Pular para o conteúdo principal

Chamado a Gerar

A visão do Gerar. Mt 28:18-20

Neste dias estamos muito preocupados com o que Deus está fazendo, onde Ele está movendo; mas devemos nos preocupar com o que Deus deseja que façamos. Embora Deus seja criador de todas as coisas, Ele quer usar o homem para algo que Ele deseja. E só o homem pode cooperar para realizar este sonho que está no coração de Deus.

Como pode ser isto?

Deixe-me explicar melhor, Deus deseja algo que Ele ainda não tem, O criador do universo O Deus Todo Poderoso deseja Ter os filhos que ele ainda não tem! Os anjos não podem fazer isso para Deus, mas o homem sim! Nós só temos uma vida para agradar a Deus, portanto hoje precisamos lutar para fazer com que esta vontade se realize. É nessa vida que nós precisamos responder a Deus.

Infelizmente nós, os evangélicos, saímos do propósito original de Deus, pois fomos criados para servir ao criador. Hoje a mentalidade que se tem é de consumismo e então fazemos da igreja um grande centro de consumo. Estamos na igreja por que queremos alguma coisa, e nos esquecemos que fomos criados para servir a Deus. Como é difícil pregar isso neste dias!

O que precisamos fazer para servir a Deus?

“Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra, e sujeitai-a.” (Gn 1:28)

A ordenança de Deus foi para que o homem se multiplicasse! No Novo Testamento após Jesus ter cumprido o propósito de morrer pelo homem, após a sua ressurreição ele comissionou os discípulos dizendo:

“Ide e fazei discípulos de todos os povos, batizando-os em nome do Pai do Filho e do Espírito Santo.” Mt 28:19

Isto é gerar filhos para Deus, produzir segundo a natureza de Deus!

O Paradigma do Fazer e Gerar

Ao invés de gerar passamos a fazer. Queremos alcançar o coração de Deus fazendo (Babel Gn 11:4)

Deus criou o homem e a mulher e os abençoou para serem fecundos e multiplicar. Deus liberou uma bênção sobre o homem para gerarem filhos para o Senhor. A bênção de Gênesis 1:28 é a autorização de Deus para a multiplicação. O que Deus disse a Adão e Eva quando os criou, diz hoje para cada um de nós, Deus não mudou. O desejo de Deus é o mesmo, Ele só mudou a estratégia por causa do pecado. Pois se Adão foi alma vivente, hoje nós temos o segundo Adão que é Jesus, Espírito vivificante com o mesmo poder de bênção para gerar filhos para Deus. Jesus o chamado unigênito em Jo 3:16, gerou muitos filhos para Deus e hoje é chamado de primogênito, o primeiro de muitos milhares.

“Porque, os que dantes conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho; a fim de que ele seja o primogénito entre muitos irmãos.” Rm 8:29

Em Jesus temos a Bênção da fecundidade. Hoje muitos estão fazendo coisas para agradar a Deus (Babel), mas Deus deseja que sejamos frutíferos em gerar filhos para ele (Jo 15:16). Os dons que buscamos passarão (1Co 13:8), mas os fruto que permanecerá são almas.

Fazer coisas em nossas atividades diárias é um sinal de ocupação, e talvez você esteja ocupado com tantos trabalhos da igreja. Mas a pergunta é:

Você está gerando filhos para Deus?

Mas qual a diferença entre fazer e gerar? A princípio gostaria de dizer que não há problema em fazer coisas. Nós aqui na Geração de Adoradores fazemos muitas coisas. Reuniões todas as semanas , Treinamentos, Curso para Casais, Bazar, Tela Crente, Tendall Fest, Encontro com Deus, Maturidade no espírito, CTLPC, Evento ponte, Evento de colheita, Células, etc. Tudo isso é necessário mas com um fim que aponte para a maior necessidade do coração de Deus que é gerar filhos. Talvez o êxito em algumas igrejas esteja em honrar “aquele que faz”. Talvez alguém seja honrado porque se formou em um seminário teológico, ou porque foi o construtor do prédio da igreja. Talvez honrar alguém, porque o mesmo fez uma grande oferta a igreja. Glória a Deus por tudo isso! Mas é isso o que verdadeiramente importa? Este é o centro do coração de Deus?

Não há problema em fazer estas coisas, mas o importante é saber a motivação para tudo isso. Tudo isso é importante se for canalizado para o alvo de Deus que é gerar filhos semelhantes a Jesus!

Para entender melhor vamos pintar um quadro da igreja lendo sobre as duas descendências de Adão em Gênesis. Uma que fez e outra que gerou. A primeira, é a descendência de Caim, uma descendência que fez.


Vamos ler o que diz Gênesis 4:17 ao 22:

17. E conheceu Caím a sua mulher, e ela concebeu, e teve a Enoque e ele edificou uma cidade (engenheiro civil), e chamou o nome da cidade pelo nome do seu filho Enoque.
18. E a Enoque nasceu Irade, e Irad gerou Meujael, e Meujael gerou Metusael, e Metusael gerou Lameque.
19. E tomou Lameque para si duas mulheres: o nome de uma era Ada, e o nome da outra Zilá. (Bígamo)
20. E Ada teve Jabal: este foi o pai dos que habitam em tendas, e têm gado (pecuarista).
21. E o nome do seu irmão era Jubal; este foi o pai de todos os que tocam harpa e flauta (Músico).
22. E Zila também teve Tubalcaim, mestre de toda a obra de cobre e de ferro (artes em ferro, metalúrgico); e a irmã de Tubalcaim foi Naamá.

Esta descendência poderia participar daquele comercial do extinto Banco Bamerindus, “Gente que Faz”. Sim, porque fizeram cidades, música, foram pecuaristas e metalúrgicos.

Esta descendência gastou seus esforços e vidas fazendo coisas, e o interessante é que em nenhum momento você vê o quanto estes homens viveram. O texto só menciona o que eles fizeram e nada mais. Explicarei melhor isso adiante.

No capítulo 5 de Gênesis, a Bíblia fala da geração de Sete.

1. ESTE é o livro das gerações de Adão. No dia em que Deus criou o homem, à semelhança de Deus o fez.
2. Macho e fêmea os criou; e os abençoou, e chamou o seu nome Adão, no dia em que foram criados.
3. E Adão viveu cento e trinta anos, e gerou um filho à sua semelhança, conforme à sua imagem, e chamou o seu nome Sete.
4. E foram os dias de Adão, depois que gerou Sete, oitocentos anos; e gerou filhos e filhas.
5. E foram todos os dias que Adão viveu, novecentos e trinta anos; e morreu.
6. E viveu Sete cento e cinco anos, e gerou Enos.
7. E viveu Sete, depois que gerou Enos, oitocentos e sete anos, e gerou filhos e filhas.
8. E foram todos os dias de Sete novecentos e doze anos; e morreu.
9. E viveu Enos noventa anos; e gerou Cainã.
10. E viveu Enos, depois que gerou Cainan, oitocentos e quinze anos; e gerou filhos e filhas.
11. E foram todos os dias de Enos novecentos e cinco anos; e morreu.
12. E viveu Cainã setenta anos; e gerou Maalalel.
13. E viveu Cainã, depois que gerou Maalalel, oitocentos e quarenta anos; e gerou filhos e filhas.
14. E foram todos os dias de Cainã novecentos e dez anos; e morreu.
15. E viveu Maalalel sessenta e cinco anos; e gerou Jarede.
16. E viveu Maalaleel, depois que gerou Jarede, oitocentos e trinta anos; e gerou filhos e filhas.
17. E foram todos os dias de Maalaleel oitocentos e noventa e cinco anos; e morreu.
18. E viveu Jarede cento e sessenta e dois anos; e gerou Enoque.
19. E viveu Jarede, depois que gerou Enoque, oitocentos anos; e gerou filhos e filhas.
20. E foram todos os dias de Jarede novecentos e sessenta e dois anos; e morreu.
21. E viveu Enoque sessenta e cinco anos; e gerou Matusalém.
22. E andou Enoque com Deus, depois que gerou Matusalém, trezentos anos; e gerou filhos e filhas.
23. E foram todos os dias de Enoque trezentos e sessenta e cinco anos.
24. E andou Enoque com Deus; e não se viu mais; porquanto Deus para si o tomou.
25. E viveu Matusalém cento e oitenta e sete anos; e gerou Lameque.
26. E viveu Matusalém, depois que gerou Lameque, setecentos e oitenta e dois anos; e gerou filhos e filhas.
27. E foram todos os dias de Matusalém novecentos e sessenta e nove anos; e morreu.
28. E viveu Lameque cento e oitenta e dois anos; e gerou um filho.
29. E chamou o seu nome Noé, dizendo: Este nos consolará acerca das nossas obras, e do trabalho das nossas mãos, por causa da terra que o Senhor amaldiçoou.
30. E viveu Lameque, depois que gerou Noé, quinhentos e noventa e cinco anos; e gerou filhos e filhas.
31. E foram todos os dias de Lameque setecentos e setenta e sete anos; e morreu.
32. E era Noé da idade de quinhentos anos; e gerou Noé a Sem, Cam, e Jafé.

Estes descendentes de Sete não fizeram coisas mas geraram filhos para Deus, e conseqüentemente Deus contou os dias dessa geração. Caim e sua descendencia apenas fizeram coisas e não tiveram os seus dias contados por Deus, para Deus estes homens não existiram, tudo o que fizeram não atraiu os olhos do Senhor. A descendência de Sete gerou filhos. Estes tiveram os seus dias contados pelo Senhor. Não podemos ser como Caim e sua descendencia porque Deus quer contar os nossos dias! A verdade é que para Deus, Caim e sua descendencia não existiram, o fator tempo determina a existência de homens e coisas. Deus contou os dias da descendencia de Sete. Contar dias significa ser acompanhado por Deus. Saiba que o processo de fazer não atrai a presença e o acompanhamento de Deus. Se você está gerando Deus está acompanhando e contando seus dias! Aqueles que somente edificam cidades, fazem instrumentos, artes, não serão vistos e contados pelo Senhor.

“Pois os olhos do Senhor passam por toda a terra para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é perfeito para com ele.” 2Cro 16:9

Porque a maioria não quer gerar filhos para o Senhor? Porque não querem pagar o preço! Porque dóí! Gerar é uma loucura! Olhe para uma mulher gestante e veja as consequências da gestação:

1. Impacto psicológico. “Puxa eu estou grávida!”
2. Náuseas e vômitos
3. Pirose - azia - queimação
4. Sialorréia - excesso de saliva
5. Vertigem - Fraquezas e desmaios
6. Hemorróidas
7. Corrimento vaginal
8. Queixas urinárias
9. Falta de ar - dispnéia - dificuldade para respirar
10. Dor nas mamas, no peito
11. Dor nas costas - dor lombar - dor articular
12. Lordose lombar - (colocar a barriga para frente e o quadril para trás).
13. Dor de cabeça - cefaléia
14. Sangramento nas gengivas
15. Edema na pernas - inchaço
16. Cãibras
17. Cloasma gravídico - manchas no rosto - asa de borboleta no rosto
18. Estrias etc...

DORES PÓS PARTO

Após o parto, o útero continua a se contrair. Isso é necessário para evitar o sangramento excessivo. Na maioria das vezes, estas contrações são indolores, mas algumas mulheres as percebem como cólicas, que podem ser intensas principalmente durante a amamentação. As dores abdominais originadas da operação cesariana ou as dores da episiotomia devem diminuir dia a dia, sendo perfeitamente controláveis pela utilização de analgésicos recomendados pelo obstetra, quando necessários.

CUIDADOS PÓS-PARTO

O período logo após o parto chama-se Puerpério, também conhecido como pós-parto ou resguardo. Dura em torno de 6 a 8 semanas e só termina com o retorno das menstruações.
Em nenhuma outra fase da vida modificações físicas tão grandes acontecem em tão curto espaço de tempo. Todos os órgãos, principalmente os genitais, se recuperam das alterações ocorridas ao longo da gravidez e do parto e nessa fase se inicia a lactação. Além disso, importantes modificações psicológicas ocorrem.

DEPRESSÃO PÓS-PARTO

O pós-parto é um período de risco psiquiátrico aumentado no ciclo de vida da mulher. A depressão pós-parto, também conhecida como postpartum blues, pode se manifestar com intensidade variável, tornando-se um fator que dificulta o estabelecimento de um vínculo afetivo seguro entre mãe e filho, podendo interferir nas futuras relações interpessoais estabelecidas pela criança.

Estamos debaixo da unção do gerar

Diante da responsabilidade, você está disposto a gerar? Esta é a razão do porque muitos não querem gerar!

Agora se você faz coisas, entenda bem, nós não estamos dizendo com tudo isso que você não deve fazer, mas queremos que você tenha a consciência de que você foi chamado a gerar! O fazer coisas para Deus é apenas parte do processo que vai redundar em gerar pessoas, homens e mulheres nascidos de novo para o Senhor. Estamos em um tempo em que Deus está, mais do que em qualquer outro tempo, interessado em ter filhos. Ele quer encher a terra!

A sua dança? O seu louvor? Uma boa pregação? Um bolo de chocolate?
(Ilustração do bolo de chocolate)

Breve nesta igreja só irá desenvolver ministérios quem gerar filhos para o Senhor.
Não há problema em fazer, mas primeiro tem que gerar. Pague o preço para gerar e receba a recompensa!

Tenha os seus dias contados!

Gerar filhos é viver por fé agradando a Deus, enquanto que fazer coisas exige apenas trabalho!
Muitos querem fazer; trabalhando no encontro, participando do louvor, dançando, operando o som, pregando, mas quantos querem gerar. Gerar é um processo que não é tão visto.
Gerar envolve preço a ser pago por algo que não se vê de imediato.
Queremos fazer coisas, porque fazer traz honra de imediato, enquanto que gerar é paulatino e dura toda uma vida. Muitos não querem gerar filhos por que isso trás compromisso!!!

Veja bem como a nossa natureza é enganosa, pois quantas não foram as vezes em que você se empenhou ao máximo para fazer algo, e quando percebeu que não valorizaram o teu trabalho você entristeceu-se e até pensou em desistir. Sabe por que você agiu assim? Porque você fez para você mesmo!

“Porque os tais não servem a nosso Senhor Jesus Cristo, mas ao seu ventre; e, com suaves palavras e lisonjas, enganam os corações dos símplices.” Rm 16:18

Existem dois tipos de crentes na igreja, os comuns e os vencedores, os que fazem e os que Geram, vamos entender melhor na parábola da dez virgens.

A Parabola das dez virgens. Mt 25:1-13

As dez virgens são crentes, pois Jesus o “Noivo” virá para buscar a sua Igreja.
As cinco virgens prudentes e as cinco néscias representam a igreja, diferente de como alguns expositores pregam. Alguns dizem que as cinco néscias são os perdidos, mas isso é impossível se a Bíblia afirma que todas tinham as suas lâmpadas. As lâmpadas aqui também falam de um caminho, de uma palavra, por isso o salmista disse:

“Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho” Sl 119:105

Elas representam os dois tipos de crentes. Quando as néscias vão buscar azeite para as suas lâmpadas, o noivo volta e somente as prudentes vão com o seu noivo. As virgens prudentes estavam preparadas pois trabalharam para encher as suas lâmpadas de azeite. As insensatas ou néscias atrasaram e não chegaram a tempo de serem recebidas pelo noivo e ouviram do Noivo:

“Em verdade vos digo que não vos conheço.” v.12

Vamos ler também em Mt 7:21-23 o que Jesus diz a este respeito:

“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade do meu Pai que está nos céus.
Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizámos nós em teu nome? e em teu nome não expulsámos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?
E então lhes direi, abertamente: Nunca vos conheci (não contei os seus dias); apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.” Mt 7:21-23

No texto de Mateus capítulos 7 e 25, Deus diz que não conhece estes crentes. Então lembremos das duas descendências de Gênesis. Uma fez (Caim) enquanto que a outra gerou (Sete), qual delas Deus conheceu? Qual delas teve os seus dias contados ou conhecidos?

Quantos de nós queremos ser conhecidos por Deus?

Então vamos ler o que está escrito em 1Co 8:3:

“Mas, se alguém ama a Deus, esse é conhecido dele.”

Há uma estreita relação em amar e fazer a vontade de Deus gerando e cuidando de pessoas para Ele. Jo 21:15-17
Aquele que faz a vontade do Pai entrará no reino do céu.
Não é assim com as pessoas que nós amamos? Quando estamos amando temos disposição para fazer a vontade do amado. Lembra das loucuras que você já fez por alguém que você já amou?

E qual é a vontade do Pai?

Vamos ler em 1Tm 2:1-6 qual é a vontade de Deus:

“ADMOESTO-TE, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões e ações de graças, por todos os homens;
Pelos reis e por todos os que estão em eminência, para que tenhamos uma vida quieta e sossegada, em toda a piedade e honestidade; (40 dias de propósito)
Porque isto é bom e agradável (vontade) diante de Deus, nosso Salvador,
Que quer (tem o desejo) que todos os homens se salvem (sejam gerados filhos), e venham ao conhecimento da verdade;
Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo, homem.
O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo.” 1Tm 2:1-6

Hoje é dia de despertar para o que verdadeiramente está pulsando no coração de Deus, Ele que Ter filhos, muitos, milhares de filhos!!!

Conclusão:

Você pode Ter dons ou talentos, pode ser eloquente ou carismático, mas se não tiver filhos, será vazio e sem razão para viver. Observe como os nossos filhos nos motivam a crescer. Por causa deles trabalhamos duro para sustentá-los. Ter muitos filhos significa Ter muitos motivos para prosseguir no chamado de Deus. Ide e fazei discípulos. Tenha muitos filhos!!!

Por Pastor Edenir Araújo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O poder de crer e confessar. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 04/09/16

Entendendo a fé...
1. A fé é um espírito (2Co 4:13)
“Tendo, porém, o mesmo espírito da fé, como está escrito: Eu cri; por isso, é que falei. Também nós cremos; por isso, também falamos...”. 2Co 4:13
Veja que a fé não é questão de fórmula, mas de espírito. Paulo diz que temos o mesmo espírito de fé de Abraão, Moisés ou Davi. Sendo a fé um espírito, ela é contagiosa e por isso pode se espalhar. Você deve se lembrar do dia em que os doze espias foram enviados para espiar a terra de Canaã. Depois de quarenta dias, eles voltaram e dez deles disseram:
“Não podemos conquistar essa terra. As muralhas são muito largas, os gigantes, muito altos, e nós somos muito pequenos”. Mas dois deles, Josué e Calebe, disseram: “Vamos conquistar a terra, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o seu amparo; o SENHOR é conosco; não os temais”. Nm 14:9
Toda a nação acreditou nos dez espias e, por causa disso, morreram no deserto; mas, a respeito de Calebe, o Senhor disse que nele havia um espírito difer…

Destruindo os inimigos das nossas orações. Dn 10:12-13. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 13/08/16

"12 Então, me disse: Não temas, Daniel, porque, desde o primeiro dia em que aplicaste o coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, foram ouvidas as tuas palavras; e, por causa das tuas palavras, é que eu vim. 13 Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; porém Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu obtive vitória sobre os reis da Pérsia.” Dn 10:12-13
Por que temos tanta dificuldade para orar?
Eu creio que todos temos ideia de quanto a oração é importante pelo grau de dificuldade que sempre enfrentamos para orar. O nosso inimigo vai lutar de todas as formas para impedir que nossas orações cheguem ao trono do Pai. Ele vai tentar colocar barreiras que vão tentar invalidar nossas orações, para que a nossa oração não seja ouvida pelo Senhor. Precisamos remover então essas barreiras para o êxito na nossa oração.
Guarde essa verdade: O diabo e os demônios não querem que você ore! Eles sempre se oporão a você, pois sabem melhor d…

Ore até que algo aconteça! Is 62:6-7. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 24/07/16

“6 Sobre os teus muros, ó Jerusalém, pus guardas, que todo o dia e toda a noite jamais se calarão; vós, os que fareis lembrado o Senhor, não descanseis, 7 nem deis a ele descanso até que restabeleça Jerusalém e a ponha por objeto de louvor na terra.”  Is 62:6,7
Introdução
Toda ação sobrenatural de Deus é precedida de oração. As chuvas de bênçãos não caem sem que antes nossos joelhos se dobrem. Deus não sarará a nossa terra sem que primeiro seu povo se humilhe e ore fervorosa e perseverantemente. (2Cro 7:14)
Jonathan Edwards, o clássico teólogo do avivamento disse: “Quando Deus tem algo muito grande para realizar em favor da igreja, o desejo dele é que esse seu ato seja precedido por orações extraordinárias do seu povo.”
Muitos cristãos estão vivendo tempos de estiagem e sequidão, porque não oram. Alguém me disse: Pastor Edenir, em minha igreja a reunião de oração está em estado de coma, está na UTI prestes a morrer. Os irmãos andam muito ocupados para ocupar-se com Deus em oração.
Não pode…