20181226

Veja coisas maiores. Pv 4:20-23. Parte 1. Pr. Edenir Araújo. Culto de Celebração - 23/12/18


“Filho meu, atenta para as minhas palavras; aos meus ensinamentos inclina os ouvidos. Não os deixes apartar-se dos teus olhos; guarda-os no mais íntimo do teu coração. Porque são vida para quem os acha e saúde, para o seu corpo. Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida.” Pv 4:20-23

O Senhor declara que a sua palavra é vida e saúde para o corpo, por isso ele manda que atentemos para as suas palavras e não deixemos que elas se apartem de nossos olhos. Atentar para as palavras parece simples, mas o que significa não deixar que elas se apartem de nossos olhos?

Há um costume em Israel onde os judeus religiosos oram com uma pequena caixa na testa. Elas são chamadas de tefilin e dentro delas está escrito um texto de Deuteronômio 6:8 onde o Senhor manda que a sua palavra seja por frontal entre os olhos. Os religiosos tomam isso de forma literal, mas nós cremos que há algo mais profundo sobre isso.

Ter a palavra diante dos olhos significa “ver a palavra de Deus!” Ver a palavra significa criar uma imagem em nosso coração do que ela declara. E logo em seguida o texto diz que devemos guardar essa imagem no íntimo do nosso coração. O resultado é que será vida e saúde para o corpo.

O nosso coração precisa ser guardado porque dele procedem as fontes da vida, dele procede saúde e vida. Mas do coração também pode proceder doença e enfermidade. Muito antes de uma doença se manifestar em seu corpo ela existe no seu coração.

“O homem bom do bom tesouro do coração tira o bem, e o mau do mau tesouro tira o mal; porque a boca fala do que está cheio o coração.” Lc 6:45

Tudo aquilo que você fala mostra do que está cheio o seu coração. Mas eu preciso dizer algo ainda mais poderoso, tudo o que você vê acontecendo ao seu derredor procede do seu coração. Se há coisas acontecendo em sua vida hoje com as quais você não está contente, como falta de provisão, crise conjugal, família disfuncional, e você não vê aquele tipo de vida que um homem abençoado deveria ter, saiba que muito antes de tudo isso acontecer uma imagem surgiu no seu coração. As coisas que vemos se originam no coração, pois ele é a fonte. Se você não gosta do que você vê em sua vida, então mude o seu coração.

Como funciona o coração

Para compreendermos como funciona o coração vamos recorrer ao princípio da primeira menção. Esse é um princípio de interpretação bíblica que diz que a primeira menção de qualquer assunto na Bíblia determina o seu sentido em linhas gerais no resto da escritura.

A primeira menção de coração no Velho Testamemento está em Gênesis 6:5.

“E viu o SENHOR que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente.” Gn 6:5

Veja que Deus liga o coração com a imaginação do homem. Nós pensamos que a imaginação vem da mente, mas Deus diz que procede do coração.

Em nossos dias a forma de educação é baseada na lógica e no raciocínio, mas nos tempos bíblicos eles aprendiam por meio de imagens. Deus deu a eles imagens na Bíblia. O Senhor sempre nos dá imagens de fé sobre a nossa vida. A maneira como ele libera fé é nos dando imagens. Não é por acaso que dizem que uma imagem vale mais que mil palavras.

Muitos pensam que a imaginação é inofensiva, mas Deus diz que aquilo que imaginamos já está feito diante dele. Muito antes do homem se tornar perverso Deus já tinha visto a perversidade na imaginação do seu coração. Esta é a razão porque o diabo procura encher o coração dos homens com pornografia. As imagens pornográficas tornam-se parte do coração.

“Eu, porém, vos digo: qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou com ela.” Mt. 5:28

Quando as pessoas fantasiam, elas não usam a parte racional da mente, mas usam imagens. O inimigo sabe que tudo aquilo que for colocado em sua imaginação será reproduzido em sua vida. Por isso Deus quer purificar a nossa imaginação.

A primeira menção de coração no Novo Testamento está em Mateus 5:8 que diz:

“Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus.” Mt 5:8

O coração está associado com o ver. O que você está vendo no seu coração? Se você não gosta do que tem visto em sua vida, mude o seu coração. Mude a sua imaginação. Coloque as imagens corretas no coração.

A Bíblia é um livro de imagens dadas por Deus para transformar o seu coração. Nossa tendência quando meditamos na palavra é tentar entender, analisar e tirar um ensino do texto. Mas a maneira de Deus é criar uma imagem no coração.

No Salmo primeiro o Senhor diz que o homem que tem prazer na lei do Senhor e nela medita é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido tempo, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quanto ele faz será bem sucedido. O Senhor quer que você se veja como essa árvore. Crie a imagem de si mesmo como essa árvore, verde, cheia de frutos e junto a correntes de água.

No Salmo 128 temos uma outra imagem de fé. O homem que teme ao Senhor come do trabalho de sua mãos e é feliz. Coloque essa imagem no seu coração e desfrute dela. Depois o salmo diz que a esposa é como videira cheia de frutos e os filhos são rebentos da oliveira. Em outras palavras sua esposa é atrante como uvas maduras e seus filhos são ungidos. O que você imagina em seu coração se manifesta na sua vida.

Abraão é o exemplo mais impressionante do poder da imagem no coração. Abraão era um homem abençoado, mas ele tinha um problema, não tinha filhos. O Senhor veio ter com ele e lhe disse:

Ergue os olhos e olha desde onde estás para o norte, para o sul, para o oriente e para o ocidente; porque toda essa terra que vês, eu ta darei, a ti e à tua descendência, para sempre. Farei a tua descendência como o pó da terra; de maneira que, se alguém puder contar o pó da terra, então se contará também a tua descendência.” Gn 13:14-16

Deus sabia como Abraão se sentia abatido por isso lhe deu uma imagem. Ele disse que sua descendência seria como o pó. Enquanto ele andava de cabeça baixa ele via o pó que agora tinha se tornado numa imagem de fé.

Quem já foi a Israel sabe que aquela é uma terra desértica cheia de pó. Abraão agora podia olhar para o pó e ver a face de incontáveis filhos e descendentes. Mas ele não tinha ainda nenhum. O que Deus estava fazendo com ele? Mudando a sua imaginação no coração.

Antes de confessar crie uma imagem

Temos ensinado bastante a respeito da confissão da palavra de Deus. Isso é bom, mas temos ignorado a importância de mudar as imagens no coração. Em Marcos 11 o Senhor disse que precisamos falar para a montanha, mas depois precisamos ter uma imagem de fé no coração.

“Porque em verdade vos afirmo que, se alguém disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar no seu coração, mas crer que se fará o que diz, assim será com ele.” Mc 11:23

Em Gênesis 15 vemos que Abraão tinha se esquecido da imagem do pó, então o Senhor vem ter novamente com ele. O Senhor lhe diz: “eu sou o seu escudo!” Veja o poder dessa imagem. Deus queria que Abraão o visse como um escudo o protegendo continuamente.

“Respondeu Abrão: SENHOR Deus, que me haverás de dar, se continuo sem filhos e o herdeiro da minha casa é o damasceno Eliézer? Disse mais Abrão: A mim não me concedeste descendência, e um servo nascido na minha casa será o meu herdeiro. A isto respondeu logo o SENHOR, dizendo: Não será esse o teu herdeiro; mas aquele que será gerado de ti será o teu herdeiro. Então, conduziu-o até fora e disse: Olha para os céus e conta as estrelas, se é que o podes. E lhe disse: Será assim a tua posteridade.” Gn 15:5

Abraão tinha voltado a se ver sem filhos. Como eu e você ele ainda lutava com as imagens no coração. Precisamos hoje encher o nosso coração do futuro que esperamos ter. Precisamos ver grandes igrejas, pastores cheios do Espírito, suprimento financeiro, glória de Deus.

Antes que o milagre pudesse acontecer Deus tinha de mudar as imagens no coração de Abraão. O Senhor então lhe diz: “conta as estrelas do céu! Assim será a sua posteridade.” Você precisa mudar a imagem no seu coração antes que o milagre aconteça.

Quando Abraão completou 99 anos de idade Deus lhe apareceu e lhe disse que o nome dele já não seria Abrão, mas Abraão que significa “pai de multidões”. Ao mudar o nome de Abraão Deus estava também mudando a sua confissão. A confissão é importante, mas você consegue perceber que antes da confissão Deus teve de colocar uma imagem no coração de Abraão para que ele tivesse fé?

Nós tentamos fazer confissões sem antes mudar no coração aquilo que vemos por dentro. Mas não é assim na palavra de Deus. Primeiro mudamos a imagem no coração, depois fazemos a confissão. Isso algumas vezes pode demandar tempo. No caso de Abraão foram 15 anos para que pudesse mudar o coração. Mas uma vez que ele mudou o coração e começou a confessar, três meses depois Sara ficou grávida. Qual a base para dizer que foram três meses depois? Porque Deus apareceu para Abraão quando ele tinha 99 anos e disse que a criança nasceria em um ano (Gn. 18:10). E Isaque nasceu quando Abraão tinha 100 anos (Gn. 21:5).

E o que aconteceu naqueles três meses? Deus mudou o nome de Abraão e de Sara. Abraão tinha cumprido a primeira parte da equação: crer em Deus, mas agora ele precisa também confessar. Deus então muda o seu nome. Abrão significa “um pai grande” ou “um pai exaltado”, mas agora o Senhor diz que o seu nome será Abraão que significa “pai nações” ou “pai de multidões”.

Quando Abraão se apresentava ele agora dizia: “meu nome é pai de nações”. É mesmo? Muito bonito? E quanto filhos o senhor tem? Ele tinha de dizer: “ainda não tenho nenhum, mas serei pai de multidões”. Dá para imaginar Sara chamando-o na hora da refeição: “pai de nações, a comida está na mesa!” Essa foi a segunda parte da equação, agora Abraão cria e também confessava.

O mesmo aconteceu com Sara. Seu nome antes era Sarai, mas agora seria Sara, que significa princesa. Ela tinha 90 anos, mas mesmo assim Abraão a chamava de princesa. E Deus colocou a juventude dentro dela novamente.

O que você vê a partir do seu coração? Veja sua família abençoada. Veja-se cheio de vigor, saúde e unção. Veja a sua igreja cheia de discípulos e do poder do Espírito. Veja-se dentro do mover de Deus em nossa geração. Veja sua vida cheia de prosperidade e suprimento.

Imagens produzem a nossa realidade

Existe uma sequência simples na nossa mente: imagens produzem pensamentos, pensamentos produzem palavras e palavras criam as circunstâncias. Se queremos mudar as coisas em nosso derredor, temos de ir à origem e mudar as imagens.

Tudo o que Deus faz ele o faz a partir de imagens. Antes de Deus nos levar a fazer alguma coisa ele sempre nos levará a imaginar a obra e sonhar com ela.

Foi assim que Deus fez com Abraão. Deus lhe fez a promessa que a sua descendência seria muito numerosa e então lhe disse: olha para as estrelas Abraão, olha para a areia do mar. Encha a sua mente com essas imagens. Não olhe para a sua idade, olhe para as estrelas, não olhe para a idade avançada de Sara, olhe para a areia do mar.

Nós devemos controlar as imagens que vêm ao nosso coração. É verdade que não podemos impedir que venham imagens erradas a nossa mente, mas podemos impedir que elas continuem ali. Não podemos impedir que um passarinho pouse em nossa cabeça, mas podemos impedir que ele faça um ninho.

Todos nós formamos dentro de nós imagens com relação a Deus, a nós próprios e aos outros. E uma vez que isso acontece nós nos relacionarmos com essas imagens.

Qual a sua imagem  de Deus? Há muitas imagens do Senhor nas escrituras, mas a principal é a imagem de pai. Mas a imagem que o diabo insinua é que Deus é mau e está nos esperando para nos condenar e punir.

Sempre gosto de me lembrar da imagem que o servo infiel tinha de Deus na parábola dos talentos em Mateus 25:24. No seu conceito o servo infiel pensava que Deus era alguém tão severo que queria colher o que não havia semeado e queria ajuntar o que não havia espalhado. Foi essa imagem distorcida de Deus que o levou a agir errado guardando o seu talento com medo de Deus, pois o diabo conseguiu torcer a imagem de Deus neles. Não podemos servir a Deus com base no medo, na angústia e na cobrança. Deus é o que ele diz que é, não o que você pensa ou o que os outros dizem. E onde podemos saber o que Deus diz? Evidentemente na sua Palavra. A Palavra de Deus nos diz quem Deus é. Amado, Deus não está zangado com você. Ele o ama como você é e já pagou o preço por todas as suas injustiças. Lembre-se, Deus nunca desiste de você.

E qual a imagem que temos de nós mesmos? Em provérbios 23:7 a Bíblia diz: “Porque como imagina no seu coração assim ele é.” Veja, você é o que imagina ser. Precisamos encher a nossa mente com as imagens verdadeiras da Palavra de Deus. Você não é o que seus pais dizem, não é o que seus colegas dizem, você é o que Deus diz que você é.

Em Números 13:33 temos um exemplo interessante do poder de uma imagem errada. Os espias foram enviados por Moisés para verem a terra prometida, e no seu retorno fizeram o seguinte relatório: “vimos ali gigantes e éramos aos nossos próprios olhos como gafanhotos, e assim também o éramos aos seus olhos.”

Eles se viam como gafanhotos e viam o inimigo como gigantes. A imagem que ele tinham de si mesmos era a de gafanhotos. Isto explica porque não puderam alcançar muita coisa, afinal gafanhotos são insignificantes.

O grande problema é que muitos não sabem quem são em Cristo. Não se vêm como Deus os vê e por isso cedem às ameaças do inimigo. Você se torna naquilo que imagina sobre si mesmo. Se nos vemos como fracos assim o seremos, se nos vemos como gafanhotos, eis no que nos tornamos.

20181222

Prosperando em tempos de dificuldades. Gn 26:1-6; 12-14. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 16/12/2018



“1 Sobrevindo fome à terra, além da primeira havida nos dias de Abraão, foi Isaque a Gerar, avistar- se com Abimeleque, rei dos filisteus. 2 Apareceu- lhe o SENHOR e disse:Não desças ao Egito. Fica na terra que eu te disser; 3 habita nela, e serei contigo e te abençoarei; porque a ti e a tua descendência darei todas estas terras e confirmarei o juramento que fiz a Abraão, teu pai. 4 Multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus e lhe darei todas estas terras. Na tua descendência serão abençoadas todas as nações da terra;  5 porque Abraão obedeceu à minha palavra e guardou os meus mandados, os meus preceitos, os meus estatutos e as minhas leis. 6 Isaque, pois, ficou em Gerar. 12 Semeou Isaque naquela terra e, no mesmo ano, recolheu cento por um, porque o SENHOR o abençoava. 13 Enriqueceu- se o homem, prosperou, ficou riquíssimo; 14 possuía ovelhas e bois e grande número de servos, de maneira que os filisteus lhe tinham inveja.” Gn 26:1-6; 12-14

A Palavra de Deus nos ensina que há tempos de fome.

Gênesis 26:1 diz: “Sobrevindo fome à terra...”.

Isaque prosperou em tempos de crise!

Isaque foi alguém que prosperou no meio de um tempo de fome. Não havia chuva e a semente mirrava sobre a terra, mas ele semeou em colheu CEM VEZES MAIS MESMO NUM TEMPO DE CRISE.

Isaque é um tipo de crente da nova aliança

Isaque é um tipo de crente da nova aliança porque não conquistou coisa alguma, mas recebeu tudo de seu pai.

“4 Multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus e lhe darei todas estas terras. Na tua descendência serão abençoadas todas as nações da terra; 5 porque Abraão obedeceu à minha palavra e guardou os meus mandados, os meus preceitos, os meus estatutos e as minhas leis.”

Abraão pagou um preço alto

·         Teve que sair da sua parentela;
·         Teve que obedecer e ir para um lugar que não conhecia;
·         Teve que esperar anos para ter 1 filho;
·         E quando veio, teve que obedecer e levar para sacrificar.

Isaque por outro lado, só recebeu:

·         Herdou tudo de Abraão seu pai:
·         Até mesmo sua mulher, foi trazida até ele por um servo de Abraão.

Isaque é o símbolo do herdeiro. Todas as coisas foram preparadas para ele simplesmente porque era filho.

“E, se sois de Cristo, também sois descendentes de Abraão e herdeiros segundo a promessa.” Gl. 3:29

Somos feitos filhos de Abraão

Hoje nós fomos feitos filhos de Abraão. Nós estamos em Cristo e por isso somos a verdadeira semente de Abraão. Foi essa revelação que faltou para o IRMÃO DO FILHO PRÓDIGO...

Somos herdeiros da promessa

Dessa forma podemos dizer que somos como Isaque e podemos provar das mesmas bênçãos que ele experimentou, pois também somos filhos de Abraão.

Aqui nós encontramos Isaque, o herdeiro da promessa, enfrentando a fome, mas prosperando muitíssimo mesmo em tempos muito difíceis.

Vamos ver quais princípios espirituais o capacitaram a vencer naquele tempo de crise

1. A herança é nossa, mesmo que ainda não estejamos na posse dela - 1 a 5

“1 Sobrevindo fome à terra, além da primeira havida nos dias de Abraão, foi Isaque a Gerar, avistar- se com Abimeleque, rei dos filisteus. 2 Apareceu- lhe o SENHOR e disse:Não desças ao Egito. Fica na terra que eu te disser; 3 habita nela, e serei contigo e te abençoarei; porque a ti e a tua descendência darei todas estas terras e confirmarei o juramento que fiz a Abraão, teu pai.” Gn 26:1-3

Deus diz a Isaque para não descer ao Egito, mas para ficar ali, pois aquela terra seria dele.

Todavia, naquele momento Abimeleque era o rei de Gerar, o lugar onde Isaque habitava. Isso significa que em algum momento Deus iria transferir a posse daquela terra com toda a sua riqueza para Isaque e a sua descendência.

Tranferência de riqueza

Transferências de riquezas aconteceram muitas vezes na Bíblia e vai acontecer novamente nos nossos dias. Não que Deus seja tipo Robin Hood que tira de quem tem muito para dar aos que tem pouco. Não é isso! Deus não faz coisa alguma de forma injusta ou ilegal. Deus não rouba de umas pessoas para dar a outras. Ele simplesmente é o dono de tudo.  

Depois da noite da Páscoa no Egito Deus transferiu as riquezas do Egito para Israel.

Como Deus pode transferir riquezas?

Deus é o dono da terra, mas outros tomaram posse, no entanto Deus continua sendo o proprietário. A transferência de riqueza acontece em tempos de fome. Foi numa época de fome que Deus colocou José para ser o segundo na corte de Faraó.

2. Não desça ao egito - v. 2

Deus nos abençoa quando estamos na posição certa. O Senhor disse para Isaque que permanecesse na terra e não descesse ao Egito. Deus somente pode nos abençoar se permanecemos na posição certa.

Josué após a morte de Moisés

Deus disse que o abençoaria, mas tinha um limite de lugar onde ele poderia ir e pisar…

“Todo lugar que pisar a planta do vosso pé, vo-lo tenho dado, como eu prometi a Moisés. 4 Desde o deserto e o Líbano até ao grande rio, o rio Eufrates, toda a terra dos heteus e até ao mar Grande para o poente do sol será o vosso limite.” Js 1:3

Qual o signifocado do Egito?

“Porque a terra que passais a possuir não é como a terra do Egito, donde saístes, em que semeáveis a vossa semente e, com o pé, a regáveis como a uma horta; mas a terra que passais a possuir é terra de montes e de vales; da chuva dos céus beberá as águas.” Dt 11:10-11

O Egito é um símbolo da vida natural que não depende de Deus. No Egito as pessoas não precisavam depender da chuva do céu, mas eles dependiam dos recursos naturais. Eles podiam confiar nos recursos próprios. No Egito eles estão no controle da situação. Eles podem plantar com os pés e depender apenas de seu esforço.


No Egito as pessoas andam por vista e não por fé!

Quando dependemos dos recursos naturais, olhamos para baixo, procuramos por algo em que possamos confiar. No Egito nós andamos por vista e não por fé. Mas em Deuteronômio lemos que a terra prometida depende da chuva que vem do céu.

“... mas a terra que passais a possuir é terra de montes e de vales; da chuva dos céus beberá as águas.” Dt 11:11

No Egito as pessoas olhavam para o chão enquanto semeavam, mas em Israel as pessoas olham para o céu esperando a chuva de Deus. Isso faz com que andemos por fé e não por vista. A bênção acontece quando dependemos de Deus.

O símbolo da arca sem janelas

Quando Deus mandou Noé construir a Arca ele orientou que se fizesse apenas uma janela que deveria ficar na parte de cima da Arca. Por que não havia janelas ao redor? Porque Deus não quer que olhemos ao derredor para as circunstâncias. Ele não queria que Noé e sua família olhassem para a morte e destruição ao derredor, mas firmassem seus olhos no céu.

A multiplicação dos pães e peixes

Quando o Senhor multiplicou os pães e os peixes ele não olhou para o tamanho da multidão e a limitação dos recursos. Os discípulos olharam para a circunstâncias mas Ele não. O Senhor ergueu os olhos para o céu e deu graças.

“E, tendo mandado que a multidão se assentasse sobre a relva, tomando os cinco pães e os dois peixes, erguendo os olhos ao céu, os abençoou. Depois, tendo partido os pães, deu-os aos discípulos, e estes, às multidões.” Mt 14:19

Quando olhamos para cima nós experimentamos a provisão.

“1 Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? 2 O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra.” Sl 121:1-2

Os que andam na carne estão sempre procurando algo natural para confiar. Aqueles que andam na carne estão sempre procurando algo que possam pegar, algo que possam fazer, algo em que possam se apoiar. Mas os que dependem de Deus se sentem vulneráveis, mas são esses que experimentam a bênção, pois somente eles exercitam a fé.

Não vá para o Egito. Não ande por vista. Não procure meios para não depender de Deus!

3. Somos abençoados apesar de nossas falhas

“Perguntando-lhe os homens daquele lugar a respeito de sua mulher, disse: É minha irmã; pois temia dizer: É minha mulher; para que, dizia ele consigo, os homens do lugar não me matem por amor de Rebeca, porque era formosa de aparência. Gênesis 26:7

Todas as vezes que a Bíblia menciona a esposa de um homem de Deus ela afirma que era formosa. Rebeca também era uma mulher muito bonita. Isso certamente é parte da herança dos filhos de Abraão. Agora chegamos a uma situação constrangedora. Isaque mentiu.

Há pessoas que dizem que quando você mesmo causa o problema, Deus não irá ajudá-lo. Essa é uma questão para a qual precisamos ter uma resposta, pois há muitos problemas que nós mesmos provocamos.

Deus não nos abandona quando bagunçamos as coisas, mas ele continua conosco.
Isaque mentiu e isso certamente é errado, mas mesmo assim Deus o livrou. Abimeleque poderia tê-lo matado para ficar com Rebeca, mas em vez disso Deus o fez proteger os dois.

A graça de Deus é até para os que aprontam

Nós ficamos confusos quando Deus nos livra mesmo quando nós é que fizemos a bagunça, mas essa é a graça de Deus, a sua bênção é justamente para quem não merece.

O filho pródigo é um exemplo disso

O filho pródigo saiu de casa de esbanjou toda a herança que tinha recebido. Quando tinha perdido tudo, então veio a fome veio sobre a terra. Foi nesse momento que ele caiu em si e resolveu voltar para a casa de seu pai.

A fome faz com que as pessoas caiam em si e percebam que precisam de Deus

A crise é útil porque ela pode levar as pessoas à lucidez como aconteceu com o filho pródigo. Depois que ele gastou toda a sua fortuna, veio uma severa fome na terra, mas na casa do Pai havia pão em abundância.

Alguns pensam que a verdadeira prosperidade está lá fora, mas só há abundância na casa de Deus. O fato de haver um novilho cevado era sinal de que havia abundantes recursos, pão em abundância ao ponto de poderem engordar um boi. Quando ele voltou para casa seu pai não falou coisa alguma a respeito do dinheiro perdido, desperdiçado, ele apenas disse: “Matem o novilho! Eu tenho mais para gastar com você!”

A parábola diz que o filho voltou porque havia grande fome, mas na casa do pai havia novilhos que foram engordados unicamente para o dia da festa. Pode haver fome lá fora, mas sempre haverá suprimento na Casa de Deus.

4. Somos abençoados apesar das circunstâncias - v. 1, 12-13.

“1 Sobrevindo fome à terra, além da primeira havida nos dias de Abraão, foi Isaque a Gerar, avistar-se com Abimeleque, rei dos filisteus. 12 Semeou Isaque naquela terra e, no mesmo ano, recolheu cento por um, porque o SENHOR o abençoava. 13 Enriqueceu- se o homem, prosperou, ficou riquíssimo; 14 possuía ovelhas e bois e grande número de servos, de maneira que os filisteus lhe tinham inveja.” Gn 26:1,12-13

A terra estava seca e sem vida, porém, ele tinha a bênção de Deus e por causa disso colheu cem vezes mais. Isaque saiu com a sua semente vendo a poeira se levantar da terra seca, mas ele o fez por fé confiando que o Senhor o prosperaria. E nesse ano de fome ele colheu cem vezes mais. Nós somos filhos de Abraão e quando filhos de Abraão semeiam numa terra seca eles colhem cem vezes mais. A bênção de Deus está sobre a semente de Abraão. Não importa o quão educado habilidoso ou inteligente você seja, desde que a bênção esteja sobre você, a prosperidade virá.

A bênção de Deus é tudo o que precisamos. O mundo valoriza a habilidade e busca a sorte, mas os filhos de Abraão possuem a bênção de Deus sobre suas vidas.

Será que Isaque não sabia que havia fome? Como ele poderia plantar assim mesmo? Simplesmente porque estava debaixo da bênção de Deus. Em uma noite onde nenhum pescador havia pescado nada, Pedro provou da provisão de Deus, e realizou a pesca mais famosa de todos os tempos.

A vontade de Deus é a nossa prosperidade.

“Cantem de júbilo e se alegrem os que têm prazer na minha retidão; e digam sempre: Glorificado seja o SENHOR, que se compraz na prosperidade do seu servo!” Sl 35:27

5. Somos abençoados apesar das perseguições

“13 Enriqueceu- se o homem, prosperou, ficou riquíssimo; 14 possuía ovelhas e bois e grande número de servos, de maneira que os filisteus lhe tinham inveja.” Gn 26:13-14
O resultado inevitável da prosperidade é que pessoas terão inveja de nós. Essa inveja eventualmente se transformará em perseguição. O Senhor Jesus prometeu que todo aquele que renunciasse a algo por amor a Ele e ao evangelho receberia cem vezes mais. Essa também foi a medida com a qual Isaque foi abençoado.

“Tornou Jesus: Em verdade vos digo que ninguém há que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou mãe, ou pai, ou filhos, ou campos por amor de mim e por amor do evangelho, que não receba, já no presente, o cêntuplo de casas, irmãos, irmãs, mães, filhos e campos, com perseguições; e, no mundo por vir, a vida eterna.” Mc 10:29-30

6. Somos abençoados porque semeamos

“Semeou Isaque naquela terra e, no mesmo ano, recolheu cento por um, porque o SENHOR o abençoava.” Gn 26:12

Isaque também prosperou porque ele semeou naquela terra onde havia fome. Semear e colher é a maneira de Deus de fazer-nos prosperar. Aquele que semeia precisa depender de Deus para que venha a chuva e aconteça a multiplicação. Não é algo que o homem possa fazer.

“Enquanto durar a terra, não deixará de haver sementeira e ceifa, frio e calor, verão e inverno, dia e noite.” Gn 8:22

Vencendo o medo pelo poder da fé. Sl 34:4. Pr. Edenir Araújo. Culto de Celebração - 16/02/20

Meses atrás , eu e minha esposa estávamos indo de carro para Poá, quando percebi que o marcador de combustível estava na reserva. Quando a...