Total de visualizações de página

Acesse o site da GERAÇÃO DE ADORADORES IGREJA DE VENCEDORES

20150826

Tempos de crise, revelam os corações. 2 Reis 6:24-33, 7:1-20. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 23/08/15

Tempos de crise, revelam os corações. 2 Reis 6:24-33, 7:1-20

24 Depois disto, ajuntou Ben-Hadade, rei da Síria, todo o seu exército, subiu e sitiou a Samaria. 25 Houve grande fome em Samaria; eis que a sitiaram, a ponto de se vender a cabeça de um jumento por oitenta siclos de prata e um pouco de esterco de pombas por cinco siclos de prata.  26 Passando o rei de Israel pelo muro, gritou-lhe uma mulher: Acode-me, ó rei, meu senhor! 27 Ele lhe disse: Se o SENHOR te não acode, donde te acudirei eu? Da eira ou do lagar? 28 Perguntou-lhe o rei: Que tens? Respondeu ela: Esta mulher me disse: Dá teu filho, para que, hoje, o comamos e, amanhã, comeremos o meu. 29 Cozemos, pois, o meu filho e o comemos; mas, dizendo-lhe eu ao outro dia: Dá o teu filho, para que o comamos, ela o escondeu. 30 Tendo o rei ouvido as palavras da mulher, rasgou as suas vestes, quando passava pelo muro; o povo olhou e viu que trazia pano de saco por dentro, sobre a pele. 31 Disse o rei: Assim me faça Deus o que bem lhe aprouver se a cabeça de Eliseu, filho de Safate, lhe ficar, hoje, sobre os ombros.  32 Estava, porém, Eliseu sentado em sua casa, juntamente com os anciãos. Enviou o rei um homem de diante de si; mas, antes que o mensageiro chegasse a Eliseu, disse este aos anciãos: Vedes como o filho do homicida mandou tirar-me a cabeça? Olhai, quando vier o mensageiro, fechai-lhe a porta e empurrai-o com ela; porventura, não vem após ele o ruído dos pés de seu senhor?  33 Falava ele ainda com eles, quando lhe chegou o mensageiro; disse o rei: Eis que este mal vem do SENHOR; que mais, pois, esperaria eu do SENHOR? 2Re 6:24-33

1 Então, disse Eliseu: Ouvi a palavra do SENHOR; assim diz o SENHOR: Amanhã, a estas horas mais ou menos, dar-se-á um alqueire de flor de farinha por um siclo, e dois de cevada, por um siclo, à porta de Samaria.  2 Porém o capitão a cujo braço o rei se apoiava respondeu ao homem de Deus: Ainda que o SENHOR fizesse janelas no céu, poderia suceder isso? Disse o profeta: Eis que tu o verás com os teus olhos, porém disso não comerás. 3 Quatro homens leprosos estavam à entrada da porta, os quais disseram uns aos outros: Para que estaremos nós aqui sentados até morrermos? 4 Se dissermos: entremos na cidade, há fome na cidade, e morreremos lá; se ficarmos sentados aqui, também morreremos. Vamos, pois, agora, e demos conosco no arraial dos siros; se nos deixarem viver, viveremos; se nos matarem, tão-somente morreremos.  5 Levantaram-se ao anoitecer para se dirigirem ao arraial dos siros; e, tendo chegado à entrada do arraial, eis que não havia lá ninguém. 6 Porque o Senhor fizera ouvir no arraial dos siros ruído de carros e de cavalos e o ruído de um grande exército; de maneira que disseram uns aos outros: Eis que o rei de Israel alugou contra nós os reis dos heteus e os reis dos egípcios, para virem contra nós. 7 Pelo que se levantaram, e, fugindo ao anoitecer, deixaram as suas tendas, os seus cavalos, e os seus jumentos, e o arraial como estava; e fugiram para salvar a sua vida.  8 Chegando, pois, aqueles leprosos à entrada do arraial, entraram numa tenda, e comeram, e beberam, e tomaram dali prata, e ouro, e vestes, e se foram, e os esconderam; voltaram, e entraram em outra tenda, e dali também tomaram alguma coisa, e a esconderam.  9 Então, disseram uns para os outros: Não fazemos bem; este dia é dia de boas-novas, e nós nos calamos; se esperarmos até à luz da manhã, seremos tidos por culpados; agora, pois, vamos e o anunciemos à casa do rei. 10 Vieram, pois, e bradaram aos porteiros da cidade, e lhes anunciaram, dizendo: Fomos ao arraial dos siros, e eis que lá não havia ninguém, voz de ninguém, mas somente cavalos e jumentos atados, e as tendas como estavam. 11 Então, os porteiros gritaram e fizeram anunciar a nova no interior da casa do rei. 12 Levantou-se o rei de noite e disse a seus servos: Agora, eu vos direi o que é que os siros nos fizeram. Bem sabem eles que estamos esfaimados; por isso, saíram do arraial, a esconder-se pelo campo, dizendo: Quando saírem da cidade, então, os tomaremos vivos e entraremos nela.  13 Então, um dos seus servos respondeu e disse: Tomem-se, pois, cinco dos cavalos que ainda restam na cidade, pois toda a multidão de Israel que ficou aqui de resto terá a mesma sorte da multidão dos israelitas que já pereceram; enviemos homens e vejamos. 14 Tomaram, pois, dois carros com cavalos; e o rei enviou os homens após o exército dos siros, dizendo: Ide e vede. 15 Foram após eles até ao Jordão; e eis que todo o caminho estava cheio de vestes e de armas que os siros, na sua pressa, tinham lançado fora. Voltaram os mensageiros e o anunciaram ao rei.  16 Então, saiu o povo e saqueou o arraial dos siros; e, assim, se vendia um alqueire de flor de farinha por um siclo, e dois de cevada, por um siclo, segundo a palavra do SENHOR. 17 Dera o rei a guarda da porta ao capitão em cujo braço se apoiara, mas o povo o atropelou na porta, e ele morreu, como falara o homem de Deus, o que falou quando o rei descera a ele. 18 Assim se cumpriu o que falara o homem de Deus ao rei: Amanhã, a estas horas mais ou menos, vender-se-ão dois alqueires de cevada por um siclo, e um de flor de farinha, por um siclo, à porta de Samaria. 19 Aquele capitão respondera ao homem de Deus: Ainda que o SENHOR fizesse janelas no céu, poderia suceder isso, segundo essa palavra? Dissera o profeta: Eis que tu o verás com os teus olhos, porém disso não comerás. 20 Assim lhe sucedeu, porque o povo o atropelou na porta, e ele morreu. 2Re 7:1-20

Introdução

No nosso meio cristão evangélico, há um pensamento errado que sempre atribui tempos de crise ao pecado ou desobediência. Eu reconheço que isso pode acontecer, mas nem sempre é assim.

Porque as crises e dificuldades acontecem?

1. Por causa dos nossos próprios pecados ou pela desobediência.
2. Por permissão de Deus, para que conheçamos o nosso coração e limitações.
3. Para sermos provados e aprovados para pelo poder de Cristo desfazermos as obras do diabo triunfando em vit
ória.

O que precisamos guardar em nosso coração é que em nenhuma dessas situações Deus nos abandona!

Ele estará sempre conosco até a consumação dos séculos!

Meu objetivo não é abordar as causas das crises e tribulações, mas dizer sobre o propósito das crises e lutas, que é revelar o que está no nosso coração, ou de que material nós somos feitos. Quando as lutas vem, somos levados a revelar o que está no nosso coração. As crises denunciam o nosso coração!

Todas as pessoas passam por crises

Todos passam por crises! Alguém disse que as únicas pessoas que não têm problemas e não passam por crises estão nos cemitérios! Então nos enganamos quando pensamos que algumas pessoas não enfrentam dificuldades. A verdade que a Bíblia nos ensina é que todos os homens passam por dificuldades. Salomão compara as dificuldades como o sol e a chuva que vem sobre todos. Jesus disse que... No mundo tereis aflições. Mas tende bom ânimo! Eu venci o mundo. Mt 16:33

O propósito da crise

As crises nos revelam e nos expõem, elas nos fazem discernir o nosso coração. Quando as coisas vão bem, é mais fácil ocultar o que está no coração, mas quando as crises aparecem, somos revelados e logo aparece o que está em nosso coração. Como já disse, tem muita gente que está bem enquanto tudo está bem, mas quando as coisas pioram, muitos corações são expostos e o pior dessas pessoas aparece. Em ocasiões de dificuldades e lutas nos vemos e mostramos quem realmente somos. Você já ouviu a seguinte frase: Eu nunca imaginei que você pudesse fazer isso comigo! ou, como você teve coragem?.

O inesperado sempre nos surpreende. Uma briga, ofensa, agressão, xingamento, desistência, desaparecimento, etc. Todas essas reações inesperadas geralmente são expostas em momentos de crise.

Nossa, você viu o que aconteceu com o fulano, largou esposa e filhos e foi embora... Quem diria que ele ele pudesse fazer tão grave insulto? Ele nunca foi assim...

Meus amados, na realidade a pessoa sempre foi assim, a diferença é que agora ela deixou a máscara cair. Conhecemos pouco as pessoas com quem convivemos, as vemos apenas na superfície de suas realidades interiores. Todavia, nas lutas e dificuldades revelamos o nosso coração e passamos a expressar o que é de fato.

As crises vem para expor o que está escondido, para fazer transparecer o que tentamos ocultar.

GLÓRIA DEUS PELAS DIFICULDADES!!!

Interpretação do texto

O relato bíblico compartilhado, fala de uma das maiores crises enfrentadas por Israel. Samaria, uma cidade habitada por Israel foi sitiada pelo Rei Bem-Hadade e seu exército. Veja que as cidades naquela época eram muradas para proteção de seu território e habitantes. E durante as guerras as cidades ficavam fechadas. Nesse caso, Samaria ficou isolada, ninguém entrava ou saia. Dizem alguns estudiosos que Samaria era um polo comercial. Com as portas da cidade fechada, o povo daquela cidade não produzia, não plantavam e nem colhiam, a economia estagnou e a fome chegou. As reservas que eles tinham não suportaram por muito tempo, pois sitiada, logo seus estoques de alimentos se findaram e um estado de calamidade pública se instalou sobre o povo. A tribulação foi tão grande que até cabeça de jumento (animal proibido de ser comido) e esterco de pombos estavam sendo negociados.

Muitas pessoas são citadas nesse texto. Bem-Hadade, Rei da Síria; duas mulheres que a Bíblia não cita nomes, mas que até seus filhos decidiram matar praticando canibalismo. O Rei de Israel; vemos também pessoas do povo; o profeta Eliseu; alguns anciãos; um homem e mensageiro da parte do Rei de Israel, um capitão do exército da Síria ; quatro homens leprosos; os porteiros da cidade, etc.       

Mas o interessante é que no desenrolar dos fatos os corações de alguns personagens dessa história vão sendo revelados.

Eu gostaria de analisar alguns dos personagens desse texto e traçar um paralelo com os dias de hoje. Lembre-se a Bíblia quando conta experiências de homens, pode estar falando da nossa própria experiência como homens nos dias de hoje.

Neste quadro de dificuldades e crise, nós podemos receber uma mensagem de Deus através das reações de diferentes pessoas diante de uma grande crise.

Lembre-se: TEMPOS DE CRISE, REVELAM O CORAÇÂO.

Vamos analizar algumas atitudes para conhecermos os corações dessas pessoas envolviadas.

1º As duas mulheres. V. 26-29

26 Passando o rei de Israel pelo muro, gritou-lhe uma mulher: Acode-me, ó rei, meu senhor! 27 Ele lhe disse: Se o SENHOR te não acode, donde te acudirei eu? Da eira ou do lagar? 28 Perguntou-lhe o rei: Que tens? Respondeu ela: Esta mulher me disse: Dá teu filho, para que, hoje, o comamos e, amanhã, comeremos o meu. 29 Cozemos, pois, o meu filho e o comemos; mas, dizendo-lhe eu ao outro dia: Dá o teu filho, para que o comamos, ela o escondeu.

Em primeiro lugar, nós encontramos duas mulheres praticando canibalismo nesse texto, o que naquela época em tempos de fome era comum. De repente no meio da dificuldade uma dessas mulheres teve a idéia de fazer um ensopado de seu próprio filho, e depois a outra ofereceria seu filho. Veja só o coração dessas mulheres, não seria melhor morrer todos de fome a matar seus próprios filhos?

Qual mensagem a Bíblia está nos ensinando através dessas mulheres? Vamos entender a lição aqui. O relacionamento entre mãe e filho nos fala de um relacionamento familiar, íntimo e eterno. Essas mulheres representam as pessoas que estão preocupadas consigo mesmas. Alguns, quando enfrentam dificuldades, decidem matar seu semelhante para se preservarem. Quando digo matar, não significa cortar o pescoço do próximo, mas me refiro ao ato de abandonar. Matamos as pessoas quando em meio às dificuldades desistimos de caminhar juntos, quando abandonamos o barco.

Geralmente quando aconselhamos casais que querem optar pelo divórcio, dizemos o seguinte: Família não se dissolve, casais não se separam, filhos não se abandonam. Quantas pessoas na hora da dificuldade dizem assim: Eu não quero mais lutar, desisto de você, da família, do trabalho. O verdadeiro crente é aquele que na crise persevera e diz: Irmão se o se o barco afundar, morreremos todos juntos. O verdadeiro marido não é aquele que vive dizendo: “É melhor a gente separar, cada um vá para o seu lado. A verdadeira esposa não é aquela que diz: Maldita hora em que fui casar com você”.

Será que temos corações parecidos com os daquelas mulheres?

E se eu te disser que temos corações parecidos com os corações das mulheres do texto?

Você sabe que a Bíblia nos fala que as coisas nesse reino físico são sombras das coisas espirituais (Cl 4:17; Hb 8:5), e analisando a paternidade espiritual nos dias de hoje, espanto com a quantidade de filhos que são abandonados pelos seus pais espirituais, que da noite para o dia desistem de seus filhos na fé.

Uma das primeiras orientações de Deus para o homem foi Governe, isso quer dizer que Deus nos designou para cuidar de tudo o que há nessa terra, especialmente dos filhos espirituais que estamos gerando. Quem ama a Jesus não desiste de apascentar os cordeirinhos. Não entrega a pasta, não abandona a célula, não tira a mão do arado e olhando para trás!

Líder que ama Jesus, não mata ovelhas, não sacrifica cordeiros, não abandona seus filhos espirituais e nem seus irmãos. Como está o seu coração? Eu fico observando os líderes que nas situações difíceis abandonam as suas responsabilidades e concluo: Este coração é um coração deficiente, certamente não é um coração de filho.
Nas dificuldades muitos abrem mão dos filhos espirituais, pois entendem ser mais importante cuidar de suas próprias vidas. Se você crê que é um sacerdote de Deus, não mate seus filhos. Nunca abandone o que Deus te dá, pois ele vai te dar graça para suportar o fardo. Nós estamos gerando e orando por uma geração constante, pois inconstância é um resultado de pecado.

2º O Rei de Israel. V. 31

Em segundo lugar encontramos o rei que ao se deparar com a situação desesperadora, imediatamente busca um culpado: o profeta. V.31

Disse o rei: Assim me faça Deus o que bem lhe aprouver se a cabeça de Eliseu, filho de Safate, lhe ficar, hoje, sobre os ombros. V. 31

Aqui, vemos um a atitude de um coração acusador. Essas pessoas estão destinadas a estagnação, pois nunca vão mudar enquanto não reconhecem seus erros. São orgulhosos e arrogantes, prepotentes e presunçosos. Chamamos esse tipo de atitude de síndrome de Adão por causa da expressão Foi a mulher que tu me deste.. Gn 3:12

Na verdade o Rei de Israel colocou a culpa no profeta. Esse é sempre o caminho mais fácil. Colocar a culpa no governo ou no patrão, nos irmãos, pastores, igreja, é sempre mais fácil. Olhar para fora é uma opção carnal e egoísta.

Quando Eliseu livrou Israel do Sírios, o Rei chamou o profeta de Pai, mas agora que as coisas estavam difíceis o mesmo Rei se revoltou contra o seu profeta. Existem pessoas que ao invés de olharem para o céu no meio das dificuldades, olham para a terra em busca de um culpado. Fazem o contrário do salmista que disse: elevo os meus olhos para os montes, de onde me virá o socorro, eles por sua vez dizem: elevo os meus olhos para terra, para apontar o dedo e dizer quem é o culpado!.

São pessoas que dizem: O fulano é o culpado da minha tristeza...; o beltrano é culpado pelo meu fracasso...; e assim vivem uma vida inteira de derrotas. Geralmente são pessoas que vivem de aparência, mas que na dificuldade revelam um coração egoísta. Precisamos reconhecer que somos os principais culpados pelos males que nos afligem. Ninguém tem poder para prejudicar você, você é quem decide se entristecer, se frustrar, desistir, etc.

Veja que esse Rei era alguém que tinha uma aparência de alguém que temia a Deus. O verso 30 mostra o Rei preparando-se para humilhar-se diante de Deus, ...trazia pano de saco por dentro, sobre o corpo.... Pano de saco era a veste de alguém que queria se humilhar, mas logo em seguida vemos o coração egoísta do Rei culpando e desejando a morte do profeta Eliseu. Podemos ver com essa atitude que esse homem era alguém inconstante. Hora estava bem, hora estava mal. Você conhece alguém assim? Um dia, diz que vai entregar pizza nos Estados Unidos, noutro vai fazer faculdade de Direito, depois de amanhã decide vender pamonha.

Existem muitas pessoas sem crédito e desacreditadas por conta da inconstância.

A sua luta não é contra a carne ou sangue, não busque culpados, olhe para dentro de você, olhe para Deus, clame ao Senhor ele te ouvirá!

No verso 33, vemos o coração incrédulo do Rei quando seu mensageiro diz: Este mal vem do Senhor, porque esperaria eu mais pelo Senhor. É importante também dizer que o incrédulo sempre está doente se escorando nos outros, buscando apoio. Porém o capitão a cujo braço o rei se apoiava... 2Re 7:2

Precisamos reconhecer que somos pecadores e confessar as nossas falhas e pecados. 1jo 1:8-10
Pare de culpar os outros e reconheça suas falhas. Minha oração é para que você se encontre com Deus e diga como o profeta Isaias: Ai de mim!

3º O capitão do Rei Hadade

Este personagem representa os incrédulos, que mesmo diante de uma palavra profética desacredita. Veja que o capitão era de Israel, era crente. Em tese, todo crente precisa crer, simples assim. Peixe nada, pássaro voa, boi pasta, e crente crê. Quando Eliseu libera uma palavra para aqueles homens de Deus, o capitão contesta dizendo que aquilo não iria cumprir, por essa razão não pode desfrutar da bênção. Um coração dividido sempre impedirá o agir de Deus.

Por que você acha que muitas pessoas não seguem as orientações dos profetas homens de Deus nos dias de hoje? Elas não creem e decidem não obedecer. O capitão disse: Nem que Deus abra a janela do céu isso acontecerá. Ele não creu e por fim morreu! Quem não crê morre!

4º Os quatro leprosos

Em quarto lugar encontramos os leprosos que representam o homem no seu pecado e ego
ísmo. De alguma forma todos nós estamos nessa mesma condição e a exemplo dos quarto leprosos, precisamos decidir o que vamos fazer em meio a essa situação de dificuldade. Os leprosos tiveram de tomar uma decisão, fazer alguma coisa. Eles foram ousados, decidiram ir ao arraial do inimigo. Creio que Deus colocou isso em seus corações. Mas 3 coisas me chamam a atenção nesse homens:

1. Precisamos tomar uma decisão e sair de cima do muro.

Problemas não se resolvem por si só. Nós precisamos decidir enfrentá-los. Você só vence algo quando você o enfrenta. Chega de fugir dos problemas, é hora de resolvê-los na força do Senhor, pois quando você decide enfrentar os problemas o Senhor Deus Todo Poderoso te investe de força e autoridade. Veja a frase de Davi ao enfrentar o gigante Golias: Tu vens a mim com espada, com lança e com escudo, mas eu venho a ti em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado. 1Sm 17:45 

2. Eles decidiram entrando em acordo.

Avançaram contra os inimigos de maneira coletiva. Veja que estes homens estavam juntos na mesma direção. O coração destes homens era um. Aqui fica claro que uma situação de dificuldades só pode ser vencida por pessoas que estão em comunhão com Deus e seu próximo.

3. A decisão dos quatro leprosos resultou em um risco.

O texto nos fala que quando os leprosos caminharam na direção do inimigo, os sírios ouviram um ruído de carros e de cavalos e disseram: O rei de Israel alugou os reis dos heteus e os reis dos egípcios, para virem contra nós. 2Re 7:6 O texto continua dizendo que os sírios fugiram e deixaram o arraial e seus bens. Deus então usa os leprosos para anunciar as boas novas em Samaria. Eles não abandonaram sua cidade, o seu povo, mas voltaram para Samaria anunciando um novo tempo de provisão.

Irmão, se deus usou quatro leprosos para libertar israel pode usar eu e você também!!!

5º O profeta Eliseu

Em quinto lugar, temos Eliseu representando aqueles que confiam no Senhor. Ele não se abalou e continuou confiando em Deus. Ele não se perturbou, nem mesmo diante da ameaça de morte do rei. No verso 32, Eliseu aparece tranquilo fazendo uma reunião de célula com alguns anciãos, talvez compartilhando das maravilhas que o Senhor poderia fazer. Ele recebeu pelo Espírito o que Deus iria fazer, e profetizou no meio da aflição. Profetize sobre essa situação e verás o milagre acontecer. Ez 37

Os que confiam no Senhor são como os montes de Sião que não se abalam e permanecem para sempre!!!

Precisamos ser a boca do Senhor em tempos de dificuldades. Mas a sua boca é uma extensão verbal do seu coração. A boca fala da abundância do seu coração!

Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o seu coração, pois dele procede as saídas da vida. Pv 4:23

Como posso guardar o meu coração, alguém pode perguntar.

O salmista Davi nos ensina dizendo:

Escondi a tua Palavra no meu coração para não pecar contra ti.

Mergulhe seu coração na Palavra de Deus diariamente, cative sua mente nas verdades imutáveis do Senhor Jesus e viva no sobrenatural para a Glória do Messias.
Deus te abençoe!!!


Senhor Cara Legal - Evangelismo com o livrete 11ª Questão

O poder da oração no Espírito