20120731

Guarde o seu coração para alcançar os objetivos da vida. Pr. Josafá Almeida - Culto de Celebração - 29/07/12

Guarde o seu coração para alcançar os objetivos da vida. Pr. Josafá Almeida - Culto de Celebração - 29/07/12


“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida.” Provérbios 4:23

O Senhor tem me impressionado com esse versículo “sobretudo o que se deve guardar...”.

E isso é tão sério, pois a ordem é para guardar porque dele procedem as fontes da vida. Isto é, os propósitos e valores que farão ser bem sucedido ou que me farão alcançar os objetivos da vida.

Normalmente, sou uma pessoa que gosta de guardar coisas, isto é, mesmo coisas que não vou precisar eu não gosto de jogar fora, pois me parece que, em algum momento vou precisar delas novamente.

Todo início de ano, no período de férias, minha esposa organiza nossa casa e geralmente, na maioria das vezes, ela sempre encontra algo meu que está guardado sem utilidade, mas que eu achava que precisava guardar por exemplo: Papéis, cadernos, agendas, parafusos, chaves, etc., são algumas das coisas que guardo. Interessante que para mim, essas coisas guardadas são importantes, mas para ela, minha esposa, aquilo é bagunça, ela gosta de chamar de “basculho”, isto é, mistura de bagunça com entulho. E sabe de uma coisa, depois que ela organiza eu considero que aquilo que eu estava guardando não era tão importante assim. Sendo assim, a casa fica em ordem, e eu consigo localizar algumas coisas com mais facilidade.

Eu refleti sobre isso e percebi que na vida nós somos assim também, às vezes guardamos coisas em nossos corações que consideramos importantes, mas que para o SENHOR é basculho. E acabam nos fazendo desviar para a direita ou para a esquerda. Tenho procurado saber de que devo guardar meu coração. Vi que existem coisas que andam perigosamente próximas do meu coração e podem atingi-lo com muita facilidade, pois são coisas que nos assediam constantemente.

1. AVAREZA

Guarde o coração da avareza. Avareza é a incapacidade de dividir, de compartilhar algum bem ou algum dom.. É quando eu guardo algo de valor por que pode ser que me faça falta no futuro.

Dependo, de alguma maneira daquilo e, ao reter, tenho uma certa confiança e descanso. Isso é o que se sente pelo dinheiro. A avareza foi chamada de idolatria também por causa daquilo que os bens produzem em nós em termos de consolo e conforto em relação ao futuro.

"Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, a afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria;" (CL 3:5) – Versão Almeida e Corrigida

Exemplos onde a avareza pode te contaminar: no ambiente de trabalho, pois as pessoas estão ali somente para ganhar dinheiro, o desejo por roupas novas, carros novos, o desejo pela posição de chefia e os valores das pessoas são medidos pelos bens que possuem, mas não é isso que a bíblia nos ensina:

Então, lhes recomendou: Tende cuidado e guardai-vos de toda e qualquer avareza; porque a vida de um homem não consiste na abundância do que possui.

Lucas 12:15

2. IMPUREZA

Guardar da impureza. Tudo aquilo que não é puro deve ser confessado e abandonado.

O mundo em que vivemos é sujo. É imundo mesmo! Ao tocar em pessoas e coisas somos impregnados pelo pó e as manchas que estão por aí. Somos contagiados em nossa maneira de viver, de reagir, pensar, falar, vestir, comprar, vender. Somos influenciados, principalmente, através daquilo que ouvimos e vemos.

Quanta coisa nos vem pelos olhos! No livro de Jó, no capítulo 31:1-9 temos em detalhes o caminho para o pecado do adultério. Ele fala de fixar os olhos em uma donzela (olhar e depois continuar olhando), fala de o coração seguir os olhos, depois, dos pés seguir o coração, e de andar à espreita, esperando o momento de pecar.

Nesse texto de Jó é assim. As coisas que presenciamos, que ouvimos, permanecem por um tempo na mente. Se tivermos um bom filtro funcionando, elas não chegarão ao coração.

Filtro:

ü a nossa consciência, num primeiro momento;

ü depois aquilo que sabemos de Deus (os princípios que recebemos e armazenamos em nosso espírito)

ü depois da consciência; é a própria voz do Espírito Santo.

Lembremo-nos que somente subirá ao santuário do SENHOR aquele que tem as mãos limpas e o coração puro, que sem santificação ninguém verá a Deus.

3. COMPARAÇÃO

Todos nós gostamos de competir. Isso é algo normal no mundo, mas não é a maneira de Deus edificar a sua igreja. Mas qual o problema de permitir o espírito de competição dentro da igreja? O importante não são os resultados?

Veja alguns problemas:

1º problema da competição é que ela faz surgir a inveja. A inveja é do diabo, mas a admiração é de Deus. Deus está vendo nossa reação aos fracassos e sucessos de nosso irmãos. Devemos “Alegrar-nos com os que se alegram; e chorar com os que choram” (Romanos 12:15).

2º problema é que a competição produz sectarismo, uma vez que ela separa os irmãos em vez de uni-los. Tiago 3:16 diz que, onde há inveja e sentimento faccioso, aí há confusão e toda espécie de coisas ruins.

3º problema é que a competição produz o orgulho de se achar melhor. Sempre haverá um grupo que se acha melhor que os demais e a evidência que eles possuem são os resultados superiores. Não se espera que os que vencem uma competição sejam humildes. Eles se vangloriam em suas próprias habilidades. No meio de uma competição não se vê generosidade ou bondade , mas cada um busca intensamente seus próprios objetivos.

A competição é a maneira do mundo de edificar um Império, mas não é a maneira de Deus, pois Deus quer edificar um Reino, ou seja, a Igreja.

4. SOBERBA

Tenha, porém, muito cuidado para não começar a se achar sábio, pois esse é momento da queda.

Isso acontece com o adolescente que se acha mais sábio que os pais, com o aluno que se forma e sai da faculdade, com o aluno que acabou de fazer um curso e adquiriu mais conhecimento bíblico.

Quem se acha sábio é soberbo e Deus resiste ao soberbo. Quando o diabo e os homens me resistem, o Senhor me socorre, mas quando Deus me resiste quem pode me ajudar?

5. PAIXÃO

Paixão é seguir os estímulos dos sentimentos. Quando seguimos esses estímulos, muitas das vezes nos tornamos cegos e obstinados.

"Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, a afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria;" (CL 3:5) – Versão Almeida e Corrigida

Alguns exemplos bíblicos:

ü Davi que se apaixonou por Bateseba em tempo de guerra (2 Samuel 11:1-5);

ü Sansão descobriu o seu coração a Dalila, (Juízes 16:16-18)

16 E sucedeu que, importunando-o ela todos os dias com as suas palavras, e molestando-o, a sua alma se angustiou até a morte.

17 E descobriu-lhe todo o seu coração, e disse-lhe: Nunca passou navalha pela minha cabeça, porque sou nazireu de Deus desde o ventre de minha mãe; se viesse a ser rapado, ir-se-ia de mim a minha força, e me enfraqueceria, e seria como qualquer outro homem.

18 Vendo, pois, Dalila que já lhe descobrira todo o seu coração, mandou chamar os príncipes dos filisteus, dizendo: Subi esta vez, porque agora me descobriu ele todo o seu coração. E os príncipes dos filisteus subiram a ter com ela, trazendo com eles o dinheiro.

6. EXPECTATIVAS NOS HOMENS – Jr 17:5-6

5 Assim diz o SENHOR: Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do SENHOR!

6 Porque será como arbusto solitário no deserto, e não verá quando vier o bem; antes morará nos lugares secos do deserto, na terra salgada e inabitável. (Jeremias 17:5-6)

Você passa por uma situação desagradável de frustração, ouve ou recebe algo, e, ao invés de perdoar, relevar, passar por cima sem considerar como algo importante, pensa e medita naquilo sem colocar diante de Deus.

Aquele simples pensamento ou frustração passa a ser uma fonte de mágoa que se transforma em amargura com raízes que geram frutos e contaminam o ambiente e as pessoas ao meu redor. Depois disso estabelece-se uma fortaleza no meu interior na qual me isolo e de onde olho desconfiado para todas as pessoas.

Enquanto você estiver vivendo em uma congregação, família ou num trabalho formado por gente, devo guardar o coração com uma atitude perdoadora que me fará perdoar antecipadamente as faltas das pessoas.

Devo guardar o meu coração das expectativas confiando no SENHOR. (Ler Jr 17:7-8)

Portanto, não permita que os seus passos sigam o seu coração contaminado pela avareza, embriagado pelas riquezas desse mundo, corrompido pela impureza, pela comparação, soberbo por aquilo que pensa que sabe ou altivo por aquilo que acha que tem, enganado pela paixão, ou ferido em virtude da expectativas em homens.

Você precisa trazer o seu coração diante do Pai das luzes e, diante dele dizer: - Senhor dá-me um coração igual ao Teu! E me ajuda, pois eu preciso guardar o meu coração livre e incontaminado diante desse mundo louco e pervertido.

20120724

Guarde o que tens! Mt 25:1-13. Pra. Silvana Araújo - Culto de Celebração - 22/07/12

1 Então, o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram a encontrar- se com o noivo. 2 Cinco dentre elas eram néscias, e cinco, prudentes. 3 As néscias, ao tomarem as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo; 4 no entanto, as prudentes, além das lâmpadas, levaram azeite nas vasilhas. 5 E, tardando o noivo, foram todas tomadas de sono e adormeceram. 6 Mas, à meia- noite, ouviu- se um grito: Eis o noivo! Saí ao seu encontro! 7 Então, se levantaram todas aquelas virgens e prepararam as suas lâmpadas. 8 E as néscias disseram às prudentes: Dai- nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas estão- se apagando. 9 Mas as prudentes responderam: Não, para que não nos falte a nós e a vós outras! Ide, antes, aos que o vendem e comprai- o. 10 E, saindo elas para comprar, chegou o noivo, e as que estavam apercebidas entraram com ele para as bodas; e fechou- se a porta. 11 Mais tarde, chegaram as virgens néscias, clamando: Senhor, senhor, abre- nos a porta! 12 Mas ele respondeu: Em verdade vos digo que não vos conheço. 13 Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora. Matheus 25:1-13

Introdução: Em tempos em que muito se ouve falar de prosperidade, curas, milagres, libertação; pouco se ouve falar sobre a volta de Jesus.

Confesso que gostaria de compartilhar uma Palavra que falasse sobre essas coisas, pois Deus e Poderoso pra fazer tudo isso, porém a palavra que queima em meu coração fala acerca da vigilância.

Explicando a Parábola

Essa parábola nos fala de dez virgens, cinco loucas e cinco prudentes, que saem ao encontro do noivo. Cada uma leva consigo uma lâmpada acesa. O noivo demora a chegar, elas adormecem. Diz o texto que a meia noite alguém grita: o noivo chegou! As lâmpadas das virgens loucas, se apagam. Elas pedem azeite para as virgens prudentes, que por sua vez negam-se em dar-lhes de seu azeite, e manda-lhes comprar. Elas se afastam das prudentes, em busca de azeite. Ao retornarem, o noivo havia acolhido as cinco virgens prudentes, deixando as virgens loucas de fora.

As virgens representam todos os crentes.

Muitos comentaristas e pregadores ensinam que as virgens néscias (loucas) são não salvos.

A Bíblia jamais usa a expressão virgem para se referir ao ímpio pecaminoso. Podemos dizer que elas eram crentes pelos seguintes motivos:

1. As cinco eram noivas virgens. Essa questão nunca é colocada em dúvida.

2. Todas foram encontrar-se com o noivo. Já estavam aguardando a volta do noivo.

3. O grito foi para todas as virgens.

4. O Senhor mandou vigiar indicando que a parábola é para crentes. Deus só pode dar direções para seus filhos.

A parábola das dez virgens fala sobre o reino Deus.

O outro aspecto que precisa ficar claro é que a ênfase da parábola não é a salvação do indivíduo do inferno, mas o Reino do Senhor Jesus Cristo. Tanto esta parábola como a dos talentos (também o capítulo de Mateus 25) falam acerca do Reino de Deus, do galardão que receberemos se formos aprovados pelo Senhor.

Mateus 25 no primeiro verso diz: ENTÃO o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram ao encontro do esposo.”

Podemos dizer que, na igreja, há dois tipos de crentes:

1. Prudente (crente vencedor, este herdara o reino).

2. Néscio (crente derrotado, este ouvira: não vos conheço).

O que significa os termos usados nesta parábola?

O noivo: É Cristo. Sua chegada, representa as bodas do Cordeiro, a segunda vinda à terra: "Regozijemo-nos e alegremo-nos, e demos-lhe glória, porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou". Ap 19:7

As Virgens: Representam a noiva ou a igreja: "Porque estou zeloso de vós, com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como virgem pura a um marido, a saber, a Cristo". IICor 11:3

As Lâmpadas: Representam a vida, o espírito: "E a seu filho darei uma tribo: Para que Davi, meu servo, sempre tenha uma lâmpada diante de mim em Jerusalém, a cidade que escolhi para por ali o meu nome". I Reis 11:36

O Azeite: É O Espírito Santo de Deus. A Unção que mantêm acessa a lâmpada: "Tu, pois, ordenarás aos filhos de Israel que te tragam azeite puro de oliveira, batido, para o candeeiro, para fazer arder as lâmpadas continuamente". Ex 27:20

Qual e a diferença entre as virgens prudentes e as nescias?

As virgens prudentes além da lâmpada acesa, tinham também azeite sobrando.

As Virgens Loucas não vigiaram. Ao partirem ao encontro do esposo, carregavam lâmpadas acesas, mas com a demora do esposo, e por que não tinham azeite adicional, suas lâmpadas apagaram (v8).

Elas não tiveram suprimento suficiente para evitar a "morte" da lâmpada.

O problema de muitos crentes:

1. Acham que o azeite nunca irá acabar.

Por conta disso não nutrem sua vida espiritual. Não oram, não jejuam, não leem a Bíblia e por ai vai.

2. Cansaram de esperar.

São como as virgens loucas, que se cansaram e adormeceram. Acostumaram a ouvir sobre a vinda de Cristo. (Ouço falar disso desde da minha infância, desde a minha conversão).

No inicio do Cristianismo, os crentes da igreja primitiva almejavam pela volta de Cristo, podemos ver nas letras dos hinos, o desejo que eles tinham. Com o passar dos tempos isso foi se esfriando, hoje quase não ouvimos falar da volta de Jesus.

Não nos esqueçamos do que Jesus disse: "Eis que venho sem demora..."

É triste ver pessoas que estiveram com a gente, e que foram vencidas pelo cansaço, hoje desviadas do caminho, derrotadas por pura falta de vigilância.

3. Acham que a vinda de Cristo vai demorar.

Jesus disse que só voltaria, depois que o evangelho fosse pregado em todo o mundo. Por isso deixam tudo pra depois. Exempôo: Depois eu oro, depois eu consagro, depois eu peço perdão, depois eu falo do amor de Deus, depois eu multiplico o meu talento, depois eu aceito Jesus.

Amados todos os sinais que falam sobre a volta de Cristo já se consumaram. Com a tecnologia até os lugares mais remotos tem acesso a informação. Exemplo: Tribo indígena.

Quem pode nos afirmar que o evangelho já não alcançou o mundo, ou esta perto de alcançar!

4. Acham que nunca vão morrer. (Que isso pastora ta me agorando?)

Jesus disse que os nossos dias de vida estão contados, e não podemos acrescentar um côvado sequer. Agora estamos vivos, daqui a pouco não sabemos se estaremos!

A Bíblia diz que a nossa vida é como fumaça que aparece e logo se dissipa.

Devemos viver os nossos dias como se fosse o ultimo, não devemos acumular pendências, nem tarefas achando que teremos muito tempo para resolvê-las. O que o Espírito Santo lhe pedir pra fazer hoje, faça hoje pois amanhã pode ser tarde.

5. Estão traindo o noivo.

As virgens loucas usavam aliança de noivado, porém, o relacionamento para com o noivo, não era fiél e verdadeiro. Começaram com azeite, mas não se esforçaram em mantê-lo até o casamento.

Muitos crentes estão entrando por esse caminho quando não obedecem a voz de Deus, sabem o que devem fazer e não fazem. Devemos ser autênticos, ou somos crentes ou não somos! Não tem negocio com o mundo, alguns dizem: É só uma musiquinha, é só uma festinha, é só uma cervejinha, um cigarrinho, uma ficadinha. Não existe isso, ou é ou não é! É quente ou é frio! É sim, sim, ou não, não!

As virgens prudentes quiseram agradar ao noivo, não as colegas loucas

Estavam mais interessadas em encontrar O Noivo, não em agradar suas colegas loucas. Negaram azeite para elas, pois essa foi a vontade do noivo. Cada um de nós dará conta de si mesmo para Deus. Se nós nos importamos em fazer apenas a vontade dos homens, estaremos desagradando a Deus.

"Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente..." Mt 7:24.

Precisamos escolher em que grupo queremos estar: No das loucas, ou das prudentes. Se nos acomodarmos ao pouco azeite, não buscarmos abastecimento constante, morreremos.

Precisamos de mais óleo, mais azeite. (Não vai dar pra pegar emprestado)

"E as néscias disseram às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas estão-se apagando. 9 Mas as prudentes responderam: Não, para que não nos falte a nós e a vós outras! Ide, antes, aos que o vendem e comprai-o. Mt 25:8-9

As loucas esperavam ser aprovadas, com azeite alheio? Sem esforço? O azeite não é de graça. Não é fácil e nem barato conseguí-lo. Existe todo um processo para sua obtenção. A negação das prudentes, tem um significado muito especial e não é mesquinho: "o julgamento sera individual" Lembre-se que "Cada um dará conta de si mesmo a Deus". Rm 14:12

Deus não quer que pereçamos, por isso esta Palavra vem para nos alertar.

Não sejamos como os que dormem, mas que sejamos prudentes levando sempre azeite em nossas vasilhas para encontrarmos o noivo Jesus.

Devemos nos encher do Espírito Santo, essa busca deve ser constantes temos que nos encher todos os dias.

"Hoje é o dia para o arrependimento" (Hb 3:15).

Nós sabemos quando estamos ou não, supridos de azeite.

Não olhemos para a lâmpada alheia, achando que ela irá nos salvar.

Adquiramos nosso próprio azeite: Arrependimento, confissão, obediência, comunhão. Assim, a luz não se apagará.

"Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do Homem há de vir" Mt 25:13.

20120718

Não sepulte o seu talento! Mt 25:14-30. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 14/07/12

14 Pois será como um homem que, ausentando-se do país, chamou os seus servos e lhes confiou os seus bens. 15 A um deu cinco talentos, a outro, dois e a outro, um, a cada um segundo a sua própria capacidade; e, então, partiu. 16 O que recebera cinco talentos saiu imediatamente a negociar com eles e ganhou outros cinco. 17 Do mesmo modo, o que recebera dois ganhou outros dois. 18 Mas o que recebera um, saindo, abriu uma cova e escondeu o dinheiro do seu senhor. 19 Depois de muito tempo, voltou o senhor daqueles servos e ajustou contas com eles. 20 Então, aproximando-se o que recebera cinco talentos, entregou outros cinco, dizendo: Senhor, confiaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que ganhei. 21 Disse-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. 22 E, aproximando-se também o que recebera dois talentos, disse: Senhor, dois talentos me confiaste; aqui tens outros dois que ganhei. 23 Disse-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. 24 Chegando, por fim, o que recebera um talento, disse: Senhor, sabendo que és homem severo, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste, 25 receoso, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu. 26 Respondeu-lhe, porém, o senhor: Servo mau e negligente, sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei? 27 Cumpria, portanto, que entregasses o meu dinheiro aos banqueiros, e eu, ao voltar, receberia com juros o que é meu. 28 Tirai-lhe, pois, o talento e dai-o ao que tem dez. 29 Porque a todo o que tem se lhe dará, e terá em abundância; mas ao que não tem, até o que tem lhe será tirado. 30 E o servo inútil, lançai-o para fora, nas trevas. Ali haverá choro e ranger de dentes. Texto: Mt 25:14 a 30

Introdução

Existem 23 parábolas no livro de Mateus, mas três em especial nos falam da volta de Cristo e das contas que daremos a ele sobre como estamos vivendo a nossa vida e o que estamos fazendo com os talentos que ele nos confiou.

Essas três parábolas que nos falam da prestação de contas que daremos ao Senhor são:

· A parábola do servo bom e o servo mau.

· A parábola das dez virgens.

· A parábola dos talentos.

Eu acredito que temos hoje a oportunidade de ajustar a nossa teologia de serviço ao Senhor, por isso hoje eu gostaria de compartilhar sobre a parábola dos talentos, pois essa parábola está focada em fazer coisas para Deus, em servir ao Senhor.

Aplicação do texto

O texto começa falando de um Senhor que se ausenta, ou seja, Jesus ascendendo aos céus. Nos fala também de servos que ficam responsáveis por parte dos bens, posses ou valores deste senhor. Os servos são os discípulos a quem Jesus comissionou na grande comissão, ou seja, os servos somos nós. A estes empregados o Senhor ordenou que trabalhassem para multiplicarem os talentos que foram confiados a eles.Todos fomos chamados para trabalhar e multiplicar talentos. Somos multiplicadores!

Um primeiro relacionamento de Deus com o homem, é o de Pai para filho. No novo nascimento, fomos gerados pelo Espírito e passamos a ser filhos de Deus. Mas logo depois do novo nascimento, somos chamado para o serviço, isso é ter Jesus como Senhor. Alguém pode pensar: "Um pai não força o filho para o trabalho." É justamente nesse processo que seremos avaliados para recebermos galardão. É importante dizer que Jesus aprendeu o ofício de José, por isso ele foi chamado de carpinteiro. Sempre foi comum ao Judeu na medida em que crescia, aprender o ofício do Pai. Mesmo sendo filho de Deus, fomos chamados para trabalhar como Ele trabalhou e trabalha.

O foco da parábola dos talentos é administrar bem o que o Senhor nos confia, fazendo multiplicar os talentos.

Se o talento for uma semente, deveremos trazer para ele frutos. Se nos deu uma árvore, deveremos entregar um pomar nas mãos dele.

Para ficar Claro...

1. O Senhor no texto nos fala de Jesus.

2. Os servos, são os crentes, cada um de nós que fomos feitos servos do Senhor.

Embora sejam três servos na história, somente existem dois tipos de servos, o que trabalha e o preguiçoso ou medroso.

3. Todos os servos são responsáveis por talentos. Todos sem excessão!

4. O talento aqui não é espiritual mas algo físico que produz responsabilidade.

5. Os talentos são dados a cada um segundo a sua capacidade.

Deus nunca pedirá algo a nós sem que Ele mesmo antes nos capacite.

6. O talento (Responsabilidade) é algo que só os crentes tem.

7. O talento é algo que pode ser aumentado.

"Assim, também vós, visto que desejais dons espirituais, procurai progredir, para a edificação da igreja." 1Co 14:12

8. O talento é algo que pode ser tomado de volta, poode ser subtraído. Mt 25:28

"Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo." 2Co 5:10

9. O talento pode ser sepultado pela negligência.

10. O Senhor nos julgará de acordo com o que estamos fazendo com os talentos que Ele nos confiou.

Não fique muito preocupado com o seu próximo, olhe para a sua vida e se pergunte: Eu estou dando conta de administrar bem o que o Senhor me confiou.

A distribuição dos talentos

Alguns enxergam na distribuição dos talentos uma certa competição ou acepção de pessoas, mas o texto não fala disso, mas de responsabilidades diferentes. A quem muito for confiado, também muito será cobrado.

É importante dizer que mesmo o servo que recebeu um talento recebeu uma grande responsabilidade. Um talento aqui vale muito, se ajustarmos o valor de um talento em valores atuais, um talento de prata valeria US$ 3.924,00 e um talento de ouro, US$ 228.900,00.

Porque Deus nos confiou algo de muito valor, ele vai nos pedir conta. O Senhor voltará para pedir conta aos seus servos. Rm 14:12

No texto isso realmente aconteceu, e os servos que honraram o Senhor foram exaltados e premiados. Mas para o servo infiél sobrou repreensão, reprovação e vergonha.

A repreensão do Senhor foi dura! "E o servo inútil, lançai-o para fora, nas trevas. Ali haverá choro e ranger de dentes." Mt 25:30

Ø O foco da parábola é o servo inútil ou infiél.

O talento de cada um é a sua responsabilidade para com a Igreja. Eu sei que muitos dos que estão aqui costumam dizer: É a igreja que me sustenta, se não fosse a igreja, o que seria de mim?

Enquanto você pensa que a igreja te sustenta, te da suporte, Deus diz que é você que sustenta a igreja!

13 Indo Jesus para os lados de Cesaréia de Filipe, perguntou a seus discípulos: Quem diz o povo ser o Filho do Homem? 14 E eles responderam: Uns dizem: João Batista; outros: Elias; e outros: Jeremias ou algum dos profetas. 15 Mas vós, continuou ele, quem dizeis que eu sou? 16 Respondendo Simão Pedro, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. 17 Então, Jesus lhe afirmou: Bem-aventurado és, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelaram, mas meu Pai, que está nos céus. 18 Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. 19 Dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares na terra terá sido ligado nos céus; e o que desligares na terra terá sido desligado nos céus. Mt 16:13-19

Os talentos são responsabilidades diversas, mas todas voltadas para a edificação da igreja.

Já que o foco da parábola é o servo inútil, devemos olhar para suas atitudes e não agir como ele.

Qual foi a causa da reprovação do servo inútil?

1. Desculpas

A mentalidade do servo inútil era de se justificar. O problema de algumas pessoas são as desculpas. Elas sempre tentam justificar-se para não reconhecerem seus erros. Sempre tem uma desculpa para não se envolverem com a igreja.

Desculpas que os crentes mais usam para não se envolverem com a obra:

1. Eu tenho vergonha.

A palavra vergonha tem o mesmo significado da palavra medo. Geralmente a vergonha é a maneira de esconder uma debilidade ou fraqueza. Essa é a razão de lermos em Apocalipse que os tímidos não herdarão o reino de Deus.

Geralmente a vergonha está ligada ao pecado. A Bíblia diz que quando Adão e Eva ouviram a voz do Senhor que passeava pelo jardim do Edém, eles se esconderam, pois estavam no pecado por terem desobedecido ao Senhor. Gn 3:8-10

2. Eu não tenho tempo.

Em geral são pessoas que estão envolvidas com coisas naturais.

Alguns dizem eu não tenho tempo. isso não procede pois todos temos todo o tempo da nossa vida. A presidente Dilma tem as mesmas 24h diárias que nós temos. O que não temos é tempo para o Senhor!

Com relação ao tempo, a expectativa de vida do brasileiro é de 80 anos = 700.000 Hs = 250.000 dormindo = 160.000 trabalhando = 60.000 translado = 30.000 brincando = 200.000 hs sobrando

Faraó foi quem se utilizou dessa estratégia de ocupar o tempo dos Hebreus com muito trabalho para que eles não buscassem a Deus. Busca em primeiro lugar o seu reino nos fala de dedicar nosso tempo em primeiro lugar. Mt 6:33

Sua preocupação é o tempo??? Então tá, já que você se preocupa com o tempo, saiba que vai experimentar no reino milenar o que você semear aqui.

3. O meu trabalho ou estudos não me permitem fazer a obra de Deus.

Não é o trabalho ou estudo e sim suas prioridades!

4. Por enquanto eu quero só receber, quero dar um tempo.

Lembre-se: Somos escravos. Fomos comprados por alto preço. Alguns pensam que se associaram a um clube, vou quando quero, faço quando tenho vontade.

5. Eu ainda não descobri o meu ministério.

Isso te dá o direito de continuar parado, improdutivo???

6. Eu não faço diferença, eu não vou fazer falta.

Geralmente esses pensam, se eu não dizimar, outro dizima. Se eu não orar, outro ora. Se eu não limpar a igreja, outro limpa. Se eu não pregar para esse perdido, outro prega.

Diz uma história que um maestro estava a dirigir um ensaio no qual a orquestra tocava junto de um grande coro. Na execussão de uma sinfonia, com trombetas, tambores e violinos cantando a sua rica melodia, o tocador de flautim murmurou para si: "Que diferença eu faço? Posso muito bem não tocar e ninguém vai me ouvir." Assim ele manteve o instrumento na sua boca, mas ele não produziu qualquer som. Passado alguns momentos, o maestro gritou: "Parem! Parem! Onde está o flautim?"

O ouvido da pessoa mais importante de todas sentiu a sua falta do pequeno flautim. Acontece o mesmo com o uso de nossoa talentos para o Senhor. Quer o nosso talento seja grande ou pequeno, o desempenho não está completo até que façamos o nosso melhor com o que temos.

2. Preguiça

25 receoso, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu. 26 Respondeu-lhe, porém, o senhor: Servo mau e negligente, sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei? 27 Cumpria, portanto, que entregasses o meu dinheiro aos banqueiros, e eu, ao voltar, receberia com juros o que é meu.

“Ao que lhe respondeu o seu senhor: Servo mau e preguiçoso, sabias que ceifo onde não semeei, e recolho onde não joeirei?” Mt 25:26 (PJFA)

Grego = Okneros: Lento, indolente, para trás.

Provérbios nos fala de quanto o preguiçoso é aborrecedor ao Senhor. Vai ter com a formiga ó preguiçoso!

Alguns estão dizendo que devemos fixar a mentalidade escravo de lado, eles dizem que devemos descansar que é Deus quem faz a obra. Na Bíblia todo conceito de descansar é com relação a fé e esperança e não para com o trabalho. O nosso descanso não é aqui. "Levantai- vos e ide- vos embora, porque não é lugar aqui de descanso; ide- vos por causa da imundícia que destrói, sim, que destrói dolorosamente." Mq 2:10

Existem muito críticos na igreja, e os que mais criticam são aqueles que menos fazem.Joel Cominskey disse que pesquisadores descobriram que nas igrejas 10% das pessoas fazem 90% do trabalho. Numa igreja podemos encontrar três grupos de irmãos: Os que trabalham, os que não trabalham e os que dão trabalho. De qual grupo você participa?

Devemos trabalhar para a obra de Deus por uma questão de obediência!!!

Não negociamos com o pecado, por que sabemos que devemos obedecer a Deus.

Existe mandamentos específicos que nos orientam a não matar, por que matar é pecado. Não adulteramos ou roubamos por que sabemos que isso também é pecado. Agora como fica o mandamento de trabalhar e produzir frutos??? Quem não trabalha para o Senhor, quem não multiplica talento está em pecado do mesmo jeito. Não dá pra relativizar a ordenança do trabalho. NÃO É OPCIONAL!!!

Deixe de ser preguiçoso para as coisas de Deus!!!

Havia, numa pequena cidade, um homem chamado Zé Muxoxo. Era uma figura folclórica, conhecido por todos pela sua preguiça, suas murmurações constantes, seu pessimismo e sua crônica falta de energia. Ele vivia desalentado com a vida, sempre achando tudo muito custoso, muito difícil. Por fim, decidiu que seria melhor e mais fácil morrer do que continuar vivendo. Entrou num caixão e pediu que o levassem para o cemitério. A cidadezinha parou para assistir a um enterro tão inusitado! Logo formou-se um grande cortejo atrás do defunto vivo; uns penalizados, outros revoltados, a maioria simplesmente curiosa. Um conhecido seu, avisado daquele absurdo, correu ao seu encontro e pediu aos que levavam o caixão que parassem. "Zé, não faça isso", disse-lhe. "Tanta gente querendo viver, esforçando-se para isso, e você desistindo da vida? Tire essa idéia louca da cabeça, rapaz!" O homem abriu a tampa do caixão e retrucou: "Não adianta. Não quero mais viver. Estou cansado de ter de lutar para sustentar a minha casa, ter de trabalhar para ganhar a minha comida. Eu desisto". "Não seja por isso, Zé!" disse o amigo, querendo animá-lo. "Olhe, eu dou duzentos quilos de arroz para você, de graça. Tão cedo você não vai precisar trabalhar para se manter". Zé Muxoxo revirou os olhos, coçou o queixo, pensou, refletiu... e depois perguntou: "Já vem escolhido ou vou ter de escolher?" "vai ter de escolher, ora essa!" O Zé fechou a tampa do caixão e gritou para os que o carregavam: "Toca pro cemitério!" Esse caso pode ser engraçado, mas nos tornamos assim quando nos entregamos ao desânimo: derrotados, pessimistas. Achamos que tudo é muito árduo, muito difícil.

"Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça..." João 15:16

Por que obedecemos algumas orientações que são mandamentos eVó mandamento para o trabalho não? Porque com relação ao trabalho queremos relativizar? O serviço não é opcional, pois você foi alistado! Fazemos parte de um exército o seu nome está na lista. Uma vez que alguém está alistado no exército não há como voltar atrás!

Sempre tem gente que está no meio de quem trabalha, sem querer trabalhar. Minha mãe sempre me dizia que quem não ajuda, estrova.

Quem sai para a guerra e não mancha Sua espada com sangue torna-se maldito.

10 Maldito aquele que fizer a obra do SENHOR relaxadamente! Maldito aquele que retém a sua espada do sangue! Jr 48:10

Não dá para separar o Senhor da sua obra, não dá pra dizer que serve a Deus, sem servir a sua obra, a sua igreja. Se você não está envolvido com a obra de Deus, você não está envolvido com o próprio Deus.

Você lembra que no início dessa palavra eu disse que o senhor da parábola é Jesus? Lembra também que esse senhor se ausentou de seus servos? Quando foi que Jesus se ausentou de seus servos???

"mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra. 9 Ditas estas palavras, foi Jesus elevado às alturas, à vista deles, e uma nuvem o encobriu dos seus olhos. 10 E, estando eles com os olhos fitos no céu, enquanto Jesus subia, eis que dois varões vestidos de branco se puseram ao lado deles..." Atos 1:8-10

"Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando- os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; 20 ensinando- os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século." Mt 28:19-20