerda. 22 Mas Jesus respondeu: Não sabeis o que pedis. Podeis vós beber o cálice que eu estou para beber? Responderam-lhe: Podemos. 23 Então, lhes disse: Bebereis o meu cálice; mas o assentar-se à minha direita e à minha esquerda não me compete concedê-lo; é, porém, para aqueles a quem está preparado por meu Pai. Mt 20:20-23

No texto referido, Jesus é solicitado pela mãe de Tiago e João que lhe faz um pedido um tanto quanto inusitado. Ela pediu a Jesus que deixasse seus dois filhos em posição de honra no reinado de Cristo. O desejo daquela mulher era ver seus filhos reinando com Cristo, e este é um desejo nobre. Mas a resposta de Jesus foi surpreendente: “Podeis beber o cálice que eu estou para beber?”

Trocando em miúdos, a resposta de Jesus foi: Para reinar comigo será necessário pagar um preço. Veja que aqui Jesus não está falando da salvação da nossa alma, pois a salvação é de graça, mas aqui o assunto de Jesus é galardão ou recompensa. Isso nos fala de receber um prêmio e não um presente.

Com relação a sua salvação, a Bíblia diz que ela é de graça, pois Cristo a conquistou na cruz do calvário. Vejamos algumas passagens que falam a respeito disso:

“E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.” Atos 2:21

“Mas cremos que somos salvos pela graça do Senhor Jesus, do mesmo modo que eles também.” Atos 15:11

Porque, se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo.” Romanos 10:9

“Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.” Romanos 10:13

“estando nós ainda mortos em nossos delitos, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos). Efésios 2:5

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé, e isto não vem de vós, é dom de Deus; 9 não vem das obras, para que ninguém se glorie.” Efésios 2:8-9

A salvação é de graça, e a porta que instantaneamente nos leva a vida de Cristo é a fé, mas o Reino de Deus exige percorrer um caminho, pagar um preço. v. 22

Veja a seguir, algumas referências sobre o preço que os crentes devem pagar para participarem do Reino de Deus:

Esforça-te e tem bom ânimo é a palavra para os que querem romper. Js 1:6

Renuncie-se a si mesmo, tome a sua cruz é a palavra para os verdadeiros discípulos. Mt 16:24

Chegai-vos a Deus e ele se chegará a vós, resisti ao diabo e ele fugirá de vós é a palavra para os campeões. Tg 4:7

Persevere em fazer a vontade de Deus para alcançar a promessa é a palavra para os vencedores. Hb 10:36

Entrar no reino exige muito esforço!

“Se ouvires atentamente a voz do Senhor teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje te ordeno, o Senhor teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra.” Dt 28:1

Essa é a razão de colocar em nossa placa Apocalipse 2:26:

“Ao que vencer, e ao que guardar as minhas obras até o fim, eu lhe darei autoridade sobre as nações.” Ap 2:26

Tiago e João queriam reinar, mas eles aprenderam que toda conquista é antecedida por um preço! Cada degrau a subir, cada obstáculo a ser superado, possui seu próprio preço. Você nunca será de fato um cidadão do Reino se você falhar em pagar o preço. Veja que tudo nessa vida custa um preço. Algumas pessoas tem uma idéia equivocada sobre conquistar coisas. Como já falamos anteriormente na vida do crente só a salvação é de graça e instantânea. O resto tudo tem um preço e é processual. Se você quer desfrutar do Reino, pague um preço maior em servi-lo!

Se você quer que o reino de Deus alcance seu casamento, pague um preço, nvista em seus casamento lutando por seu cônjuge e não contra ele. Quer ser um lidere de êxito, lute para consolidar sua liderança, pagando o preço da renúncia, do serviço e veja o Reino se manifestar em sua vida.

O mundo quer que fiquemos na mesma situação, passivos, esperando que Deus faça o que devemos fazer. Lembre-se de que somos “cooperadores de Deus” (1Co 3:9) desta linda obra. Temos parte nisso e não abrimos mão disso.

É sempre mais fácil desistir do que lutar. Se o casamento está ruim, troque de cônjuge. Se o trabalho está ruim troque de empresa. Se a igreja não vai bem, troque de pastor. A vida de muitos é um eterno “troca-troca”.

O Reino de Deus é tomado por esforço, não por esforço humano, mas no Espírito (1Co 12:3). Este esforço está relacionado com a Fé em Deus e no poder do Espírito Santo.

“Desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele”. Mt 11:12

“fortalecendo a alma dos discípulos, exortando-os a permanecer firmes na fé; e mostrando que, através de muitas tribulações, nos importa entrar no reino de Deus”. At 14:22

4 . Quem está inserido no Reino de Deus desfruta de Justiça, paz e alegria no Espírito. Rm 4:17

“Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo”. Rm 14:17

Todo cidadão do Reino de Deus vive desfrutando dessa condição.

A Justiça está relacionada com a obediência à palavra de Deus e a dependência de Deus, “Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus”. Mt 5:10. Os escribas e fariseus eram extremamente justos, mas a sua justiça era humana. Temos que ser muito mais justos do que eles para entrarmos no Reino de Deus. “Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrareis no reino dos céus”. Mt 5:20

Uma convicção de alguém que participa do Reino de Deus é a justificação. Eu não preciso me defender pois já fui justificado. Não preciso me preocupar com a injustiça, pois aquele que é justo me justifica.

Como conseqüência disso, podemos viver em paz, pois a justiça de Deus nos traz paz. 6 Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. 7 E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus.” Fl 4:6-7

“Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor...” Hb 12:14

Como conseqüência deste processo podemos também desfrutar da alegria no Espírito. Está relacionada com o Fruto do Espírito (que é o caráter de Cristo):

Todo discípulo de Jesus recebeu o Poder para ser feito filho de Deus, e foi introduzido no seu Reino, tem alegria em seu coração.

“Amados, não estranheis o fogo ardente que surge no meio de vós, destinado a provar-vos, como se alguma coisa extraordinária vos estivesse acontecendo; pelo contrário, alegrai-vos na medida em que sois co-participantes dos sofrimentos de Cristo, para que também, na revelação de sua glória, vos alegreis exultando. Se, pelo nome de Cristo, sois injuriados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus”. 1Pe 4:12-14

“Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos”. FL 4:4

O primeiro milagre que Jesus operou foi transformar água em vinho, e se Ele não mudou, hoje ele pode fazer este mesmo milagre trazendo uma nova porção de alegria para você.

Lembre-se: Você foi chamado para Reinar com Cristo!!!