20120718

Não sepulte o seu talento! Mt 25:14-30. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 14/07/12

14 Pois será como um homem que, ausentando-se do país, chamou os seus servos e lhes confiou os seus bens. 15 A um deu cinco talentos, a outro, dois e a outro, um, a cada um segundo a sua própria capacidade; e, então, partiu. 16 O que recebera cinco talentos saiu imediatamente a negociar com eles e ganhou outros cinco. 17 Do mesmo modo, o que recebera dois ganhou outros dois. 18 Mas o que recebera um, saindo, abriu uma cova e escondeu o dinheiro do seu senhor. 19 Depois de muito tempo, voltou o senhor daqueles servos e ajustou contas com eles. 20 Então, aproximando-se o que recebera cinco talentos, entregou outros cinco, dizendo: Senhor, confiaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que ganhei. 21 Disse-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. 22 E, aproximando-se também o que recebera dois talentos, disse: Senhor, dois talentos me confiaste; aqui tens outros dois que ganhei. 23 Disse-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. 24 Chegando, por fim, o que recebera um talento, disse: Senhor, sabendo que és homem severo, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste, 25 receoso, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu. 26 Respondeu-lhe, porém, o senhor: Servo mau e negligente, sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei? 27 Cumpria, portanto, que entregasses o meu dinheiro aos banqueiros, e eu, ao voltar, receberia com juros o que é meu. 28 Tirai-lhe, pois, o talento e dai-o ao que tem dez. 29 Porque a todo o que tem se lhe dará, e terá em abundância; mas ao que não tem, até o que tem lhe será tirado. 30 E o servo inútil, lançai-o para fora, nas trevas. Ali haverá choro e ranger de dentes. Texto: Mt 25:14 a 30

Introdução

Existem 23 parábolas no livro de Mateus, mas três em especial nos falam da volta de Cristo e das contas que daremos a ele sobre como estamos vivendo a nossa vida e o que estamos fazendo com os talentos que ele nos confiou.

Essas três parábolas que nos falam da prestação de contas que daremos ao Senhor são:

· A parábola do servo bom e o servo mau.

· A parábola das dez virgens.

· A parábola dos talentos.

Eu acredito que temos hoje a oportunidade de ajustar a nossa teologia de serviço ao Senhor, por isso hoje eu gostaria de compartilhar sobre a parábola dos talentos, pois essa parábola está focada em fazer coisas para Deus, em servir ao Senhor.

Aplicação do texto

O texto começa falando de um Senhor que se ausenta, ou seja, Jesus ascendendo aos céus. Nos fala também de servos que ficam responsáveis por parte dos bens, posses ou valores deste senhor. Os servos são os discípulos a quem Jesus comissionou na grande comissão, ou seja, os servos somos nós. A estes empregados o Senhor ordenou que trabalhassem para multiplicarem os talentos que foram confiados a eles.Todos fomos chamados para trabalhar e multiplicar talentos. Somos multiplicadores!

Um primeiro relacionamento de Deus com o homem, é o de Pai para filho. No novo nascimento, fomos gerados pelo Espírito e passamos a ser filhos de Deus. Mas logo depois do novo nascimento, somos chamado para o serviço, isso é ter Jesus como Senhor. Alguém pode pensar: "Um pai não força o filho para o trabalho." É justamente nesse processo que seremos avaliados para recebermos galardão. É importante dizer que Jesus aprendeu o ofício de José, por isso ele foi chamado de carpinteiro. Sempre foi comum ao Judeu na medida em que crescia, aprender o ofício do Pai. Mesmo sendo filho de Deus, fomos chamados para trabalhar como Ele trabalhou e trabalha.

O foco da parábola dos talentos é administrar bem o que o Senhor nos confia, fazendo multiplicar os talentos.

Se o talento for uma semente, deveremos trazer para ele frutos. Se nos deu uma árvore, deveremos entregar um pomar nas mãos dele.

Para ficar Claro...

1. O Senhor no texto nos fala de Jesus.

2. Os servos, são os crentes, cada um de nós que fomos feitos servos do Senhor.

Embora sejam três servos na história, somente existem dois tipos de servos, o que trabalha e o preguiçoso ou medroso.

3. Todos os servos são responsáveis por talentos. Todos sem excessão!

4. O talento aqui não é espiritual mas algo físico que produz responsabilidade.

5. Os talentos são dados a cada um segundo a sua capacidade.

Deus nunca pedirá algo a nós sem que Ele mesmo antes nos capacite.

6. O talento (Responsabilidade) é algo que só os crentes tem.

7. O talento é algo que pode ser aumentado.

"Assim, também vós, visto que desejais dons espirituais, procurai progredir, para a edificação da igreja." 1Co 14:12

8. O talento é algo que pode ser tomado de volta, poode ser subtraído. Mt 25:28

"Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo." 2Co 5:10

9. O talento pode ser sepultado pela negligência.

10. O Senhor nos julgará de acordo com o que estamos fazendo com os talentos que Ele nos confiou.

Não fique muito preocupado com o seu próximo, olhe para a sua vida e se pergunte: Eu estou dando conta de administrar bem o que o Senhor me confiou.

A distribuição dos talentos

Alguns enxergam na distribuição dos talentos uma certa competição ou acepção de pessoas, mas o texto não fala disso, mas de responsabilidades diferentes. A quem muito for confiado, também muito será cobrado.

É importante dizer que mesmo o servo que recebeu um talento recebeu uma grande responsabilidade. Um talento aqui vale muito, se ajustarmos o valor de um talento em valores atuais, um talento de prata valeria US$ 3.924,00 e um talento de ouro, US$ 228.900,00.

Porque Deus nos confiou algo de muito valor, ele vai nos pedir conta. O Senhor voltará para pedir conta aos seus servos. Rm 14:12

No texto isso realmente aconteceu, e os servos que honraram o Senhor foram exaltados e premiados. Mas para o servo infiél sobrou repreensão, reprovação e vergonha.

A repreensão do Senhor foi dura! "E o servo inútil, lançai-o para fora, nas trevas. Ali haverá choro e ranger de dentes." Mt 25:30

Ø O foco da parábola é o servo inútil ou infiél.

O talento de cada um é a sua responsabilidade para com a Igreja. Eu sei que muitos dos que estão aqui costumam dizer: É a igreja que me sustenta, se não fosse a igreja, o que seria de mim?

Enquanto você pensa que a igreja te sustenta, te da suporte, Deus diz que é você que sustenta a igreja!

13 Indo Jesus para os lados de Cesaréia de Filipe, perguntou a seus discípulos: Quem diz o povo ser o Filho do Homem? 14 E eles responderam: Uns dizem: João Batista; outros: Elias; e outros: Jeremias ou algum dos profetas. 15 Mas vós, continuou ele, quem dizeis que eu sou? 16 Respondendo Simão Pedro, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. 17 Então, Jesus lhe afirmou: Bem-aventurado és, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelaram, mas meu Pai, que está nos céus. 18 Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. 19 Dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares na terra terá sido ligado nos céus; e o que desligares na terra terá sido desligado nos céus. Mt 16:13-19

Os talentos são responsabilidades diversas, mas todas voltadas para a edificação da igreja.

Já que o foco da parábola é o servo inútil, devemos olhar para suas atitudes e não agir como ele.

Qual foi a causa da reprovação do servo inútil?

1. Desculpas

A mentalidade do servo inútil era de se justificar. O problema de algumas pessoas são as desculpas. Elas sempre tentam justificar-se para não reconhecerem seus erros. Sempre tem uma desculpa para não se envolverem com a igreja.

Desculpas que os crentes mais usam para não se envolverem com a obra:

1. Eu tenho vergonha.

A palavra vergonha tem o mesmo significado da palavra medo. Geralmente a vergonha é a maneira de esconder uma debilidade ou fraqueza. Essa é a razão de lermos em Apocalipse que os tímidos não herdarão o reino de Deus.

Geralmente a vergonha está ligada ao pecado. A Bíblia diz que quando Adão e Eva ouviram a voz do Senhor que passeava pelo jardim do Edém, eles se esconderam, pois estavam no pecado por terem desobedecido ao Senhor. Gn 3:8-10

2. Eu não tenho tempo.

Em geral são pessoas que estão envolvidas com coisas naturais.

Alguns dizem eu não tenho tempo. isso não procede pois todos temos todo o tempo da nossa vida. A presidente Dilma tem as mesmas 24h diárias que nós temos. O que não temos é tempo para o Senhor!

Com relação ao tempo, a expectativa de vida do brasileiro é de 80 anos = 700.000 Hs = 250.000 dormindo = 160.000 trabalhando = 60.000 translado = 30.000 brincando = 200.000 hs sobrando

Faraó foi quem se utilizou dessa estratégia de ocupar o tempo dos Hebreus com muito trabalho para que eles não buscassem a Deus. Busca em primeiro lugar o seu reino nos fala de dedicar nosso tempo em primeiro lugar. Mt 6:33

Sua preocupação é o tempo??? Então tá, já que você se preocupa com o tempo, saiba que vai experimentar no reino milenar o que você semear aqui.

3. O meu trabalho ou estudos não me permitem fazer a obra de Deus.

Não é o trabalho ou estudo e sim suas prioridades!

4. Por enquanto eu quero só receber, quero dar um tempo.

Lembre-se: Somos escravos. Fomos comprados por alto preço. Alguns pensam que se associaram a um clube, vou quando quero, faço quando tenho vontade.

5. Eu ainda não descobri o meu ministério.

Isso te dá o direito de continuar parado, improdutivo???

6. Eu não faço diferença, eu não vou fazer falta.

Geralmente esses pensam, se eu não dizimar, outro dizima. Se eu não orar, outro ora. Se eu não limpar a igreja, outro limpa. Se eu não pregar para esse perdido, outro prega.

Diz uma história que um maestro estava a dirigir um ensaio no qual a orquestra tocava junto de um grande coro. Na execussão de uma sinfonia, com trombetas, tambores e violinos cantando a sua rica melodia, o tocador de flautim murmurou para si: "Que diferença eu faço? Posso muito bem não tocar e ninguém vai me ouvir." Assim ele manteve o instrumento na sua boca, mas ele não produziu qualquer som. Passado alguns momentos, o maestro gritou: "Parem! Parem! Onde está o flautim?"

O ouvido da pessoa mais importante de todas sentiu a sua falta do pequeno flautim. Acontece o mesmo com o uso de nossoa talentos para o Senhor. Quer o nosso talento seja grande ou pequeno, o desempenho não está completo até que façamos o nosso melhor com o que temos.

2. Preguiça

25 receoso, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu. 26 Respondeu-lhe, porém, o senhor: Servo mau e negligente, sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei? 27 Cumpria, portanto, que entregasses o meu dinheiro aos banqueiros, e eu, ao voltar, receberia com juros o que é meu.

“Ao que lhe respondeu o seu senhor: Servo mau e preguiçoso, sabias que ceifo onde não semeei, e recolho onde não joeirei?” Mt 25:26 (PJFA)

Grego = Okneros: Lento, indolente, para trás.

Provérbios nos fala de quanto o preguiçoso é aborrecedor ao Senhor. Vai ter com a formiga ó preguiçoso!

Alguns estão dizendo que devemos fixar a mentalidade escravo de lado, eles dizem que devemos descansar que é Deus quem faz a obra. Na Bíblia todo conceito de descansar é com relação a fé e esperança e não para com o trabalho. O nosso descanso não é aqui. "Levantai- vos e ide- vos embora, porque não é lugar aqui de descanso; ide- vos por causa da imundícia que destrói, sim, que destrói dolorosamente." Mq 2:10

Existem muito críticos na igreja, e os que mais criticam são aqueles que menos fazem.Joel Cominskey disse que pesquisadores descobriram que nas igrejas 10% das pessoas fazem 90% do trabalho. Numa igreja podemos encontrar três grupos de irmãos: Os que trabalham, os que não trabalham e os que dão trabalho. De qual grupo você participa?

Devemos trabalhar para a obra de Deus por uma questão de obediência!!!

Não negociamos com o pecado, por que sabemos que devemos obedecer a Deus.

Existe mandamentos específicos que nos orientam a não matar, por que matar é pecado. Não adulteramos ou roubamos por que sabemos que isso também é pecado. Agora como fica o mandamento de trabalhar e produzir frutos??? Quem não trabalha para o Senhor, quem não multiplica talento está em pecado do mesmo jeito. Não dá pra relativizar a ordenança do trabalho. NÃO É OPCIONAL!!!

Deixe de ser preguiçoso para as coisas de Deus!!!

Havia, numa pequena cidade, um homem chamado Zé Muxoxo. Era uma figura folclórica, conhecido por todos pela sua preguiça, suas murmurações constantes, seu pessimismo e sua crônica falta de energia. Ele vivia desalentado com a vida, sempre achando tudo muito custoso, muito difícil. Por fim, decidiu que seria melhor e mais fácil morrer do que continuar vivendo. Entrou num caixão e pediu que o levassem para o cemitério. A cidadezinha parou para assistir a um enterro tão inusitado! Logo formou-se um grande cortejo atrás do defunto vivo; uns penalizados, outros revoltados, a maioria simplesmente curiosa. Um conhecido seu, avisado daquele absurdo, correu ao seu encontro e pediu aos que levavam o caixão que parassem. "Zé, não faça isso", disse-lhe. "Tanta gente querendo viver, esforçando-se para isso, e você desistindo da vida? Tire essa idéia louca da cabeça, rapaz!" O homem abriu a tampa do caixão e retrucou: "Não adianta. Não quero mais viver. Estou cansado de ter de lutar para sustentar a minha casa, ter de trabalhar para ganhar a minha comida. Eu desisto". "Não seja por isso, Zé!" disse o amigo, querendo animá-lo. "Olhe, eu dou duzentos quilos de arroz para você, de graça. Tão cedo você não vai precisar trabalhar para se manter". Zé Muxoxo revirou os olhos, coçou o queixo, pensou, refletiu... e depois perguntou: "Já vem escolhido ou vou ter de escolher?" "vai ter de escolher, ora essa!" O Zé fechou a tampa do caixão e gritou para os que o carregavam: "Toca pro cemitério!" Esse caso pode ser engraçado, mas nos tornamos assim quando nos entregamos ao desânimo: derrotados, pessimistas. Achamos que tudo é muito árduo, muito difícil.

"Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça..." João 15:16

Por que obedecemos algumas orientações que são mandamentos eVó mandamento para o trabalho não? Porque com relação ao trabalho queremos relativizar? O serviço não é opcional, pois você foi alistado! Fazemos parte de um exército o seu nome está na lista. Uma vez que alguém está alistado no exército não há como voltar atrás!

Sempre tem gente que está no meio de quem trabalha, sem querer trabalhar. Minha mãe sempre me dizia que quem não ajuda, estrova.

Quem sai para a guerra e não mancha Sua espada com sangue torna-se maldito.

10 Maldito aquele que fizer a obra do SENHOR relaxadamente! Maldito aquele que retém a sua espada do sangue! Jr 48:10

Não dá para separar o Senhor da sua obra, não dá pra dizer que serve a Deus, sem servir a sua obra, a sua igreja. Se você não está envolvido com a obra de Deus, você não está envolvido com o próprio Deus.

Você lembra que no início dessa palavra eu disse que o senhor da parábola é Jesus? Lembra também que esse senhor se ausentou de seus servos? Quando foi que Jesus se ausentou de seus servos???

"mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra. 9 Ditas estas palavras, foi Jesus elevado às alturas, à vista deles, e uma nuvem o encobriu dos seus olhos. 10 E, estando eles com os olhos fitos no céu, enquanto Jesus subia, eis que dois varões vestidos de branco se puseram ao lado deles..." Atos 1:8-10

"Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando- os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; 20 ensinando- os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século." Mt 28:19-20

Nenhum comentário:

Postar um comentário