Total de visualizações de página

Acesse o site da GERAÇÃO DE ADORADORES IGREJA DE VENCEDORES

20150330

Atos, uma história inacabada! Parte 2 - Atos 28:30-31. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 29/03/15

“Por dois anos, permaneceu Paulo na sua própria casa, que alugara, onde recebia todos que o procuravam, pregando o reino de Deus, e, com toda a intrepidez, sem impedimento algum, ensinava as coisas referentes ao Senhor Jesus Cristo.” Atos 28:30-31

Introdução

Existem momentos em meu ministério pessoal que me sinto impelido a estudar de maneira sistemática assuntos pertinentes à vida prática da igreja. Acredito que estou num desses momentos. Na verdade, não tenho feito outra coisa a não ser pensar em como fazer a igreja crescer. Eu continuo crendo que na igreja local está a resposta para todos os nossos problemas. Você talvez esteja pensando que eu estou equivocado por fazer tal afirmação, argumentando que as respostas que precisamos estão na Palavra infalível de Deus. Ok! Creio nisso de todo o meu coração. Mas não existe como praticar a Palavra de Deus sem participar da vida prática de uma igreja local.

Acredito que só através dos Santos que se reúnem regularmente, a exemplo do que estamos fazendo hoje nas celebrações e células, nossas famílias e sociedade podem ser transformadas. Bill Hybels, pastor da Saddleback Church uma das maiores igrejas dos estados Unidos, disse que “a igreja local é a salvação do mundo”. Eu creio nisso!

Por essa e outras razões ligadas a edificação da igreja local, comecei a ler o livro de Atos e observar 
como a igreja primitiva se comportava. Todavia, enfatizo que não busco uma igreja perfeita no livro de Atos, pois sei que não há perfeição onde homens imperfeitos estão relacionando. Todavia, reconheço que Atos dos Apóstolos é um livro que nos apresenta uma igreja gloriosa em poder e amor por Jesus. Assim, eu gostaria de continuar falando e descobrindo as riquezas que o livro de Atos reserva para nós.

Um livro inacabado

O livro de Atos termina no Capítulo 28:31 de uma forma intrigante. Não existe uma conclusão, um epílogo, uma saudação final. Simplesmente, a narrativa é interrompida com a informação de que havendo chegado a Roma, Paulo instalou-se numa casa alugada, onde esteve confinado num tipo de “prisão domiciliar”, ficando permanentemente vigiado pela guarda imperial, por um período de dois anos.

Simplesmente, a história de Atos não tem um final. Sendo o ministério do apóstolo Paulo de levar o Evangelho do Reino para outras regiões geográficas fora da Palestina, a narrativa é suspensa quando da chegada de Paulo à capital do Império Romano. Por que razão Lucas, o médico missionário e autor deste livro, suspendeu a narrativa desta forma?

Diante das tantas suposições propostas, uma coisa é certa; o livro de Atos não cessou no capítulo 28, porque está sendo escrito até nos dias de hoje por cada um de nós, discípulos do Senhor. Nós somos um capítulo vivo deste “inacabado” livro. O livro de Atos está sendo escrito nos dias de hoje por cada um de nós que entendeu o propósito ou razão de sua vida cristã. Obviamente, nossas histórias não farão parte do cânon bíblico porque é a parte da história que nós estamos escrevendo com nossa participação na pregação e na conquista das vidas para o Reino do Deus. É para esse grupo de pessoas que hoje em dia estão escrevendo a continuação do livro de Atos que Jesus garantiu: “as portas do Inferno não prevalecerão contra a igreja”. Mt 16:18

O inferno pode resistir e se opor ferozmente contra um cristão, mas não pode prevalecer contra a igreja! Atos é um chamado para edificarmos igreja no padrão de Cristo.
Entendemos assim, que a forma como o Livro de Atos termina é proposital para nos mostrar que a história da igreja não está encerrada, ela continua agora com a nossa participação. Nós somos a continuação do livro de Atos, e edificar a igreja de Jesus nessa geração é a nossa comum responsabilidade.

Atos dos apóstolos divide a história

O livro de Atos vem logo após os evangelhos e antes das epístolas Paulinas e também antes de Apocalipse que também é uma carta para a igreja. Podemos dizer Atos é para a igreja, como uma espinha dorsal do nosso corpo. A espinha dorsal serve de sustentação, mas também divide o corpo de um lado para o outro, e ao mesmo tempo que divide, é onde tudo parece convergir. Assim também podemos comparar o livro de Atos na palavra de Deus. Ilustrando, podemos dizer que se a coluna de uma pessoa é fraca, todo o corpo dessa pessoa é fraco. Se não tivermos um compreensão exata da palavra a respeito da igreja e em especial do livro de Atos, teremos um grande problema no processo de edificação da igreja.

Seu autor

Considerando a autoria de Lucas, Atos dos apóstolos é uma continuação do evangelho de Lucas. Os dois livros foram escritos pelo mesmo autor para um homem chamado Teófilo. 
1 Escrevi o primeiro livro, ó Teófilo, relatando todas as coisas que Jesus começou a fazer e a ensinar 2 até ao dia em que, depois de haver dado mandamentos por intermédio do Espírito Santo aos apóstolos que escolhera, foi elevado às alturas. 3 A estes também, depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas provas incontestáveis, aparecendo-lhes durante quarenta dias e falando das coisas concernentes ao reino de Deus.” At 1:1-3

Quem era Teófilo?

Possivelmente era alguém importante pelo adjetivo proposto. Não precisamos aprofundar sobre a pessoa de Teófilo, pois não temos muitas informações sobre sua origem e seu fim, mas podemos falar de seu nome. “Teo” significa Deus, enquanto que “Filo” vem de “Fileo” que é uma das traduções de amor. Teófilo significa “Amado de Deus”. Será que podemos dizer que as revelações são para os amados ou amigos de Deus? Acredito que sim!
Jesus, esteve limitado como Emanuel.

Como mencionei anteriormente, no livro de Atos, vemos uma continuidade do que Jesus começou nos evangelhos. Nos evangelhos, Jesus está limitado por sua condição física, mas em Atos, Ele é o Espírito derramado sobre os discípulos em Jerusalém com poder ilimitado para cumprir o propósito do Pai. Nos evangelhos, Deus assume a forma de homem em um corpo físico, e assim opera muitos milagres. Em Atos, Deus continua agindo por meio de um corpo, só que agora formado por muitos homens, que são membros do corpo de Cristo. Nos Evangelhos, Jesus estava de certa forma “limitado” por sua humanidade, mas agora em Atos, o mesmo Jesus tornou-se Deus em nós. Por isso Jesus disse: “Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai.” Jo 14:12

A igreja precisa crescer!

A igreja precisa crescer porque a mesma é um corpo e corpo saudável cresce. Um corpo somente não cresce quando padece de grave enfermidade. Existem doenças próprias que impedem o avanço e o crescimento de um corpo. São anomalias, patologias, e nunca modelos ideais e sãos. Se uma igreja não cresce, de um modo semelhante, ela também padece de enfermidade. Uma igreja que não cresce sofre por causa de alguma anomalia. Algo que foge ao padrão natural, pois é natural que uma Igreja cresça. Não queremos de modo algum atrelar o crescimento da igreja apenas à questão dos números, da quantidade, queremos entender e adotar o crescimento como uma necessidade qualitativa do corpo de Cristo.

Precisamos crescer em tudo, em todas as direções, em todas as dimensões, em todos os propósitos. Isso é expressão de um crescimento saudável. A igreja precisa crescer porque o seu crescimento, se saudável, glorificará a Jesus e alcançará muitas vidas. Jesus insistiu: “Nisto é glorificado meu Pai, em que deis muito fruto; e assim vos tornareis meus discípulos.” Jo 15:8

Uma obra maior

Por que Jesus disse que obras maiores faremos? Porque o corpo cresceu! Porque somos muitos! Mas ao mesmo tempo um no Senhor. Esse é um forte e irrefutável motivo para fazermos crescer a igreja. Cristo está crescendo e se tornando cada vez maior em milagres a cada pessoa que é enxertada nesse corpo. Por essa mesma razão, em Atos não há limites para o que os discípulos decidem fazer em nome de Jesus. A história de Atos dos apóstolos é muito entusiasmante e motivadora para os que querem servir a Deus nos dias de hoje no padrão do vencedor. Não queremos, contudo o que está sendo dito, passar a ideia de que a igreja primitiva era perfeita, mas tê-la como um referencial de dedicação e amor pela obra de Jesus. Olhando para os irmãos da igreja relatada em Atos e a maneira como expressavam a vida da Deus, podemos aprender mais sobre como edificar uma igreja gloriosa e prevalecente na nossa geração.

Tenhamos um coração simples, esfomeado e sedento pela palavra de Deus!

Como você vê a igreja de hoje em comparação com a igreja relatada em Atos?

20150326

Atos, uma história inacabada! Parte 1 - Atos 28:30-31. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 22/03/15

O Livro de Atos termina de uma forma intrigante.  Não existe uma conclusão, um epílogo, uma saudação final.  Simplesmente, a narrativa é interrompida com a informação de que havendo chegado a Roma, Paulo instalou-se numa casa alugada, onde esteve confinado num tipo de “prisão domiciliar”, ficando permanentemente vigiado pela guarda imperial, por um período de dois anos.
Simplesmente, a história de Atos não tem um final. Sendo o ministério do apóstolo Paulo de levar o Evangelho do Reino para outras regiões geográficas fora da Palestina, a narrativa é suspensa quando da chegada de Paulo à capital do Império Romano.  Por que razão Lucas, o médico missionário e autor deste livro, suspendeu a narrativa desta forma?

·         Há quem opine com a teoria de que Lucas tencionou escrever um terceiro volume, o que não se consumou.
·         Outros pensam que é proposital este final e que Lucas teria querido omitir o martírio sofrido pelo apóstolo quando da perseguição empreendida pelo imperador Nero.
·         Há uma outra teoria que supõe que o apóstolo Paulo foi liberto após os dois anos de confinamento, que prosseguiu sua obra missionária, inclusive chegando até a Espanha.

Diante das suposições uma coisa é certa; o livro de Atos não cessou no capítulo 28, mas está sendo escrito até nos dias de hoje por cada um de nós discípulos do Senhor. Nós somos um capítulo vivo deste inacabado livro. Os capítulos de Atos 29, 30, 31, 32, 33, etc, está sendo escrito nos dias de hoje. Obviamente, nossas histórias não farão parte do cânon bíblico porque é a parte da história que nós estamos escrevendo com nossa participação na pregação e na conquista das vidas para o Reino do Messias. É para esse grupo de pessoas que estão escrevendo a continuação do livro de Atos que Jesus garantiu: as portas do Inferno não poderão vence-la”. Mt 16:18

Entendemos assim, que a forma como o Livro de Atos termina é proposital para nos mostrar que a história da igreja não está encerrada.  Nós somos a continuação do livro de Atos, essa é a nossa responsabilidade.

Como já falamos, Atos é o único livro da Bíblia que não foi concluído. Entender com clareza o livro de Atos é uma chave para resgatar os valores da igreja do primeiro século e alcançando assim o nosso êxito como igreja.

Podemos dizer que esse livro é um divisor de moveres, pois está entre os evangelhos e as epístolas paulinas. É o primeiro livro após os evangelhos e precede as epístolas paulinas. É como um divisor de moveres e está entre o Jesus Emanuel e o Jesus ressurreto. Atos dos apóstolos é a confirmação de tudo o que Jesus prometeu aos seus discípulos.

Vemos no desenvolvimento do livro de Atos, as promessas de Jesus se cumprindo na vida dos discípulos.

Como você vê a igreja hoje em relação à igreja descrita no livro de Atos?

20150316

O maior amor. 2Cro 33:1-16. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 15/03/15

O maior amor


Há alguns dias tenho notado como satanás tem se aproveitado das circunstâncias de pecado para enganar o homem. Em um momento os demônios conduzem o homem ao pecado, mostram o pecado como algo bom, em outro momento usam o pecado para acusar o homem e dizer que por serem pecadores estes não podem ter comunhão com Deus.

Muitas vezes evangelizando o não crente, ouvimos dele: “Eu sei que Jesus me ama, mas eu sou muito pecador para ser crente.” Em outro caso ouvi: “Primeiro eu vou deixar o vício da bebida, depois irei à igreja.” E muitos crentes nascidos de novo também são enganados, pois esses dias ouvi: “Não vou me batizar porque tenho muitos pecados” outros irmãos dizem: “é melhor eu ir para o mundo, pois não consigo abandonar o pecado.”  

Deus quer que você seja um crente vencedor, este é o seu chamado, e por essa razão o Senhor nos trouxe aqui! Saiba que o poder do pecado não é maior que o poder do amor que Jesus sente por nós.

Vamos entender melhor o amor de Deus para com o homem, entendendo melhor o texto de 2Cro 33.

Manassés tinha 12 anos de idade quando se tornou rei de Judá, e seu reinado durou 55 anos.
No texto aprendemos que ele fez o que era mau aos olhos do Senhor. A lista dos seus pecados é repulsiva, até mesmo para aqueles que não se preocupam muito com Deus. Manassés foi uma das maiores expressões de desobediência e falta de temor na Bíblia. Alguns estudiosos concordam em dizer que Manassés poderia ser classificado (se houvesse essa possibilidade) como o pior dos pecadores. Sua atitude desagradou muito a Deus, pois este homem errou e fez o povo também errar.

2Cro 33:1-16, é uma das mais tristes passagens sobre o povo de Israel. Este é o relato do Rei Manassés, filho do Rei Ezequias, de seu pecado e do seu perdão.

Observando a conduta e declínio desse homem. O que Manassés fez para provocar a ira de Deus?

1.  Manassés prostrou-se diante dos ídolos. V. 3-4
2.  Destruiu os altares de Deus no templo. V.5
3.  Sacrificou seus filhos no vale de Hinom. V.6 Foi neste vale que os israelitas sacrificaram os seus filhos a Moloque nos dias de Manassés (2Rs 16:3; 2Rs 21:6; 2Cr 28:3; 2Cr 33:6). Jeremias predisse que este grande pecado traria um castigo severo sobre o povo e que o vale se tornaria conhecido por “vale da matança” (Jr 7:31-34; Jr 19:2, 6; Jr 32:35).
4.  Fez uma imagem de escultura. V. 7
5.  Induziu os outros a cometerem pecado. V.9

Qualquer um de nós ao ver um homem cometer tantos pecados, ainda mais sendo esse homem crente, diríamos: “Esse não tem jeito, certamente este vai queimar no inferno.” Geralmente essa é a nossa avaliação quando estamos diante de homens que estão mortos em uma vida de pecado.

Glória a Deus porque o Senhor se interessa pelo pecador e quer sarar suas feridas!

"...Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento." Mc 2:17
"Porque o Senhor é bom, e eterna a sua misericórdia; e a sua verdade dura de geração em geração." Sl 100:5

Deixe-me dizer, Paulo sabia da consciência de Deus para com o pecador e disse:
“Exorto, pois, antes de tudo que se façam súplicas, orações, intercessões, e ações de graça por todos os homens, pelos reis, e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranqüila e sossegada, em toda piedade e honestidade. “Pois isto é bom e agradável diante de Deus nosso salvador, o qual deseja que todos se salvem e cheguem ao pleno conhecimento da verdade”.
I Timóteo 2:1-4

3 atitudes de DEUS para com o pecador

1. Atitude de Deus. Deus fala com o homem (Vontade absoluta de Deus)

“Falou o SENHOR a Manassés...” V.10

Veja o que o salmista Davi disse: “...a Rocha de Israel a mim me falou...” 2Sm 23:3

“Havendo DEUS outrora falado muitas vezes, e de muitas maneiras aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez o mundo.” Hb 1:1-2

Quando afirmamos que Deus fala, não significa que a voz de Deus seja necessariamente audível aos nossos ouvidos. Ouvir o Senhor no espírito é o que precisamos, pois Deus é Espírito. Jo 4:24
Quando não ouvimos o Senhor em nosso espírito, este Deus maravilhoso não desiste de chamar a nossa atenção, pois vemos o Senhor usando os seus homens para tentar chamar a nossa atenção. 2Cro 33:10

“Falou o SENHOR a Manassés e ao seu povo...” V.10
“Disse o Senhor por intermédio de seus servos, os profetas...” 2Re 21:10

Deus está usando pessoas para falar com você!!!

Que os nossos ouvidos estejam abertos para respon der ao Senhor como Samuel: “Fala Senhor que o teu servo te ouve.”
Em várias ocasiões Jesus Cristo disse: “Aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça o que o Espírito diz à igreja.”

2. Atitude de Deus. Deus permitiu o mal sobre Manassés. V.11 (Vontade permissiva de Deus)

A restauração de Manassés começa na vontade permissiva de Deus. Certamente nenhum pai quer ver seu filho sofrer, mas o sofrimento em alguns casos é necessário para despertamento, arrependimento e restauração. Lembre-se: Se você é filho, será disciplinado pelo Pai!!! 

Deus tentou se fazer ouvir a Manassés, mas não conseguiu. Infelizmente o coração de Manassés estava muito endurecido pelo pecado e o poder que lhe fora concedido. Saiba meu irmão que em alguns casos o Senhor permite que o caos se instale na vida de pecadores desenfreados, que sem limites cometem todo tipo de torpeza diante de Deus.
No caso de Manassés, O Senhor não tinha mais o que fazer a não ser permitir que este sofresse a conseqüência do pecado cometido.

Algumas conseqüências do pecado

a) Mancha
1.    Traz incômodo, desconforto e acusação.
a)    Adão se escondeu – Gn 3:9,10
b)    Jacó fugiu – Gn 28:1,9
2.    Priva do desfrute da benção e presença de Deus - Sl 24:3,5
3.    Condenação (Culpa) – Rm 8:1
4.    Julgo pesado, cansaço – Não consegue caminhar muito longe – Lm 1:14

b) Insensibilidade ou frieza

1.    Não tem vergonha do pecado (não mais foge, nem se esconde)
2.    Não percebe o seu espírito, não ouve a voz de Deus – Ap 3:22
3.    Perde o apetite espiritual – Ap 3:15
4.    Perde a alegria da salvação – Sl 51:12
5.    Manifesta a corrupção da carne (evidência) – Sl 42:7
6.    Perde a visão e direção (cegueira) – Gn 37:23,25
7.    Evidencia a justiça própria – se considera mais justo que todos.
c) Morte

1.    Separação completa – Is 59:2
2.    Perda total da comunhão com Deus e a Igreja (Corpo).
3.    A benção é perdida e a vida se esvai! – Rm 6:23
4.    A maldição se instala – 2Sm 12:13-18

3. Atitude de Deus. Deus procura e restaura o arrependido. V. 12-13

“Pois os olhos do Senhor passam por toda a terra para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é perfeito para com ele...” 2Cro 16:9

“Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar e buscar a minha face, e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.” 2Cro 7:14

Arrependimento significa: "mudança de posição". Os homens transgridem a vontade de Deus e precisam voltar-se novamente para o Senhor em arependimento.

A palavra arrependimento é usada na Bíblia para descrever o começo de uma mudança espiritual genuína. O estudante de línguas W. E. Vine diz que o arrepender-se significa "mudança na mente ou no propósito de alguém." No Novo Testamento arrependimento sempre envolve uma mudança para melhor quando uma pessoa se afasta do pecado e se dirige em direção a Deus. Jesus começou o Seu ministério público com o apelo:

"Arrependei-vos porque é chegado o reino de Deus" Mt 4:17

O arrependimento traz um resultado de boas obras, pois João Batista pregou aos religiosos de sua época dizendo: “Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento; 9 E não presumais, de vós mesmos, dizendo: Temos por pai a Abraão; porque eu vos digo que, mesmo destas pedras, Deus pode suscitar filhos a Abraão.10 E também agora está posto o machado à raiz das árvores; toda a árvore, pois, que não produz bom fruto, é cortada e lançada no fogo.

Quando nos sentimos arrependidos por ter feito mal ou por termos sido apanhados, inicia-se então um processo de cura e restauração. Mas o verdadeiro arrependimento acontece no mais íntimo dos nossos corações e resulta numa mudança visível em nossas ações. Quando nos voltamos para Cristo e nos rendemos a Ele, Ele produz uma mudança real - não apenas uma máscara.

Não há, nisto tudo, uma lição para nós? Há, com toda certeza! Quando decidirmos passar uma boa porção da nossa vida perseguindo ativamente feitos perversos e licenciosos, não fiquemos surpresos se isso afetar tragicamente outros em volta de nós. Nossa recusa a fazer o bem influenciará outros, incluindo nossa própria família! O filho de Manassés Amon foi seu sucessor e também praticou toda sorte de maldição.

Ainda que possamos nos arrepender tardiamente na vida, não poderemos desfazer o dano que já causamos!

Alguns casos de pessoas arrependidas, mostram que embora estes recebessem perdão, a decisão tardia de arrepender-se não os livrou da conseqüência do pecado.

Sim, alguém poderá seguir nossos passos e afastar-se de seus pecados também. Mas centenas de outros jamais sequer saberão de nosso arrependimento e quase certamente nunca mudarão. E, quão partido nosso coração estará, se algumas das perdas forem de membros de nossa família, talvez até nossos próprios filhos! Agora é hora de pôr ponto final em qualquer má influência que possamos ter sobre outros. Tardio na vida pode ser tarde demais!

Olhando para a parábola do filho pródigo, podemos perceber o quanto aquele jovem sofreu. Não sofra por desobediência ou rebeldia diante do Senhor, não fuja ou tente se esconder, Ele te achou nessa noite. Volta logo, vem meu filho amado é a palavra do Senhor para você!  

É hora de arrependermo-nos de nossos pecados! Não esperemos estar com os porcos comendo lavagem.

Assim diz o Senhor: “Arrependei-vos pois está próximo o Reino de Deus.”     

20150312

Sorria! Você foi chamado para ser feliz. Dt 28:47-48. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 08/03/15

“Porquanto não serviste ao SENHOR, teu Deus, com alegria e bondade de coração, não obstante a abundância de tudo. Assim, com fome, com sede, com nudez e com falta de tudo, servirás aos inimigos que o SENHOR enviará contra ti; sobre o teu pescoço porá um jugo de ferro, até que te haja destruído.” Dt 28:47-48 (RA)

“Se vocês não servirem ao Eterno, o seu Deus, com alegria e dedicação total na prosperidade, terão de servir aos inimigos que o Eterno enviar contra vocês. A vida será fome e seca, trapos e miséria, e, depois, ele porá uma canga de ferro sobre vocês e acabará de destruí- los.” Dt 28:47-48 (A Mensagem)

Introdução

A vida cristã sem dúvida é um chamado a felicidade. Posso afirmar que sou feliz por ter Jesus em meu coração. E se alguém me perguntar qual o segredo para se alcançar sucesso na vida cristã, eu responderei: Decida ser feliz. No casamento por exemplo, eu e minha esposa decidimos não ter razão pra sermos felizes.
Viver a vida feliz é a chave para progredir e prosperar em todas as áreas.
Considere como verdade minhas seguintes afirmações: Sou feliz quando prego, sou feliz quando oro e jejuo, sou feliz quando ensino, sou feliz quando discipulo e também quando aconselho. Sou feliz escrevendo, sou feliz viajando. Sou feliz ao lado de minha esposa e filhos, sou feliz quando estou com meus pastores, sou feliz até mesmo quando enfrento dificuldades e aflições. Mesmo aquelas coisas que me parecem sacrificais me trazem profunda alegria e felicidade. O sacrifício ou esforço que envolve prazer, deixa de ser sacrifício e esforço pra se tornar alegria.
Se para receber o galardão for preciso viver sofrer sendo infeliz, então não mereço receber recompensa nenhuma no céu, simplesmente porque tenho sido feliz o tempo todo.
Aprendemos no texto de Deuteronômio 28 que há um juízo quando não servimos a Deus com alegria.
Muitos servem a Deus, mas fazem isso sem alegria. Não são felizes. Encaram tudo como um peso, um grande fardo que aceitam levar apenas por obediência.
Eu acredito que aquele que faz não será recompensado, mas aquele que é feliz enquanto faz. Ser feliz é um exercício. Podemos aprender a felicidade. Os bem-aventurados felizes homens e mulheres de Deus certamente serão recompensados.
A orientação do Salmista é “Servi ao SENHOR com alegria...” Sl 100:2
E a sua oração é: “Sacia-nos de manhã com a tua benignidade, para que cantemos de júbilo e nos alegremos todos os nossos dias.” Sl 90:14

Você deve ser feliz todos os dias, servindo ao Senhor com justiça, paz e alegria; qualquer coisa menos do que isso é satânico. Não se contente com menos do que ser feliz sempre! Todavia, não busque a sua felicidade fora do Senhor, não pense que o pecado pode te fazer feliz. O prazer do pecado que é mundano e passageiro, e é um gerador de infelicidade.

Você não é desse mundo, é do céu! A nossa alegria não é de origem terrena, é celestial. C. S. Lewis disse que “se existe em nós um anseio que não pode ser satisfeito por nada nesse mundo, essa é a prova de que nós não somos desse mundo”. Nosso prazer e a nossa felicidade estão no Senhor, em servi-lo todos os dias, fazendo a sua vontade, cumprindo seu propósito eterno.
Gostaria de fazer uma afirmação ousada sobre a sua felicidade.

A felicidade é um mandamento!

Chico Buarque certa vez escreveu uma canção que dizia: “Agora eu era o rei, era o bedel e era também juiz. E pela minha lei a gente era obrigado a ser feliz”. O que Chico Buarque não sabia, é que o nosso Rei já havia decretado isso: é pecado ser infeliz.
Você está destinado à felicidade. Ser feliz é um mandamento!

“Alegrai-vos no SENHOR e regozijai-vos, ó justos; exultai, vós todos que sois retos de coração.” Sl 32:11

“Agrada-te do SENHOR, e ele satisfará os desejos do teu coração.” Sl 37:4

Que a sua felicidade esteja no Senhor! Ele lhe dará o que o seu coração deseja.
“Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos.” Fp 4:4

As pessoas dizem: obedeça e você será feliz! Mas eu ouso dizer o contrário: Seja feliz em Deus e você o obedecerá espontaneamente! Tenha prazer no Senhor e você obedecerá!
O grande problema é a mentira que o pecado trará mais prazer que a vontade de Deus.

Se uma esposa pergunta: “eu devo beijar meu marido?”. Imediatamente respondemos que sim. Mas não podemos dizer que depois de obedecer e beijá-lo, ela se sentirá feliz se não o ama. Mas o inverso é verdadeiro, se ela está feliz e o ama, ela espontaneamente o beijará e esse beijo será um prazer antes de ser um dever. Da mesma forma cumprir os mandamentos de Deus sem amá-lo e sem ter prazer na obediência, torna a obediência sem valor. Quem nasce de novo, nasce para a felicidade e deseja muito fazer a vontade de Deus. Se não há prazer no beijo, o dever do beijo não foi cumprido.

Você está aqui para buscar a sua felicidade pessoal e isso é normal, pois todo homem busca o tempo todo a felicidade. Todos os nossos atos são feitos visando nos tornar mais felizes. Eu creio que isso é ainda mais verdadeiro no cristianismo. Você compra um IPhone 6 para ser mais feliz. Você pinta o cabelo de outra cor para ser mais feliz. Você quer ir para a praia para ser feliz. Quer um emprego melhor para ser feliz. Quer casar para ser feliz. Assim é a vida de todo ser humano.

Eu quero todas essas coisas, mas não para ser feliz. A regra é: Eu posso ser feliz sem essas coisas, por isso eu as tenho como um bônus que a felicidade e alegria do Senhor me proporciona. Por isso mesmo, eu não sirvo a Deus como uma alma penada, obrigada a fazer todos os dias coisas que não gosta. Eu encontrei meu prazer no Senhor. O que nos torna fariseus, é obedecer meramente pela obrigatoriedade, e não pelo prazer e alegria de obedecer. Muitos ímpios dizem, que os crentes são infelizes. É verdade: só obedecem pelo medo e nem sempre ou nunca pela alegria de fazer a vontade de Deus.

Tenho prazer em fazer a sua vontade. Tenho prazer em obedecer. Tenho prazer na sua presença. O meu prazer tem sido a minha felicidade. O problema do mundo não é a sua busca por felicidade, o problema do mundo é que buscam a felicidade mas não com a devida intensidade. Se realmente desejassem ser felizes não parariam até encontrar a felicidade. Mas eles se contentam com o pouco desse mundo, presumindo que a felicidade não existe, C. S. Lewis disse que “se as pessoas buscassem a felicidade intensamente e devidamente até o fim chegariam a Deus.”

Deus jamais colocaria sede na sua boca e depois o impediria de saciar essa sede!!!

“Oh! Provai e vede que o SENHOR é bom ; bem-aventurado o homem que nele se refugia.” Sl 34:8

Obedecer sem ter prazer é pecado!
A glória de Deus é nos fazer felizes. Deus somente é glorificado quando somos felizes nele. Se isso é verdade então a nossa infelicidade é um obstáculo para a glória de Deus. De nada adianta fazer a obra e ser infeliz. É preciso ter prazer e felicidade na obra. Várias pessoas já me perguntaram: “pastor, eu devo obedecer mesmo quando não sinto alegria?” É claro que a resposta para essa pergunta é: obedeça mesmo sem sentir prazer. Mas essa resposta não é o alvo final de Deus. É muito importante sentir prazer em obedecer. Não sentir prazer no Senhor é pecado! Assim a primeira coisa que essas pessoas devem fazer é confessar os seus pecados. Precisam reconhecer que estão pecando se vivem infelizes no casamento, no trabalho, na igreja, na célula. Decida-se hoje dizendo: Eu quero ser feliz!!!

Se você não tem prazer em obedecer você está em pecado; e o problema está na natureza rebelde que luta contra Deus.
A felicidade não é apenas riso. Muitas vezes, estaremos sendo crucificados, mas dentro de nós haverá alegria permanente. Nossa visão de alegria, não pode estar atrelada a uma festa permanente e constante. Dentro de mim, há uma vontade: fazer a vontade de Deus, e fora de mim está a tentação da carne onde não existe bem nenhum. A felicidade jamais pode ser circunstancial. 2Co 6:10

Devemos afirmar para termos o coração ativado pelo Senhor. O Salmo 40:8 diz:

“Agrada-me fazer a tua vontade, ó Deus meu; dentro do meu coração, está a tua lei.” Sl 40:8

A versão King James diz: “Tenho imensa alegria em fazer a tua vontade, ó meu Deus; a tua Lei está no íntimo do meu ser.” Sl 40:8
Deus ama a todos, mas expressa sua aprovação para com os felizes!
Deus ama a quem dá com alegria e também ama a quem obedece com alegria. Somente posso vencer o pecado quando sinto verdadeiro prazer e alegria em obedecer a Deus.

“Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade ; porque Deus ama a quem dá com alegria.” 2 Co 9:7

I Coríntios 13 diz que se eu falar em línguas sem sentir nada, estou apenas fazendo barulho. Se eu entregar meus bens aos pobres por mera obrigação, Deus não aceitará. Se eu me dispor a morrer por alguém apenas porque mandaram, isso não procede do amor e será visto como hipocrisia diante de Deus. O amor é o transbordar do prazer em Deus. Não é o dever pelo dever, nem é fazer o certo porque é certo. Mas é o completo prazer na graça de Deus e em ser canal dessa graça. Hoje eu estou aqui para desafiar você a ser realmente feliz.

Como viver a vida com prazer e felicidade?

1. Reconheça a sua necessidade d’Ele.

Muitos se sentem infelizes porque pensam que precisam de tantas coisas que não possuem. Mas apenas uma coisa é necessária. O orgulho é que nos impede de desfrutar do Senhor completamente. O orgulho tem dois lados: a arrogância e a autocomiseração.
O arrogante se orgulha do sucesso.
A autocomiseração é a resposta do orgulho ao sofrimento.
O arrogante diz: eu mereço admiração pelo que alcancei.
A autocomiseração diz: eu mereço admiração porque sofro tanto.
O arrogante soa auto-suficiente.
A autocomiseração soa sacrificial.
O arrogante simplesmente acredita que pode ir sem Deus. Acredita que pode trabalhar sem depender, ter um ministério sem orar por exemplo.
O que está cheio de autocomiseração também é orgulhoso. A autocomiseração é a resposta do orgulho que não foi aplaudido.
“De nossos pecados o último a ser vencido é o orgulho, e de nossos inimigos o último a cair será o orgulho.” Watchman Nee

2. Desfrute realmente do Senhor ansiando por seu prazer.

Aquele que chega diante de Deus sem deseja-lo está dizendo em outras palavras: “Estou aqui, Senhor! Está feliz agora? Como o Senhor exige tanto que eu ore, penso que é porque gosta da minha presença!”. Essa pessoa está colocando o Senhor como o beneficiário da sua presença. Isso certamente é orgulho e dessa forma ninguém tocará em Deus. A pessoa que é genuinamente abençoada é aquela que é profundamente carente e necessitada por Deus e sempre se achega a Deus dizendo: “Senhor, não há nada em mim para o Senhor se agradar, mas eu estou aqui para desfrutar do Senhor, porque a Tua presença é o prazer da minha alma.”
Todo desejo genuíno pela presença e desfrute resulta em louvor. Quando o homem ama, ele espontaneamente louva a sua amada e, enquanto desfruta dela, ele a louva e o seu louvor torna o seu desfrute ainda mais prazeroso. A evidência de uma adoração ou oração fraca é quando tudo o que fazemos não tem o recheio do desejo, da fome e da sede pelo Senhor. O Senhor é profundamente honrado quando as pessoas sabem que não podem viver sem a manifestação da sua presença e alegria. É preciso que todos venham como a corça suspirando pelas correntes das águas.
“Como suspira a corça pelas correntes das águas, assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma.” Sl 42:1
Se o nosso foco está em oferecer algo a Deus logo a nossa preocupação será com a qualidade e com a técnica. Isso parece zeloso, mas no final deixamos de vir para desfrutar do Senhor. Quero muito oferecer algo a Deus, mas a minha motivação suprema é a imensa fome que tenho d’Ele. Meu desespero pela sua presença é que o honra. A adoração antes de ser uma oferta, é um ato de busca ardente pelo Senhor. Não faça da adoração um meio para outras coisas. Embora, adoremos para levantar recursos, para atrair as multidões, para sarar as feridas das pessoas, para liberar a palavra, precisamos da adoração pelo simples fato de que não conseguimos viver sem ele. Muitos dizem: “vamos adorar, pois a adoração quebra as cadeias, adorar atrai a bênção, etc. Todavia, quem adora com esses propósitos, destrói o propósito primeiro da adoração que é beber e comer do Senhor para dentro, para sermos cheios da alegria e felicidade.

3. Disponha-se a servir!

Pessoas felizes servem espontaneamente. O contra ponto disso é que gente indisposta para o serviço tem cara de diabo. Repare nas pessoas que estão à sua volta e você verá quem é feliz. Aliás, por que será que há tanta gente de cara amarrada nas igrejas? Igreja é lugar de alegria, de paz, de felicidade. E naturalmente falando, é muito melhor rir e alegrar-se. Sabem o por quê disso? Porque para rir nós movemos 19 músculos da face, mas para “fechar a cara” e ficar emburrado, precisamos movimentar quarenta e sete músculos. Sorria e alegre-se nem que seja por economia!!!
Outro dia alguém insistiu em me servir. Como eu relutava muito em deixar, ele me disse: “deixa eu aumentar a minha bênção. A Bíblia diz que se eu servir isso me trará grande alegria”. Ele queria ser feliz e tinha descoberto um caminho para ter mais felicidade ainda. Quem serve é feliz e vence o orgulho, vence a arrogância e a autocomiseração. Você pode achar a atitude dele egoísta, mas não é. Há recompensa para o que serve, e a recompensa primeira é a bênção da felicidade.

4. Não se apegue ao dinheiro!

Se o seu desejo de ser feliz pode ser satisfeito com o dinheiro, essa é a prova de que você é terreno e não procede de outro mundo. Mas aqueles que procedem de outro mundo possuem um anseio que somente pode ser satisfeito em Deus. “Se alguém ensina outra doutrina e não concorda com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo e com o ensino segundo a piedade, 4 é enfatuado, nada entende, mas tem mania por questões e contendas de palavras, de que nascem inveja, provocação, difamações, suspeitas malignas, 5 altercações sem fim, por homens cuja mente é pervertida e privados da verdade, supondo que a piedade é fonte de lucro. 6 De fato, grande fonte de lucro é a piedade com o contentamento. 7 Porque nada temos trazido para o mundo, nem coisa alguma podemos levar dele. 8 Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes. 9 Ora, os que querem ficar ricos caem em tentação, e cilada, e em muitas concupiscências insensatas e perniciosas, as quais afogam os homens na ruína e perdição. 10 Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça, se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores.” 1Tm 6:4-10

“Você quer ser verdadeiramente rico? Você já é, se for feliz e bondoso.” 1Tm 6:6 (Bíblia Viva)

Provavelmente a maior causa de infelicidade nesse mundo é a falta de dinheiro. Paulo nos mostra três razões para não buscar riqueza e nem felicidade no dinheiro.

Primeiro ele diz no verso 7: “Porque nada temos trazido para o mundo, nem coisa alguma podemos levar dele.” Não teremos um caminhão de mudança no dia do nosso enterro. Alegre-se exclusivamente com aquilo que você já possui. Seja feliz e viva sua alegria com a chance de pregar para 15 pessoas. Por outro lado, não seja feliz apenas depois do êxito da pregação, alegre-se também em cada minuto do processo da preparação da pregação. Gastar toda a vida e dar tudo de si para ficar rico é tolice.

A segunda razão está no verso 8: “Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes (felizes).”
“A felicidade não depende do que nos falta, mas do bom uso que fazemos do que temos”.  Thomas Hardy
Quando temos o Senhor não precisamos de mais dinheiro para trazer paz e segurança. A felicidade é o contentamento na presença de Deus.

A terceira razão para não buscarmos riquezas é que isso destruirá a nossa vida. No verso 9 lemos que “os que querem ficar ricos caem em tentação, e cilada, e em muitas concupiscências insensatas e perniciosas, as quais afogam os homens na ruína e perdição.” Quem deseja ser feliz não quer encher a sua vida de tentações, ciladas, ruínas e perdição.

Conclusão

A nossa felicidade nesse mundo sempre será confrontada pela dor e pelo choro. Paulo nos disse que podemos ser entristecidos, mas ainda assim sempre alegres. “Entristecidos, mas sempre alegres; pobres, mas enriquecendo a muitos; nada tendo, mas possuindo tudo.” 2Co 6:10
O próprio fato de sermos movidos pela misericórdia significa que sofremos a dor do outro. Mas a Bíblia diz que devemos amar a misericórdia e não apenas praticá-la.
Mas o centro da nossa felicidade está na nossa esperança da recompensa eterna, “Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens. I Cor. 15:19
A verdadeira felicidade está nas pequenas coisas... um pequeno iate, um pequeno Rolex, uma pequena mansão, uma pequena fortuna...
A felicidade depende de quem você é no Senhor, e não do que você tem

20150305

As tribulações denunciam o coração. 2 Reis 6:24-33, 7:1-20. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 01/02/15

24 Depois disto, ajuntou Ben-Hadade, rei da Síria, todo o seu exército, subiu e sitiou a Samaria. 25 Houve grande fome em Samaria; eis que a sitiaram, a ponto de se vender a cabeça de um jumento por oitenta siclos de prata e um pouco de esterco de pombas por cinco siclos de prata.  26 Passando o rei de Israel pelo muro, gritou-lhe uma mulher: Acode-me, ó rei, meu senhor! 27 Ele lhe disse: Se o SENHOR te não acode, donde te acudirei eu? Da eira ou do lagar? 28Perguntou-lhe o rei: Que tens? Respondeu ela: Esta mulher me disse: Dá teu filho, para que, hoje, o comamos e, amanhã, comeremos o meu. 29Cozemos, pois, o meu filho e o comemos; mas, dizendo-lhe eu ao outro dia: Dá o teu filho, para que o comamos, ela o escondeu30 Tendo o rei ouvido as palavras da mulher, rasgou as suas vestes, quando passava pelo muro; o povo olhou e viu que trazia pano de saco por dentro, sobre a pele. 31 Disse o rei: Assim me faça Deus o que bem lhe aprouver se a cabeça de Eliseu, filho de Safate, lhe ficar, hoje, sobre os ombros 32 Estava, porém, Eliseu sentado em sua casa, juntamente com os anciãos. Enviou o rei um homem de diante de si; mas, antes que o mensageiro chegasse a Eliseu, disse este aos anciãos: Vedes como o filho do homicida mandou tirar-me a cabeça? Olhai, quando vier o mensageiro, fechai-lhe a porta e empurrai-o com ela; porventura, não vem após ele o ruído dos pés de seu senhor?  33 Falava ele ainda com eles, quando lhe chegou o mensageiro; disse o rei: Eis que este mal vem do SENHOR; que mais, pois, esperaria eu do SENHOR? 2Re 6:24-33
“1 Então, disse Eliseu: Ouvi a palavra do SENHOR; assim diz o SENHOR: Amanhã, a estas horas mais ou menos, dar-se-á um alqueire de flor de farinha por um siclo, e dois de cevada, por um siclo, à porta de Samaria.  2 Porém o capitão a cujo braço o rei se apoiava respondeu ao homem de Deus: Ainda que o SENHOR fizesse janelas no céu, poderia suceder isso? Disse o profeta: Eis que tu o verás com os teus olhos, porém disso não comerás. Quatro homens leprosos estavam à entrada da porta, os quais disseram uns aos outros: Para que estaremos nós aqui sentados até morrermos? 4 Se dissermos: entremos na cidade, há fome na cidade, e morreremos lá; se ficarmos sentados aqui, também morreremos. Vamos, pois, agora, e demos conosco no arraial dos siros; se nos deixarem viver, viveremos; se nos matarem, tão-somente morreremos.  5 Levantaram-se ao anoitecer para se dirigirem ao arraial dos siros; e, tendo chegado à entrada do arraial, eis que não havia lá ninguém. 6Porque o Senhor fizera ouvir no arraial dos siros ruído de carros e de cavalos e o ruído de um grande exército; de maneira que disseram uns aos outros: Eis que o rei de Israel alugou contra nós os reis dos heteus e os reis dos egípcios, para virem contra nós. 7 Pelo que se levantaram, e, fugindo ao anoitecer, deixaram as suas tendas, os seus cavalos, e os seus jumentos, e o arraial como estava; e fugiram para salvar a sua vida.  8 Chegando, pois, aqueles leprosos à entrada do arraial, entraram numa tenda, e comeram, e beberam, e tomaram dali prata, e ouro, e vestes, e se foram, e os esconderam; voltaram, e entraram em outra tenda, e dali também tomaram alguma coisa, e a esconderam.  9 Então, disseram uns para os outros: Não fazemos bem; este dia é dia de boas-novas, e nós nos calamos; se esperarmos até à luz da manhã, seremos tidos por culpados; agora, pois, vamos e o anunciemos à casa do rei. 10 Vieram, pois, e bradaram aos porteiros da cidade, e lhes anunciaram, dizendo: Fomos ao arraial dos siros, e eis que lá não havia ninguém, voz de ninguém, mas somente cavalos e jumentos atados, e as tendas como estavam. 11 Então, os porteiros gritaram e fizeram anunciar a nova no interior da casa do rei. 12 Levantou-se o rei de noite e disse a seus servos: Agora, eu vos direi o que é que os siros nos fizeram. Bem sabem eles que estamos esfaimados; por isso, saíram do arraial, a esconder-se pelo campo, dizendo: Quando saírem da cidade, então, os tomaremos vivos e entraremos nela.  13 Então, um dos seus servos respondeu e disse: Tomem-se, pois, cinco dos cavalos que ainda restam na cidade, pois toda a multidão de Israel que ficou aqui de resto terá a mesma sorte da multidão dos israelitas que já pereceram; enviemos homens e vejamos. 14 Tomaram, pois, dois carros com cavalos; e o rei enviou os homens após o exército dos siros, dizendo: Ide e vede. 15 Foram após eles até ao Jordão; e eis que todo o caminho estava cheio de vestes e de armas que os siros, na sua pressa, tinham lançado fora. Voltaram os mensageiros e o anunciaram ao rei.  16 Então, saiu o povo e saqueou o arraial dos siros; e, assim, se vendia um alqueire de flor de farinha por um siclo, e dois de cevada, por um siclo, segundo a palavra do SENHOR. 17Dera o rei a guarda da porta ao capitão em cujo braço se apoiara, mas o povo o atropelou na porta, e ele morreu, como falara o homem de Deus, o que falou quando o rei descera a ele. 18 Assim se cumpriu o que falara o homem de Deus ao rei: Amanhã, a estas horas mais ou menos, vender-se-ão dois alqueires de cevada por um siclo, e um de flor de farinha, por um siclo, à porta de Samaria.19 Aquele capitão respondera ao homem de Deus: Ainda que o SENHOR fizesse janelas no céu, poderia suceder isso, segundo essa palavra? Dissera o profeta: Eis que tu o verás com os teus olhos, porém disso não comerás. 20 Assim lhe sucedeu, porque o povo o atropelou na porta, e ele morreu.” 2Re 7:1-20
Introdução
Geralmente quando enfrentamos adversidades pode ser desobediência. Todavia, nem sempre é por causa da desobediência que somos atribulados, as vezes isso acontece para nos provar. Geralmente quando enfrentamos dificuldades somos revelados de que material somos feitos. Quando as lutas vem somos levados a revela o que vai no coração. As tribulações denunciam o coração.
As vezes somos tentados a pensar que algumas pessoas não enfrentam dificuldades, mas a verdade é que a Bíblia nos ensina que todos os homens passam por dificuldades. Salomão compara as dificuldades como o sol e a chuva que vem sobre todos. “No mundo tereis aflições. Mas tende bom ânimo! Eu venci o mundo. Mt 16:33
As dificuldades nos revelam, e nos fazem discernir o nosso coração.Quando as coisas vão bem, é mais fácil ocultar o que está no coração. Os problemas são grandes reveladores do que está no nosso coração. Tem muita gente que está bem enquanto tudo está bem, mas quando as coisas pioram, muitos corações são expostos de maneira negativa. Em ocasiões de dificuldades e lutas nos vemos e mostramos quem realmente somos. Você já ouviu a seguinte frase: “Eu nunca imaginei que você pudesse fazer isso!” O inesperado aconteceu, uma briga, agressão, xingamento, desistência, desaparecimento etc.

Na verdade, conhecemos e avaliamos as pessoas de maneira raza, só as lutas e dificuldades revelam o coração das pessoas que caminham conosco.
Porque as dificuldades acontecem?
a) Por causa dos nossos próprios pecados ou pela desobediência.
b) Por permissão de Deus, para que conheçamos o nosso coração.
c) Para que possamos desfazer as obras do diabo, e triunfar com Cristo.
Obs: Em nenhuma dessas situações Deus nos abandona!
GLÓRIA DEUS PELAS DIFICULDADES!!!
Esse relato bíblico fala de uma das maiores dificuldades enfrentadas por Israel. Samaria, uma cidade habitada por Israel foi sitiada pelo Rei Bem-Hadade e seu exército. Veja que as cidades naquela época eram muradas para proteção de seu território. E durante as guerras as cidades ficavam fechadas. Nesse caso Samaria ficou isolada, ninguém entrava ou saia. Dizem alguns estudiosos que Samaria era um polo comercial. O povov daquela cidade não produzia algum produto e nem plantavam, basicamente viviam do comércio. A sua economia não suportou por muito tempo, pois sitiada, logo seus estoques de alimentos se findaram e um estado de calamidade pública se instalou sobre o povo. A tribulação foi tão grande que até cabeça de jumento (animal proibido de ser comido) e esterco de pombos estavam sendo negociados.
Muitas pessoas são citadas nesse texto. Bem-Hadade, Rei da Síria;duas mulheres que a Bíblia não cita nomes, mas que até seus filhos decidem matar. O Rei de Israel; vemos também pessoas do povo; o profeta Eliseu; alguns anciãos; um homem e mensageiro da parte do Rei de Israel, um capitão; quatro homens leprosos; os porteiros da cidade etc. 
Mas o interessante é que no desenrolar dos fatos os corações de alguns personagens dessa história vão sendo revelados.
Eu gostaria de analisar alguns personagens desse texto e traçar um paralelo com os dias de hoje. Lembre-se a Bíblia quando conta experiências de homens, pode estar falando da nossa própria experiência como homens nos dias de hoje.
Neste quadro de dificuldades nós podemos receber uma mensagem de Deus através das reações de diferentes pessoas diante de um grande problema.
Lembre-se: A DIFICULDADE REVELA O CORAÇÂO
Analizando as atitudes
1º As duas mulheres. V. 26-29
Em primeiro lugar, nós encontramos duas mulheres praticando canibalismo nesse texto, o que naquela época, em tempos de fome era comum. De repente no meio da dificuldade uma dessas mulheres teve a idéia de fazer um ensopado de seu próprio filho, e depois a outra ofereceria seu filho. Veja só o coração dessas mulheres, não seria melhor morrer todos de fome a matar seus próprios filhos?
Qual a mensagem que a Bíblia está nos ensinando através dessas mulheres? Vamos entender a lição aqui. O relacionamento de mãe e filho nos fala de um relacionamento familiar, íntimo e eterno. Essas mulheres representam as pessoas que estão preocupadas consigo mesmas. Alguns quando enfrentam dificuldades decidem matar seu semelhante para se preservarem. Matar não significa cortar o pescoço do próximo. Matamos quando em meio às dificuldades desistimos de caminhar juntos.
Geralmente quando aconselhamos casais que querem optar pelo divórcio, dizemos o seguinte: Família não se dissolve, casais não se separam, filhos não se abandonam. Quantas pessoas na hora da dificuldade dizem assim: “Eu não quero mais lutar, desisto de você, da família, do trabalho. O verdadeiro crente é aquele que na dificuldade persevera e diz: Irmão se o se o barco afundar, morremos todos juntos. O verdadeiro marido não é aquele que vive dizendo: É melhor a gente separar, cada um pro seu lado. A verdadeira esposa não é aquela que diz: Maldita hora em que fui casar com você.
Será que temos corações parecidos com os daquelas mulheres?
E se eu te disser que temos sim, muitas pessoas com corações parecidos com os corações das mulheres do texto?
Você sabe que a Bíblia nos fala que as coisas nesse reino físico são sombras das coisas espirituais (Cl 4:17; Hb 8:5), e analisando a paternidade espiritual nos dias de hoje, nos entristecemos porque muitos filhos são abandonados pelos seus pais espirituais, que da noite para o dia desistem de seus filhos na fé.
A primeira palavra de Deus para o Homem foi “Governe”, isso quer dizer que Deus nos designou para cuidar de tudo o que há nessa terra, especialmente dos filhos que estamos gerando. Quem ama a Jesus não desiste de apascentar os “cordeirinhos”.
Líder que ama Jesus, não mata ovelhas, não sacrifica cordeiros, não abandona seus filhos espirituais e nem seus irmãos. Como está o seu coração? Eu fico observando os líderes que nas situações difíceis abandonam as suas responsabilidades e concluo: Este coração é um coração deficiente, certamente não é um coração de filho.
Nas dificuldades muitos abrem mão dos filhos espirituais, pois entendem ser mais importante cuidar de suas próprias vidas. Se você crê que é um sacerdote de Deus, não mate seus filhos. Nunca abandone o que Deus te dá, pois ele vai te dar graça para suportar o fardo. Nós estamos gerando e orando por uma geração constante.
A inconstância é um resultado de pecado.  
2º O Rei de Israel. V. 31
Em segundo lugar encontramos o rei que ao se deparar com a situação desesperadora, imediatamente busca um culpado: “o profeta”. V.31
Aqui, vemos um outro tipo de coração. Essas geralmente são pessoas que nunca vão mudar, pois não reconhecem seus erros, são orgulhosos e presunçosos. Chamamos esse tipo de atitude de síndrome de Adão. Gn 3:12
Na verdade o Rei de Israel colocou a culpa no profeta. Esse é sempre o caminho mais fácil. Colocar a culpa no governo, no patrão, nos irmãos, pastores, igreja, é sempre mais fácil. Olhar para fora é uma opção carnal e egoísta.
Quando Eliseu livrou Israel do Sírios, o Rei chamou o profeta de Pai. Agora que as coisas estavam difíceis o mesmo Rei se revoltou contra seu profeta.
Existem pessoas que ao invés de olharem para o céu no meio das dificuldades, olham para a terra em busca de um culpado. Fazem o contrário do salmista que disse: “elevo os meus olhos para os montes, de onde me virá o socorro”, eles por sua vez dizem : “elevo os meus olhos para terra, quem será o culpado?”.
São pessoas que dizem: “O fulano é o culpado da minha tristeza...”; o beltrano é culpado pelo meu fracasso...”; e assim vivem uma vida inteira de derrotas. Geralmente são pessoas que vivem de aparência, mas que na dificuldade revelam um coração egoísta. Precisamos reconhecer que somos os principais culpados pelos males que nos afligem. Ninguém tem poder para prejudicar você, você é quem decide se entristecer, se frustrar.
Veja que esse Rei era alguém que tinha uma aparência de alguém que temia a Deus. O verso 30 mostra o Rei preparando-se para humilhar-se diante de Deus, “...trazia pano de saco por dentro, sobre o corpo...”. Pano de saco era a veste de alguém que queria se humilhar, logo em seguida vemos o coração egoísta do Rei culpando e desejando a morte do profeta Eliseu. Podemos ver com essa atitude que esse homem era alguém inconstante. Hora estava bem, hora estava mal. Você conhece alguém assim???
A sua luta não é contra a carne ou sangue, não busque culpados, olhe para dentro de você, olhe para Deus, clame ao Senhor ele te ouvirá!
No verso 33, vemos o coração incrédulo do Rei quando seu mensageiro diz: “Este mal vem do Senhor, porque esperaria eu mais pelo Senhor.” É importante também dizer que o incrédulo sempre está doente se apoiando nos outros, buscando apoio.Porém o capitão a cujo braço o rei se apoiava...” 2Re 7:2
PRECISAMOS RECONHECER QUE SOMOS PECADORES E CONFESSAR AS NOSSAS FALHAS E PECADOS. 1Jo 1:8-10
Pare de culpar os outros e reconheça suas falhas. Minha oração é para que você se encontre com Deus e diga como Isaias: Ai de mim!
3º O capitão do Rei
Este personagem representa os incrédulos, que mesmo diante de uma palavra profética desacredita. Veja que o capitão era de Israel, era crente. Todo crente precisa crer, simples assim. Peixe nada, pássaro voa, boi pasta, e crente crê. Quando Eliseu libera uma palavra com alguns homens de Deus, ele contesta dizendo que aquilo não iria cumprir, por essa razão não pode desfrutar da bênção. Um coração dividido sempre impedirá o agir de Deus.
Por que você acha que muitas pessoas não seguem orientação? Elas não creem e decidem não obedecer. O capitão disse: Nem que Deus abra a janela do céu isso acontecerá. Ele não creu e por fim morreu! Quem não crê morre!
4º Os quatro leprosos
Em quarto lugar encontramos os leprosos que representam o homem no seu pecado e egoísmo. De alguma forma todos nós estamos nessa mesma condição. Precisamos decidir o que vamos fazer em meio a essa situação de dificuldade. Os leprosos tiveram de decidir fazer alguma coisa, e eles decidiram ir ao arraial do inimigo. Deus colocou algo em seus corações.
1º Precisamos tomar uma decisão e sair de cima do muro. Problemas não se resolvem por si só. Nós precisamos decidir enfrentá-los. Você só vence algo quando você o enfrenta. Chega de fugir dos problemas, é hora de resolvê-los na força do Senhor, pois quando você decide enfrentar os problemas o Senhor Deus Todo Poderoso te investe de força e autoridade. Veja a frase de Davi ao enfrentar o gigante Golias: “Tu vens a mim com espada, com lança e com escudo, mas eu venho a ti em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado.” 1Sm 17:45 
2º Eles decidiram entrando em acordo. Avançaram contra os inimigos de maneira coletiva. Veja que estes homens estavam juntos na mesma direção. O coração destes homens era um. Aqui fica claro que uma situação de dificuldades só pode ser vencida por pessoas que estão em comunhão com Deus e seu próximo. A decisão dos quatro leprosos resultou em um risco.  Is 41:11
O texto nos fala que quando os leprosos caminharam na direção do inimigo, os sírios ouviram um ruído de carros e de cavalos e disseram: “O rei de Israel alugou os reis dos heteus e os reis dos egípcios, para virem contra nós.” 2Re 7:6 O texto continua dizendo que os sírios fugiram e deixaram o arraial e seus bens. Deus então usa os leprosos para anunciar as boas novas em Samaria. Eles não abandonaram sua cidade , o seu povo, mas voltaram para Samaria anunciando um novo tempo de provisão.
IRMÃO, SE DEUS USOU QUATRO LEPROSOS PARA LIBERTAR ISRAEL PODE USAR EU E VOCÊ TAMBÉM!!!
5º O profeta Eliseu
Em quinto lugar, temos Eliseu representando aqueles que confiam no Senhor. Ele não se abalou e continuou confiando em Deus. Ele não se abalou, nem mesmo diante da ameaça de morte do rei. No verso 32, Eliseu aparece tranqüilo fazendo uma célula com alguns anciãos, talvez compartilhando das maravilhas que o Senhor poderia fazer. Ele recebeu pelo Espírito o que Deus iria fazer, e profetizou no meio da aflição. Profetiza sobre essa situação e verás o milagre acontecer. Ez 37
Os que confiam no Senhor são como os montes de Sião que não se abalam e permanecem para sempre!!!
Assim diz o Senhor... Precisamos ser a boca do Senhor em tempos de dificuldades. Mas a sua boca é uma extensão verbal do seu coração. A boca fala da abundância do seu coração.
“SOBRE TUDO O QUE SE DEVE GUARDAR, GUARDA O SEU CORAÇÃO, POIS DELE PROCEDE AS SAÍDAS DA VIDA.” Pv 4:23
Como posso guardar o meu coração, alguém pode perguntar.
O salmista Davi nos ensina dizendo: 
“Escondi a tua Palavra no meu coração para não pecar contra ti.”

Senhor Cara Legal - Evangelismo com o livrete 11ª Questão

O poder da oração no Espírito