20110114

Os quase não valem nada. Mt 24:13 - Inauguração GAIV Jd. Paulistano - Pr. Edenir Araújo - 14/01/11

“Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.” Mt 24:13

Você se lembra de quem quase ganhou o campeonato paulista no ano retrasado? Lembra quem quase foi a miss Brasil no ano passado? Quem quase se formou no ginásio ou colégio quando você estudava? Lembra das oportunidades que você quase alcançou na sua vida?

A gente tem um problema sério com o quase, com o inacabado. Eu quase conquistei algumas coisas na minha vida, quase me formei na faculdade, quase efetivei, quase emagreci, quase multipliquei a minha célula, quase me tornei líder de célula, quase me tornei um discipulador, faltou pouco, eu quase fui pastor, quase terminei a minha casa, quase entrei nesse relacionamento, quase casei, quase criei meus filhos, quase constitui família, eu quase...

Que horrível chegar aos 90 anos de vida e perceber que em tudo você quase conseguiu, quase teve uma vida boa, quase respondi ao chamado do Senhor Jesus, quase vivi o melhor de Deus.

Será que a sua vida é só um quase?

Quase toquei um instrumento. Quase cantei, quase comprei um carro, quase amei, quase fui crente, quase fui um discípulo, quase, quase, quase...

Eu gostaria de te dizer uma verdade:

Os quase não valem nada, pois o importante é chegar até o fim.

Diante de Deus, só vale aquilo que feito por inteiro. Se você quase serviu a Deus ou quase ganhou seu vizinho, quase orou, quase jejuou, quase obedeceu ou quase recebeu o Espírito Santo; eu quero te dizer: Você não será recompensado como vencedor!

Essa é a razão de colocar em nossa placa Apocalipse 2:26: “Ao que vencer, e ao que guardar as minhas obras até o fim, eu lhe darei autoridade sobre as nações.” Ap 2:26

Cada degrau a subir, cada obstáculo a ser superado, possui seu próprio preço. Você nunca se libertará do “quase” se você falhar em pagar o preço. Veja que para concluir as coisas nesta vida precisamos pagar um preço. Algumas pessoas tem uma idéia equivocada sobre chegar até o fim. Se você quer ser livrar da maldição do “quase”, pague o preço vá até o fim!!!

Muitos crentes estão passivos, esperando que Deus faça o que devemos fazer. Lembre-se de que somos “cooperadores de Deus” (1Co 3:9).

Deus está fazendo a parte dele e se não fizermos a nossa continuaremos no “quase”.

É sempre mais fácil desistir do que lutar. Se o casamento está ruim, troque de cônjuge. Se o trabalho está ruim troque de empresa. Se a igreja não vai bem, troque de pastor. A vida de muitos é um eterno “troca troca” por isso não saem do quase.

A cruz é o preço que devemos pagar, o Senhor disse que para ser seus discípulos, precisamos decidir tomar a cruz.

O próprio Jesus nos ensina a calcular o preço das coisas que queremos adquirir.

Jesus nos ensinou que em tudo que queremos construir, devemos calcular o preço que vai nos custar. Lc 14:28:32

28 Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se senta primeiro a calcular as despesas, para ver se tem com que a acabar? 29 Para não acontecer que, depois de haver posto os alicerces, e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a zombar dele, 30 dizendo: Este homem começou a edificar e não pode acabar. 31 Ou qual é o rei que, indo entrar em guerra contra outro rei, não se senta primeiro a consultar se com dez mil pode sair ao encontro do que vem contra ele com vinte mil? 32 No caso contrário, enquanto o outro ainda está longe, manda embaixadores, e pede condições de paz. Lc 14:28:32

Aqui podemos ver que Jesus deixa claro que para vencer a maldição do “quase consegui” precisamos pagar o preço.

Eu gostaria de compartilhar com você o que chamo de os 10 mandamentos do preço

1. Há uma etiqueta de preço em tudo que possui valor.

O preço normalmente envolve dinheiro, tempo, energia, prazer, sono, relacionamentos. O preço outras vezes é a pressão, a crítica, o isolamento, a dor, o sacrifício financeiro. A maioria das pessoas procura portas largas e caminhos largos, por que não desejam pagar o preço ou imaginam tolamente que existe vitória ou conquista de algo sem um preço.

“Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que conduz à vida, e poucos são os que a encontram.” (Mt 7:13-14).

Escolha a dor e o sacrifício de ser um discípulo hoje ou você colherá a dor da derrota amanhã. No reino de Deus não existe barganha nem pechincha, pague o preço e receba a vitória. Você tem o mesmo tempo que qualquer um, então pague o preço de fazer o máximo com ele. A salvação é gratuita, mas o reino vem por obras.

“Ninguém que lança mão do arado e olha para trás é apto para o reino de Deus.” Lc 9:62

O Ladrão arrependido, crucificado ao lado de Jesus pediu para entrar no reino, mas só pode entrar no paraíso. Lc 23:39-43.

Somente por esforço e um alto preço poderemos entrar no Reino de Deus. “A lei e os profetas vigoraram até João; desde então é anunciado o evangelho do reino de Deus, e todo homem emprega força para entrar nele.” Lc 16:16

2. O que você pode alcançar depende do preço que você está disposto a pagar.

O Senhor disse para Mateus: siga-me e deixe tudo inclusive a mesa de impostos. A Bíblia diz que ele “imediatamente” o seguiu. Mt 9:9

Quantos chamados estão retardando o agir de Deus em suas vidas e vidas de outros por estarem indecisos a respeito da escolha, Eles estão como Israel diante dos profetas de baal e poste ídolo. Decida hoje pagar o preço e fazer a diferença. A sua posição em Deus fará cair fogo do céu e certamente sua vida não será mais a mesma.

Seja alguém disposto a pagar o preço. Existem sinais na vida de uma pessoa disposta a pagar o preço

1. A pessoa tem compromisso com a excelência.

Temos de fazer a obra do Senhor com excelência, pois “maldito aquele que fizer a obra do Senhor relaxadamente” (Jr. 48:10)

“Mas o nobre projeta coisas nobres e na sua nobreza perseverará.” (Is. 32:8).

Precisamos ser apaixonados pelo Senhor e sua obra como também pela nossa família.

2. Nunca se mede pela média. Sempre está acima da média.

3. Dá atenção aos detalhes. A diferença entre o vencedor e o segundo colocado são os detalhes que o vencedor atentou.

4. É consistente e constante. Hb 10:35-38


3. Nem todos pagam o mesmo preço. Cada um de nós tem uma cruz diferente para carregar.

“Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz, e siga-me” Mt 16:24

1. Nunca deseje o que outros tem alcançado antes de descobrir o preço que eles pagaram.

2. Não fique reclamando da sua cruz, achando que Deus não foi justo com você. Cada um tem uma cruz e Deus jamais te dará uma prova maior do que você possa suportar.

“Não vos sobreveio nenhuma tentação, senão humana; mas fiel é Deus, o qual não deixará que sejais tentados acima do que podeis resistir, antes com a tentação dará também o meio de saída, para que a possais suportar.” I Coríntios 10:13

4. Quanto mais você deseja algo, mais ele custará para você.

Quanto maior o desejo e o sonho, maior será o custo. A quem muito é dado muito será exigido. “...Daquele a quem muito é dado, muito se lhe requererá; e a quem muito é confiado, mais ainda se lhe pedirá.” Lc 12:48

Muitos querem o cargo, a função, mas não querem a responsabilidade e o trabalho duro (encargo). Nós temos muitos que querem assumir um posto de líder em nossas igrejas, mas poucos dispostos a pagar o preço da conquista. Muitos pastores, presbíteros, vem a nós e dizem: Eu quero ficar em sua igreja e quando eu prego? Quando eu canto? Só faltam perguntar: Quando eu serei exaltado???

Cada direito implica numa responsabilidade, cada oportunidade tem a sua obrigação, cada posse o seu preço.

Excelência custa mais que a média.

5. Se você reclama do preço você provavelmente vai desistir de pagá-lo.

“Mas Jesus lhe replicou: Ninguém que, tendo posto a mão no arado, olha para trás é apto para o reino de Deus.” Lc. 9:62

Gente que vive reclamando e murmurando das coisas, está olhando para trás e certamente desistirá no meio do caminho. Salomão, o terceiro rei de Israel, diz que o murmurador separa os maiores amigos. Qual é o maior amigo que temos? Deus. A murmuração tem separado muitas pessoas de Deus.

Nunca espere se sentir bem para pagar o preço, pague o preço e depois você se sentirá bem. Coragem e bom ânimo fazem parte da vida do crente vencedor!

História do Zé muxoxo

Havia, numa pequena cidade, um homem chamado Zé Muxoxo. Era uma figura folclórica, conhecido por todos pelo seu desânimo, suas murmurações constantes, seu pessimismo e sua crônica falta de energia. Ele vivia desalentado com a vida, sempre achando tudo muito custoso, muito difícil. Por fim, decidiu que seria melhor e mais fácil morrer do que continuar vivendo. Entrou num caixão e pediu que o levassem para o cemitério. A cidadezinha parou para assistir a um enterro tão inusitado! Logo formou-se um grande cortejo atrás do defunto vivo; uns penalizados, outros revoltados, a maioria simplesmente curiosa. Um conhecido seu, avisado daquele absurdo, correu ao seu encontro e pediu aos que levavam o caixão que parassem. "Zé, não faça isso", disse-lhe. "Tanta gente querendo viver, esforçando-se para isso, e você desistindo da vida? Tire essa idéia louca da cabeça, rapaz!" O homem abriu a tampa do caixão e retrucou: "Não adianta. Não quero mais viver. Estou cansado de ter de lutar para sustentar a minha casa, ter de trabalhar para ganhar a minha comida. Eu desisto". "Não seja por isso, Zé!" tornou o amigo, querendo animá-lo. "Olhe, eu dou duzentos quilos de arroz para você, de graça. Tão cedo você não vai precisar trabalhar para se manter". Zé Muxoxo revirou os olhos, coçou o queixo, pensou, refletiu... e depois perguntou: "Já vem escolhido ou vou ter de escolher?" "vai ter de escolher, ora essa!" O Zé fechou a tampa do caixão e gritou para os que o carregavam: "Toca pro cemitério!" Esse caso pode ser engraçado, mas nos tornamos assim quando nos entregamos ao desânimo: derrotados, pessimistas. Achamos que tudo muito árduo, muito difícil. Enxergamos problema em tudo. Desprezamos todas as ofertas de ajuda.

6. Seus talentos, dons ou virtudes, não determinam o seu sucesso na vida, mas o preço que você se dispõe a pagar.

O servo que recebeu cinco talentos pagou o preço para conseguir cuidar de dez. E aqui eu já quero dar uma orientação aos irmãos, não fique criando expectativa em pessoas que dizem eu tenho dom disso, dom daquilo, sou profeta, usado em revelação etc. Nós conhecemos muitos homens cheios de dons mas sem caráter santo. Não se iluda com talentos e dons, pois Jesus ensinou que devemos julgar a qualidade da árvore pelo seu fruto. Importa que você seja aprovado! Isso só será realidade na vida de pessoas que chegarem até o fim.

7. Você será criticado por pagar o preço.

Uma das razões porque as pessoas quase conseguem é a crítica. O preço a pagar para vencer a crítica é a persistência. Hb 10:35-38

Certamente muitos se erguerão para paralisar a obra de Deus em sua vida. Muitos dirão: “pra quê ficar enfiado dentro da igreja? pra quê jejuar tanto assim? agora tudo é oração? pra quê dizimar? Deus não precisa de nada disso. “E, saindo Jeú aos servos de seu senhor, disseram-lhe: Vai tudo bem? Por que veio a ti este louco? 2Re 9:11

O sangue de Jesus tem poder!

8. O preço nunca diminui. Cada vez que você é bem sucedido o próximo desafio se torna mais difícil, a críticas mais duras e os testes mais fortes, o preço mais alto.

O preço nunca diminui. Cada vez que você é bem sucedido, o próximo desafio se tornar muito mais caro. Deus nunca disse que as coisas seriam fáceis. Veja a história de Davi; matou um leão, depois matou um urso e por fim Golias. A vida é como subir numa escada. Os primeiros degraus são mais fáceis, mas os últimos são caros. A vida do crente vencedor não é uma prova de cem metros, mas uma maratona!

9. O preço vai aumentar quando aumentar o seu desejo de melhorar, se tornar mais e mais íntimo de Deus.

Tudo na vida é uma preparação para o próximo passo. Quando a oportunidade aparece é muito tarde para se preparar. O preço não está na partida, mas na chegada. Não desperdice as oportunidades pois a cada resposta certa, Deus te honrará de maneira sobrenatural. Tudo é um teste!

10. Você não pode alcançar a vitória amanhã se você se recusa a pagar o preço hoje.

Você não pode colher o que você não plantou. Nós exageramos o que já passou, supervalorizamos o amanhã, mas desvalorizamos o hoje.

É triste ver alguém sem nada para contribuir hoje, porque não pagou o preço ontem. É triste ver pessoas estagnadas sem avançar um milímetro sequer por estarem se esquivando de pagarem um preço.

O verdadeiro heroísmo consiste em persistir por mais um momento quando tudo parece perdido. Eu sei que estamos em uma maratona e o importante não é saber quem está começando no jogo, mas sim quem chegará no final como vencedor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário