Pular para o conteúdo principal

Atitudes que trazem o fogo de Deus. 1Re 18:18-40 - Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 21/08/11

18 Respondeu Elias: Eu não tenho perturbado a Israel, mas tu e a casa de teu pai, porque deixastes os mandamentos do SENHOR e seguistes os baalins. 19 Agora, pois, manda ajuntar a mim todo o Israel no monte Carmelo, como também os quatrocentos e cinqüenta profetas de Baal e os quatrocentos profetas do poste-ídolo que comem da mesa de Jezabel. 20 Então, enviou Acabe mensageiros a todos os filhos de Israel e ajuntou os profetas no monte Carmelo. 21 Então, Elias se chegou a todo o povo e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o SENHOR é Deus, segui-o; se é Baal, segui-o. Porém o povo nada lhe respondeu. 22 Então, disse Elias ao povo: Só eu fiquei dos profetas do SENHOR, e os profetas de Baal são quatrocentos e cinqüenta homens. 23 Dêem-se-nos, pois, dois novilhos; escolham eles para si um dos novilhos e, dividindo-o em pedaços, o ponham sobre a lenha, porém não lhe metam fogo; eu prepararei o outro novilho, e o porei sobre a lenha, e não lhe meterei fogo. 24 Então, invocai o nome de vosso deus, e eu invocarei o nome do SENHOR; e há de ser que o deus que responder por fogo esse é que é Deus. E todo o povo respondeu e disse: É boa esta palavra. 25 Disse Elias aos profetas de Baal: Escolhei para vós outros um dos novilhos, e preparai-o primeiro, porque sois muitos, e invocai o nome de vosso deus; e não lhe metais fogo. 26 Tomaram o novilho que lhes fora dado, prepararam-no e invocaram o nome de Baal, desde a manhã até ao meio-dia, dizendo: Ah! Baal, responde-nos! Porém não havia uma voz que respondesse; e, manquejando, se movimentavam ao redor do altar que tinham feito. 27 Ao meio-dia, Elias zombava deles, dizendo: Clamai em altas vozes, porque ele é deus; pode ser que esteja meditando, ou atendendo a necessidades, ou de viagem, ou a dormir e despertará. 28 E eles clamavam em altas vozes e se retalhavam com facas e com lancetas, segundo o seu costume, até derramarem sangue. 29 Passado o meio-dia, profetizaram eles, até que a oferta de manjares se oferecesse; porém não houve voz, nem resposta, nem atenção alguma. 30 Então, Elias disse a todo o povo: Chegai-vos a mim. E todo o povo se chegou a ele; Elias restaurou o altar do SENHOR, que estava em ruínas. 31 Tomou doze pedras, segundo o número das tribos dos filhos de Jacó, ao qual viera a palavra do SENHOR, dizendo: Israel será o teu nome. 32 Com aquelas pedras edificou o altar em nome do SENHOR; depois, fez um rego em redor do altar tão grande como para semear duas medidas de sementes. 33 Então, armou a lenha, dividiu o novilho em pedaços, pô-lo sobre a lenha 34 e disse: Enchei de água quatro cântaros e derramai-a sobre o holocausto e sobre a lenha. Disse ainda: Fazei-o segunda vez; e o fizeram. Disse mais: Fazei-o terceira vez; e o fizeram terceira vez. 35 De maneira que a água corria ao redor do altar; ele encheu também de água o rego. 36 No devido tempo, para se apresentar a oferta de manjares, aproximou-se o profeta Elias e disse: Ó SENHOR, Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, fique, hoje, sabido que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo e que, segundo a tua palavra, fiz todas estas coisas. 37 Responde-me, SENHOR, responde-me, para que este povo saiba que tu, SENHOR, és Deus e que a ti fizeste retroceder o coração deles. 38 Então, caiu fogo do SENHOR, e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e a terra, e ainda lambeu a água que estava no rego. 39 O que vendo todo o povo, caiu de rosto em terra e disse: O SENHOR é Deus! O SENHOR é Deus! 40 Disse-lhes Elias: Lançai mão dos profetas de Baal, que nem um deles escape. Lançaram mão deles; e Elias os fez descer ao ribeiro de Quisom e ali os matou.

Uma matéria publicada na Folha de São Paulo, na última segunda-feira, apontou que o número de evangélicos que não mantêm vínculo com nenhuma igreja cresceu. Foi isso que mostrou uma pesquisa do IBGE sobre religião. Em 2003, quatro por cento disseram que não eram membros de nenhuma instituição. Já em 2009, 14 por cento responderam que são evangélicos, mas não tem vínculo institucional. Especialistas no assunto analisaram que esse processo pode ser parecido com o do catolicismo, que tem muitos católicos chamados de não praticantes.

Eu sei que essas pessoas que desistiram da igreja local tem muitas razões para desistirem da vida Cristã, (Problemas financeiros, frustração com líderes e pastores, problemas conjugais, etc), mas ao meu modo de ver, a principal razão é falta de fogo. Falta de luz!

Fomos nascidos de novo com o propósito de adorar o nome de Jesus Cristo, e podemos ser comparados com altares de adoração ao Senhor, criados para oferecer a Deus uma oferta agradável, um culto racional. Porém existem algumas atitudes que são necessárias para que um altar ofereça louvor perfeito, e obtenha resposta dos céus. Para entender isso melhor veja o contexto do compartilhamento sobre Elias e sua experiência com o fogo de Deus.

O profeta Elias é enviado ao Rei Acabe para levar a ele uma mensagem do Senhor, mas de pronto é afrontado pelo Rei que disse: “És tu, ó perturbador de Israel?” Elias responde que Acabe e a casa de seu pai é que estavam perturbando Israel. Elias propõe então um desafio aos 850 profetas de baal e do poste ídolo. Elias e esses profetas deveriam orar cada um ao seu deus, e o Deus que respondesse com fogo seria reconhecido como Deus verdadeiro. Então Elias exorta o povo de Israel, dizendo que eles deveriam sair de cima do muro e sobe o monte Carmelo para buscar o fogo de Deus. Os profetas de baal oraram desde a manhã até o meio dia e nada aconteceu. Elias chegou a zombar destes profetas dizendo que o deus deles talvez estivesse muito ocupado e por isso não podia atendê-los. Chagada a vez de Elias clamar a Deus, este chamou todo o povo, e restaurou o altar que estava em ruínas. Tomou 12 pedras que representavam Israel e levantou novamente o altar. Cavou um rego em redor do altar, armou a lenha, dividiu o animal e colocou o mesmo por cima da lenha. Encharcou o sacrifício de água e orou ao Senhor Deus que se manifestou em fogo e consumiu o sacrifício derramando fogo do céu. Elias então respaudado pelo mover de Deus, exterminou os falsos profetas.

2 Considerações

1º Deus não mudou! Hb 13:8

2º Elias era homem como nós somos! Tg 5:17-18

O propósito de Deus é que alcancemos uma intimidade tal com Ele, a ponto de fazermos “cair fogo dos céus”. Saiba que eu e você somos a causa do mover e poder de Deus manifestado nessa terra. Foi por Elias que Deus se manifestou, e é por você, que crê neste Deus de fogo, que este mesmo Deus se manifestará de maneira sobrenatural. Agora que já vimos a história, faz-se necessário analisar algumas lições importantes deixadas pelo profeta Elias para que o fogo de Deus se manifeste.

1. É necessário definir qual é o seu Senhor. 1Re 18:21

“Então, Elias se chegou a todo o povo e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o SENHOR é Deus, segui-o; se é Baal, segui-o. Porém o povo nada lhe respondeu.” 1Re 18:21

O profeta Elias convidou o povo a escolher entre seguir a Deus ou seguir a Baal, mas o povo nada respondeu. Ainda hoje, muitos querem “viver” com Deus, mas não querem renunciar outros deuses paralelos em sua vida. Em Mateus 16:24, Jesus diz para renunciarmos a nós mesmos para segui-lo. Em Mateus 6:24 Ele nos ensina que não podemos servir a dois senhores. Devemos renunciar a tudo que concorra com Deus em nossa vida e entregá-la completamente nas mãos de Deus. “Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração.” Jr 29:13

Devemos renunciar nossos desejos carnais. Renunciar o pecado. Renunciar amizades que nos servem de embaraço, e entronizar Deus em nossa vida. Tiago escreveu: “Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós outros. Purificai as mãos, pecadores; e vós que sois de ânimo dobre, limpai o coração.” Tg 4:8

“O seu coração está dividido; por isso serão culpados...” Os 10:2

Não é vontade de Deus que estejamos no meio termo, afinal, Jesus perguntou: como podemos servir a dois senhores? Ex: O irmão que estava em cima do muro.

2. Devemos escolher o cordeiro certo e buscar o fogo de Deus. 1Rs 18:23

“Dêem-se-nos, pois, dois novilhos; escolham eles para si um dos novilhos e, dividindo-o em pedaços, o ponham sobre a lenha, porém não lhe metam fogo; eu prepararei o outro novilho, e o porei sobre a lenha, e não lhe meterei fogo.” 1Re 18:23

Elias orientou o povo a escolher o cordeiro (bezerro) a ser sacrificado e a não colocar fogo no sacrifício. João Batista apontou Jesus Cristo como o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo (Jo 1:29). Certamente o Cordeiro de Deus foi despedaçado por nossas transgressões, e levantado no madeiro por nossas culpas. Jesus Cristo é o cordeiro, só Ele tem a solução para os seus problemas. Tudo é a partir dele, por Ele e para Ele! Ele é o nosso referencial como nos ensina Hebreus 12:1 -2. Agora se Jesus é o cordeiro, nós somos o altar. Altar não funciona sem cordeiro. Quantos estão dispostos a receber o Cordeiro sobre si nesta noite???

Elias disse ao povo que não colocassem fogo, pois o fogo deveria vir do Deus verdadeiro, podemos colocar lenha (Palavra de Deus), mas quem coloca o fogo é Deus. Deus vai colocar fogo hoje neste lugar!!! Que não sejamos enganados buscando fogo que não é o genuíno fogo de Deus.

3. Devemos invocar o nome do Senhor e fé. 1Rs 18:24

“Então, invocai o nome de vosso deus, e eu invocarei o nome do SENHOR; e há de ser que o deus que responder por fogo esse é que é Deus. E todo o povo respondeu e disse: É boa esta palavra.” 1Re 18:24

“Invoca-me, e te responderei; anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas, que não sabes.” Jr 33:3

Elias propôs aos profetas que invocassem a baal, enquanto que ele invocaria ao Deus vivo. O Deus que respondesse por meio do fogo esse seria Deus, e todo o povo se agradou daquela palavra.

Hoje muitos ao ouvirem a Palavra de Deus se agradam, porém não tomam a decisão correta no final, não agem em fé. Não expressam fé no momento em que são desafiados, e essa é uma das razões que explicam a ausência do fogo, da resposta. Talvez alguns não querem se humilhar, outros talvez indispostos para pagar o preço. Invocar a Deus consiste em um posicionamento do homem em exaltação ao Senhor, porém se não for feito de coração, não se obterá resultado. "Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento”. Mc 12:30

Temos sido intensos na presença do Senhor? Temos colocado nosso coração naquilo que estamos fazendo para Deus? Ou será que estamos agindo religiosamente? Pense nisso.

É tempo de incendiar as nossas vidas com o fogo de Deus!!!

4. Devemos restaurar o altar quebrado. 1Re 18:30

“Então, Elias disse a todo o povo: Chegai-vos a mim. E todo o povo se chegou a ele; Elias restaurou o altar do SENHOR, que estava em ruínas.” 1Re 18:30

Eu não sei o que está quebrado no seu coração, na sua vida, mas lembre-se disso: Nós somos o altar hoje, e Deus quer nos restaurar. Se você está tendo a oportunidade de ser tocado pelo Oleiro, deixe que ele faça de você um vaso de honra. O clamor do meu coração é: Senhor, converte meu coração!

Sabemos que o pecado destrói o altar e a tendência humana é remendar, viver fazendo concessão com o pecado. Diz uma história que um casal cristão aceitou uma casa do diabo, desde que deixasse o mesmo diabo colocar um prego na parede da sala. Feito o negócio, o diabo colocou o prego na parede e ali pendurou uma carniça. Basta um pequeno espaço em sua vida para o inimigo causar uma grande destruição.

Não adianta querer que Deus faça a obra completa, sem você ser transformado por completo. Ele quer fazer tudo novo! “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.” 2Co 5:17

Tudo se fez novo, não somente algumas coisas, TUDO!!!

Jesus disse que remendo novo em pano velho, danifica ainda mais a roupa. “16 Ninguém põe remendo de pano novo em veste velha; porque o remendo tira parte da veste, e fica maior a rotura. 17 Nem se põe vinho novo em odres velhos; do contrário, rompem-se os odres, derrama-se o vinho, e os odres se perdem. Mas põe-se vinho novo em odres novos, e ambos se conservam.” Mt 9:16-17

Assim deve ser nossa vida (nosso altar), exatamente de acordo com as definições da Palavra. O pecado destrói o altar, mas o arrependimento é um grande passo para que Deus conserte. O fato é que altar defeituoso não pode abrigar o cordeiro, muito menos receber fogo de Deus.

Elias foi bem sucedido quando buscou a Deus, vemos isso na sua oração:

Ó SENHOR, Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, fique, hoje, sabido que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo e que, segundo a tua palavra, fiz todas estas coisas. 37 Responde-me, SENHOR, responde-me, para que este povo saiba que tu, SENHOR, és Deus e que a ti fizeste retroceder o coração deles. 38 Então, caiu fogo do SENHOR, e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e a terra, e ainda lambeu a água que estava no rego.

Quando Elias se deparou com a resposta do Senhor, imediatamente reconheceu que o Senhor é o mesmo ontem, hoje e será eternamente e que ele (Elias), era apenas seu servo. Que sejamos como Elias e façamos o nome do Senhor conhecido como o Verdadeiro Deus, restaurando o altar e apresentando um sacrifício agradável a Ele. No momento em que o Senhor consumir nosso holocausto, todos conhecerão que só Ele é Deus!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O poder de crer e confessar. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 04/09/16

Entendendo a fé...
1. A fé é um espírito (2Co 4:13)
“Tendo, porém, o mesmo espírito da fé, como está escrito: Eu cri; por isso, é que falei. Também nós cremos; por isso, também falamos...”. 2Co 4:13
Veja que a fé não é questão de fórmula, mas de espírito. Paulo diz que temos o mesmo espírito de fé de Abraão, Moisés ou Davi. Sendo a fé um espírito, ela é contagiosa e por isso pode se espalhar. Você deve se lembrar do dia em que os doze espias foram enviados para espiar a terra de Canaã. Depois de quarenta dias, eles voltaram e dez deles disseram:
“Não podemos conquistar essa terra. As muralhas são muito largas, os gigantes, muito altos, e nós somos muito pequenos”. Mas dois deles, Josué e Calebe, disseram: “Vamos conquistar a terra, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o seu amparo; o SENHOR é conosco; não os temais”. Nm 14:9
Toda a nação acreditou nos dez espias e, por causa disso, morreram no deserto; mas, a respeito de Calebe, o Senhor disse que nele havia um espírito difer…

Destruindo os inimigos das nossas orações. Dn 10:12-13. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 13/08/16

"12 Então, me disse: Não temas, Daniel, porque, desde o primeiro dia em que aplicaste o coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, foram ouvidas as tuas palavras; e, por causa das tuas palavras, é que eu vim. 13 Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; porém Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu obtive vitória sobre os reis da Pérsia.” Dn 10:12-13
Por que temos tanta dificuldade para orar?
Eu creio que todos temos ideia de quanto a oração é importante pelo grau de dificuldade que sempre enfrentamos para orar. O nosso inimigo vai lutar de todas as formas para impedir que nossas orações cheguem ao trono do Pai. Ele vai tentar colocar barreiras que vão tentar invalidar nossas orações, para que a nossa oração não seja ouvida pelo Senhor. Precisamos remover então essas barreiras para o êxito na nossa oração.
Guarde essa verdade: O diabo e os demônios não querem que você ore! Eles sempre se oporão a você, pois sabem melhor d…

Ore até que algo aconteça! Is 62:6-7. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 24/07/16

“6 Sobre os teus muros, ó Jerusalém, pus guardas, que todo o dia e toda a noite jamais se calarão; vós, os que fareis lembrado o Senhor, não descanseis, 7 nem deis a ele descanso até que restabeleça Jerusalém e a ponha por objeto de louvor na terra.”  Is 62:6,7
Introdução
Toda ação sobrenatural de Deus é precedida de oração. As chuvas de bênçãos não caem sem que antes nossos joelhos se dobrem. Deus não sarará a nossa terra sem que primeiro seu povo se humilhe e ore fervorosa e perseverantemente. (2Cro 7:14)
Jonathan Edwards, o clássico teólogo do avivamento disse: “Quando Deus tem algo muito grande para realizar em favor da igreja, o desejo dele é que esse seu ato seja precedido por orações extraordinárias do seu povo.”
Muitos cristãos estão vivendo tempos de estiagem e sequidão, porque não oram. Alguém me disse: Pastor Edenir, em minha igreja a reunião de oração está em estado de coma, está na UTI prestes a morrer. Os irmãos andam muito ocupados para ocupar-se com Deus em oração.
Não pode…