20120816

Ministrando a ceia do Senhor. Lc 22:17-20 - Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 12/08/12

"Então Jesus pegou o cálice de vinho, deu graças a Deus e disse: Peguem isto e repartam entre vocês. 18 Pois eu afirmo a vocês que nunca mais beberei deste vinho até que chegue o Reino de Deus. 19 Depois pegou o pão e deu graças a Deus. Em seguida partiu o pão e o deu aos apóstolos, dizendo: Isto é o meu corpo que é entregue em favor de vocês. Façam isto em memória de mim. 20 Depois do jantar, do mesmo modo deu a eles o cálice de vinho, dizendo: -Este cálice é a nova aliança feita por Deus com o seu povo, aliança que é garantida pelo meu sangue, derramado em favor de vocês".

Propósitos da Santa Ceia

1º Trazer à memória o que Cristo fez por nós. V.19

A ministra de adoração Ana Paula Valadão Bessa, em 1999, compôs uma linda canção onde ela cita o texto do profeta Jeremias, que diz: "Quero trazer à memória aquilo que me dá esperança".

A Ceia do Senhor é uma cerimônia que tem, exatamente, esse objetivo: trazer à lembrança o importante acontecimento do sacrifício de Jesus.

O próprio Senhor estabeleceu esta cerimônia para ser assim, porque lemos no v.19 que Jesus disse: "Façam isto em memória de mim". E Jesus mostrou o que devemos fazer: Ele tomou nas mãos dois elementos: o Pão e o Vinho. Disse para pegar o pão como símbolo do Seu corpo, e tomar o suco de uvas, como símbolo do Seu sangue. E distribuiu aos discípulos, orientando-os a comer o pão e a beber do cálice - Jesus estava ensinando: Do mesmo modo como o organismo se nutre de energia, de força, pelo comer e beber, assim também se dá com a nossa fé: ela é revigorada, fortalecida, quando nos apropriamos de Jesus.

E convém destacar ainda o seguinte, que Jesus disse: "Façam isso em memória de mim".
Esta cerimônia serve para trazermos Jesus à memória, trazermos Jesus à nossa lembrança.

E lembrança de que? ...de Jesus menino, na infância, deitado na manjedoura ou a discutir com os doutores da lei no templo? Não.
...é a lembrança de Jesus ensinando ou estendendo as mãos para curar os doentes? Não.
...é a lembrança de Jesus ressuscitado, tendo deixado o túmulo vazio? Não.

Nesta cerimônia, nós lembramos de Jesus morrendo na cruz, com cravos prendendo Suas mãos e com coroa de espinhos comprimindo Sua cabeça, num verdadeiro sacrifício de amor por nós, que pecamos contra Deus. Sim, com esta cerimônia, recordamos a morte de Jesus na cruz, as feridas em Seu corpo e o sangue que foi derramado...
E lembramos que tudo isso foi uma prova do amor que Deus tem por nós, livrando-nos da morte e da perdição eterna.

Jesus disse para comermos do pão e bebermos do cálice, trazendo isto à memória.

Amados, vamos fazer isto: Vamos trazer à memória aquilo que nos dá esperança.
Pelo sacrifício de Jesus na cruz, temos salvação eterna e paz com Deus nesta vida.

Portanto, ao cear, faça isto em memória do Senhor: traga à sua lembrança o que Jesus fez por você na cruz; Ele te tirou das trevas, te libertou da condenação... Ele te trouxe para o Reino de Deus, onde há segurança e paz.

Oh! Amado irmão, ao lembrar que Jesus morreu por você na cruz, oro para que você também se lembre de que deve viver para Ele.

2º Nos fazer enxergar o reino vindouro

“Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o novo testamento no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim. Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice anunciais a morte do Senhor, até que venha.” 1Co 11:25-26

Este é um outro aspecto da santa ceia, nos fazer enxergar o reino vindouro. Veja que enquanto ceiamos, estamos nos preparando para a volta de Cristo. Cear é dizer: Maranata, ora vem Senhor Jesus! Aqueles que participam do pão e do vinho, estão na verdade se preparando para a volta de Cristo. Estes estão a espera de seu Senhor, prontos para serem arrebatados.

Muitos estão andando errantes, pois não mais enxergam a iminente vinda de Cristo. Vivem de qualquer maneira, não se importando com a volta do Senhor.

"Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai. E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem. Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem." (MT 24:36,39)

“Mas o dia do Senhor virá como o ladrão de noite; no qual os céus passarão com grande estrondo, e os elementos, ardendo, se desfarão, e a terra, e as obras que nela há, se queimarão.” 2Pe 3:10

3º Restaurar a condição do corpo de Cristo. 1Co 11:17-22

Deus está nos guardando de sentimentos de mágoa e tristeza com nossos irmãos. A igreja de Corinto era uma igreja dividida por muitas causas, e uma delas era a condição social de seus membros. Aqui Paulo enfatiza a necessidade de relacionar como corpo sem pressa. “pois quando comeis, cada um se apressa a tomar sua própria ceia.” V. 21

Veja que não havia amor no meio daqueles irmãos, pois o amor prioriza o próximo.

4º Mostrar a real condição dos participantes do corpo. 1Co 11:27-30

Aqui podemos ver que todos aqueles que participam do corpo de Cristo precisam de cura, por essa razão Paulo escreveu que o homem precisaria se examinar a si mesmo antes de comer do pão e beber do cálice. V. 28

Veja que muitos no dia da ceia, faltam na igreja, e se ausentam porque não crêem que Deus pode perdoar pecados. Estão na verdade lutando com Deus. Outros até vão ao culto, mas dizem: “Eu não vou cear pois não sou digno, estou em pecado.” Parece espiritual, mas é carne pura! É ego não se arrepender não cumprindo assim a vontade de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário