20170725

Quando o dinheiro se torna Mamon. Mt 6:24; 1Tm 6:10,17. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 23/07/17

"Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.” Mt 6:24

“10 Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça, se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores. 17 Exorta aos ricos do presente século que não sejam orgulhosos, nem depositem a sua esperança na instabilidade da riqueza, mas em Deus, que tudo nos proporciona ricamente para nosso aprazimento;  " 1Tm 6:10,17

O Novo Testamento dedica 215 versículos para falar sobre fé, 218 outros versículos para tratar de salvação, e 2.084 versículos para tratar sobre dinheiro. A Bíblia fala mais de dinheiro, do que sobre o arrebatamento ou dons espirituais. O sermão da montanha, que foi o primeiro sermão público que Jesus pregou está compreendido em 107 versos, dos quais 28 falam sobre dinheiro. Das 28 parábolas que Jesus contou, 16 estão diretamente ligadas a dinheiro, bens materiais ou recursos financeiros. Dentre os doze discípulos, havia um tesoureiro escolhido por Jesus.

Concluímos com isso que Jesus era avarento? Obviamente que não! A Bíblia e Jesus fala muito sobre dinheiro porque o dinheiro é fundamental e faz parte da vida de todo ser humano. Prosperidade, riquezas ou dinheiro são assuntos altamente espirituais. Isso se confirma nas palavras de Jesus quando disse que não podemos servir a Deus e as riquezas (Mamon), não podemos servir a Deus e ao dinheiro.

O pastor Ed Rene Kivts disse que o dinheiro é como nitroglicerina (composto químico altamente explosivo). É a mistura do oxigênio, nitrogênio, hidrogênio e carbono. Essa é uma fórmula explosiva. Se mexer de maneira errada a nitroglicerina explode. Algumas realidades da nossa vida são assim, se a gente mexer de maneira errada, explode. O dinheiro com certeza é nitroglicerina pura. Alguém disse: “O dinheiro não aceita desaforo”. Alguém disse que devemos aprender a mexer com o dinheiro sem deixar o dinheiro mexer com a gente.

O dinheiro tem poder de nos afetar como poucas coisas na vida. Todos os dias você relaciona com o dinheiro. Você toca nele, pensa nele, é atraído por ele todos os dias. 70% das conversas que você tem com cônjuge, filhos ou amigos, envolve dinheiro. Um certo irmão disse que tem problema com dinheiro em dois momentos:

  1. Quando ele tem dinheiro.
  2. Quando ele não tem dinheiro.

As 2 maiores causas do divórcio são:

  1. Incompatibilidade de Genios (personalidade).
  2. Problemas financeiros. 56% dos divórcios acontecem por causa do dinheiro ou dos problemas financeiros.

A escola não nos ensina a mexer com o dinheiro, seu patrão não vai te ensinar a administrar seu dinheiro, SEU GERENTE DE BANCO NÃO VAI TE ENSINAR A ADMINISTRAR BEM SUAS FINANÇAS! Seu gerente do banco NÃO É SEU AMIGO. A administradora do seu cartão de crédito não quer que você aprenda sobre como lidar com o dinheiro. Você não vai aprender isso na TV, não vai ouvir sobre como administrar dinheiro nas igrejas.

É por isso que quando falamos sobre esse assunto, o diabo se levanta para nos impedir de ouvir. Jesus disse que Mamon é dinheiro elevado a status de divindade. Para muitos, o dinheiro é um deus.

Uma recente pesquisa sobre economia doméstica no Brasil constatou que:

1.       71% das famílias brasileiras estão sofrendo por conta das dívidas.
2.       70% das famílias brasileiras usam todo o dinheiro do salário antes do meio do mês.

Quando não mexemos com o dinheiro de maneira correta, invertemos os valores da vida. Devemos viver da seguinte maneira: Adorando a Deus, amando as pessoas, e usando o dinheiro. Infelizmente hoje as pessoas: Adoram o dinheiro, usam pessoas, e por fim, se esquecem e Deus.

É por isso que hoje a gente luta mais por coisas do que por pessoas. O cidadão fica 4 anos pagando o financiamento de um carro, mas não tem coragem de semear 100,00 na vida de um irmão necessitado. Compra uma TV de último modelo, mas não tem disposição para dar uma oferta de 500,00.

Infelizmente por causa do dinheiro, muitos estão trocando pessoas por coisas.

Deixe-me fazer então, 4 considerações que julgo serem importantes sobre o assunto dinheiro:

1.       Ao falar sobre dinheiro, não há de minha parte, nenhuma motivação que não seja a de ver cada membro do corpo de Cristo prosperando. Não estou interessado em enriquecer ou fazer prosperar a instituição Igreja evangélica Geração de Adoradores. Meu sincero objetivo e fundamental motivação é ver cada membro dessa congregação prosperando de maneira plena em todas as áreas, principalmente na área financeira.

2.       Todo avivamento ou despertamento é acompanhado de prosperidade financeira. Uma unção de prosperidade e conquista sinaliza para o mover de Deus. Isso independe do lugar onde estamos. Israel tinha uma promessa de prosperar é isso aconteceu mesmo quando o povo hebreu estava escravo no Egito. Você sabe que o Egito representa o mundo. Os Hebreus estavam no Egito como nós estamos no mundo. Da mesma forma que os hebreus foram blindados contra as pragas do Egito, nós estamos sendo guardados das maldições deste mundo, e podemos prosperar de maneira plena.

3.       Enquete junto aos irmãos:

·         Quantos estão enfermos aqui nessa noite?
·         Quantos estão tristes com alguém porque foram magoados?
·         Quantos estão desanimados?
·         Quem aqui já teve problemas relacionais por causa de dinheiro?
·         Quantos hoje, estão com problemas de ordem financeira?

Jesus adverte que não podemos servir a Deus e a Mamon. Como já mencionei, Mamon é dinheiro elevado à categoria de Deus [Jung Mo Sung]. Poucas coisas têm o potencial de substituir Deus como o dinheiro. O dinheiro é o maior ídolo potencial. Quando o dinheiro é seu escravo, ele se chama dinheiro. Mas quando o dinheiro é seu senhor, ele se chama Mamon. A escravidão ao dinheiro não é privilégio dos ricos. Há ricos para quem o dinheiro é apenas dinheiro, e pobres para quem o dinheiro é Mamon. Depende da maneira como cada pessoas, rica ou pobre, se relaciona com o dinheiro, e do papel que o dinheiro desempenha em sua vida.

20170719

Tribulações e problemas produzem unção! 2co 4:7. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 16/07/17

“Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória.” 2Co 4:17

Introdução:
           
A vida do ser humano, e em especial a do servo de Deus alterna-se em períodos de calmaria e de turbulência, passamos fases em que tudo vai bem, tudo que fazemos dá certo. Porém há outros momentos em que tudo vai mal, tudo dá errado, parece até que Deus esqueceu-se de nós.

Há pessoas que dizem: Depois que decidi ser um cristão, a minha vida passou por inúmeros problemas, muitas dificuldades, eu não entendo o porquê de tudo isso.

Jesus disse que neste mundo nós enfrentaremos muitas aflições (lutas e dificuldades).

Depois de sabermos dessa verdade, que teremos muitas lutas pela frente, cabe-nos algumas perguntas:

Ø  Como devemos reagir às situações adversas?
Ø  O que fazer diante das aflições que nos permeiam?
Ø  De que forma sairemos vitoriosos das tribulações que tentam nos tragar?

Estas são perguntas que constantemente eu faço enquanto enfrento as dificuldades, e o que tenho aprendido é que:

As tribulações produzem para nós um eterno peso de glória. As tribulações produzem unção. Agora se as tribulações são geradoras de unção e poder eu não devo desperdiçar as tribulações.

As tribulações e lutas são placas sinalizadoras que no apontam para Deus e sua unção. O surgimento de um problema seja ele qual for, é na verdade a porta da unção. Passar pelos problemas sem sucumbir e nem desfalecer é uma questão de enxergá-los como canais do poder de Deus.

Quando as pessoas desperdiçam a unção e o poder???

Deixe-me mostrar 7 maneiras de você desperdiçar a unção e o poder:

1. Você desperdiçará a unção e o poder caso não creia que isto foi planejado por Deus.

Sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” Rm 8:28

Muitos conhecem esta palavra, mas não podem dizer “sabemos” pois não tiveram revelação. Não murmure contra Deus, pois ele apenas está usando esta situação para abençoar. O que Deus permite, ele o faz por uma razão e um propósito. E está razão é sua vontade e a sua vontade é a melhor para nós. Deus prevê desenvolvimentos moleculares tornando-se cancerígenos, e ele pode deter isto ou não. Ele tem um propósito e por ser infinitamente sábio, é correto chamar este propósito de plano. Satanás é real e causa muitos desprazeres e dores. Mas ele não é a causa primeira nem última. Veja o que Jesus disse: “Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, diz o Senhor, aquele que é, que era, e que há de vir, o todo poderoso.” Ap 1:8

Deus está no controle de tudo!

Assim, quando o diabo atacou Jó com úlceras (Jó 2:7), Jó atribuiu-as a Deus (2:10), e o escritor inspirado concorda: “e o consolaram de todo o mal que o Senhor lhe havia enviado” Jó 42:11.

Se você não crê que essa tribulação é plano de Deus você a desperdiçará.

Não desperdice a tribulação!

2. Você desperdiçará a unção e o poder caso creia que ela é uma maldição, e não uma bênção disfarçada.

“Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória.” 2Co 4:17

A tribulação é a ante-sala da bênção!

Persevere e não desista!!!

“35 Não lanceis fora, pois, a vossa confiança, que tem uma grande recompensa. 36 Porque necessitais de perseverança, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa. 37 Pois ainda em bem pouco tempo aquele que há de vir virá, e não tardará. 38 Mas o meu justo viverá da fé; e se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. 39 Nós, porém, não somos daqueles que recuam para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma.” Hb 10:35-39

3. Você desperdiçará a unção e o poder caso procure descanso em suas forças e possibilidades em vez de procurá-lo em Deus.

“Uns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós faremos menção do nome do Senhor nosso Deus.” Sl 20:7

O plano de Deus em relação a tribulação é despertá-lo para Deus. Geralmente nós buscamos descanso em nossas possibilidades, isso é racional e humano. Para os crentes espirituais, a tribulação é de fato uma ponte que pode nos aproximar mais de Deus.

O plano de Deus é claro em 2Coríntios 1:9 e Jeremias 17:5: “portanto já em nós mesmos tínhamos a sentença de morte, para que não confiássemos em nós, mas em Deus, que ressuscita os mortos”.
“Assim diz o Senhor: Maldito é o homem que confia no homem, que faz da carne o seu braço, e cujo o coração se aparta do Senhor! Jr 17:5

O objetivo de Deus relativo a tribulação (entre várias outras coisas boas) é derrotar a auto-confiança em nosso coração para podermos descansar completamente nele.

1 Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Todo-Poderoso descansará. 2 Direi do Senhor: Ele é o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio. 3 Porque ele te livra do laço do passarinho, e da peste perniciosa. 4 Ele te cobre com as suas penas, e debaixo das suas asas encontras refúgio; a sua verdade é escudo e broquel. 5 Não temerás os terrores da noite, nem a seta que voe de dia, 6 nem peste que anda na escuridão, nem mortandade que assole ao meio-dia. 7 Mil poderão cair ao teu lado, e dez mil à tua direita; mas tu não serás atingido. 8 Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios. 9 Porquanto fizeste do Senhor o teu refúgio, e do Altíssimo a tua habitação, 10 nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda. 11 Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos. 12 Eles te susterão nas suas mãos, para que não tropeces em alguma pedra. 13 Pisarás o leão e a áspide; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente. 14 Pois que tanto me amou, eu o livrarei; pô-lo-ei num alto retiro, porque ele conhece o meu nome. 15 Quando ele me invocar, eu lhe responderei; estarei com ele na angústia, livrá-lo-ei, e o honrarei. 16 Com longura de dias fartá-lo-ei, e lhe mostrarei a minha salvação. Sl 91:1-16

4. Você desperdiçará a unção e o poder caso pense que “vencê-la” significa sobreviver e não aproximar-se de Cristo.

Os planos de Deus e os planos de Satanás para a tribulação não são os mesmos. Satanás deseja destruir seu amor por Cristo, enquanto que Deus planeja aprofundá-lo. A tribulação não vencerá se você morrer, apenas se falhar em aproximar-se de Cristo. O plano de Deus é privá-lo do alimento do mundo e satisfazê-lo com a suficiência de Cristo. Isto tem o objetivo de ajudá-lo a dizer e a sentir: “tenho também como perda todas as coisas pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor”. E saber, portanto, que “o viver é Cristo, e o morrer é lucro” (Filipenses 3:8; 1:21).

5. Você desperdiçará a unção e o poder caso gaste muito tempo com ela e não o suficiente com Deus.

Não é errado pensar na tribulação. É bom você considerar a tribulação. Mas, o muito ocupar-se com ela, e a falta de zelo pelo conhecimento contínuo de Deus é sintomático no incrédulo. No Velho Testamento, mais precisamente quando Israel tinha no Tabernáculo a presença de Deus, no meio das guerras, o povo literalmente se voltava para Deus. O exército não se preocupava em guerrear antes de estar diante de Deus. Eles davam as costas para o inimigo e buscavam a face de Deus dizendo: Do Senhor nos virá o socorro!

Na tribulação está a oportunidade de conhecer mais do Senhor: “Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor” Os 6:3

Na tribulação está a oportunidade de acordar para a verdade de Daniel 11:32: “O povo que conhece ao seu Deus se tornará forte, e fará proezas.”

Na tribulação está a oportunidade de tornar-nos carvalhos indestrutíveis e firmes: “antes tem seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e noite. Pois será como a árvore plantada junto às correntes de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cuja folha não cai; e tudo quanto fizer prosperará.” Salmos 1:2,3

6. Você desperdiçará a unção e o poder caso se isole em vez de aprofundar seus relacionamentos manifestando afeição e humildade.

“Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união... porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre.” Sl 133:1-3

“É melhor serem dois do que um, porque tem melhor paga dos eu trabalho: se um cair, o outro levanta o seu companheiro. Mas ai do que estiver só, pois, caindo, não haverá quem o levante. Ec 4: 9-10

“Portanto, confessai os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz. Tg 4:16

“Pois onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou eu no meio deles.” Mt 18:20

7. Você desperdiçará a unção e o poder caso se entristeça como quem não tem esperança.

Há uma ordem expressa de Jesus para cada um de nós. Para os momentos de tribulação Ele nos diz: Alegrai-vos e exultai.

10 Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. 11 Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa. 12 Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós. Mt 5:10-12

Saiba que Deus é a nossa esperança, e Ele sempre tenta nos ensinar que devemos esperar nele.

“Esperei com paciência pelo Senhor, Ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor.” Sl 40:1-4

Muitos oram: “Senhor me dê paciência”, mas se esquecem ou não conhecem o que Paulo disse a respeito disso:

“Mas o fruto do Espírito é: Amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra essas coisas não há lei.” Gl 5:22-23  

“Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória.” 2Co 4:17

Diante da tribulação devemos ter a certeza de que precisamos mais de Deus, pois ele é o único que pode dar ao homem força para enfrentá-la e capacidade superá-la. (Isaias 33:2). Portanto se você estiver passando um momento de dificuldade, de prova, de tribulação na sua vida, lembre-se de alguns alertas da palavra de Deus:

1. Toda tribulação é passageira e produz um peso eterno de glória.
2. Na tribulação existe o consolo de Deus. 2Co 1:4
3. A paciência é fruto da tribulação. Rm 5:3

Você atravessa hoje um momento de tribulação na sua vida? Está desesperado, não sabe bem o que fazer? A palavra de Deus para tua vida é busque ao Senhor, ore ao Senhor, entregue ao Senhor, diga a ele: “Senhor está luta não é minha, mas ela é tua”. Diga ao Senhor como Jesus disse. Faça-se a tua vontade e não a minha vontade. Creia que Deus não te deixa só. Creia que no momento d’Ele, serás vitorioso, confia no Senhor de todo o teu coração, e passa pelo fogo, porque serás aprovado.

Sejamos como aquele adolescente que deu um passo à frente para desafiar Golias enquanto todos davam um passo atrás. Davi foi o único a ter coragem para enfrentar o gigante. O rei Saul deveria ser o escolhido para lutar contra o herói filisteu, mas ele desperdiçou a tribulação. Além disso, projetou sua falta de fé e coragem em Davi. Ele disse: “Davi você não pode lutar contra esse filisteu, você não passa de um rapazinho e ele tem sido soldado a vida inteira. Ele vai fazer picadinho de você!”.

Ao pensar nisso por um instante é fácil perceber que Saul estava certo em sua avaliação que Davi parecia ridículo ao decidir enfrentar Golias. Se estivesse ali, você também teria dito a mesma coisa a Davi.

É certo que o exército de Isael estava agindo com base na razão e não com base da fé. Quando agimos pela razão tudo o que conseguimos enxergar é o tamanho dos gigantes. Quando agimos pela fé, tudo que conseguimos ver é como gigantes são pequenos se comparados com o tamanho do nosso Deus. O que diferenciou Davi dos milhares que estavam ali naquele dia foi uma fé extraordinária.

Minha humilde sugestão é de que a única maneira de derrotar o gigante que se colocam entre você e a vida para qual você foi criado é uma fé ridícula e extraordinária.

Se você olhar para a tribulação tendo o chão como ponto de partida, os gigantes vão preencher todo o cenário. Em contra partida, quando você olha para a tribulação da perspectiva de Deus, os gigantes tornam-se realmente pequenos.

Olhar para vida parte da perspectiva de Deus, ainda que a fé pareça ridícula é única maneira razoável de viver.

Não desperdice as tribulações, seja fortalecido através delas!!!


20170711

Deus quer te ungir! Salmo 89.19-21. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 02/07/17

Deus quer te ungir!

A seguir estão alistadas algumas razões pelas quais Deus quer te ungir:

1.       Você deve ser ungido porque ninguém pode cumprir seu ministério pela força natural ou pelo poder humano, mas apenas pelo Espírito Santo. Zacarias 4.6
2.       Você deve ser ungido porque até Jesus Cristo aguardou ser ungido antes de começar o Seu ministério. Lucas 3.21-23
3.       Você deve ser ungido porque até aos apóstolos foi pedido que esperassem pelo Espírito Santo (a unção) antes de começarem seu ministério. Atos dos Apóstolos 1.4
4.       Você deve ser ungido, porque grandes profetas como Eliseu pediram pela unção quando lhes foi dada a oportunidade de pedir o que quisessem. 2Reis 2.9
5.       Você deve ser ungido porque o rei Saul não foi transformado em “outro homem” até que fosse ungido.
1Samuel 10.1; 1Samuel 10.6.
6.       Você deve ser ungido porque o rei Davi, o salmista ungido e autor dos versículos bíblicos, atribuiu todas as suas bênçãos à unção santa. Não me lances fora da tua presença e não retires de mim o teu Espírito Santo. Salmo 51.11
7.     A unção é essencial porque Moisés recusou-se a continuar o ministério sem ela.
Então, disse o SENHOR a Moisés: Farei também isto, que tens dito; porquanto achaste graça aos meus olhos; e te conheço por nome. Então, ele disse: Rogo-te que me mostres a tua glória. Porém ele disse: Eu farei passar toda a minha bondade por diante de ti e apregoarei o nome do SENHOR diante de ti; e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia e me compadecerei  de quem  me  compadecer. Êxodo 33.15-19


20 Encontrei Davi, meu servo; com o meu santo óleo o ungi. 21 A minha mão será firme com ele, o meu braço o fortalecerá. 22 O inimigo jamais o surpreenderá, nem o há de afligir o filho da perversidade. 23 Esmagarei diante dele os seus adversários e ferirei os que o odeiam. 24 A minha fidelidade e a minha bondade o hão de acompanhar, e em meu nome crescerá o seu poder. 25 Porei a sua mão sobre o mar e a sua direita, sobre os rios. 26 Ele me invocará, dizendo: Tu és meu pai, meu Deus e a rocha da minha salvação. 27 Fá-lo-ei, por isso, meu primogênito, o mais elevado entre os reis da terra. 28 Conservar-lhe-ei para sempre a minha graça e, firme com ele, a minha aliança. 29 Farei durar para sempre a sua descendência; e, o seu trono, como os dias do céu. 30 Se os seus filhos desprezarem a minha lei e não andarem nos meus juízos, 31 se violarem os meus preceitos e não guardarem os meus mandamentos, 32 então, punirei com vara as suas transgressões e com açoites, a sua iniqüidade. 33 Mas jamais retirarei dele a minha bondade, nem desmentirei a minha fidelidade. 34 Não violarei a minha aliança, nem modificarei o que os meus lábios proferiram. 35 Uma vez jurei por minha santidade ( e serei eu falso a Davi? ): 36 A sua posteridade durará para sempre, e o seu trono, como o sol perante mim. 37 Ele será estabelecido para sempre como a lua e fiel como a testemunha no espaço. Salmo 89.19-21

Em um dos salmos mais belos do Antigo Testamento, o rei Davi entoa as bênçãos recebidas porque era ungido.

Em minha experiência, eu vejo que poucas pessoas são capazes de relacionar suas bênçãos à verdadeira fonte dessas bênçãos. Elas não sabem de onde e como vieram para estar onde estão e para ter o que têm. Esta é, frequentemente, a base da ingratidão e rebelião. Entendo que é uma qualidade importante ser capaz de pensar profundamente e reconhecer a fonte de todas as bênçãos.

É maravilhoso ler como Davi atribui todos os tipos de vantagens à unção. Ele tanto valorizava a unção que frequentemente se referia a si mesmo como “o ungido do Senhor”.

Que Deus abra seus olhos para ver o valor de Sua unção sobre sua vida!

Creio que se mais ministros pudessem ver o que a unção faz, eles a desejariam e a buscariam acima de tudo. Se a unção teve tal efeito na vida de Davi, você deve esperar que a unção tenha o mesmo efeito em sua vida e ministério!

1.    A unção de Deus sobre você manifestará as obras do Senhor sobre sua vida e ministério.

Davi sentiu que seu ministério como rei foi ajudado por causa da unção. Ele disse:

“... A minha mão será firme com ele, o meu braço o fortalecerá...” Sl 89:21

2.    A unção de Deus nos derrotará os nossos inimigos.

“22 O inimigo jamais o surpreenderá, nem o há de afligir o filho da perversidade. 23 Esmagarei diante dele os seus adversários e ferirei os que o odeiam.” Sl 89:22-23
 O ungido do Senhor não pensava que os inimigos estavam sendo destruídos por ele ser um bom estrategista. Ele não pensava que suas vitórias militares ocorressem por ele ter um grande exército. Ele nem sequer pensou que seus inimigos eram fracos ou despreparados. Davi sentia que ele tinha obtido  vitória sobre seus inimigos por  causa da  unção.

3.    A unção de Deus te protegerá do engano.

“O inimigo jamais o surpreenderá...” Sl 89:22a

Um mal que aflige os crentes é o engano. O engano evolui para a cegueira e hipocrisia na vida cristã. Muitos ministros experientes têm enormes pontos cegos. Eles são capazes de ver e remover um pequeno inseto, mas não conseguem ver um animal enorme como um camelo quando ele chega perto!

“Condutores cegos! Coais um mosquito e engolis um camelo.” Mateus 23:24

Jesus repreendeu severamente os ministros experientes pelo engano, pontos cegos, e a hipocrisia resultante. Ai de vós, condutores cegos...”. Mateus 23.16
“Insensatos e cegos ...” Mateus 23.17
“Fariseu cego...”. Mateus 23.26
Da mesma forma como Davi foi livre do engano, esteja você livre do engano devido à unção!

4.    A unção o livrará das aflições do diabo.

Davi acreditava que a doença e outras aflições não podiam afetá-lo devido à unção. Você experimentará a saúde devido à unção.

“... nem o há de afligir o filho da perversidade” Salmo 89.22

5.    A unção de Deus fará que você experimente a benignidade de Deus.

24 A minha fidelidade e a minha bondade o hão de acompanhar, e em meu nome crescerá o seu poder.” Sl 89:24

O rei Davi reconheceu que Deus estava sendo gentil com ele. Ele podia sentir os favores divinos e as misericórdias contínuas. Ele acreditava que experimentara a benignidade de Deus simplesmente porque era ungido.

6.    A unção o estabelecerá como um homem de autoridade.

e em meu nome crescerá o seu poder.” Sl 89:24

Algumas versões mais antigas da Bíblia usam a frase “seu chifre sera exaltado”. O chifre era usado para simbolizar a autoridade de um rei. Refere-se ao estabelecimento da autoridade de uma pessoa. Autoridade é algo que você pode tornar saliente até que você a perde.

Davi reconheceu que tinha grande autoridade, e que ela era um resultado da unção. Davi acreditava que seria capaz de exercer autoridade em seu reino por causa da unção. Que A SUA AUTORIDADE seja exaltada e que Deus estabeleça a sua autoridade e o seu chamado.
Que você ache fácil liderar e estabelecer o controle.

7.    A unção provocará a sua expansão.

“Porei a sua mão sobre o mar e a sua direita, sobre os rios.” Salmo 89.25

O ungido de Deus, o rei Davi, viu que a sua habilidade de expandir para além dos rios e mares era resultado da unção. Deus me deu um ministério que se estendeu para fora do meu país. Para ver os frutos do meu ministério, tenho que voar sobre muitos rios e oceanos. Tudo isso é resultado da unção. Davi acreditava que ele era capaz de expandir seu ministério para além dos mares e dos rios por causa da unção.

Vejo o seu ministério crescendo para além dos limites dos rios do seu país.

8.    A unção fará que você tenha um relacionamento poderoso com Deus.

“26 Ele me invocará, dizendo: Tu és meu pai, meu Deus e a rocha da minha salvação. 27 Fá-lo-ei, por isso, meu primogênito, o mais elevado entre os reis da terra.” Salmo 89:26-27

Veja, tudo o que você tem é uma dádiva. Até a sua habilidade de buscar a Deus e de encontrá-Lo é uma dádiva. A maior dádiva que uma pessoa pode ter é um relacionamento íntimo com Deus. Davi reconheceu isto  e apreciava a habilidade de se relacionar  com  Deus.


Mais uma vez ele sabia a fonte dessa dádiva. Muito antes da era da graça, ele acreditava que desfrutava de um relacionamento de pai para filho com Jeová por causa da unção.