Total de visualizações de página

Acesse o site da GERAÇÃO DE ADORADORES IGREJA DE VENCEDORES

20120816

Ministrando a ceia do Senhor. Lc 22:17-20 - Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 12/08/12

"Então Jesus pegou o cálice de vinho, deu graças a Deus e disse: Peguem isto e repartam entre vocês. 18 Pois eu afirmo a vocês que nunca mais beberei deste vinho até que chegue o Reino de Deus. 19 Depois pegou o pão e deu graças a Deus. Em seguida partiu o pão e o deu aos apóstolos, dizendo: Isto é o meu corpo que é entregue em favor de vocês. Façam isto em memória de mim. 20 Depois do jantar, do mesmo modo deu a eles o cálice de vinho, dizendo: -Este cálice é a nova aliança feita por Deus com o seu povo, aliança que é garantida pelo meu sangue, derramado em favor de vocês".

Propósitos da Santa Ceia

1º Trazer à memória o que Cristo fez por nós. V.19

A ministra de adoração Ana Paula Valadão Bessa, em 1999, compôs uma linda canção onde ela cita o texto do profeta Jeremias, que diz: "Quero trazer à memória aquilo que me dá esperança".

A Ceia do Senhor é uma cerimônia que tem, exatamente, esse objetivo: trazer à lembrança o importante acontecimento do sacrifício de Jesus.

O próprio Senhor estabeleceu esta cerimônia para ser assim, porque lemos no v.19 que Jesus disse: "Façam isto em memória de mim". E Jesus mostrou o que devemos fazer: Ele tomou nas mãos dois elementos: o Pão e o Vinho. Disse para pegar o pão como símbolo do Seu corpo, e tomar o suco de uvas, como símbolo do Seu sangue. E distribuiu aos discípulos, orientando-os a comer o pão e a beber do cálice - Jesus estava ensinando: Do mesmo modo como o organismo se nutre de energia, de força, pelo comer e beber, assim também se dá com a nossa fé: ela é revigorada, fortalecida, quando nos apropriamos de Jesus.

E convém destacar ainda o seguinte, que Jesus disse: "Façam isso em memória de mim".
Esta cerimônia serve para trazermos Jesus à memória, trazermos Jesus à nossa lembrança.

E lembrança de que? ...de Jesus menino, na infância, deitado na manjedoura ou a discutir com os doutores da lei no templo? Não.
...é a lembrança de Jesus ensinando ou estendendo as mãos para curar os doentes? Não.
...é a lembrança de Jesus ressuscitado, tendo deixado o túmulo vazio? Não.

Nesta cerimônia, nós lembramos de Jesus morrendo na cruz, com cravos prendendo Suas mãos e com coroa de espinhos comprimindo Sua cabeça, num verdadeiro sacrifício de amor por nós, que pecamos contra Deus. Sim, com esta cerimônia, recordamos a morte de Jesus na cruz, as feridas em Seu corpo e o sangue que foi derramado...
E lembramos que tudo isso foi uma prova do amor que Deus tem por nós, livrando-nos da morte e da perdição eterna.

Jesus disse para comermos do pão e bebermos do cálice, trazendo isto à memória.

Amados, vamos fazer isto: Vamos trazer à memória aquilo que nos dá esperança.
Pelo sacrifício de Jesus na cruz, temos salvação eterna e paz com Deus nesta vida.

Portanto, ao cear, faça isto em memória do Senhor: traga à sua lembrança o que Jesus fez por você na cruz; Ele te tirou das trevas, te libertou da condenação... Ele te trouxe para o Reino de Deus, onde há segurança e paz.

Oh! Amado irmão, ao lembrar que Jesus morreu por você na cruz, oro para que você também se lembre de que deve viver para Ele.

2º Nos fazer enxergar o reino vindouro

“Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o novo testamento no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim. Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice anunciais a morte do Senhor, até que venha.” 1Co 11:25-26

Este é um outro aspecto da santa ceia, nos fazer enxergar o reino vindouro. Veja que enquanto ceiamos, estamos nos preparando para a volta de Cristo. Cear é dizer: Maranata, ora vem Senhor Jesus! Aqueles que participam do pão e do vinho, estão na verdade se preparando para a volta de Cristo. Estes estão a espera de seu Senhor, prontos para serem arrebatados.

Muitos estão andando errantes, pois não mais enxergam a iminente vinda de Cristo. Vivem de qualquer maneira, não se importando com a volta do Senhor.

"Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai. E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem. Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem." (MT 24:36,39)

“Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão.” 2Pe 3:10

3º Restaurar a condição do corpo de Cristo. 1Co 11:17-22

Deus está nos guardando de sentimentos de mágoa e tristeza com nossos irmãos. A igreja de Corinto era uma igreja dividida por muitas causas, e uma delas era a condição social de seus membros. Aqui Paulo enfatiza a necessidade de relacionar como corpo sem pressa. “pois quando comeis, cada um se apressa a tomar sua própria ceia.” V. 21

Veja que não havia amor no meio daqueles irmãos, pois o amor prioriza o próximo.

4º Mostrar a real condição dos participantes do corpo. 1Co 11:27-30

Aqui podemos ver que todos aqueles que participam do corpo de Cristo precisam de cura, por essa razão Paulo escreveu que o homem precisaria se examinar a si mesmo antes de comer do pão e beber do cálice. V. 28

Veja que muitos no dia da ceia, faltam na igreja, e se ausentam porque não crêem que Deus pode perdoar pecados. Estão na verdade lutando com Deus. Outros até vão ao culto, mas dizem: “Eu não vou cear pois não sou digno, estou em pecado.” Parece espiritual, mas é carne pura! É ego não se arrepender não cumprindo assim a vontade de Deus.

20120809

Quem é o servo fiel? Mt 24:45-51 - Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 05/08/12

45 Quem é, pois, o servo fiel e prudente, a quem o senhor confiou os seus conservospara dar-lhes o sustento a seu tempo? 46 Bem- aventurado aquele servo a quem seu senhor, quando vier, achar fazendo assim. 47 Em verdade vos digo que lhe confiará todos os seus bens. 48 Mas, se aquele servo, sendo mau, disser consigo mesmo: Meu senhor demora-se, 49 e passar a espancar os seus companheiros e a comer e beber com ébrios, 50 virá o senhor daquele servo em dia em que não o espera e em hora que não sabe 51 e castigá-lo-á, lançando- lhe a sorte com os hipócritas; ali haverá choro e ranger de dentes. Mt 24:45-51

Aqui na parábola do servo bom ou mau, sim, bom ou mal por que não são dois servos, mas um só, existe um chamado em comum para todos os cristãos. Esse chamado é para o serviço. Queremos nos parecer com Cristo, e o serviço que devemos prestar ao nosso próximo é o que nos fará parecer com ele, pois Jesus veio para servir.

Os discípulos de Jesus discutiram para saber quem seria o maior no reino de Deus, e a resposta de Jesus a eles foi a seguinte:

"26 Não é assim entre vós; pelo contrário, quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva; e quem quiser ser o primeiro entre vós será vosso servo; 28 tal como o Filho do Homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos." Mt 20:27-28

É preciso entender que todo crente quer ser usado por Deus, mas além de ser usado, é preciso ser aprovado. A aprovação virá no teste do serviço. Os crentes que dizem serem servos de Deus, precisam passar pelo teste do serviço.

Para ficar mais claro para você, veja a aplicação prática dos personagens da parábola:

· O Senhor aponta para Cristo.

· O servo bom ou mau, são os crentes.

· Os conservos são as pessoas que o Senhor nos confiou. Todos foram chamados para servir. Quem não acompanha ninguém em um nível de discipulado, pode ser chamado de "débil-cristão".

· O sustento a seu tempo nos fala do tempo em que deveremos exercer paternidade. Na versão NTLH podemos ler: "Jesus disse ainda: Sabemos que é o empregado fiel e inteligente que o patrão encarrega de tomar conta dos outros empregados, para dar a eles os mantimentos no tempo certo." Mt 24:45

O servo fiel é aquele que for encontrado servindo aos seus conservos. Se dizemos: Sou servo de Deus, mas não estamos servindo, prestando um serviço ao próximo, não somos fieis a Deus, portanto não somos servos de Deus.

Guarde essa verdade, servir a Deus é servir ao seu próximo, é desenvolver duas linhas de relacionamento, um vertical, do homem para com Deus, e outro do homem para com seu semelhante. ISSO É CRUZ!!! Não há como dizer que sou servo de Deus se não sirvo meus irmãos. Podemos ser até nascidos de novo, filhos de Deus, mas servo de Deus são somente os que servem ao próximo.

Na parábola dos talentos, aprendemos que todos os crentes tem talentos. Na parábola das dez virgens, aprendemos que todos os crentes precisam de azeite adicional. Aqui nessa parábola do servo bom e ou mau, aprendemos que todos os crentes precisam tomar conta de alguém.

Servir pessoas é uma obrigação e um privilégio. Martin Luther King Jr. disse que“quem não vive para servir, não serve para viver”. Nossa vida só terá um significado importante quando entendermos que fomos chamados para servir cuidando de pessoas.

Queremos ser achados fieis pelo Senhor, mas só seremos se estivermos servindo.

Somos despenseiros

O Apóstolo Paulo diz que como crentes devemos servir aos irmãos mais novos na féfazendo o trabalho de um despenseiro. O que faz um despenseiro? Ele cuida da despensa. A despensa é o depósito onde fica armazenado o suprimento diário de uma família.

"Assim, pois, importa que os homens nos considerem como ministros de Cristo edespenseiros dos mistérios de Deus. Ora, além disso, o que se requer dos despenseiros é que cada um deles seja encontrado fiel." 1Co 4:1-2

Sabemos que a igreja é uma família crescente, e nós somos despenseiros de Deus. Ao servo fiel compete abrir a despensa e fazer o cardápio de cada dia. Ele deve separar o que será servido em cada refeição. Esse é o seu trabalho irmão!

Onde estamos investindo o nosso tão precioso tempo e esforços? Em uma carreira, um esporte, um passatempo, fama, dinheiro?

Tudo isso é muito importante, mas pessoas são mais importantes do que todas estas coisas, por que essas coisas passam, mas as pessoas são eternas.

Por isso, eu lhe afirmo que sua carreira, seu crescimento intelectual, suas posses, suas habilidades ou dons não podem fazer de você um servo fiel. O que de fato vai fazer toda a diferença em sua vida, é a disposição para cuidar de seus conservos.

Outro dia li em um adesivo: "Deus deu a vida para cada um, para cada um cuidar de sua vida." MENTIRA DOS INFERNOS!!!

Cada crente vencedor em nossa igreja, foi e ainda é cuidado, e precisa fazer o mesmo por alguém. Aqui na GAIV, todos são cuidados, e todos devem cuidar.

Porque precisamos fazer isso?

Por que devemos imitar Jesus!!!

Como???

SERVINDO E CUIDANDO UNS DOS OUTROS!

Se nós queremos ser relevantes e valorizar as nossas vidas, até porque temos muito pouco tempo para cumprirmos o propósito de Deus para nós, precisamos seguir o exemplo de Jesus, pois o Senhor realmente viveu a vida de uma maneira intensa e sadia. Veja que Jesus nos deixou o exemplo de como viver a vida de maneira relevante. Portanto se queremos deixar um legado (aquilo que alguém transmite ou deixa a outro) devemos seguir os passos de Jesus. pois ele "não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos." Mt 20:28

O servo que for encontrado servindo e dando a sua vida por seus conservos será honrado por seu Senhor, este receberá galardão. O galardão será o governo de TODOS os seus bens.

"Bem- aventurado aquele servo a quem seu senhor, quando vier, achar fazendo assim. 47 Em verdade vos digo que lhe confiará todos os seus bens." Mt 24:46

Fomos chamados para pescar homens, e para isso Deus nos Deus uma rede de relacionamentos. Os discípulos pescavam com redes, e hoje a nossa rede são os relacionamentos. Quando falhamos em cuidar das pessoas que o Senhor nos confia, abrimos um buraco nessa rede. E por causa desse furo na rede que não experimentamos um crescimento maior. (Projeção rede de relacionamentos.

Onde está o buraco na rede??? Na ausência de serviço e cuidado!

Essa é a dinâmica de uma igreja prevalecente: se todos servirem, todos serão servidos. Se todos cuidarem em breve seremos uma igreja de milhares.

Não é difícil imaginar a revolução na sociedade se todos tivessem a atitude de servir e cuidar de alguém. O ensino de Jesus, portanto, é revolucionário.

Uma lição de humildade e serviço

12 Depois de lhes ter lavado os pés, tomou as vestes e, voltando à mesa, perguntou- lhes: Compreendeis o que vos fiz? 13 Vós me chamais o Mestre e o Senhor e dizeis bem; porque eu o sou. 14 Ora, se eu, sendo o Senhor e o Mestre, vos lavei os pés (vos servi), também vós deveis lavar os pés uns dos outros. 15 Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também. 16 Em verdade, em verdade vos digo que o servo não é maior do que seu senhor, nem o enviado, maior do que aquele que o enviou. 17 Ora, se sabeis estas coisas, bem-aventurados sois se as praticardes. João 13:12-17

Afinal, no Reino de Deus, quem não serve não serve!

Qual a sua desculpa para não servir e cuidar de alguém?

1º Sou demasiado pecador – Cristo veio salvar o pecador 1Tm 1:15; Cristo morreu pelos pecados Rm 5:6-8; Tornará pecado como a neve Is 1:18; Ele não nos lançará fora Jo 6:37.

Todos nós somos pecadores, e isso não pode ser desculpa para não obedecermos a Deus. Quando assumimos a responsabilidade de cuidar de outros, diminuímos as chances de continuar no pecado, pois agora tenho de dar conta dos meus filhos espirituais. Muitas vezes quando o pecado me rodeia, penso nos tantos filhos que tenho, minha esposa, meus cinco filhos, meus discípulos, meus pastores, minha célula e as centenas de pessoas, conservos que o Senhor me confiou.

A cura para o seu pecado, o seu crescimento está em cuidar de pessoas.

2º Não tenho tempo – Como pode ser isso? Deus nos deu todo o tempo que temos, precisamos apenas valorizá-lo, fazendo bom uso deste tempo. Estabeleça o alvo de investir e valorizar pessoas. Mas não deixe para amanhã.

É uma loucura dizer "amanhã" quando Deus diz "hoje".

Amanhã pode ser tarde demais! O tempo não espera por ninguém. Ontem é história, o amanhã é um mistério, hoje é uma dádiva, é um presente.

3º Não sei se vai valer a pena, qual Será a minha recompensa? Nossa recompensa vem do Senhor. Aos Hebreus o escritor disse:

“Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.” Hb 11:6

46 Bem- aventurado aquele servo a quem seu senhor, quando vier, achar fazendo assim. Mt 24:46

4º Ainda é cedo; sou muito jovem! Na mocidade é o melhor tempo para servir o Senhor. Ec 12:1

O Senhor da glória mostrou-se o maior de todos os servos!

“E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.” Fl 2:8

Servir a Deus cuidando de pessoas é doar-se, e doar-se é ter vida.

Veja exemplo do mar morto e o mar da Galiléia.

Os Dois Mares (projeção)

Na Palestina existem dois mares.

Um é doce, e em suas águas abundam os peixes; bosques e jardins enfeitam suas margens. As árvores estendem sobre ele seus ramos, e avançam suas raízes sedentas para beber as águas saudáveis. Em suas praias as crianças brincam como faziam quando Jesus ali estava. As cristalinas águas de um braço do rio Jordão formam este mar, e tudo que ali vive é feliz só por estar as suas margens.

O Jordão desemboca também em outro mar. Ali não há movimento de peixes, nem canto de pássaros nem o riso das crianças. Uma atmosfera densa paira sobre as águas desse mar que nem o homem e nem a ave bebem jamais. A que se deve esta enorme diferença entre dois mares vizinhos? Não se deve ao rio Jordão; tão boa é a água que lança num como o outro. Também não se deve ao solo que lhes serve de leito e nem às terras que os circundam. A diferença se deve ao fato de o Mar da Galiléia receber as águas do rio Jordão, e não as reter ou conservar em seu poder. Para cada gota que entra sai outra. O dar e receber se cumprem ali em idêntica medida. O outro mar retém com ciúmes o que recebe. Cada gota que ali cai, ali permanece. O Mar da Galiléia dá e vive.

O outro não da nada. Chama-se Mar Morto. Que não sejamos como o Mar Morto retendo tudo, sem dividir nada. Mas assim como o Mar da Galiléia possamos dar e receber para que haja vida e alegria em nossos corações.

Servir é algo contrário à nossa inclinação natural, porque geralmente nós sempre estamos buscando alguém para nos servir. É comum ouvirmos: “estou procurando uma igreja que sirva às minhas necessidades e que me abençoe”, mas é raro ouvir: “estou procurando um lugar onde eu possa servir meus irmãos e ser abençoado”.

Algumas observações a respeito de um servo fiel:

1. Somente são fieis ao Senhor aqueles que amam o Senhor cuidando e pastoreando seus conservos. João 21:15-17

Muitos dizem que amam a Cristo e a Igreja mas só quem serve e cuida de pessoas de fato ama a Cristo.

"15 Depois de terem comido, perguntou Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do que estes outros? Ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Ele lhe disse: Apascenta os meus cordeiros. 16 Tornou a perguntar- lhe pela segunda vez: Simão, filho de João, tu me amas? Ele lhe respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse- lhe Jesus: Pastoreia as minhas ovelhas. 17 Pela terceira vez Jesus lhe perguntou: Simão, filho de João, tu me amas? Pedro entristeceu-se por ele lhe ter dito, pela terceira vez: Tu me amas? E respondeu- lhe: Senhor, tu sabes todas as coisas, tu sabes que eu te amo. Jesus lhe disse: Apascenta as minhas ovelhas." João 21:15-17

Jesus ensinou a Pedro que cuidar e servir as pessoas deve ser algo feito por Ele e não porque nos sentimos bem. Não fazemos isso por nós mesmos, e confesso que as vezes nem pelas pessoas, mas por que temos uma convicção de que é o Senhor quem nos pede pra fazermos isso.

A maior parte dos teólogos cristãos concordam que para se estabelecer uma doutrina, se faz necessária a confirmação de determinada ordenança no mínimo em três passagens bíblicas. A santa ceia é um exemplo disso. Jesus ceou com os discípulos, Ele pediu para os discípulos cearem em memória dele, Paulo ensinou sobre a Ceia, a igreja primitiva ceava. A ceia é de fato uma doutrina bíblica. Agora veja que Jesus em dois versículos apenas ordena, 3 vezes para servirmos e cuidarmos das ovelhas do seu aprisco.

Por fim servir é uma evidência do novo nascimento e conhecimento de Deus, mas principalmente de alguém que ama a Deus!!!

Se não temos nenhum amor pelos outros, nenhum desejo de ajudar as pessoas servindo-as dificilmente conseguiremos imitar Jesus! Se nos esquivamos de amar e servir, deveriamos questionar se Cristo está mesmo em nossa vida. Estamos edificando uma igreja onde todos devem ser ministros, e ministros são servos! Ministro é para servir. Jesus veio para servir e para dar.

“Tal como o Filho do Homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos”. Mt 20:28

2. Somente são fieis ao Senhor os que entendem que não é apenas o pastor ou líder que deve alimentar o rebanho, cada um de nós tem uma esfera de responsabilidade.

Quando ganhamos alguém para Cristo estamos recebendo a incumbência de cuidar e sustentar aquela pessoa espiritualmente, todas as pessoas que vem para Cristo por meio de você, torna-se sua responsabilidade direta. O evangelismo é uma prioridade de todos os crentes, mas não é o único trabalho. O evangelismo é como coletar material para a edificação da Igreja (Ef 4:11-12), ganhar as pessoas é o meio e não o fim. O fim é a edificação da igreja, que inclui tanto coletar o material quanto ajustá-lo na obra do edifício. O nosso ministério básico é dar comida na época certa, ou o sustento a seu tempo como diz v.45.

3. Somente é fiel ao Senhor aqueles que exercem autoridade cuidando de seus conservos.

A parábola não diz que apenas os pastores e líderes tem autoridade sobre outros, precisamos entender que cada membro da igreja possui uma esfera de autoridade. Todos nós recebemos a incumbência do Senhor de cuidar, guardar, proteger e alimentar alguém! Essa é a nossa visão! Cada crente um ministro. Você ministra sobre alguém?

Reflexão

Muitos cristãos estão como o mar morto, absorvendo todo o amor de nosso Senhor misericordioso e Salvador, mas nunca o distribuem.

Lembre-se: a fé sem obras é morta, sem vida e sem utilidade.

Precisamos avaliar nossa adoração ao Senhor fazendo as seguintes perguntas:

· Se todos ofertassem como eu oferto, como seria a igreja?

· Se todos orassem como eu oro, como o reino de Deus seria abençoado?

· Se todos fossem à igreja ou à célula com a frequência que eu vou, como cresceriam espiritualmente?

· Se todos evangelizassem como eu evangelizo, como seria o crescimento da igreja?

· Se todos servissem e cuidassem de pessoas como eu sirvo e cuido, como estaria a igreja?

Precisamos ter um cuidado maior pelas pessoas, pois “pessoas precisam de pessoas”. O convite do Senhor Jesus é para que cuidemos uns dos outros com o desejo de ver coisas boas na vida de pessoas que caminham com a gente. Vale ressaltar que a busca em cuidar dos outros pode causar feridas, mas não desista, pois o cuidado sempre vem acompanhado de cura para a alma. Veja o que escreveu Henri Nouwen: "Não hesite em amar e amar profundamente. Você pode ter medo do sofrimento que o grande amor pode causar. Quando aqueles a quem ama com intensidade o rejeitam, o abandonam ou morrem, seu coração ficará partido. Mas isso nao deve impedi-lo de amar intensamente. A dor que se origina do amor profundo torna o seu amor ainda mais capaz de produzir frutos”.

"Cuidem uns dos outros, para que nenhum de vocês deixe de alcançar as melhores bênçãos de Deus." Hb 12:15a (Bíblia Viva)

Senhor Cara Legal - Evangelismo com o livrete 11ª Questão

O poder da oração no Espírito