Total de visualizações de página

Acesse o site da GERAÇÃO DE ADORADORES IGREJA DE VENCEDORES

20101010

A Oração de Jabez. 1Cro 4:9-10. Culto de Celebração 10/10/10

“Foi Jabez mais ilustre do que seus irmãos; sua mãe chamou-lhe Jabez, dizendo: Porque com dores o dei à luz. Jabez invocou o Deus de Israel, dizendo: Oh! Tomara que me abençoes e me alargues as fronteiras, que seja comigo a tua mão e me preserves do mal, de modo que não me sobrevenha aflição! E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido.” 1Cro 4:9-10

Essa é a menor biografia da Bíblia, e aparece em uma genealogia. Os 4 primeiros capítulos do primeiro livro de Crônicas menciona uma genealogia. 500 nomes aproximadamente são mencionados, apenas constando e ponto nada mais que isso, mas quando aparece o nome desse homem chamado Jabez, algo diferente acontece. A genealogia é interrompida e só depois de contar a história de Jabez o texto continua. A repeito de Jabez, primeiro o texto diz que ele foi o mais importante, o mais nobre de seus irmãos. Dos 500 ele foi o mais ilustre, mas não era pra ser assim, a começar pelo nome que Jabez recebeu de sua mãe.

O nome Jabez significa: Dor ou aquele que provoca dor. O texto diz que sua mãe lhe deu este nome pelas fortíssimas dores de parto que sentiu no nascimento de Jabez. Nos tempos Bíblicos os nomes eram profundamente ligados a personalidade da pessoa, eram como profecias sobre os filhos. Jacó, por exemplo, significa suplantador, enganador e viveu dessa forma até Deus mudar seu nome e sua sorte. Os filhos de Noemi se chamavam Malon e Quilion, que significa respectivamente franzino e debilitado. Ambos morreram ainda jovens. Salomão significa “paz” ou “o que tem paz” e por isso houve paz em seu reinado.

Com este nome, Jabez tinha tudo para ser como um cão a lamber suas feridas por toda a vida. Poderia ter passado a vida dizendo: “Com uma maldição dessas em minha vida como viverei?”.

Mas no verso 10, Jabez faz uma oração, e o pedido simples e direto que fez a Deus mudou a sua vida e marcou a história de Israel. A oração de Jabez pode ser sincera, sensível, e até nobre, mas não poderíamos dizer que é extraordinária. Todavia, por debaixo da superfície simples dessa oração, há um enorme poder e um novo paradigma que vai contra a maneira comum de se pensar e que pode desencadear coisas maravilhosas em nossas vidas.

Alguém já disse certa vez que existe muito pouca diferença entre as pessoas, mas é esta pequena diferença que faz toda a diferença. Jabez não aparece triunfalmente no Antigo Testamento, como um Moisés ou um Davi, nem tampouco ilumina o livro de Atos como aqueles primeiros cristãos que viraram o mundo de cabeça para baixo. Mas uma coisa é certa: a pequena diferença de sua vida fez toda a diferença.

4 observações sobre a oração de Jabez que mudaram a sua vida.

1º Jabez pediu a Deus a sua bênção. Oh! Tomara que me abençoes”

Em uma recente pesquisa entre cristãos, descobriu-se que 85% dos cristão não pedem a bênção de Deus diariamente. Estes dizem: Deus sabe do que eu preciso, então não preciso ficar pedindo, só agradeço. Muito bonito e poético, mas pouco bíblico. Alguém contou que teve uma visão do céu, enxergou um galpão com uma porta bem escrita: DEPÓSITO. Quando o irmão adentrou aquele lugar viu muitas bênçãos empoeiradas. Perguntou ao anjo ali presente: Porque tantas bênçãos empoeiradas aqui desse jeito? O anjo respondeu: Os homens não as reinvidicam através da oração, e elas continuam aqui.

Ainda garoto Jabez cria num Deus de milagres e novos começos. Assim ele pediu a Deus o maior e mais formidável pedido! Oh que me abençoes!

A expressão no hebraico para essa frase Oh! Tomara que me abençoes” é algo como: “Deus me abençoes muito, muito, muito! Me abençoes muitíssimo!”.

Eu posso imaginar Jabez oprimido com o peso do seu passado e com a melancolia do seu presente. Ele não tem perspectiva e por isso clama a Deus. “Pai me abençoe muito, muito!”

Abençoar, no sentido bíblico, significa pedir ou conceder um favor sobrenatural. Ao clamarmos pela bênção de Deus estamos pedindo por algo que não poderíamos conseguir com o nosso próprio esforço. Jabez não foi específico. Ele deixou inteiramente nas mãos de Deus a natureza da bênção, quando e como ela seria dada. Isto não tem nada a ver com a teologia da prosperidade. Não pedimos uma Mercedes ou um salário milionário, mas unicamente o que ele tem reservado para nós.

A bênção nada mais é do que a perfeita vontade de Deus sendo feita em nossas vidas. Orar pela bênção é orar para que o desejo de Deus se cumpra.

A bênção do Senhor é a base da verdadeira riqueza, pois não traz tristezas e preocupações” (Pv 10:22).

Falta-nos orar como Jabez: Senhor me abençoe muito!

O Espírito Santo é um gentleman. Ele não responde o que não foi perguntado, não dirige se não foi solicitado, não se manifesta se não é desejado e não concede o que não foi pedido. Não somos mais abençoados porque não pedimos pela bênção de Deus.

“Pedi, e dar-se-vos-á...” Mt 7:7

“Nada tendes, porque não pedis, diz Tiago.” Tg 4:2

Se ontem não lhe pedimos a bênção, então não receberemos hoje o que poderíamos ter ganho.

Há bênção pelas quais não precisamos pedir, mas existem muitas outras, e talvez as mais importantes, que devem ser solicitadas.

Ø A natureza de Deus é abençoar. Ele nos quer abençoar muitíssimo.

Ø Comprometa-se hoje a orar todos os dias pedindo para que Deus o abençoe muito, muito!

Ø A liberalidade e a generosidade de Deus somente podem ser limitadas por nós mesmos.

Ø Uma simples oração pode mudar o seu futuro.

2º Jabez pediu crescimento: me alargues as fronteiras.”

Isso é como olhar para os lados e dizer: Senhor isso é muito pouco! Eu quero mais! Eu vejo que Jabez enxergou que Deus tinha mais. Jabez viveu na época dos juízes. Nos seus dias a terra de Canaã ainda estava sendo conquistada, e Jabez sabia que havia muita terra a ser possuída.

“Mas, como está escrito: As coisas que olhos não viram, nem ouvidos ouviram, nem penetraram o coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.” 1Co 2:9

Mas alargar as fronteiras significa mais que conquistar terras. Jabez tinha a consciência de que deveria lutar para conquistar mais.

“7 Então disse o Senhor: Com efeito tenho visto a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores, porque conheço os seus sofrimentos; 8 e desci para o livrar da mão dos egípcios, e para o fazer subir daquela terra para uma terra boa e espaçosa, para uma terra que mana leite e mel; para o lugar do cananeu, do heteu, do amorreu, do perizeu, do heveu e do jebuseu.” Ex 3:7-8

Quando Deus da a posse da terra de Canaã aos Hebreus cativos no Egito, os inimigos estavam ocupando a terra prometida e isso implicaria em esforço para tirá-los de lá, isso era como uma luta para reintegração de posse.

Jabez sabia que deveria lutar. Toda a terra está ocupada e toda conquista requer desapropriação. Se queremos que Deus alargue as nossas fronteiras precisamos orar e agir lutando com todas nossas forças.

Como avançar profissionalmente? Como ocupar seu espaço no setor empresarial? Como fazer a célula multiplicar? Como multiplicar nossas igrejas? Como conquistar este lugar?

Deus não abençoa preguiçoso!!!

Agora alargar as fronteiras é ter mais influência, maior responsabilidade. Algumas pessoas não desejam isso. Temem crescer e decidem continuar onde estão porque não querem mais responsabilidades.

Saiba de uma coisa: Não crescer é pecado!!!

Você pensa que pecado é só falar palavrão, se drogar, se prostituir, assistir a novela das 8. Não desejar crescer é pecado e é gravíssimo porque fere o primeiro mandamendo de Deus para o homem.

“Então Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra.” Gn 1:26

Jabez conhecia Gênesis 1:28 e por isso decidiu orar me alargues as fronteiras.”

3º Jabez desejou a obra das mãos de Deus em sua vida. que seja comigo a tua mão”.

A mão de Deus só será com você se você estiver disposto a trabalhar para o reino de Deus. A mão de Deus foi com sansão enquanto estava com aquela queixada matando aqueles mil filisteus, mas quando agiu de maneira pecaminosa Deus retirou sua mão e a vida de Sansão de desgraçou no colo de uma mulher chamada Dalila. Davi foi um grande guerreiro enquanto as mãos de Deus foram com ele, mas quando se distanciou da mão de Deus, foi derrotado e envergonhado.

Quem ora para que as fronteiras se alarguem, precisa pedir a proteção das mãos de Deus. Pois os desafios serão maiores, e as lutas mais ferrenhas. As oportunidades que surgiram na empresa onde você trabalha parecem exigir recursos que você não possui. A obra ministerial que lhe foi confiada parece exigir uma pessoa com habilidades muito superiores às suas. Isto tudo produz uma sensação de desconforto e insegurança, mas este sentimento se chama dependência. Quando deixamos de ter esse sentimento de dependência isto significa que deixamos de viver por fé.

Deus quer nos abençoar, mas ele não removerá a sensação de incapacidade. É esta sensação que nos leva a orar e depender das suas mãos. Somos convidados a viver um tipo de vida que seria um fracasso garantido se não fosse a intervenção das mãos de Deus.

Os heróis do mundo desconhecem esse conceito, mas nós fomos criados para a dependência de Deus. Pessoas comuns são transformadas em heróis quando dependem das mãos de Deus. Por outro lado heróis são reduzidos a nada quando lutam com suas próprias mãos.

Para realizarmos a obra de Deus precisamos clamar com Jabez fez em seu terceiro apelo: “que seja comigo a sua mão”.

Quando as fronteiras começam a se alargar e as tarefas aumentam na mesma proporção, então nós precisamos da mão divina. A mão de Deus sobre nós é o toque de grandeza. Nós não nos tornamos grandes, nós apenas nos tornamos dependentes da forte mão de Deus.

O termo bíblico “a mão do Senhor” expressa o poder e a presença de Deus na vida de seu povo.

“Para que todos os povos da terra conheçam a mão do SENHOR, que é forte, para que temais ao SENHOR, vosso Deus, todos os dias.” Js 4:24

Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem o seu ouvido, agravado, para não poder ouvir.” Is 59:1

Em Atos o sucesso da Igreja é atribuído a mão do Senhor.

“E a mão do Senhor era com eles, e grande número creu e se converteu ao Senhor.” At 11:21

“mas a nossa capacidade vem de Deus (das mãos de Deus) 2Co 3:5. Sem as mãos Deus não chagaremos a vitória alguma.

4º Jabez pediu livramento do mal. e me preserves do mal, de modo que não me sobrevenha aflição”

Você se lembra de alguém que fez uma oração parecida com essa de Jabez? Se você disse Jesus acertou.

Queridos veja que Jabez centenas de anos antes de Jesus terminar o Pai Nosso dizendo: “Não nos deixe cair em tentação, mas livra-nos do mal” Jabez orou exatamente como ele.

Na medida em que recebemos a bênção de Deus e alargamos o nosso território, adivinhe de quem é o terreno que estamos invadindo? Como já falamos, não tem como alargar fronteiras sem tomar espaço do maligno. Primeiro pedimos a mão de Deus para suprir as nossas fraquezas, mas agora precisamos pedir por proteção sobrenatural contra Satanás.

É fato comprovado que o sucesso traz consigo grandes oportunidades de fracasso. Quanto mais caminhamos numa vida cheia de bênçãos sobrenaturais, mas enfrentaremos ataques do maligno. Por isso precisamos orar me preserves do mal, de modo que não me sobrevenha aflição”.

“Certa vez um aluno disse a Howard Hendricks: “quando cheguei ao seminário estava sendo tão tentado e atacado que pensei que iria sucumbir. Mas agora a minha vida aqui no seminário está mais tranqüila". Hendricks ficou muito preocupado – uma reação que o aluno não esperava. Esta é a pior coisa que eu poderia ter ouvido. Isto significa que você não está mais na batalha.”

Uma estória diz que dois homens saíram para caçar patos, um destes homens era caçador experiente, enquanto que o outro um iniciante. Enquanto esperavam, alguns patos se aproximaram voando em “V”, o caçador mais experiente logo atirou, e de pronto viu cair patos mortos e outros feridos. O caçador mais novo correu para pegar os patos mortos quando foi de pronto exortado pelo caçador mais experiente que disse: Não se preocupe com os mortos, não mexa neles, pois já são nossos.

Me preocupa ouvir crentes desviados em sua prepotência e orgulho dizerem: “Depois que parei com a igreja as coisas melhoraram.”

Melhoraram sim, pois satanás não está mais preocupado com você. Você não precisa orar mais como Jabez, me preserves do mal, de modo que não me sobrevenha aflição”.

“também sabe o Senhor livrar da tentação os piedosos, e reservar para o dia do juízo os injustos, que já estão sendo castigados.” 2Pe 2:9

Não te ocorre a verdade de que estamos inseridos em uma luta. Alguns se dizem soldados feridos, e vivem lamentando suas dores por terem sido deixados de lado, mas será que são de fato soldados feridos ou desertores covardes?

Se você é um soldado ferido, Deus está advogando a sua causa e restaurando a sua condição, mas aos desertores, com algumas poucas variáveis, todos serão severamente punidos, perderão sua cidadania, serão presos e darão conta de suas estúpidas decisões.

A experiência de Jabez nos mostra que todos temos o mesmo acesso ao favor de Deus, mas não teremos todos a mesma recompensa. Deus não tem seus favoritos, mas Ele reserva maior honra a alguns. O que aconteceu com os outros quase 500 nomes da lista? Que honra e recompensa eles tiveram de Deus? Deus favorece aqueles que pedem. Ele não retém nada daqueles que pedem que a sua vontade seja feita.

Dizer que você quer ser mais ilustre aos olhos de Deus não significa arrogância ou egoísmo. “Mais ilustre” descreve apenas aquilo que Deus pensa e não título que atribuímos a nós mesmos. É carnal tentar superar os outros, mas é celestial procurar viver no Espírito e lutar para receber o mais alto prêmio de Deus.

Eu não quero chegar ao céu e ouvir o Senhor dizer: “Vamos dar uma olhada em sua vida. Deixe-me mostrar-lhe o que eu queria para você e que repetidas vezes tentei fazer através de sua vida, mas que você não deixou que eu fizesse". Que fiasco!

Ganhar honra significa deixar para trás expectativas medíocres e pressupostos confortáveis. Não é uma questão do tamanho do talento, mas da disposição para pagar o preço.

Deus tem prazer em abençoar os seus filhos.

“E esta é a confiança que temos nele, que se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve. e, se sabemos que nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que já alcançamos as coisas que lhe temos pedido.” 1Jo 5:14-15

Um comentário:

  1. Foi muito gratificante ouvir esta palavra no culto passado. Poucas vezes fui tão edificado!!! Glória Deus!!!

    ResponderExcluir

Senhor Cara Legal - Evangelismo com o livrete 11ª Questão

O poder da oração no Espírito