Pular para o conteúdo principal

Edificação da Semana para as células

Mandamentos da mutualidade. 25/01/2009
Disc. Vinicius Cano

A comunhão e a unidade se expressão através da mutualidade. A mutualidade é o mesmo que reciprocidade e se refere a aqueles textos do Novo Testamento onde aparecem as palavras “uns aos outros”. No Novo Testamento, há 43 mandamentos sobre a mutualidade, sendo que pelo menos 30 são distintos um do outro. Esses mandamentos recíprocos indicam as nossas obrigações mútuas e as nossas oportunidades de expressar a nossa vida em comum.
Separei 10 Mandamentos que acho ser fundamental para expressar a unidade e comunhão na nossa igreja.

1. Sede membros uns dos outros

“Alegrai-vos com os que se alegram e chorai com os que choram” (Romanos 12:15).
· Sabendo que sozinhos quase nada pode ser feito.
· Envolvimento na vida pessoal dos demais irmãos

2. Amai-vos uns aos outros ...

“O meu mandamento é este: que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei” (João 15:12)
“E o Senhor vos faça crescer e aumentar no amor uns para com os outros e para com todos, como também nós para convosco” (1 Tessalônicenses 3:12).
“Tendo purificado a vossa alma, pela vossa obediência à verdade, tendo em vista o amor fraternal não fingido, amai-vos, de coração, uns aos outros ardentemente” (1 Pedro 1:22).
· O amor deve ser o princípio básico da vida do cristão.
· Você só esta aqui porque alguém amou voe primeiro.
· Amar como Cristo amou a igreja.

3. Dai honra uns aos outros...
· Valorizai seu irmão.
· Elogiando e incentivando o seu irmão.
“Amai-vos cordialmente uns aos outros com amor fraternal, preferindo-vos em honra uns aos outros” (Romanos 12:10)

4. Tende sentimentos uns para com os outros...
· Não sejais indiferentes.
· Desemprego do irmão. (Passando dificuldades com crianças)
· Não se conforme de seu irmão vivendo escravizado pelo pecado.
“Tende o mesmo sentimento uns para com os outros; em lugar de serdes orgulhosos, condescendei com o que é humilde; não sejais sábios aos vossos próprios olhos” (Romanos 12: 16)

5. Não julgueis uns aos outros...
· Não sejais precipitados em fazer julgamentos, colocando-se no lugar de Deus, pois todos somos pecadores.
· Não se preocupe como seu irmão caiu, mas como ele pode se levantar.
“Não nos julguemos mais uns aos outros; pelo contrário, tomai o propósito de não pordes tropeço ou escândalo ao vosso irmão” (Romanos 14:13).

6. Saudai-vos com ósculo santo...
· Beijar, abraçar, demonstrar carinho.
· Muitas pessoas precisam de um abraço ou um beijo.
“Saudai-vos uns aos outros com ósculo santo. Todas as igrejas de Cristo vos saúdam” (Romanos. 16:16).
“Saudai-vos uns aos outros com ósculo de amor. Paz a todos vós que vos achais em Cristo” (1 Pedro 5:14)

7. Sede servos uns dos outros...
· Colocai-vos à disposição de vossos irmãos.
· Sirvam ao irmão como se fossem ao Senhor Jesus. (Que na verdade é.)
· Procure sempre uma maneira de estar servindo alguém.
“Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade; porém não useis da liberdade para dar ocasião à carne; sede, antes, servos uns dos outros, pelo amor” (Gálatas 5:13).
“Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus” (1 Pedro 4:10).

8. Tende comunhão uns com os outros...
· Não fiqueis isolados.
· Faça parte de uma célula, de um grupo, da igreja.
· Seja alguém presente.
“Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado” (I João 1:7).

9. Perdoai-vos mutuamente...
· Exercitai o perdão diariamente.
· Perdoe as falhas daquele irmão que sempre te aborrece.
· Seja benigno, tenha pensamentos bons sobre os irmãos.
“Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou” (Efésios 4:32).

10. Suportai-vos uns aos outros...
· Exercitai a paciência.
· A paciência já esta em você.
· Se você diz que não tem paciência também não tem o Espírito Santo.
“Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor” (Efésios 4:2).

11. Confessai os pecados uns dos outros...
· Você precisa ter um confessor, alguém pra compartilhar seus problemas.
· Orar pela cura do seu irmão.
“Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo” (Tiago 5:16).


12. Orai uns pelos outros...
· Prática da oração individual.
· E oração em grupo...
“Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo” (Tiago 5:16).


13. Considerai-vos uns aos outros...
· Não desprezeis ninguém.
· Tenha em mente que todos ao seu redor são superiores à você.
“Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmo” (Filipenses 2:3).


14. Não faleis mal uns dos outros...
· Cuidado com os boatos que viram calúnias.
· Não fale de alguém que não esteja presente e nem.
· Só tem fofoca se tiver ouvidos abertos pra ouvir.
“Irmãos, não faleis mal uns dos outros. Aquele que fala mal do irmão ou julga a seu irmão fala mal da lei e julga a lei; ora, se julgas a lei, não és observador da lei, mas juiz” (Tiago 4:11).


15. Levai as cargas uns dos outros...
· Se envolva nas lutas dos seus irmãos.
“Levai as cargas uns dos outros e, assim, cumprireis a lei de Cristo” (Gálatas 6:2).

Mandamentos servem pra ser seguidos nós como filhos obedientes que somos devemos mostrar as pessoas la fora que somos um em Cristo Jesus.
“Eu não rogo somente por estes mas também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em mim. Para que todos sejam um, como tu, ó Pai o és em mim, e eu em Ti. Que eles também sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.” (João 17:20-21)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O poder de crer e confessar. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 04/09/16

Entendendo a fé...
1. A fé é um espírito (2Co 4:13)
“Tendo, porém, o mesmo espírito da fé, como está escrito: Eu cri; por isso, é que falei. Também nós cremos; por isso, também falamos...”. 2Co 4:13
Veja que a fé não é questão de fórmula, mas de espírito. Paulo diz que temos o mesmo espírito de fé de Abraão, Moisés ou Davi. Sendo a fé um espírito, ela é contagiosa e por isso pode se espalhar. Você deve se lembrar do dia em que os doze espias foram enviados para espiar a terra de Canaã. Depois de quarenta dias, eles voltaram e dez deles disseram:
“Não podemos conquistar essa terra. As muralhas são muito largas, os gigantes, muito altos, e nós somos muito pequenos”. Mas dois deles, Josué e Calebe, disseram: “Vamos conquistar a terra, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o seu amparo; o SENHOR é conosco; não os temais”. Nm 14:9
Toda a nação acreditou nos dez espias e, por causa disso, morreram no deserto; mas, a respeito de Calebe, o Senhor disse que nele havia um espírito difer…

Destruindo os inimigos das nossas orações. Dn 10:12-13. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 13/08/16

"12 Então, me disse: Não temas, Daniel, porque, desde o primeiro dia em que aplicaste o coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, foram ouvidas as tuas palavras; e, por causa das tuas palavras, é que eu vim. 13 Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; porém Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu obtive vitória sobre os reis da Pérsia.” Dn 10:12-13
Por que temos tanta dificuldade para orar?
Eu creio que todos temos ideia de quanto a oração é importante pelo grau de dificuldade que sempre enfrentamos para orar. O nosso inimigo vai lutar de todas as formas para impedir que nossas orações cheguem ao trono do Pai. Ele vai tentar colocar barreiras que vão tentar invalidar nossas orações, para que a nossa oração não seja ouvida pelo Senhor. Precisamos remover então essas barreiras para o êxito na nossa oração.
Guarde essa verdade: O diabo e os demônios não querem que você ore! Eles sempre se oporão a você, pois sabem melhor d…

Ore até que algo aconteça! Is 62:6-7. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 24/07/16

“6 Sobre os teus muros, ó Jerusalém, pus guardas, que todo o dia e toda a noite jamais se calarão; vós, os que fareis lembrado o Senhor, não descanseis, 7 nem deis a ele descanso até que restabeleça Jerusalém e a ponha por objeto de louvor na terra.”  Is 62:6,7
Introdução
Toda ação sobrenatural de Deus é precedida de oração. As chuvas de bênçãos não caem sem que antes nossos joelhos se dobrem. Deus não sarará a nossa terra sem que primeiro seu povo se humilhe e ore fervorosa e perseverantemente. (2Cro 7:14)
Jonathan Edwards, o clássico teólogo do avivamento disse: “Quando Deus tem algo muito grande para realizar em favor da igreja, o desejo dele é que esse seu ato seja precedido por orações extraordinárias do seu povo.”
Muitos cristãos estão vivendo tempos de estiagem e sequidão, porque não oram. Alguém me disse: Pastor Edenir, em minha igreja a reunião de oração está em estado de coma, está na UTI prestes a morrer. Os irmãos andam muito ocupados para ocupar-se com Deus em oração.
Não pode…