Pular para o conteúdo principal

Os sete sinais de morte na vida do crente. 1Co 15:26; Fl 1:21 - Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 08/08/11

Os sete sinais de morte na vida do crente. Texto 1Co 15:26; Fl 1:21.

“O último inimigo a ser destruído é a morte.” I Co 15:26

“Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é lucro”. Fl 1:21

Viver para Cristo tendo uma vida cristã sadia é viver entusiasmado com a vida sendo fervoroso no fogo do Espírito. Todo cristão declara estar vivendo para ou em Cristo, mas sabemos que muitos são frios, apáticos e indiferentes. O que está acontecendo com o povo de Deus?

Existe uma grande quantidade de crentes enfraquecidos, desanimados e sem fé, alguns destes irmãos tornaram-se até mesmo tolerantes com o pecado. Não se preocupam com a vida espiritual e sente no coração o desejo de abraçar as coisas do mundo, junto com as coisas da igreja. Isso é muito ruim! Jesus nos advertiu que ninguém pode servir a dois senhores. Mt 6:24

A vida cristã de muitos se resume a irem para a igreja somente aos domingos e para a célula durante a semana, e ainda assim não conseguem prestar culto com o coração inteiramente voltado para o Senhor. A verdade é que estes estão morrendo lentamente! No sentido espiritual a morte avança quando aos poucos nos afastamos de Deus.

A orientação de Deus para seus filhos continuarem firmes na fé é:

Chegai-vos para Deus, e ele se chegará para vós. Limpai as mãos, pecadores; e, vós de espírito vacilante, purificai os corações.” Tg 4:8

“Não declines nem para a direita nem para a esquerda; retira o teu pé do mal.” Pv 4:27

Não temos a real percepção dos muitos caminhos que andamos, e às vezes achamos que estamos bem, mas a Bíblia diz que: Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele conduz à morte.” Pv 14:12

Infelizmente hoje, muitas pessoas já não lutam por uma vida espiritual avivada, nem tampouco se importam em melhorar o seu relacionamento com Deus. Falam mentiras, palavras torpes, não querem abandonar os costumes deste mundo, já não são mais misericordiosos e nem benignos, não se envolvem com o trabalho da igreja. Nem percebem que o tempo para se conquistar nosso galardão está se esvaindo, pois o próprio Jesus disse: Eis que cedo venho e está comigo a minha recompensa, para retribuir a cada um segundo a sua obra.” Ap 22:12

Uma das promessas que evidenciariam o retorno de Cristo é a de que nos últimos dias, o amor de muitos se esfriaria. e, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.” Mt 24:12

Mas se descobrirmos alguns sinais de morte em nossas vidas, podemos buscar a cura para voltarmos ao primeiro amor. A Bíblia nos fala de muitos sinais de Morte Espiritual; hoje eu gostaria de mencionar 7 deles.

Vejamos então quais são esses sinais:

OS SETE SINAIS DA MORTE NA VIDA DO CRENTE

1º - O SILÊNCIO. At 1:8

“Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. 2 De repente veio do céu um ruído, como que de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados.” At 1:8

Apocalipse 4:8 nos fala de anjos que estão adorando o Senhor de dia e de noite dizendo: “Santo, Santo, Santo.”

“...no sepulcro (silêncio), quem te dará louvor? Salmos 6:5

No céu não há silêncio. Aquele que está vivo não deve se cansar de glorificar a Deus, pois como nós vemos, no céu existe adoração constante de dia e de noite. Somos seres relacionais, e quando há silêncio duradouro entre o homem e Deus e entre os irmãos, então há de fato um sinal de morte. Glorificar a Deus e bradar seu Santo e Poderoso nome é um sinal de vida.

O silêncio também pode se manifestar te impedindo de compartilhar a vida de Deus aos perdidos e oprimidos do diabo. Não compartilhar com seus líderes ou irmãos das dificuldades se isolando é também igualmente perigoso e certamente têm levado muitos à morte.

Veja o que diz Tiago: Confessai, portanto, os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A súplica de um justo pode muito na sua atuação.” Tg 5:16

Maridos que silenciam diante de suas esposas estão introduzindo morte em seus casamentos. Uma pesquisa descobriu que casais bem sucedidos em seus casamentos gastam pelo menos 7 horas de diálogo por semana.

O primeiro sinal de vida percebido por Ezequiel no vale de ossos secos foi um ruído. “Profetizei, pois, como se me deu ordem. Ora enquanto eu profetizava, houve um ruído; e eis que se fez um rebuliço, e os ossos se achegaram, osso ao seu osso.” Ez 37:7

2º - A FRIEZA Rm 12:11 -

“não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor...” Rm 12:11

“Porque onde estiver o teu tesouro, aí estará também o teu coração.” Mt 6:21

Este sinal de morte na vida do crente pode ser também chamado de indiferença. Os cultos, células, eventos como encontro com Deus e outros, já não entusiasmam mais o crente que está frio. As mensagens que você ouve, já não são mais guardadas no coração. A frieza também pode ser percebida quando as coisas referentes a Deus e a igreja são menos importantes que as coisas do mundo. Muita disposição para o futebol e entretenimento, mas pouca ênfase nos cultos e eventos da igreja. Se a sua fome por Deus tem diminuído no decorrer dos dias, meses ou anos, isso é um sinal que frieza tem aumentado em sua vida.

Jesus disse que onde está teu tesouro, lá está também o teu coração, o teu fervor!

A nossa vida espiritual precisa ser alimentada. Ninguém vive sem comer, então muito cuidado com o que você se alimenta. Comer é um princípio espiritual. Você se alimenta daquilo que você valoriza, investe e aplica o coração. O teu tesouro fala da tua fome, das tuas prioridades. Quais são elas?

Um dos símbolos que a Bíblia utiliza para o Espírito Santo é o Fogo, por isso o crente tem de ser quente. Nem frio, nem morno, mas quente!!! pois o nosso Deus é um fogo consumidor.” Hb 12:29

3º - A ESTAGNAÇÃO. At 1:8

“e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samária, e até os confins da terra.”

Isso é quando tudo vira mesmice. Um sinal de que alguém morreu é ausência de crescimento. A vida cristã sadia é sempre progressiva, nunca estagnada, muito menos regressiva. Um sinal de vida é o crescimento, mas um sinal de morte é a estagnação.

A estagnação evidencia-se na pouca participação nas coisas que dizem respeito ao Reino de Deus. Não foi assim no começo, mas conforme o tempo passou, o que era prazer virou fardo porque a morte entrou. Se você tem diminuído sua participação nos eventos da igreja, você pode estar sendo enredado pela morte através da estagnação. Todo membro parado atrofia e adoece. Ficar parado nos leva a estagnação e nos priva de experimentarmos crescimento. A estagnação sempre vem com a finalidade de paralisar o crente por completo.

Você precisa crescer em todas as áreas da sua vida!

4º - O ENDURECIMENTO OU INFLEXIBILIDADE. Ez 11:19-20

Quando uma pessoa está morrendo espiritualmente, os seus membros de enrijecem, endurecem. Não muda de opinião mesmo sabendo que estão errado, se enche de orgulho e soberba ao ponto de dizer: “Não mudo e pronto!”. São duros como uma chapa de ferro, quando deveriam ser maleáveis como a argila. Só se dobrarão na pancada!

Não aceita ser confrontado ou discipulado, pois prefere o isolamento. Não se abrir com os irmãos, especialmente com sua liderança, é sinal de enrijecimento, dureza, e conseqüentemente a morte espiritual já tomou conta da sua vida.

“19 E lhes darei um só coração, e porei dentro deles um novo espírito; e tirarei da sua carne o coração de pedra, e lhes darei um coração de carne, 20 para que andem nos meus estatutos, e guardem as minhas ordenanças e as cumpram; e eles serão o meu povo, e eu serei o seu Deus.”

5º - O ISOLAMENTO Gn 3:8-9

“E ouviram a voz do SENHOR Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e esconderam-se Adão e sua mulher da presença do SENHOR Deus, entre as árvores do jardim. E chamou o SENHOR Deus a Adão, e disse-lhe: Onde estás?”

O pecado produz isolamento, enquanto que a santidade produz comunhão. Uma pessoa morta deve ser enterrada e isolada do convívio social, isto é, isolada daqueles que estão vivos. Quando um crente se isola é sinal que a morte está avançando. O pecado tem a tendência de esconder o homem levá-lo às escuras, mas a verdade é que de Deus não se esconde nada.

Quando Adão pecou, ele se escondeu tentando se isolar de Deus. Por que ele fez isso? Porque essa é a reação de todo crente quando a morte entra. Quando erramos não queremos ser vistos, não queremos conversar, muito menos ser confrontados. Quando fazemos isso a morte avança ainda mais. Você já encontrou algum irmão desviado dos caminhos do Senhor? Geralmente eles se escondem, fogem.

6º - OLHOS FECHADOS (CEGUEIRA) Mt 5:14

“Vós sois a luz do mundo.” Mt 5:14

Quando um crente está morrendo ele vai perdendo a visão. Só fala de coisas naturais. Não tem revelação. Sua alma é vazia. Não tem mais a visão que quanto mais vida em Deus, mais luz, mais clareza, mais revelação, mais comunhão, mais visão.

Visão nos fala de enxergar o Senhor em todas as circunstâncias da vida. Veja as palavras do apóstolo Paulo:
sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” Rm 8:28

Os olhos são a lâmpada do corpo nos ensina Jesus. Mt 6:22-23

Aqueles que estão morrendo são naturais, só enxergam as circunstâncias e não Deus através das circunstâncias. Para os carnais, as circunstâncias são muralhas intransponíveis, mas para os espirituais; são lentes de aumento que nos permitem ver Deus mais de perto. Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado e salva os de espírito oprimido”. Sl 34:18

Pessoas que estão com olhos fechados, não enxergam mais com benignidade e amor, mas com desconfiança e medo. A igreja, os irmãos, os pastores são sinônimos de cobrança, fardo e perigo. Isso é sinal de morte.

7º - TRISTEZA

Quando um crente é contaminado pela morte espiritual, perde a alegria, a fé, o ânimo, o vigor então começa a diminuir. Um dos sinais da morte na vida do crente é o cansaço da alma. O cansaço físico tem relação com o corpo e mente, mas o cansaço da alma é um sinal da morte espiritual. O desânimo para com tudo e a apatia são evidências que a morte está inundando a nossa alma.

Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos.” Fl 4:4

“Alegrai-vos com os que se alegram...” Rm 12:15

“Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.” Gl 5:22

Motivos para se alegrar – verdade da Salvação

Alegria traz saúde e prosperidade

Você movimenta 26 musculos do rosto para sorrir e movimenta 60 musculos do rosto para se fechar

Igrejas risonhas crescem mais

15 minutos de risadas por dia, traz mais saúde

CONCLUSÃO

Hoje o Senhor te pergunta: como anda sua vida espiritual? Há algum sinal de morte? O que você precisa é do fogo de Deus. Seja ousado para pedir a Deus mais fogo em sua vida. A melhor maneira de não morrermos, é conhecer mais a Deus e gastar nosso tempo na sua presença. A Bíblia nos fala que quanto maior for o nosso interesse em aproximarmos D’Ele, mais Ele se aproximará de nós.

Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós outros.” Tg 4:8

Todo aquele que se aproximar de Deus, com o coração sincero, será bem recebido e a morte espiritual vai passar longe de você. Portanto vença os sete sinais que querem matar a sua vida com Deus.

Supere a sua vontade natural, e para superar, é preciso uma certa força, para que através de ouvir a Palavra venha a fé, e através da fé o Senhor Jesus, e através D’Ele você possa conseguir sair vitorioso contra a morte espiritual.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O poder de crer e confessar. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 04/09/16

Entendendo a fé...
1. A fé é um espírito (2Co 4:13)
“Tendo, porém, o mesmo espírito da fé, como está escrito: Eu cri; por isso, é que falei. Também nós cremos; por isso, também falamos...”. 2Co 4:13
Veja que a fé não é questão de fórmula, mas de espírito. Paulo diz que temos o mesmo espírito de fé de Abraão, Moisés ou Davi. Sendo a fé um espírito, ela é contagiosa e por isso pode se espalhar. Você deve se lembrar do dia em que os doze espias foram enviados para espiar a terra de Canaã. Depois de quarenta dias, eles voltaram e dez deles disseram:
“Não podemos conquistar essa terra. As muralhas são muito largas, os gigantes, muito altos, e nós somos muito pequenos”. Mas dois deles, Josué e Calebe, disseram: “Vamos conquistar a terra, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o seu amparo; o SENHOR é conosco; não os temais”. Nm 14:9
Toda a nação acreditou nos dez espias e, por causa disso, morreram no deserto; mas, a respeito de Calebe, o Senhor disse que nele havia um espírito difer…

Destruindo os inimigos das nossas orações. Dn 10:12-13. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 13/08/16

"12 Então, me disse: Não temas, Daniel, porque, desde o primeiro dia em que aplicaste o coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, foram ouvidas as tuas palavras; e, por causa das tuas palavras, é que eu vim. 13 Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; porém Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu obtive vitória sobre os reis da Pérsia.” Dn 10:12-13
Por que temos tanta dificuldade para orar?
Eu creio que todos temos ideia de quanto a oração é importante pelo grau de dificuldade que sempre enfrentamos para orar. O nosso inimigo vai lutar de todas as formas para impedir que nossas orações cheguem ao trono do Pai. Ele vai tentar colocar barreiras que vão tentar invalidar nossas orações, para que a nossa oração não seja ouvida pelo Senhor. Precisamos remover então essas barreiras para o êxito na nossa oração.
Guarde essa verdade: O diabo e os demônios não querem que você ore! Eles sempre se oporão a você, pois sabem melhor d…

Ore até que algo aconteça! Is 62:6-7. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 24/07/16

“6 Sobre os teus muros, ó Jerusalém, pus guardas, que todo o dia e toda a noite jamais se calarão; vós, os que fareis lembrado o Senhor, não descanseis, 7 nem deis a ele descanso até que restabeleça Jerusalém e a ponha por objeto de louvor na terra.”  Is 62:6,7
Introdução
Toda ação sobrenatural de Deus é precedida de oração. As chuvas de bênçãos não caem sem que antes nossos joelhos se dobrem. Deus não sarará a nossa terra sem que primeiro seu povo se humilhe e ore fervorosa e perseverantemente. (2Cro 7:14)
Jonathan Edwards, o clássico teólogo do avivamento disse: “Quando Deus tem algo muito grande para realizar em favor da igreja, o desejo dele é que esse seu ato seja precedido por orações extraordinárias do seu povo.”
Muitos cristãos estão vivendo tempos de estiagem e sequidão, porque não oram. Alguém me disse: Pastor Edenir, em minha igreja a reunião de oração está em estado de coma, está na UTI prestes a morrer. Os irmãos andam muito ocupados para ocupar-se com Deus em oração.
Não pode…