20170719

Tribulações e problemas produzem unção! 2co 4:7. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 16/07/17

“Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória.” 2Co 4:17

Introdução:
           
A vida do ser humano, e em especial a do servo de Deus alterna-se em períodos de calmaria e de turbulência, passamos fases em que tudo vai bem, tudo que fazemos dá certo. Porém há outros momentos em que tudo vai mal, tudo dá errado, parece até que Deus esqueceu-se de nós.

Há pessoas que dizem: Depois que decidi ser um cristão, a minha vida passou por inúmeros problemas, muitas dificuldades, eu não entendo o porquê de tudo isso.

Jesus disse que neste mundo nós enfrentaremos muitas aflições (lutas e dificuldades).

Depois de sabermos dessa verdade, que teremos muitas lutas pela frente, cabe-nos algumas perguntas:

Ø  Como devemos reagir às situações adversas?
Ø  O que fazer diante das aflições que nos permeiam?
Ø  De que forma sairemos vitoriosos das tribulações que tentam nos tragar?

Estas são perguntas que constantemente eu faço enquanto enfrento as dificuldades, e o que tenho aprendido é que:

As tribulações produzem para nós um eterno peso de glória. As tribulações produzem unção. Agora se as tribulações são geradoras de unção e poder eu não devo desperdiçar as tribulações.

As tribulações e lutas são placas sinalizadoras que no apontam para Deus e sua unção. O surgimento de um problema seja ele qual for, é na verdade a porta da unção. Passar pelos problemas sem sucumbir e nem desfalecer é uma questão de enxergá-los como canais do poder de Deus.

Quando as pessoas desperdiçam a unção e o poder???

Deixe-me mostrar 7 maneiras de você desperdiçar a unção e o poder:

1. Você desperdiçará a unção e o poder caso não creia que isto foi planejado por Deus.

Sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” Rm 8:28

Muitos conhecem esta palavra, mas não podem dizer “sabemos” pois não tiveram revelação. Não murmure contra Deus, pois ele apenas está usando esta situação para abençoar. O que Deus permite, ele o faz por uma razão e um propósito. E está razão é sua vontade e a sua vontade é a melhor para nós. Deus prevê desenvolvimentos moleculares tornando-se cancerígenos, e ele pode deter isto ou não. Ele tem um propósito e por ser infinitamente sábio, é correto chamar este propósito de plano. Satanás é real e causa muitos desprazeres e dores. Mas ele não é a causa primeira nem última. Veja o que Jesus disse: “Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, diz o Senhor, aquele que é, que era, e que há de vir, o todo poderoso.” Ap 1:8

Deus está no controle de tudo!

Assim, quando o diabo atacou Jó com úlceras (Jó 2:7), Jó atribuiu-as a Deus (2:10), e o escritor inspirado concorda: “e o consolaram de todo o mal que o Senhor lhe havia enviado” Jó 42:11.

Se você não crê que essa tribulação é plano de Deus você a desperdiçará.

Não desperdice a tribulação!

2. Você desperdiçará a unção e o poder caso creia que ela é uma maldição, e não uma bênção disfarçada.

“Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória.” 2Co 4:17

A tribulação é a ante-sala da bênção!

Persevere e não desista!!!

“35 Não lanceis fora, pois, a vossa confiança, que tem uma grande recompensa. 36 Porque necessitais de perseverança, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa. 37 Pois ainda em bem pouco tempo aquele que há de vir virá, e não tardará. 38 Mas o meu justo viverá da fé; e se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. 39 Nós, porém, não somos daqueles que recuam para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma.” Hb 10:35-39

3. Você desperdiçará a unção e o poder caso procure descanso em suas forças e possibilidades em vez de procurá-lo em Deus.

“Uns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós faremos menção do nome do Senhor nosso Deus.” Sl 20:7

O plano de Deus em relação a tribulação é despertá-lo para Deus. Geralmente nós buscamos descanso em nossas possibilidades, isso é racional e humano. Para os crentes espirituais, a tribulação é de fato uma ponte que pode nos aproximar mais de Deus.

O plano de Deus é claro em 2Coríntios 1:9 e Jeremias 17:5: “portanto já em nós mesmos tínhamos a sentença de morte, para que não confiássemos em nós, mas em Deus, que ressuscita os mortos”.
“Assim diz o Senhor: Maldito é o homem que confia no homem, que faz da carne o seu braço, e cujo o coração se aparta do Senhor! Jr 17:5

O objetivo de Deus relativo a tribulação (entre várias outras coisas boas) é derrotar a auto-confiança em nosso coração para podermos descansar completamente nele.

1 Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Todo-Poderoso descansará. 2 Direi do Senhor: Ele é o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio. 3 Porque ele te livra do laço do passarinho, e da peste perniciosa. 4 Ele te cobre com as suas penas, e debaixo das suas asas encontras refúgio; a sua verdade é escudo e broquel. 5 Não temerás os terrores da noite, nem a seta que voe de dia, 6 nem peste que anda na escuridão, nem mortandade que assole ao meio-dia. 7 Mil poderão cair ao teu lado, e dez mil à tua direita; mas tu não serás atingido. 8 Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios. 9 Porquanto fizeste do Senhor o teu refúgio, e do Altíssimo a tua habitação, 10 nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda. 11 Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos. 12 Eles te susterão nas suas mãos, para que não tropeces em alguma pedra. 13 Pisarás o leão e a áspide; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente. 14 Pois que tanto me amou, eu o livrarei; pô-lo-ei num alto retiro, porque ele conhece o meu nome. 15 Quando ele me invocar, eu lhe responderei; estarei com ele na angústia, livrá-lo-ei, e o honrarei. 16 Com longura de dias fartá-lo-ei, e lhe mostrarei a minha salvação. Sl 91:1-16

4. Você desperdiçará a unção e o poder caso pense que “vencê-la” significa sobreviver e não aproximar-se de Cristo.

Os planos de Deus e os planos de Satanás para a tribulação não são os mesmos. Satanás deseja destruir seu amor por Cristo, enquanto que Deus planeja aprofundá-lo. A tribulação não vencerá se você morrer, apenas se falhar em aproximar-se de Cristo. O plano de Deus é privá-lo do alimento do mundo e satisfazê-lo com a suficiência de Cristo. Isto tem o objetivo de ajudá-lo a dizer e a sentir: “tenho também como perda todas as coisas pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor”. E saber, portanto, que “o viver é Cristo, e o morrer é lucro” (Filipenses 3:8; 1:21).

5. Você desperdiçará a unção e o poder caso gaste muito tempo com ela e não o suficiente com Deus.

Não é errado pensar na tribulação. É bom você considerar a tribulação. Mas, o muito ocupar-se com ela, e a falta de zelo pelo conhecimento contínuo de Deus é sintomático no incrédulo. No Velho Testamento, mais precisamente quando Israel tinha no Tabernáculo a presença de Deus, no meio das guerras, o povo literalmente se voltava para Deus. O exército não se preocupava em guerrear antes de estar diante de Deus. Eles davam as costas para o inimigo e buscavam a face de Deus dizendo: Do Senhor nos virá o socorro!

Na tribulação está a oportunidade de conhecer mais do Senhor: “Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor” Os 6:3

Na tribulação está a oportunidade de acordar para a verdade de Daniel 11:32: “O povo que conhece ao seu Deus se tornará forte, e fará proezas.”

Na tribulação está a oportunidade de tornar-nos carvalhos indestrutíveis e firmes: “antes tem seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e noite. Pois será como a árvore plantada junto às correntes de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cuja folha não cai; e tudo quanto fizer prosperará.” Salmos 1:2,3

6. Você desperdiçará a unção e o poder caso se isole em vez de aprofundar seus relacionamentos manifestando afeição e humildade.

“Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união... porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre.” Sl 133:1-3

“É melhor serem dois do que um, porque tem melhor paga dos eu trabalho: se um cair, o outro levanta o seu companheiro. Mas ai do que estiver só, pois, caindo, não haverá quem o levante. Ec 4: 9-10

“Portanto, confessai os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz. Tg 4:16

“Pois onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou eu no meio deles.” Mt 18:20

7. Você desperdiçará a unção e o poder caso se entristeça como quem não tem esperança.

Há uma ordem expressa de Jesus para cada um de nós. Para os momentos de tribulação Ele nos diz: Alegrai-vos e exultai.

10 Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. 11 Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa. 12 Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós. Mt 5:10-12

Saiba que Deus é a nossa esperança, e Ele sempre tenta nos ensinar que devemos esperar nele.

“Esperei com paciência pelo Senhor, Ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor.” Sl 40:1-4

Muitos oram: “Senhor me dê paciência”, mas se esquecem ou não conhecem o que Paulo disse a respeito disso:

“Mas o fruto do Espírito é: Amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra essas coisas não há lei.” Gl 5:22-23  

“Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória.” 2Co 4:17

Diante da tribulação devemos ter a certeza de que precisamos mais de Deus, pois ele é o único que pode dar ao homem força para enfrentá-la e capacidade superá-la. (Isaias 33:2). Portanto se você estiver passando um momento de dificuldade, de prova, de tribulação na sua vida, lembre-se de alguns alertas da palavra de Deus:

1. Toda tribulação é passageira e produz um peso eterno de glória.
2. Na tribulação existe o consolo de Deus. 2Co 1:4
3. A paciência é fruto da tribulação. Rm 5:3

Você atravessa hoje um momento de tribulação na sua vida? Está desesperado, não sabe bem o que fazer? A palavra de Deus para tua vida é busque ao Senhor, ore ao Senhor, entregue ao Senhor, diga a ele: “Senhor está luta não é minha, mas ela é tua”. Diga ao Senhor como Jesus disse. Faça-se a tua vontade e não a minha vontade. Creia que Deus não te deixa só. Creia que no momento d’Ele, serás vitorioso, confia no Senhor de todo o teu coração, e passa pelo fogo, porque serás aprovado.

Sejamos como aquele adolescente que deu um passo à frente para desafiar Golias enquanto todos davam um passo atrás. Davi foi o único a ter coragem para enfrentar o gigante. O rei Saul deveria ser o escolhido para lutar contra o herói filisteu, mas ele desperdiçou a tribulação. Além disso, projetou sua falta de fé e coragem em Davi. Ele disse: “Davi você não pode lutar contra esse filisteu, você não passa de um rapazinho e ele tem sido soldado a vida inteira. Ele vai fazer picadinho de você!”.

Ao pensar nisso por um instante é fácil perceber que Saul estava certo em sua avaliação que Davi parecia ridículo ao decidir enfrentar Golias. Se estivesse ali, você também teria dito a mesma coisa a Davi.

É certo que o exército de Isael estava agindo com base na razão e não com base da fé. Quando agimos pela razão tudo o que conseguimos enxergar é o tamanho dos gigantes. Quando agimos pela fé, tudo que conseguimos ver é como gigantes são pequenos se comparados com o tamanho do nosso Deus. O que diferenciou Davi dos milhares que estavam ali naquele dia foi uma fé extraordinária.

Minha humilde sugestão é de que a única maneira de derrotar o gigante que se colocam entre você e a vida para qual você foi criado é uma fé ridícula e extraordinária.

Se você olhar para a tribulação tendo o chão como ponto de partida, os gigantes vão preencher todo o cenário. Em contra partida, quando você olha para a tribulação da perspectiva de Deus, os gigantes tornam-se realmente pequenos.

Olhar para vida parte da perspectiva de Deus, ainda que a fé pareça ridícula é única maneira razoável de viver.

Não desperdice as tribulações, seja fortalecido através delas!!!


20170711

Deus quer te ungir! Salmo 89.19-21. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 02/07/17

Deus quer te ungir!

A seguir estão alistadas algumas razões pelas quais Deus quer te ungir:

1.       Você deve ser ungido porque ninguém pode cumprir seu ministério pela força natural ou pelo poder humano, mas apenas pelo Espírito Santo. Zacarias 4.6
2.       Você deve ser ungido porque até Jesus Cristo aguardou ser ungido antes de começar o Seu ministério. Lucas 3.21-23
3.       Você deve ser ungido porque até aos apóstolos foi pedido que esperassem pelo Espírito Santo (a unção) antes de começarem seu ministério. Atos dos Apóstolos 1.4
4.       Você deve ser ungido, porque grandes profetas como Eliseu pediram pela unção quando lhes foi dada a oportunidade de pedir o que quisessem. 2Reis 2.9
5.       Você deve ser ungido porque o rei Saul não foi transformado em “outro homem” até que fosse ungido.
1Samuel 10.1; 1Samuel 10.6.
6.       Você deve ser ungido porque o rei Davi, o salmista ungido e autor dos versículos bíblicos, atribuiu todas as suas bênçãos à unção santa. Não me lances fora da tua presença e não retires de mim o teu Espírito Santo. Salmo 51.11
7.     A unção é essencial porque Moisés recusou-se a continuar o ministério sem ela.
Então, disse o SENHOR a Moisés: Farei também isto, que tens dito; porquanto achaste graça aos meus olhos; e te conheço por nome. Então, ele disse: Rogo-te que me mostres a tua glória. Porém ele disse: Eu farei passar toda a minha bondade por diante de ti e apregoarei o nome do SENHOR diante de ti; e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia e me compadecerei  de quem  me  compadecer. Êxodo 33.15-19


20 Encontrei Davi, meu servo; com o meu santo óleo o ungi. 21 A minha mão será firme com ele, o meu braço o fortalecerá. 22 O inimigo jamais o surpreenderá, nem o há de afligir o filho da perversidade. 23 Esmagarei diante dele os seus adversários e ferirei os que o odeiam. 24 A minha fidelidade e a minha bondade o hão de acompanhar, e em meu nome crescerá o seu poder. 25 Porei a sua mão sobre o mar e a sua direita, sobre os rios. 26 Ele me invocará, dizendo: Tu és meu pai, meu Deus e a rocha da minha salvação. 27 Fá-lo-ei, por isso, meu primogênito, o mais elevado entre os reis da terra. 28 Conservar-lhe-ei para sempre a minha graça e, firme com ele, a minha aliança. 29 Farei durar para sempre a sua descendência; e, o seu trono, como os dias do céu. 30 Se os seus filhos desprezarem a minha lei e não andarem nos meus juízos, 31 se violarem os meus preceitos e não guardarem os meus mandamentos, 32 então, punirei com vara as suas transgressões e com açoites, a sua iniqüidade. 33 Mas jamais retirarei dele a minha bondade, nem desmentirei a minha fidelidade. 34 Não violarei a minha aliança, nem modificarei o que os meus lábios proferiram. 35 Uma vez jurei por minha santidade ( e serei eu falso a Davi? ): 36 A sua posteridade durará para sempre, e o seu trono, como o sol perante mim. 37 Ele será estabelecido para sempre como a lua e fiel como a testemunha no espaço. Salmo 89.19-21

Em um dos salmos mais belos do Antigo Testamento, o rei Davi entoa as bênçãos recebidas porque era ungido.

Em minha experiência, eu vejo que poucas pessoas são capazes de relacionar suas bênçãos à verdadeira fonte dessas bênçãos. Elas não sabem de onde e como vieram para estar onde estão e para ter o que têm. Esta é, frequentemente, a base da ingratidão e rebelião. Entendo que é uma qualidade importante ser capaz de pensar profundamente e reconhecer a fonte de todas as bênçãos.

É maravilhoso ler como Davi atribui todos os tipos de vantagens à unção. Ele tanto valorizava a unção que frequentemente se referia a si mesmo como “o ungido do Senhor”.

Que Deus abra seus olhos para ver o valor de Sua unção sobre sua vida!

Creio que se mais ministros pudessem ver o que a unção faz, eles a desejariam e a buscariam acima de tudo. Se a unção teve tal efeito na vida de Davi, você deve esperar que a unção tenha o mesmo efeito em sua vida e ministério!

1.    A unção de Deus sobre você manifestará as obras do Senhor sobre sua vida e ministério.

Davi sentiu que seu ministério como rei foi ajudado por causa da unção. Ele disse:

“... A minha mão será firme com ele, o meu braço o fortalecerá...” Sl 89:21

2.    A unção de Deus nos derrotará os nossos inimigos.

“22 O inimigo jamais o surpreenderá, nem o há de afligir o filho da perversidade. 23 Esmagarei diante dele os seus adversários e ferirei os que o odeiam.” Sl 89:22-23
 O ungido do Senhor não pensava que os inimigos estavam sendo destruídos por ele ser um bom estrategista. Ele não pensava que suas vitórias militares ocorressem por ele ter um grande exército. Ele nem sequer pensou que seus inimigos eram fracos ou despreparados. Davi sentia que ele tinha obtido  vitória sobre seus inimigos por  causa da  unção.

3.    A unção de Deus te protegerá do engano.

“O inimigo jamais o surpreenderá...” Sl 89:22a

Um mal que aflige os crentes é o engano. O engano evolui para a cegueira e hipocrisia na vida cristã. Muitos ministros experientes têm enormes pontos cegos. Eles são capazes de ver e remover um pequeno inseto, mas não conseguem ver um animal enorme como um camelo quando ele chega perto!

“Condutores cegos! Coais um mosquito e engolis um camelo.” Mateus 23:24

Jesus repreendeu severamente os ministros experientes pelo engano, pontos cegos, e a hipocrisia resultante. Ai de vós, condutores cegos...”. Mateus 23.16
“Insensatos e cegos ...” Mateus 23.17
“Fariseu cego...”. Mateus 23.26
Da mesma forma como Davi foi livre do engano, esteja você livre do engano devido à unção!

4.    A unção o livrará das aflições do diabo.

Davi acreditava que a doença e outras aflições não podiam afetá-lo devido à unção. Você experimentará a saúde devido à unção.

“... nem o há de afligir o filho da perversidade” Salmo 89.22

5.    A unção de Deus fará que você experimente a benignidade de Deus.

24 A minha fidelidade e a minha bondade o hão de acompanhar, e em meu nome crescerá o seu poder.” Sl 89:24

O rei Davi reconheceu que Deus estava sendo gentil com ele. Ele podia sentir os favores divinos e as misericórdias contínuas. Ele acreditava que experimentara a benignidade de Deus simplesmente porque era ungido.

6.    A unção o estabelecerá como um homem de autoridade.

e em meu nome crescerá o seu poder.” Sl 89:24

Algumas versões mais antigas da Bíblia usam a frase “seu chifre sera exaltado”. O chifre era usado para simbolizar a autoridade de um rei. Refere-se ao estabelecimento da autoridade de uma pessoa. Autoridade é algo que você pode tornar saliente até que você a perde.

Davi reconheceu que tinha grande autoridade, e que ela era um resultado da unção. Davi acreditava que seria capaz de exercer autoridade em seu reino por causa da unção. Que A SUA AUTORIDADE seja exaltada e que Deus estabeleça a sua autoridade e o seu chamado.
Que você ache fácil liderar e estabelecer o controle.

7.    A unção provocará a sua expansão.

“Porei a sua mão sobre o mar e a sua direita, sobre os rios.” Salmo 89.25

O ungido de Deus, o rei Davi, viu que a sua habilidade de expandir para além dos rios e mares era resultado da unção. Deus me deu um ministério que se estendeu para fora do meu país. Para ver os frutos do meu ministério, tenho que voar sobre muitos rios e oceanos. Tudo isso é resultado da unção. Davi acreditava que ele era capaz de expandir seu ministério para além dos mares e dos rios por causa da unção.

Vejo o seu ministério crescendo para além dos limites dos rios do seu país.

8.    A unção fará que você tenha um relacionamento poderoso com Deus.

“26 Ele me invocará, dizendo: Tu és meu pai, meu Deus e a rocha da minha salvação. 27 Fá-lo-ei, por isso, meu primogênito, o mais elevado entre os reis da terra.” Salmo 89:26-27

Veja, tudo o que você tem é uma dádiva. Até a sua habilidade de buscar a Deus e de encontrá-Lo é uma dádiva. A maior dádiva que uma pessoa pode ter é um relacionamento íntimo com Deus. Davi reconheceu isto  e apreciava a habilidade de se relacionar  com  Deus.


Mais uma vez ele sabia a fonte dessa dádiva. Muito antes da era da graça, ele acreditava que desfrutava de um relacionamento de pai para filho com Jeová por causa da unção.

Carência de unção, a maior tragédia do crente. Parte 2. At 2:4; 39. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 25/06/17

Por que as multidões seguiram Jesus? Por que Jesus atraiu tanta atenção das pessoas por onde ele passava? Certamente havia um diferencial na vida de Jesus que o fez um grande líder e influenciador de sua época. O texto de João 6:1-2 diz que uma numerosa multidão seguia Jesus por causa dos sinais que ele fazia na cura dos enfermos. 1 Depois destas coisas, atravessou Jesus o mar da Galiléia, que é o de Tiberíades. 2 Seguia-o numerosa multidão, porque tinham visto os sinais que ele fazia na cura dos enfermos.” Jo 6:1-2

A causa deste mover não eram os sinais, mas a unção que estava e fluía através d’Ele. Você já parou para pensar na explosão de crescimento que podemos experimentar nas nossas células e igrejas se essa unção se manifestar?

Unção é o derramar desse poder que desce de cima.

Jesus fez promessa em Lucas 24.49, promessa aos discípulos, e disse assim: “... esperem aqui em Jerusalém, até que o poder de cima venha sobre vocês.”

A unção, portanto, é o derramar desse poder que desce de cima.

Unção é também uma imersão no poder de Deus, como um batismo no fogo do Espírito. A palavra “batismo” sugere “mergulho”, onde a pessoa é envolvida pela glória de Deus, é preenchida de maneira plena. Essa unção do Espírito Santo na vida do crente, deve ser perseguida até que a plenitude do Espírito possua a plenitude do homem. Ninguém pode ser 100% feliz na vida cristã se não for cheio e ungido pelo Espírito Santo.

E para quem é a unção do Espírito Santo?

É para todos os que são crentes em Jesus!“Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem.” At 2:4

Em Atos 2:39 está escrito:Pois essa promessa é para vocês, para os seus filhos e para todos os que estão longe, isto é, para todos aqueles que o Senhor, o nosso Deus, chamar.” Aleluia!

“A boa saúde de um ministério com jovens começa quando levamos a sério o poder de Deus em nossa própria vida espiritual. Isto é unção. Ela é necessária!”. (Doug Fields, em Um Ministério Com Propósitos - Editora VIDA Pág. 19

Alguém fez uma descrição bastante vívida do apóstolo Paulo: “... um homem de estatura mediana, cabelos crespos, pernas finas e abauladas, olhos saltados, sobrancelhas grossas, nariz comprido e lábios grandes”.
Que importava? O que conta é a unção.

A maior necessidade de nossos dias é Poder do Alto. - C. G. Finney 

“Todo o mundo pode ser comum, mas alguém cheio do Espírito é uma pessoa extraordinária.” - Smith Wigglesworth

Porque você precisa da unção do Espírito?
Deixe-me dar 7 motivos por que você deve desejar receber a unção do Espírito

1. Você deve ser ungido porque ninguém pode cumprir seu ministério pela força natural ou pelo poder humano, mas apenas pelo Espírito Santo.

“E respondeu e me falou, dizendo: Esta é a palavra do SENHOR a Zorobabel, dizendo: Não por força, nem por violência, mas pelo meu Espírito, diz o SENHOR dos Exércitos.” Zacarias 4.6

O ministério verdadeiro será bem-sucedido somente pelo poder do Espírito Santo. Um ministério falso opera no nível do professor escolar, do palestrante, ou do orador motivacional. Decida tornar- se uma pessoa ungida e entre no ministério verdadeiro.

Levante seu ministério pelo poder da unção. Sem a unção você não pode fazer coisa alguma.

2. Você deve ser ungido porque até Jesus Cristo aguardou ser ungido antes de começar o Seu ministério.

“E aconteceu que, como todo o povo se batizava, sendo batizado também Jesus, orando ele, o céu se abriu, e o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea, como uma pomba; e ouviu--se uma voz do céu, que dizia: Tu és meu Filho amado; em ti me tenho comprazido. E o mesmo Jesus começava a ser de quase trinta anos, sendo (como se cuidava) filho de José...” Lucas 3.21-23

Este evento marcou o começo do ministério de Cristo. Até a idade de trinta anos, não ouvimos falar Dele. Deste ponto em diante, quando o Espírito Santo (a unção) desceu sobre Jesus, Ele começou a pregar, ensinar e a curar.

Se o próprio Cristo só iniciou sua pregação depois de ter sido ungido, nenhum jovem deve pregar enquanto não tiver recebido a unção do Espírito Santo. - F. B. Meyer

Para melhor identificar Jesus, a Bíblia apresenta um nome especial. Em hebraico era “Messias” e em grego era “Cristo”. Este nome queria dizer “um ungido com óleo” e era um nome reservado geralmente para pessoas de famílias reais. Então Jesus Cristo quer dizer: Jesus, o ungido com óleo, o que significa que Ele é uma Pessoa especial, escolhida para uma função particular.

3. Você deve ser ungido porque até aos apóstolos foi pedido que esperassem pelo Espírito Santo (a unção) antes de começarem seu ministério.

“E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes.” Atos dos Apóstolos 1.4

Que tipo de ministério você pensa que terá sem o Espírito Santo?

Mesmo os grandes apóstolos que andaram com Cristo precisavam receber a unção para que fossem bem-sucedidos no ministério.

4. Você deve ser ungido, porque grandes profetas como Eliseu pediram pela unção quando lhes foi dada a oportunidade de pedir o que quisessem.

Eliseu reconheceu que o ministério se realizava apenas por meio da unção. Quando Elias perguntou o que Eliseu queria, ele disse que desejava uma porção dupla da unção que estava sobre ele.

“Sucedeu, pois, que, havendo eles passado, Elias disse a Eliseu: Pede-me o que queres que te faça, antes que seja tomado de ti. E disse Eliseu: Peço-te que haja porção dobrada de teu espírito sobre mim.” 2Reis 2.9

Ele poderia ter pedido muitas outras coisas. Ele poderia ter pedido o bom nome de Elias, o dinheiro de Elias, as propriedades de Elias, ou até a esposa de Elias. Mas depois de anos de caminhada com Elias, Eliseu sabia onde estava o segredo do ministério de Elias. Ele sabia que o segredo estava na unção, então ele pediu uma porção dupla dela. Por que você buscaria outra coisa se os grandes profetas buscavam a unção?

5. Você deve ser ungido porque o rei Saul não foi transformado em “outro homem” até que fosse ungido.

Saul foi transformado de uma pessoa comum em um rei quando foi ungido. Da mesma maneira você se tornará um homem de autoridade (um rei) no reino de Deus quando você for ungido. Você pode usar outros métodos para manipular e controlar as pessoas, mas você nunca se tornará um homem de autoridade sem a unção.

A unção do Espírito Santo o transformará em outro homem.

“Então, tomou Samuel um vaso de azeite, e lho derramou sobre a cabeça, e o beijou, e disse: Porventura, te não tem ungido o SENHOR por capitão sobre a sua herdade?”. 1Samuel 10.1

“E o Espírito do SENHOR se apoderará de ti, e profetizarás comeles e te MUDARÁS EM OUTRO HOMEM.” 1Samuel 10.6

6. Você deve ser ungido porque o rei Davi, o salmista ungido e autor dos versículos bíblicos, atribuiu todas as suas bênçãos à unção santa.

Davi atribuiu quase todos os aspectos da sua vida à unção. Pessoas altamente espirituais reconhecem os efeitos poderosos da unção  em diferentes áreas de suas   vidas.

No salmo 89, encontramos o rei Davi entoando um dos mais belos salmos dentre todos. Nele, ele descreve os poderosos efeitos da unção em sua vida. Ele falou da ajuda, força, estabelecimento, exaltação e autoridade como coisas derivadas da unção.

Se o salmista ungido derivava todas estas coisas da unção, como você espera chegar às mesmas coisas sem a unção? Você pode culpar o rei Davi quando gritou ao Senhor: “não tire o Espírito Santo de mim”.

“Não me lances fora da tua presença e não retires de mim o teu Espírito Santo.” Salmo 51.11

O Espírito Santo (a unção) era a coisa mais preciosa para ele.

7. A unção é essencial porque Moisés recusou-se a continuar o ministério sem ela.

Se até Moisés não daria um passo sem a unção, como você pode ter a confiança de conduzir o ministério sem ela?

No livro de Êxodo, vemos como Moisés recusou conduzir o ministério se Deus removesse Seu poder e unção dele.

Quando Moisés referiu-se à presença, ele estava se referindo à unção e ao poder de Deus.

“Então, disse-lhe: Se a tua presença não for conosco, não nos faças subir daqui. Como, pois, se saberá agora que tenho achado graça aos teus olhos, eu e o teu povo? Acaso, não é por andares tu conosco, e separados seremos, eu e o teu povo, de todo o povo que há sobre a face da terra? Então, disse o SENHOR a Moisés: Farei também isto, que tens dito; porquanto achaste graça aos meus olhos; e te conheço por nome. Então, ele disse: Rogo-te que me mostres a tua glória. Porém ele disse: Eu farei passar toda a minha bondade por diante de ti e apregoarei o nome do SENHOR diante de ti; e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia e me compadecerei  de quem  me  compadecer.” Êxodo 33.15-19

O caminho da unção

Vejamos a seguir, os passos dados por Jesus na direção da unção.

“Então, veio Jesus da Galileia ter com João junto do Jordão, para ser batizado por ele. Mas João opunha-se-lhe, dizendo: Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim? Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então, ele o permitiu. E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.” Mt 3:13-17

Para tornar mais didático e facilitar o entendimento, vou falar sobre os sete passos dados por Jesus na direção da unção.

Primeiro passo: Dirija-se ao homem de Deus!

“Então, veio Jesus da Galileia ter com João...” Mt 3:13

Deus sempre tem uma unção para os que o buscam. Todavia, Ele concederá por intermédio de algum ministério ou ministro. Infelizmente, muitas pessoas se afiliam à igreja, ministério ou pessoa errada. Ao fazê-lo, acabam não recebendo a unção. Um outro problema é que as vezes, a pessoa que está portando a unção que você necessita é mais jovem que você. Talvez ele seja baixo, quando deveria ser alto. Talvez seu sotaque seja diferente do nosso, e por isso o desprezamos.

João Batista vivia e ministrava distante no deserto. Ele não tinha o padrão de sacerdote naquela época. Ele usava roupas estranhas quando ministrava em público. Sua dieta diária consistia em gafanhotos e mel selvagem. Todavia, ele foi o homem por quem o Senhor foi atraído. Nós devemos ser atraídos para a unção do Espírito independente do estilo da pessoa. Nós devemos ver além do natural. Nós devemos ver além das fragilidades das pessoas que Deus coloca no nosso caminho. Nós devemos ver além das pessoas pouco atraentes, além das fraquezas humanas e apostar na unção que pode receber dessas mesmas pessoas.

Segundo passo: Submeta-se ao homem de Deus!

“E aconteceu que, como todo o povo se batizava, sendo batizado também Jesus...” Lc 3:21

Jesus não somente frequentou o ministério de João Batista, Ele se submeteu a Ele. Quando todos estavam sendo batizados, Ele se uniu a eles e recebeu a Sua bênção. Jesus não ficou como um espectador e comentarista. Ele não se tornou um crítico do ministério de João Batista. Ele foi realmente batizado por João Batista. Em outras palavras, Ele de fato seguiu os ensinos e direcionamentos de João Batista. João era um homem de uma pregação forte e de batismo de águas. Jesus Cristo uniu-se plenamente a ele e participou em tudo. Quando chegou a hora do apelo para o batismo, Jesus foi à frente e participou. Há muitas pessoas que não seguem os ensinamentos e instruções de seus pais espirituais. Essas pessoas frequentam as células e cultos mas não se associam ao ministério da unção, de fato não se submetem ao que está sendo ensinado. Você precisa submeter-se ao que está sendo ensinado.

Terceiro passo: Humilhe-se!

“Quando Jesus veio a João, Ele se humilhou e se juntou às pessoas. E aconteceu que, como todo o povo se batizava, sendo batizado também Jesus, orando ele, o céu se abriu... Lucas 3:21

Jesus uniu-se às pessoas e recebeu Seu batismo como uma pessoa comum. É importante ser humilde na igreja ou no ministério. Pessoas mais maduras e experiêntes ou com maior poder aquisitivo, raramente recebem a bênção. Pessoas com títulos também não estão propensas a receberem a unção. Se tornam orgulhosas e arrogantes, cada vez mais distantes da unção por causa dessa postura. É sempre bom lembrar que a humilhação será o fim de todos.

A questão é se vamos nos humilhar reconhecendo quem somos diante do Senhor ou se seremos humilhados pelo Senhor a exemplo do que aconteceu com Lúcifer.

Deus sempre dá graça aos humildes mas abate os soberbos.

“Deus despreza e humilha os que zombam d’Ele. Aos humildes, porém Ele dá o Seu grande amor.” Pv 3:34

“18 A desgraça está um passo depois do orgulho; logo depois da vaidade vem a queda. 19 No fim das contas, mais vale ser pobre e ter um espírito humilde do que ser rico e ter um coração orgulhoso.” Pv 16:18-19

“Vocês, homens mais jovens, sigam a liderança daqueles que são mais velhos. E todos vocês sirvam uns aos outros com um espírito humilde, pois Deus concede bênçãos especiais àqueles que são humildes, mas se opõe àqueles que são orgulhosos.” 1Pe 5:5

“Antes, ele dá maior graça. Portanto diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.” Tg 4:6 (ACF)

A chave que abre os portais da unção e nos qualifica para receber qualquer coisa no Reino é a humildade. Jesus disse que a menos que você seja humilde como uma criança pequena, você não pode entrar no Reino. A entrada na unção é concedida por meio da humildade de uma criança. O portal da unção só pode ser aberto com as chaves da humildade e submissão.

Se Jesus não houvesse se humilhado sendo batizado por João Batista, Ele não teria recebido a unção. Se Ele nos deixou o exemplo, por que tantos insistem em caminhar na contramão da unção?

Filipenses 2 diz que Cristo decidiu se humilhar.

Quarto passo: Ore e seja espiritual!

“E aconteceu que, como todo o povo se batizava, sendo batizado também Jesus, orando ele, o céu se abriu.” Lc 3:21

Ore pela unção! Ore pelo Espírito Santo! A oração é um passo importante para receber a unção. Se você orar e pedir a Deus pelo Espírito Santo, Ele O dará a você. Jesus estava espiritualmente envolvido com a ministração de João Batista. Enquanto o restante da congregação provavelmente estava tapando as narinas para não se afogarem, ou preocupados com a temperatura da água, Jesus estava orando. O texto é claro: orando ele, o céu se abriu”. Certamente nosso Senhor orou com todo seu coração, valorizou o momento e honrou o profeta. Assim, os céus se abriram e o Espírito Santo desceu.

Muitos estão no mover, mas o mover não está neles. Conheço muitos irmãos que aparentemente estão participando da unção, mas suas vidas são sempre vazias das marcas que legitimam o poder dos céus. São como garrafas tampadas lançadas ao mar. Elas estão no mar, mas o mar não está nelas, estão fechadas para as águas do mar. Conheço pessoas que há anos estão vazias e fechadas para as águas do Espírito, assim vivem boiando na superfície da fé. Eu sempre oro dizendo para que Jesus me livre desses irmãos. Precisamos tomar cuidado para não esfriar quando estamos ao lado desse tipo de pessoa. Esse crente sempre está desprezando a bênção e a unção de Deus. Lembre-se desse princípio: Você não pode receber o que você despreza!

O exemplo de Esaú e Jacó nos trazem luz sobre desprezar a unção. Não se diz que Esaú foi uma pessoa má. Provavelmente era correto como homem. Pagava suas contas em dia, era um bom vizinho e era também trabalhador. Todavia, foi duramente reprovado pelo Senhor por causa do amor pelas coisas mundanas e pelos prazeres físicos. Jacó errou em enganar, mas Esaú errou muito mais ao desprezar a bênção de Deus. Com sua atitude inconsequente, Esaú nos serve hoje de exemplo do que não devemos fazer quanto à unção. “...e ninguém seja devasso, ou profano como Esaú, que por uma simples refeição vendeu o seu direito de primogenitura. 17 Porque bem sabeis que, querendo ele ainda depois herdar a bênção, foi rejeitado; porque não achou lugar de arrependimento, ainda que o buscou diligentemente com lágrimas.” Hb 12:16-17
Fico pensando sobre o que leva uma pessoa a desprezar a unção?

Depois da oração de confissão de pecados para receber Jesus como Salvador no ato da conversão, a mais importante petição que alguém deve fazer a Deus deve ser pela unção! Jesus nos ensinou a orar especificamente pelo Espírito Santo. Essa é a oração pela unção. O Espírito Santo é a coisa pela qual todo o ministro deveria orar.

“Pois, se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?” Lc 11:13

O Espírito Santo nos ajudará! O Espírito Santo cairá sobre nós! A unção do Espírito Santo transformará o deserto nas várias áreas da nossa vida em campos verdes.

“Pedi ao SENHOR chuva no tempo da chuva serôdia; o SENHOR, que faz os relâmpagos, lhes dará chuveiro de água e erva no campo a cada um.” Zc 10:1

A vinda da unção

“E eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele.” Mt 3:16


Finalmente, os céus se abriram e o Espírito Santo desceu sobre Jesus. Então começou o ministério poderoso do nosso Salvador Jesus Cristo. O poder que faria os milagres acontecerem chegou. O poder que levantaria os mortos três vezes estava agora presente. O Espírito Santo descera em forma corpórea sobre Jesus Cristo. Ele não era mais alguém que apenas tomara a forma de um homem, Ele era alguém ungido com o Espírito Santo e poder, e saiu fazendo o bem e curando a todos que estavam oprimidos pelo diabo. Que você possa ser ungido pelo Espírito Santo! Que você possa ter a experiência de se tornar uma pessoa ungida! Que você possa andar com Deus e segui-Lo até o dia em que a preciosa substância da unção seja sua.