Total de visualizações de página

Acesse o site da GERAÇÃO DE ADORADORES IGREJA DE VENCEDORES

20111127

O Significado do Batismo. Rm 6: 3-4 - Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 27/11/11

“3 Ou porventura, ignorais que todos nós que fomos batizados em Cristo Jesus fomos batizados na sua morte? 4 Fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos pela glória do Pai, assim também andemos nós em novidade de vida.

O Batismo é uma das duas ordenanças de Jesus a sua igreja.

Existem duas ordenanças na Igreja que nos levam a celebração ou festa. Essas duas celebrações são a Ceia ou Santa Ceia e o Batismo. Todas as vezes que repartimos o pão e o vinho na Santa ceia ou batizamos os novos convertidos estamos lembrando e honrando o Senhor. A orientação ou ordem para o batismo e a celebração da Ceia é para todos os cristãos ou para todos que reconhecem que Jesus é Senhor.

No tocante a essas duas ordenanças, não temos a opção de Cear ou não, descer as águas ou não. É ordenança!

“19 Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;

20 ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século.” Mt 28:19-20

A ceia nos serve para lembrar de Cristo, Jesus disse: “Fazei isso em memória de mim”, enquanto que o batismo é a oportunidade de nos identificar com Cristo. O batismo nos faz parecer com Cristo em sua morte e ressurreição.

O batismo é literalmente imergir ou mergulhar assim como fez Cristo quando foi batizado por João Batista. A imersão é necessária, pois tipifica o sepultamento do velho homem, não há sepultamento sem um total desaparecimento.

As águas do dilúvio e Mar Vermelho nos falam de águas de morte, pois sepultaram os homens pecadores que não se arrependeram. Agora veja que se a imersão tipifica a morte, ser levantado das águas nos fala de uma nova vida, nascida da água, talvez por essa razão Jesus tenha dito: “... quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus.” Jo 3:4

Ser imergido representa a morte do velho homem, levantar-se dessas mesmas águas apontam para a vida.

Nascer em Cristo é nascer da água da vida, nascer do espírito é nascer e fluir em rios de águas vivas. “Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva.” Jo 7:38

Jesus disse em João 4:14: "Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna."

Cumprir toda a obediência é cumprir o ide, fazer discípulos e batizar nas águas os novos convertidos.

Devemos fazer em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo porque a tríplice obra de todo crente é ir, discípula e batizar.

O batismo também nos fala de liberdade, pois onde está o Espírito Santo, há liberdade como disse o Paulo. Na nossa identificação com Cristo nos fazemos livres. Não há condenação para aqueles que estão em Cristo Jesus, mas para estar em Cristo Jesus é necessário estar com o Senhor seguindo os seus passos.

Jesus morreu e ressuscitou para vida eterna, e nós também ao descer as águas e levantarmos estaremos ratificando a nossa fé e confirmando a liberdade verdadeira que está em Cristo.

No batismo nós somos identificados com Jesus, na sua morte e ressurreição.

O batismo não tem poder para santificar ou purificar, mas deve trazer mais consciência de santidade. A pessoa tem de ser batizada não para ser salva, mas porque foi salva.

O batismo também nos fala de agradar nosso Pai celestial

O batismo é um memorial e também um start na vida do crente.

13 Por esse tempo, dirigiu-se Jesus da Galiléia para o Jordão, a fim de que João o batizasse. 14 Ele, porém, o dissuadia, dizendo: Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim? 15 Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por enquanto, porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça. Então, ele o admitiu. 16 Batizado Jesus, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba, vindo sobre ele. 17 E eis uma voz dos céus, que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo. Mt 3:13-17

“pois ele recebeu, da parte de Deus Pai, honra e glória, quando pela Glória Excelsa lhe foi enviada a seguinte voz: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.” 2 Pedro 1:17

No batismo de Jesus vemos a aprovação do Pai, a expressão Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo nos fala de sermos aprovados. Coisa do tipo: É isso ai filhão! Você é demais meu filho!

Não sabemos o que Jesus fez dos seus 13 aos 30 anos, nestes 18 anos não temos nenhum relato ao certo sobre onde esteve e o que fez Jesus, mas fica claro que o batismo de Jesus foi o start e princípio de seu ministério. Hoje ao descer as águas, Deus estará iniciando um novo tempo de bênção em sua vida.

Não descer as águas é retardar o que Deus tem para fazer em você, através de você e apesar de você.

Precisamos de revestimento da parte de Deus!

... porque todos quantos fostes batizados em Cristo de Cristo vos revestistes.“ Gl 3:27

Nada pode impedir você de descer as águas do batismo se você crê em Jesus como seu Salvador e está arrependido dos pecados que você tem cometido.

Alguns dizem: “Não vou batizar porque tenho muitos pecados” ou “não estou pronto”. Isso é engano! Veja o que a Bíblia diz a respeito do batismo:

“Eu vos batizo com água, para arrependimento...” Mt 3:11

“Ele percorreu toda a circunvizinhança do Jordão, pregando batismo de arrependimento para remissão de pecado...” Lc 3:3

Lembremos das palavras de Jesus: Os sãos não precisam de médicos e sim os doentes.”

Na igreja primitiva o batismo era seguido das seguintes expressões:

Confissão de fé:

“37 Filipe respondeu: É lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus. 38 Então, mandou parar o carro, ambos desceram à água, e Filipe batizou o eunuco.” At 8:37

Voto de consagração:

“21 a qual, figurando o batismo, agora também vos salva, não sendo a remoção da imundícia da carne, mas a indagação de uma boa consciência para com Deus, por meio da ressurreição de Jesus Cristo...” 1Pe 3:21

Oração:

“16 E agora, por que te demoras? Levanta-te, recebe o batismo e lava os teus pecados, invocando o nome dele.” At 22:16

Deus te abençoe e multiplique!!!

20111121

O primeiro é de Deus! Pv 3:9-10; Mt 6:33 - Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 20/11/11

“Honra ao SENHOR com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda...” Pv 3:9

“buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” Mt 6:33

Deus é cuidadoso com essa questão financeira. A oportunidade que temos de compartilhar algo sobre dinheiro nestes dias, é um sinal de que Deus quer nos abençoar financeiramente. A maneira como cada um lida com o dinheiro mostra quais são as nossas afeições, prioridades. O nível de bênçãos que vamos desfrutar está diretamente ligado à maneira como administramos nosso dinheiro.

Dízimos e primícias devem ser prioridades na vida do crente, pois normalmente onde gastamos primeiro o nosso dinheiro nos fala dos valores ou prioridades que temos. Por exemplo, o primeiro pagamento que você faz quando você recebe seu salário fala do que é importante para você. Muitos ofertam e dizimam, mas não fazem isso primeiro, fazem por último, e o pior, quando sobra.

Jesus disse que onde estiver o nosso tesouro, ali estará também o nosso coração, será a nossa prioridade.

“...porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração. Mt 6:21

Isso nos fala da necessidade de termos o Senhor Deus como o primeiro na nossa vida. Onde está o nosso coração?

Para compreendermos plenamente o princípio das primícias, precisamos observar o que a Palavra de Deus nos diz a respeito disso. E este princípio de ter Deus em primeiro lugar tem de ser descoberto diante dos nossos olhos, para que possamos fluir em vida no nosso relacionamento com Deus.

Existem algumas coisas que são exclusivamente de Deus e ele não aceita que ninguém toque no que é dele. Quando alguém toca no que é de Deus trás para si maldição.

A árvore do conhecimento do bem e do mal era de Deus, e porque o homem tocou nesta árvore foi amaldiçoado. O Tabernáculo é um outro exemplo, este tinha uma parte que poderia ser acessado pelo homem, mas também tinha uma parte que era exclusivamente de Deus e se alguém adentrasse neste lugar, o Santo dos santos, morreria ali mesmo.

O mesmo princípio se aplica ao dízimo, pois o dízimo é de Deus. O dízimo é de Deus e quando alguém toca no que é de Deus, torna-se maldito.

Duas verdades sobre as primícias:

1. O primeiro é de Deus

“2 Consagra-me todo primogênito; todo que abre a madre de sua mãe entre os filhos de Israel, tanto de homens como de animais, é meu.” “12 apartarás para o SENHOR todo que abrir a madre e todo primogênito dos animais que tiveres; os machos serão do SENHOR. 13 Porém todo primogênito da jumenta resgatarás com cordeiro; se o não resgatares, será desnucado; mas todo primogênito do homem entre teus filhos resgatarás.” Ex 13:2; 12-14

Por 16 vezes no velho testamento Deus diz que o primeiro é dele.

O animal puro era sacrificado e o impuro era redimido. Jesus era puro e primogênito, por essa razão foi sacrificado para que nós fossemos redimidos. Todo primeiro é de Deus!!! Jesus foi o dízimo de Deus. Deus não esperou ter muitos para oferecer, mas deu o primeiro.

Os primeiro frutos devem ser oferecidos a Deus. “As primícias dos primeiros frutos da tua terra trarás à Casa do SENHOR, teu Deus.” Ex 34:26

Gn 4:3-5 nos fala da história de Caim e Abel.

“Aconteceu que no fim de uns tempos trouxe Caim do fruto da terra uma oferta ao SENHOR. 4 Abel, por sua vez, trouxe das primícias do seu rebanho e da gordura deste. Agradou-se o SENHOR de Abel e de sua oferta...”

Porque Deus aceitou a oferta de Abel e não a de Caim? Veja que está muito claro no texto, a diferença é que Abel deu a sua primícia, enquanto que Caim deu uma oferta apenas.

“Honra ao SENHOR com os teus bens e com as primícias de toda a tua renda; 10 e se encherão fartamente os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares.” Pv 3:9-10

“buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.” Mt 6:33

2. Precisamos colocar Deus na posição dele para que ele seja o primeiro e cumpra as suas bênçãos em nossa vida.

Veja este outro exemplo em Josué 6:1.

18 Tão somente guardai-vos das coisas condenadas, para que, tendo-as vós condenado, não as tomeis; e assim torneis maldito o arraial de Israel e o confundais. 19 Porém toda prata, e ouro, e utensílios de bronze e de ferro são consagrados ao SENHOR; irão para o seu tesouro.

Nas outras conquistas que viriam, os homens poderiam tomar os despojos, mas Jericó sendo a primeira cidade, era do Senhor. Neste evento da conquista de Jericó, um homem chamado Acã desobedeceu ao princípio “do primeiro para Deus”, trouxe maldição sobre Israel e pagou um alto preço.

1 Prevaricaram os filhos de Israel nas coisas condenadas; porque Acã, filho de Carmi, filho de Zabdi, filho de Zera, da tribo de Judá, tomou das coisas condenadas. A ira do SENHOR se acendeu contra os filhos de Israel.

Jericó foi conquistada, mas por causa deste pecado, o pecado de Acã tocar no que era primeiro, Israel perde a batalha em Ai. Mais adiante vemos Josué tratando do pecado de Acã:

19 Então, disse Josué a Acã: Filho meu, dá glória ao SENHOR, Deus de Israel, e a ele rende louvores; e declara-me, agora, o que fizeste; não mo ocultes. 20 Respondeu Acã a Josué e disse: Verdadeiramente, pequei contra o SENHOR, Deus de Israel, e fiz assim e assim. 21 Quando vi entre os despojos uma boa capa babilônica, e duzentos siclos de prata, e uma barra de ouro do peso de cinqüenta siclos, cobicei-os e tomei-os; e eis que estão escondidos na terra, no meio da minha tenda, e a prata, por baixo. Js 7:19-21

22 Então, Josué enviou mensageiros que foram correndo à tenda; e eis que tudo estava escondido nela, e a prata, por baixo. 23 Tomaram, pois, aquelas coisas do meio da tenda, e as trouxeram a Josué e a todos os filhos de Israel, e as colocaram perante o SENHOR. 24 Então, Josué e todo o Israel com ele tomaram Acã, filho de Zera, e a prata, e a capa, e a barra de ouro, e seus filhos, e suas filhas, e seus bois, e seus jumentos, e suas ovelhas, e sua tenda, e tudo quanto tinha e levaram-nos ao vale de Acor. 25 Disse Josué: Por que nos conturbaste? O SENHOR, hoje, te conturbará. E todo o Israel o apedrejou; e, depois de apedrejá-los, queimou-os. Js 7:22-25

Que morte horrível deste homem e de sua família. O seu pecado de tocar no que é de Deus, pode afetar sua célula, igreja, família. Foi assim com Davi quando ele mandou fazer o senso. 70000 mil morreram em Israel. O pecado tem poder de contaminar para baixo. 2Sm 24:1-25

Vamos ver já no Novo Testamento, a orientação de Paulo quanto a este princípio do primeiro.

1 Quanto à coleta para os santos, fazei vós também como ordenei às igrejas da Galácia. 2 No primeiro dia da semana, cada um de vós ponha de parte, em casa, conforme a sua prosperidade, e vá juntando, para que se não façam coletas quando eu for. 1Co 16:1-2

Veja que Paulo está falando que quanto à coleta, isso deveria ser feito no primeiro dia ou seja; a oferta precisava ser feita no primeiro dia. Veja que cultuamos a Deus no domingo que é o primeiro dia da semana, mas ainda assim muitos nem se oferecem para cumprir este mandamento, fazem do seu primeiro dia o dia do descanso, do entretenimento, da diversão, menos do Senhor. O primeiro dia é do Senhor! Não somos adventistas do primeiro dia, mas devemos consagrar este dia ao Senhor. Se você não sente falta de cultuar ao Senhor no domingo, alguma coisa está errada. Eu não me lembro quando foi a última vez que me ausentei de um culto no domingo.

Adão tinha todas as árvores e pegou a que era de Deus. Você tem todos os dias, mas decidiu usar para você o tempo que é de Deus.

O dízimo verdadeiro só será dízimo se for o primeiro.

“30 Também todas as dízimas da terra, tanto dos cereais do campo como dos frutos das árvores, são do SENHOR; santas são ao SENHOR. 31 Se alguém, das suas dízimas, quiser resgatar alguma coisa, acrescentará a sua quinta parte sobre ela. 32 No tocante às dízimas do gado e do rebanho, de tudo o que passar debaixo do bordão do pastor, o dízimo será santo ao SENHOR. Lv 27:30-32

Porque o primeiro deve ser de Deus:

1. Porque o primeiro e de Deus. O primeiro é posição de honra. Pv 3:9 O primeiro pedaço é o dele, não é assim na festa. Vídeo A torta de Deus.

2. Tudo aquilo que colocamos em primeiro lugar estabelece o seu poder em nossas vidas. Se Deus é o primeiro Ele vai reger sua vida. O primeiro determina governo em sua vida.

3. Sempre colocamos em primeiro quem mais tememos e respeitamos. Seu temor é testado na ordem de prioridades que você estabelece em sua vida.

4. A primeira porção tem uma bênção sobre ela. “E, se forem santas as primícias da massa, igualmente o será a sua totalidade; se for santa a raiz, também os ramos o serão.” Rm 11:16

Nós somos abençoados porque o primeiro que é Jesus foi a primícia.

5. Dar ou devolver o primeiro exige fé. Mas aquele que tem dúvidas é condenado se comer, porque o que faz não provém de fé; e tudo o que não provém de fé é pecado.” Rm 14:23

20111114

A escravidão das dívidas. Parte 2 - 2Re 4:1-7. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 13/11/2011

Como sair da dívida?

Antes de responder sobre como sair da dívida, é bom nos perguntarmos:

1. Qual é a minha real situação? Hoje você pode avaliar quanto você deve e para quem você deve. Qual é a situação real? Qual era a situação da viúva? No caso da viúva, os filhos eram pequenos e ela não tinha o que fazer. Ela estava desesperada.

Final de ano é tempo de fazer um balanço e ver como estamos, se estamos em condições de evitar dívidas ou não. O meu conselho é: Não faça nenhuma compra a prazo antes de março!

2. O que levou você a essa situação? No caso da viúva não da para saber. O texto fala que o homem que morreu era um homem de Deus, servo do profeta. É triste que um homem de Deus morra e deixe dívida para os filhos. Homem de Deus deixa herança para seus filhos e não dívida. Esse homem certamente servia a Deus, se fosse hoje seria um pregador. Este homem morreu e deixou a família em uma situação difícil. Essa mulher só herdou a sua dívida. Talvez existam muitas mulheres que só vão descobrir o buraco em que estão metidas quando o marido morrer. Tem marido que não abre suas finanças para a sua esposa. No tocante as finanças o casal é sócio um do outro. Alguns podem dizer: “Eu não abro minhas finanças com minha esposa, porque ela é gastona”. Mulher é gastona quando o dinheiro não é dela. Você já viu mulher solteira gastando a torto e direito, certamente não. Mulher sozinha não faz isso. Mulher não é como homem. O homem sim faz isso, mas a mulher não.

Dica para os maridos: Marido que ouve a esposa prospera mais, pois elas tem mais percepção. Mulher é uma grande bênção de Deus! O fato de alguém ser pastor ou ungido, não significa que este é bom administrador. Não podemos ter somente o lado piedoso mas também precisamos ser pragmáticos.

3. O que você vai perder se a situação não mudar? No caso da viúva, ele iria perder os filhos. Ela já tinha perdido o marido e agora ela estava prestes a perder os dois filhos. Será que temos noção do que estamos perdendo?

a. A paz de espírito. Quem é ímpio não liga, mas homens de Deus valorizam seu próprio nome. Carta de cobrança, nome sujo, oficial de justiça, isso é angustiante.

b. Pode perder a dignidade. Além de perder bens, podemos também perder o casamento. A maior causa das separações não é a traição mas as dívidas.

c. O casamento, pois a maior causa de separação são as dívidas. Normalmente os homens fazem as dívidas e o casal não consegue administrar isso. A maior parte das separações são por causa de dinheiro e sexo.

A verdade é que as dívidas são a causa da maior parte do divórcio. As financeiras são urubus que querem o seu dinheiro a qualquer custo

4. Qual a sua atitude diante da atual situação?

· Normal, você pode dizer: Estou até bem, pois já estou acostumado. Mas a atitude correta é não aceitar a condição desfavorável.

· Uns desistem de Deus

· Outros revoltam contra os profetas, líderes. Ela poderia ter tido a atitude de muitos irmãos... “Eu estou nessa situação por causa da igreja. Meu marido trabalhou para Deus e agora veja como ele está?”

· Revoltam contra o próprio marido. Ele é muito bom na igreja mas olha ele aqui em casa. eu quero o divórcio!

· Culpar o sistema. Culpado é o sistema.

A viúva não culpou Eliseu nem o marido falecido. Ela simplesmente procurou o profeta pedindo ajuda. Ela assumiu a sua responsabilidade.

Qual a atitude correta?

1. Assuma a responsabilidade! Quando você assume a responsabilidade, ninguém precisa pagar o que você fez de errado.

2. Busque sabedoria! A mulher resolveu procurar Eliseu para receber uma direção. Buscou o profeta e pediu orientação. Muitos vem a igreja para que a igreja pague a dívida deles. Eles não vem para pedir orientação, mas para pedir dinheiro. A igreja ajuda com cesta, comida, roupa etc. A orientação de Eliseu foi uma loucura, pois ele pediu a ela que pegasse vasilhas emprestadas. Ela talvez pensou... “Que loucura! Como é que vou pegar vasilhas emprestadas, se já estou devendo? E se uma vasilha dessa se quebra?”

Certamente Deus estava testando a obediência daquela mulher.

3. Pegue aquilo que está disponível para você! Eliseu perguntou o que você tem? Certamente alguma coisa Deus no deu, e sempre teremos alguma coisa para consagrar a Deus. Veja que na visão daquela mulher, apenas um botija era muito pouco. Eu te pergunto: O que Deus tem te dado. O que você tem é o suficiente para principiar o agir de Deus!

Tem gente que não tem nada, mas tem amigos. Outros não tem nada, mas tem uma habilidade! Outros ainda tem tempo de sobra, só falta administrar melhor este mesmo tempo. Talvez o que você tenha seja até algo abstrato, uma idéia. Talvez o que você tem seja um carrapicho! Talvez seja uma habilidade! Testemunho: “Um cartão de visita pode mudar a história de um profissional.” Se você não tem nada disso que eu citei, certamente Deus te deu a sua porção de fé, portanto use-a.

4. Trabalhe muito! O azeite multiplicou mas existe uma relação íntima entre trabalho e milagre. O profeta disse: você vai pedir muitas vasilhas aos vizinhos. Ela teve de carregar muitas vasilhas, talves centenas de jarros. Eu te pergunto, todo vizinho deu jarra para ela? Certamente não. O profeta disse entra na sua casa e fecha a porta, creio que foi assim por que ela deveria ter foco e não poderia desviar a atenção.

Teve também que ter cuidado, pois eram jarras de cerâmica.

Quando ela achou que ia descansar, o óleo começou a multiplicar, e mais trabalho aconteceu. Teve fé para ter coragem de pedir jarras, teve coragem para trabalhar, e depois do azeite nas jarras ela teve de vender. Isso nos fala de mais trabalho.

Essa mulher ganhou muito dinheiro que até sobrou, mas ainda assim ela teve de trabalhar mais. Ela deve ter pegado norrau no ramo de produtora de azeite que deve ter arrebentado em seu tempo. Todo mundo quer que o azeite multiplique por si só, mas não é assim!

Sugestões práticas:

1. Ore.

2. Faça um orçamento doméstico. Não gaste o que você não tem e viva com o que você tem até agora.

3. Corte o que é supérfluo.

4. Considere uma mudança radical de estilo de vida. Roupa, carro

5. Não acumule mais dívidas.

6. Seja contente com o que você tem. Uma razão pra se fazer dívidas é o descontentamento. A pessoa olha para o vizinho e tenta ter e ser como ele.

7. Separe o desejo de necessidade.

8. Considere a possibilidade de comprar produtos usados. Tem produtos usados que foram tão poucos usados que são

9. Esqueça o cheque especial e o cartão de crédito.

10. Tenha um aumento no seu rendimento.

20111108

A escravidão das dívidas. 2Re 4:1-7. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 09/11/2011

1 Certa mulher, das mulheres dos discípulos dos profetas, clamou a Eliseu, dizendo: Meu marido, teu servo, morreu; e tu sabes que ele temia ao SENHOR. É chegado o credor para levar os meus dois filhos para lhe serem escravos. 2 Eliseu lhe perguntou: Que te hei de fazer? Dize-me que é o que tens em casa. Ela respondeu: Tua serva não tem nada em casa, senão uma botija de azeite. 3 Então, disse ele: Vai, pede emprestadas vasilhas a todos os teus vizinhos; vasilhas vazias, não poucas. 4 Então, entra, e fecha a porta sobre ti e sobre teus filhos, e deita o teu azeite em todas aquelas vasilhas; põe à parte a que estiver cheia. 5 Partiu, pois, dele e fechou a porta sobre si e sobre seus filhos; estes lhe chegavam as vasilhas, e ela as enchia. 6 Cheias as vasilhas, disse ela a um dos filhos: Chega-me, aqui, mais uma vasilha. Mas ele respondeu: Não há mais vasilha nenhuma. E o azeite parou. 7 Então, foi ela e fez saber ao homem de Deus; ele disse: Vai, vende o azeite e paga a tua dívida; e, tu e teus filhos, vivei do resto.”

Essa história nos fala da realidade de muitos nos dias de hoje. Essa viúva estava com um problema muito sério, além de ter perdido seu marido, agora estava sob pressão de um credor que veio para cobrar uma dívida sob a pena de ter de levar seus dois filhos caso ela não conseguisse pagar. Obviamente isso não pode acontecer hoje, mas muitos da mesma forma por alguma razão se tornam escravos das dívidas. Achei interessante compartilhar essa palavra hoje, pois acho este momento oportuno para tratarmos sobre esse assunto “A maldição das dívidas”.

Estamos entrando em uma época do ano onde as pessoas mais se endividam. Os meses de setembro até dezembro são meses que concentram as maiores vendas em quase todos os seguimentos do mercado.

A maior parte das pessoas que se endividam sem planejamento, não conseguem honrar seus compromissos, e estes contraem dívidas exatamente nessa época do ano.

Um outro motivo que tenho para compartilhar sobre isso, é que no fim de ano, as entradas das nossas igrejas deveriam aumentar, mas não é isso que acontece. A equação é muito simples, se o mercado todo aquece no fim de ano, se as empresas pagam o 13º salário e algumas participam seus funcionários nos lucros, porque as entradas diminuem nas nossas igrejas? A resposta é porque parte das ofertas e dízimos que deveriam entrar na igreja vão para as grandes magazines, hipermercados, concessionárias, etc. Por essa razão eu gostaria de compartilhar uma palavra sobre como administrar as dívidas que contraímos.

Causas de endividamento

O cartão de crédito aparece como o principal causador do endividamento, representando quase a metade (49,3%) das dívidas. Em segundo lugar aparece o financiamento de carros (22,7%) e em terceiro lugar os carnês (12,4%).

No Brasil a cultura é comprar a prazo. Compramos carros em 60 vezes, eletroeletrônicos em 24 vezes, casa em 7 anos. Você pode dizer: Mas se não for assim eu não consigo comprar nada. Mentira! Se você poupar e tiver diligência você poderá comprar o que você quer e o melhor, tudo a vista! É só ter paciência.

Cuidado com os juros que você esta pagando para os bancos.

100,00 aplicados na Poupança de 94 a 2004 = 360,00

100,00 devedor no cheque especial durante 10 anos = 2950.000,00

100,00 aplicados todo mês na conta poupança durante 20 anos te renderá um milhão de reais.

A respeito disso, você conhece algum americano, europeu, japonês comprando a prazo? Dificilmente você vai encontrar algum? Isso de comprar a prazo e se atolar em dívidas é coisa de brasileiro.

As dívidas são a causa da maior parte das nossas aflições, definitivamente a maior parte delas não procedem de Deus.

Vamos fazer uma enquete e ver quantos nós temos dívidas.

Verdades do texto que se aplicam a nós que podem nos ajudar a administrar nossas dívidas.

O que é a dívida na vida do crente?

1º Escravidão.

“A ninguém fiqueis devendo coisa alguma, exceto o amor com que vos ameis uns aos outros; pois quem ama o próximo tem cumprido a lei.” Rm 13:8

“O rico domina sobre o pobre, e o que toma emprestado é servo do que empresta.” Pv 22:7

Quem empresta vira escravo de quem emprestou, pois o devedor fica sem liberdade para sair para um restaurante, comprar uma roupa nova, etc.

Nós nos tornamos reféns quando fazemos dividas. A pessoa para quem deve vai viver para te vigiar. É terrível perder a liberdade. Quem paga manda e domina. É o mesmo que viver sendo sustentado por alguém, é aquela velha expressão joga na cara. É bom que todos os adultos tenham independência financeira.

A melhor coisa é comer do seu próprio suor e esforço. “Por preço fostes comprados; não vos torneis escravos de homens.” 1Co 7:23

2º Maldição

“Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do SENHOR, teu Deus, não cuidando em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos que, hoje, te ordeno, então, virão todas estas maldições sobre ti e te alcançarão.” Dt 28:15

“O estrangeiro que está no meio de ti se elevará mais e mais, e tu mais e mais descerás. 44 Ele te emprestará a ti, porém tu não lhe emprestarás a ele; ele será por cabeça, e tu serás por cauda.”Dt 28:43-44

3º Presunção

“13 Atendei, agora, vós que dizeis: Hoje ou amanhã, iremos para a cidade tal, e lá passaremos um ano, e negociaremos, e teremos lucros. 14 Vós não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a vossa vida? Sois, apenas, como neblina que aparece por instante e logo se dissipa. 15 Em vez disso, devíeis dizer: Se o Senhor quiser, não só viveremos, como também faremos isto ou aquilo.” Tg 4:13-15

4º incredulidade

É incredulidade por que antes de orar e pedir uma direção a Deus muitos se entregam nas mãos de um agiota.

2 tipos de dividas:

Desejo: “Não precisava desta roupa mas eu gostei tanto.”

Necessidade: irmão que paga aluguel e tem que suprir a família, mas perdeu o emprego então ele toma um empréstimo.

A dívida da viúva foi uma necessidade, agora nós não devemos julgar nosso próximo. Quem compra um carro pode comprar por cobiça ou necessidade.

Toda dívida é ruim, toda dívida é errada ou imprópria. Existem dívidas que podem ser feitas. Que dívidas podem ser contraídas?

1. O item negociado tem o potencial de valorizar ou de produzir uma renda.

2. O valor do item se equipara ou excede quantia que foi financiada. Por exemplo: Você está tendo a oportunidade de comprar um automóvel de R$ 30.000,00 por R$ 15.000,00 em 20 vezes sem juros. A respeito de automóveis, cuidado! Automóvel só desvaloriza, e o pior; se financiar 100% do veículo, você vai pagar 2 ½ automóvel.

3. A dívida não é tão grande ao ponto de comprometer todo o seu rendimento. Sua dívidas não podem ultrapassar 25% do seu salário. Nunca entre no cheque especial, e nunca pense que o cartão de crédito é dinheiro seu.

Quando a dívida é sensata? Quando ela está enquadrada nestes critérios.

Fazer dívida é o caminho largo, e as pessoas acham mais fácil fazer dessa forma. Cuidado com as dívidas de fim de ano.

20111102

Os improváveis de Deus. 1Co 1:26-27 - Pr. Edenir Araújo - Culto de celebração -29/10/11

A Bíblia está cheia de relatos extraordinários que foram realizados por pessoas simples e comuns. Pessoas que não tinham nada de extraordinário, mas que foram instrumentos nas mãos de Deus para realizarem feitos que nunca haviam acontecido. Vejamos na Bíblia alguns improváveis que Deus escolheu para realizar seus feitos.

1. Moisés (Ex 3:10-11) Este homem foi escolhido por Deus para ser o libertador de Israel. Mas ele era fraco, e sua primeira fraqueza era seu complexo de inferioridade, pois quando Deus o chamou (v. 10), Moisés respondeu: “Quem sou eu para ir a Faraó e tirar do Egito os filhos de Israel? V.11

Depois disso, Deus tratou desta fraqueza e ele foi usado tremendamente como um grande líder.

2. Gideão (Jz 6:11-16) Quando Gideão descobriu que Deus o havia escolhido, este se desculpou dizendo que o Senhor havia abandonado a Israel. Jz 6:13 Gideão falou sobre a sua própria inaptidão ou incapacidade (fraqueza) para o cumprimento da tarefa (Jz 6:15). Diante do desafio Gideão disse: “Ai, Senhor meu! Com que livrarei Israel? Eis que a minha família é a mais pobre em Manassés, e eu, o menor na casa de meu pai.Veja que a atitude de Gideão foi muito parecida com a de Moisés. Mesmo assim, é-lhe assegurado como no caso de Moisés, que a presença divina estaria com ele, dando-lhe a certeza do êxito e também um sinal sobrenatural para aumentar-lhe a fé, Jz 6:16-21.

3. Davi (1Sm 16:6-7) Este texto deixa claro que a ótica de Deus não é a nossa, Deus vê de uma forma completamente diferente de nós. Deus imputa valor onde o homem não vê valor. Deus valoriza o que o homem não consegue enxergar, que é o coração.

O Missionário Hudson Taylor disse: “Todos os gigantes de Deus são pessoas fracas”.

4. Os discípulos de Jesus. Veja que já no Novo Testamento, Jesus tinha seus discípulos, e eles foram escolhidos fora dos critérios de escolha que geralmente nós usamos. Estes homens não eram super homens, eram pessoas sem virtudes. Eram homens que cuidavam dos negócios da família, como Pedro, André, Tiago e João, que eram pescadores, ou se dedicavam a outras atividades, como Mateus, que era cobrador de impostos. Aparentemente também eram improváveis, mas Deus os usou para propagarem o seu Evangelho até nós.

Deus é especialista em usar pessoas improváveis! Não diga: “eu não posso...”, “isso não é para mim...”, “me sinto fraco para esta tarefa...”. Deus é especialista em transformar fraqueza em força. Ele quer pegar suas debilidades e fraquezas para transformá-las para que seu poder possa fluir. “Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes.” 1 Coríntios 1:27

“Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte.” 2Co 12:10

São nas nossas fraquezas que Deus opera, pois quando somos fracos é que Deus nos faz fortes. Saiba que os fracos são amparados pelo Senhor.

Como Deus pode me usar com todas as minhas fraquezas? 1° Admita as suas fraquezas, 2° Alegre-se na sua fraqueza (2Co 12:10-11) 3° Compartilhe suas fraquezas (Tg 5:17):

Senhor Cara Legal - Evangelismo com o livrete 11ª Questão

O poder da oração no Espírito