Total de visualizações de página

Acesse o site da GERAÇÃO DE ADORADORES IGREJA DE VENCEDORES

20111114

A escravidão das dívidas. Parte 2 - 2Re 4:1-7. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 13/11/2011

Como sair da dívida?

Antes de responder sobre como sair da dívida, é bom nos perguntarmos:

1. Qual é a minha real situação? Hoje você pode avaliar quanto você deve e para quem você deve. Qual é a situação real? Qual era a situação da viúva? No caso da viúva, os filhos eram pequenos e ela não tinha o que fazer. Ela estava desesperada.

Final de ano é tempo de fazer um balanço e ver como estamos, se estamos em condições de evitar dívidas ou não. O meu conselho é: Não faça nenhuma compra a prazo antes de março!

2. O que levou você a essa situação? No caso da viúva não da para saber. O texto fala que o homem que morreu era um homem de Deus, servo do profeta. É triste que um homem de Deus morra e deixe dívida para os filhos. Homem de Deus deixa herança para seus filhos e não dívida. Esse homem certamente servia a Deus, se fosse hoje seria um pregador. Este homem morreu e deixou a família em uma situação difícil. Essa mulher só herdou a sua dívida. Talvez existam muitas mulheres que só vão descobrir o buraco em que estão metidas quando o marido morrer. Tem marido que não abre suas finanças para a sua esposa. No tocante as finanças o casal é sócio um do outro. Alguns podem dizer: “Eu não abro minhas finanças com minha esposa, porque ela é gastona”. Mulher é gastona quando o dinheiro não é dela. Você já viu mulher solteira gastando a torto e direito, certamente não. Mulher sozinha não faz isso. Mulher não é como homem. O homem sim faz isso, mas a mulher não.

Dica para os maridos: Marido que ouve a esposa prospera mais, pois elas tem mais percepção. Mulher é uma grande bênção de Deus! O fato de alguém ser pastor ou ungido, não significa que este é bom administrador. Não podemos ter somente o lado piedoso mas também precisamos ser pragmáticos.

3. O que você vai perder se a situação não mudar? No caso da viúva, ele iria perder os filhos. Ela já tinha perdido o marido e agora ela estava prestes a perder os dois filhos. Será que temos noção do que estamos perdendo?

a. A paz de espírito. Quem é ímpio não liga, mas homens de Deus valorizam seu próprio nome. Carta de cobrança, nome sujo, oficial de justiça, isso é angustiante.

b. Pode perder a dignidade. Além de perder bens, podemos também perder o casamento. A maior causa das separações não é a traição mas as dívidas.

c. O casamento, pois a maior causa de separação são as dívidas. Normalmente os homens fazem as dívidas e o casal não consegue administrar isso. A maior parte das separações são por causa de dinheiro e sexo.

A verdade é que as dívidas são a causa da maior parte do divórcio. As financeiras são urubus que querem o seu dinheiro a qualquer custo

4. Qual a sua atitude diante da atual situação?

· Normal, você pode dizer: Estou até bem, pois já estou acostumado. Mas a atitude correta é não aceitar a condição desfavorável.

· Uns desistem de Deus

· Outros revoltam contra os profetas, líderes. Ela poderia ter tido a atitude de muitos irmãos... “Eu estou nessa situação por causa da igreja. Meu marido trabalhou para Deus e agora veja como ele está?”

· Revoltam contra o próprio marido. Ele é muito bom na igreja mas olha ele aqui em casa. eu quero o divórcio!

· Culpar o sistema. Culpado é o sistema.

A viúva não culpou Eliseu nem o marido falecido. Ela simplesmente procurou o profeta pedindo ajuda. Ela assumiu a sua responsabilidade.

Qual a atitude correta?

1. Assuma a responsabilidade! Quando você assume a responsabilidade, ninguém precisa pagar o que você fez de errado.

2. Busque sabedoria! A mulher resolveu procurar Eliseu para receber uma direção. Buscou o profeta e pediu orientação. Muitos vem a igreja para que a igreja pague a dívida deles. Eles não vem para pedir orientação, mas para pedir dinheiro. A igreja ajuda com cesta, comida, roupa etc. A orientação de Eliseu foi uma loucura, pois ele pediu a ela que pegasse vasilhas emprestadas. Ela talvez pensou... “Que loucura! Como é que vou pegar vasilhas emprestadas, se já estou devendo? E se uma vasilha dessa se quebra?”

Certamente Deus estava testando a obediência daquela mulher.

3. Pegue aquilo que está disponível para você! Eliseu perguntou o que você tem? Certamente alguma coisa Deus no deu, e sempre teremos alguma coisa para consagrar a Deus. Veja que na visão daquela mulher, apenas um botija era muito pouco. Eu te pergunto: O que Deus tem te dado. O que você tem é o suficiente para principiar o agir de Deus!

Tem gente que não tem nada, mas tem amigos. Outros não tem nada, mas tem uma habilidade! Outros ainda tem tempo de sobra, só falta administrar melhor este mesmo tempo. Talvez o que você tenha seja até algo abstrato, uma idéia. Talvez o que você tem seja um carrapicho! Talvez seja uma habilidade! Testemunho: “Um cartão de visita pode mudar a história de um profissional.” Se você não tem nada disso que eu citei, certamente Deus te deu a sua porção de fé, portanto use-a.

4. Trabalhe muito! O azeite multiplicou mas existe uma relação íntima entre trabalho e milagre. O profeta disse: você vai pedir muitas vasilhas aos vizinhos. Ela teve de carregar muitas vasilhas, talves centenas de jarros. Eu te pergunto, todo vizinho deu jarra para ela? Certamente não. O profeta disse entra na sua casa e fecha a porta, creio que foi assim por que ela deveria ter foco e não poderia desviar a atenção.

Teve também que ter cuidado, pois eram jarras de cerâmica.

Quando ela achou que ia descansar, o óleo começou a multiplicar, e mais trabalho aconteceu. Teve fé para ter coragem de pedir jarras, teve coragem para trabalhar, e depois do azeite nas jarras ela teve de vender. Isso nos fala de mais trabalho.

Essa mulher ganhou muito dinheiro que até sobrou, mas ainda assim ela teve de trabalhar mais. Ela deve ter pegado norrau no ramo de produtora de azeite que deve ter arrebentado em seu tempo. Todo mundo quer que o azeite multiplique por si só, mas não é assim!

Sugestões práticas:

1. Ore.

2. Faça um orçamento doméstico. Não gaste o que você não tem e viva com o que você tem até agora.

3. Corte o que é supérfluo.

4. Considere uma mudança radical de estilo de vida. Roupa, carro

5. Não acumule mais dívidas.

6. Seja contente com o que você tem. Uma razão pra se fazer dívidas é o descontentamento. A pessoa olha para o vizinho e tenta ter e ser como ele.

7. Separe o desejo de necessidade.

8. Considere a possibilidade de comprar produtos usados. Tem produtos usados que foram tão poucos usados que são

9. Esqueça o cheque especial e o cartão de crédito.

10. Tenha um aumento no seu rendimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Senhor Cara Legal - Evangelismo com o livrete 11ª Questão

O poder da oração no Espírito