Pular para o conteúdo principal

Como crescer com as tribulações. At 14:22b; 2Co 4:7. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 22/02/15

Escrito original: Não desperdice o seu câncer de Jonh Piper. Adaptado por Pr. Edenir Araújo com o título: "Como crescer com as tribulações."

“...através de muitas tribulações, nos importa entrar no reino de Deus.” At 14:22b

“Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória.” 2Co 4:17

Introdução:
           
A vida do ser humano, e em especial a do servo de Deus alterna-se em períodos de calmaria e de turbulência, passamos fases em que tudo vai bem, tudo que fazemos dá certo. Porém há outros momentos em que tudo vai mal, tudo dá errado, parece até que Deus esqueceu-se de nós. Há pessoas que dizem: Depois que decidi ser um cristão, a minha vida passou por inúmeros problemas, muitas dificuldades, eu não entendo o porquê de tudo isso.

Gostaria de compartilhar uma história que me fez parar e pensar mais um pouco nesse assunto.

Era uma vez um ferreiro que, após uma juventude cheia de excessos, resolveu entregar sua alma para Jesus. Durante muitos anos trabalhou com afinidade, praticou a caridade, mas, apesar de toda sua dedicação, nada parecia dar certo na sua vida. Muito pelo contrário: seus problemas e dívidas acumulavam-se cada vez mais.
Uma bela tarde, um amigo que o visitara, e que se compadecia de sua situação difícil, comentou: - “É realmente estranho que, justamente depois que você resolveu se tornar um homem temente a Deus, sua vida começou a piorar. Eu não desejo enfraquecer sua fé, mas apesar de toda a sua crença no mundo espiritual, nada tem melhorado”.

O ferreiro não respondeu imediatamente. Ele já havia pensado nisso muitas vezes, sem entender o que acontecia em sua vida. Todavia, como não queria deixar o amigo sem resposta, começou a falar e terminou encontrando a explicação que procurava. A resposta do ferreiro foi a seguinte:

- “Eu recebo nesta oficina o aço ainda não trabalhado e preciso transformá-lo em espadas. Você sabe como isto é feito? Primeiro eu aqueço a chapa de aço num calor infernal, até que fique vermelha. Em seguida, sem qualquer piedade, eu pego o martelo mais pesado e aplico golpes até que a peça adquira a forma desejada. Logo, ela é mergulhada num balde de água fria e a oficina inteira se enche com o barulho do vapor, enquanto a peça estala e grita por causa da súbita mudança de temperatura. Tenho que repetir esse processo até conseguir a espada perfeita: uma vez apenas não é suficiente”.

O ferreiro deu uma longa pausa e continuou:

- “As vezes, o aço que chega até minhas mãos não consegue agüentar esse tratamento. O calor, as marteladas e a água fria terminam por enchê-lo de rachaduras. E eu sei que jamais se transformará numa boa lâmina de espada. Então, eu simplesmente o coloco no monte de ferro-velho que você viu na entrada de minha ferraria”.

“Sei que Deus está me colocando no fogo das aflições. Tenho aceito as marteladas que a vida me dá, e às vezes sinto-me tão frio e insensível como a água que faz sofrer o aço. Mas a única coisa que peço é: Meu Deus, não desista, até que eu consiga tomar a forma que o Senhor espera de mim. Tente da maneira que achar melhor, pelo tempo que quiser, mas jamais me permita ser lançado no monte de ferro-velho das almas derrotadas”. 

Ø  Como devemos reagir às situações adversas?
Ø  O que fazer diante das aflições que nos permeiam?
Ø  De que forma sairemos vitoriosos das tribulações que tentam nos tragar?

Estas são perguntas que muitas vezes ocuparam meus pensamentos em momentos de dificuldades, e o que pude aprender sobre as tribulações é que:

As tribulações produzem para nós um eterno peso de glória! Sim! Elas são geradoras de bênçãos nas nossas vidas!!!

Agora se as tribulações são geradoras de bênçãos eu não devo desperdiçar as mesmas, preciso aprender a lidar com elas afim de me beneficiar para a glória de Deus.

Agora, antes de continuar falando sobre isso, gostaria de te deixar ciente de que se você de fato é um vencedor, não vai se ver livre das tribulações enquanto servir a Deus nesta terra. Todos os grandes homens de Deus mencionados pela Bíblia sofreram situações de adversidades, foram perseguidos, sofreram ataques etc.

No primeiro sermão de Jesus, ele falou sobre perseguição, calunias, falso testemunho etc.

“10 Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. 11 Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa. 12 Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós.” Mt 5:10-12

Jesus também fez uma promessa a todos os crentes que seríamos todos afligidos. No mundo tereis tribulações; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.” Jo 16:33

A princípio algumas lutas são como muralhas intransponíveis, são para nós barreiras e obstáculos, gigantes invencíveis. Mas nós devemos olhar para estes desafios como fez Calebe e Josué, devemos enxergar as tribulações como alimento e dizer: como pão devoraremos os nossos inimigos!!! Pão nos serve para alimento. Nossos inimigos nos fortalecem quando os vencemos. Assim tomaremos as tribulações como alimento e nos fortaleceremos em cada uma delas.

Nunca desperdice a tribulação!!! Pois ela é:

Ø  Intransferível. Não se pode querer passar a bola. Mt 16:24 diz que cada um tem de levar a sua cruz.
Ø  Necessária. Para que haja crescimento, pois após a provação virá a aprovação. Importa que sejamos aprovados. 2Tm 2:15
Ø  Alimento. Te fortalecerá para vencer desafios ainda maiores. Nm 14:9b
Ø  Expositora de caráter. Quando a tribulação cresce, o teu caráter aparece.

Li em algum lugar que “Todas as vezes que Deus prometer algo a você, colocando novos sonhos em seu coração, prepare-se para enfrentar tribulações, pois esse é o único caminho para a sua vitória”.

Não há vitória significativa sem uma grande luta, não há pessoa que alcance o topo da montanha sem antes caminhar pelo vale. Quando a tribulação é grande, a fé também é; porque não somos provados menos do que nossa fé suporta.

Não desperdice a tribulação, cresça com ela!

Quando crescemos com as tribulações?

1. Quando cremos que a tribulação foi planejada por Deus!

Sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” Rm 8:28

Muitos conhecem esta palavra, mas não podem dizer “sabemos” pois não tiveram revelação. Nas dificuldades, não murmure contra Deus, pois ele apenas está usando as adversidades como ocasião para manifestar seu poder. O que Deus permite, Ele o faz por uma razão. As lutas e dificuldades fazem parte do pacote da salvação, portanto não as rejeite. Deus prevê desenvolvimentos moleculares e células tornando-se cancerígenas, e ele pode deter isto ou não. Ele tem um propósito e por ser infinitamente sábio, é correto chamar este propósito de plano. Satanás é real e causa muitos desprazeres e dores. Mas ele não é a causa primeira nem última. Veja o que Jesus disse: “Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, diz o Senhor, aquele que é, que era, e que há de vir, o todo poderoso.” Ap 1:8

A partir desse entendimento, podemos dizer que Deus está no controle de tudo!

Assim, quando o diabo atacou Jó com úlceras (Jó 2:7), Jó atribuiu-as a Deus (2:10), e o escritor inspirado concorda: “e o consolaram de todo o mal que o Senhor lhe havia enviado” (Jó 42:11). Se você não crê que as tribulações fazem parte do plano de Deus você a desperdiçará.

Quando crescemos com as tribulações?

2. Quando vemos na tribulação a bênção disfarçada!

A tribulação é a ante-sala da bênção, é a bênção chegando numa embalagem que não gostamos!

“Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória.” 2Co 4:17

Persevere e não desista!!!

“35 Não lanceis fora, pois, a vossa confiança, que tem uma grande recompensa. 36 Porque necessitais de perseverança, para que, depois de haverdes feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa. 37 Pois ainda em bem pouco tempo aquele que há de vir virá, e não tardará. 38 Mas o meu justo viverá da fé; e se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele. 39 Nós, porém, não somos daqueles que recuam para a perdição, mas daqueles que crêem para a conservação da alma.” Hb 10:35-39

Quando crescemos com as tribulações?

3. Quando deixamos de lutar com as nossas forças e dependemos da força e poder de Deus!

O plano de Deus em relação a tribulação é despertá-lo e atraí-lo para Ele. Geralmente nós buscamos descanso em nossas possibilidades, isso é racional e humano, mas nosso verdadeiro alívio está no Senhor. Para os crentes espirituais, a tribulação é de fato uma ponte que pode nos aproximar mais de Deus.

“Uns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós faremos menção do nome do Senhor nosso Deus.” Sl 20:7

O plano de Deus é claro em 2Coríntios 1:9 e Jeremias 17:5:

“portanto já em nós mesmos tínhamos a sentença de morte, para que não confiássemos em nós, mas em Deus, que ressuscita os mortos”. 1Co 1:9

“Assim diz o Senhor: Maldito é o homem que confia no homem, que faz da carne o seu braço, e cujo o coração se aparta do Senhor! Jr 17:5

O objetivo de Deus relativo a tribulação (entre várias outras coisas boas) é derrotar a auto-confiança em nosso coração para podermos descansar completamente nele.
“1 Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Todo-Poderoso descansará. 2 Direi do Senhor: Ele é o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio. 3 Porque ele te livra do laço do passarinho, e da peste perniciosa. 4 Ele te cobre com as suas penas, e debaixo das suas asas encontras refúgio; a sua verdade é escudo e broquel. 5 Não temerás os terrores da noite, nem a seta que voe de dia, 6 nem peste que anda na escuridão, nem mortandade que assole ao meio-dia. 7 Mil poderão cair ao teu lado, e dez mil à tua direita; mas tu não serás atingido. 8 Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios. 9 Porquanto fizeste do Senhor o teu refúgio, e do Altíssimo a tua habitação, 10 nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda. 11 Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos. 12 Eles te susterão nas suas mãos, para que não tropeces em alguma pedra. 13 Pisarás o leão e a áspide; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente. 14 Pois que tanto me amou, eu o livrarei; pô-lo-ei num alto retiro, porque ele conhece o meu nome. 15 Quando ele me invocar, eu lhe responderei; estarei com ele na angústia, livrá-lo-ei, e o honrarei. 16 Com longura de dias fartá-lo-ei, e lhe mostrarei a minha salvação. Sl 91:1-16

Quando crescemos com as tribulações?

4. Quando não somente vencemos a tribulação, mas fazemos dela uma alavanca para nos aproximar de Jesus!

Alguns irmãos que conheço, estão no “Modo Sobrevivência”. Os planos de Deus e os planos de Satanás para a tribulação não são os mesmos. Satanás deseja destruir seu amor por Cristo, enquanto que Deus planeja aprofundá-lo. A tribulação não vencerá se você morrer, apenas se falhar em aproximar-se de Cristo. O plano de Deus é privá-lo do alimento do mundo e satisfazê-lo com a suficiência de Cristo. Isto tem o objetivo de ajudá-lo a dizer e a sentir: “tenho também como perda todas as coisas pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor”. E saber, portanto, que “o viver é Cristo, e o morrer é lucro” (Filipenses 3:8; 1:21).

Quando crescemos com as tribulações?

5. Quando aproveitamos a tribulação para investir tempo em Deus!

Não é errado pensar na tribulação. É bom você considerar a tribulação. Mas, o muito ocupar-se com ela, e a falta de zelo pelo conhecimento contínuo de Deus é sintomático no incrédulo. No Velho Testamento, mais precisamente quando Israel tinha no Tabernáculo a presença de Deus, no meio das guerras, o povo literalmente se voltava para Deus. O exército não se preocupava em guerrear antes de estar diante de Deus. Eles davam as costas para o inimigo e buscavam a face de Deus dizendo: Do Senhor nos virá o socorro!

Na tribulação está a oportunidade de conhecer mais do Senhor: “Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor.” Os 6:3

Na tribulação está a oportunidade de acordar para a verdade de Daniel 11:32: “O povo que conhece ao seu Deus se tornará forte, e fará proezas.”

Na tribulação está a oportunidade de tornar-nos carvalhos indestrutíveis e firmes: “antes tem seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e noite. Pois será como a árvore plantada junto às correntes de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cuja folha não cai; e tudo quanto fizer prosperará.” Salmos 1:2,3

Quando crescemos com as tribulações?

6. Quando não nos isolamos para fugir da tribulação, mas perseveramos na comunhão do corpo!

“Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união... porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre.” Sl 133:1-3

“É melhor serem dois do que um, porque tem melhor paga dos eu trabalho: se um cair, o outro levanta o seu companheiro. Mas ai do que estiver só, pois, caindo, não haverá quem o levante. Ec 4: 9-10

“Portanto, confessai os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A oração de um justo é poderosa e eficaz. Tg 4:16

“Pois onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou eu no meio deles.” Mt 18:20

Quando crescemos com as tribulações?

7. Quando continuamos pacientes, crendo que o melhor está por vir!.

Há uma ordem expressa de Jesus para cada um de nós. Para os momentos de tribulação Ele nos diz: Alegrai-vos e exultai.

10 Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. 11 Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguiram e, mentindo, disserem todo mal contra vós por minha causa. 12 Alegrai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós. Mt 5:10-12

Saiba que Deus é a nossa esperança, e Ele sempre tenta nos ensinar que devemos esperar nele.

“Esperei com paciência pelo Senhor, Ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor.” Sl 40:1-4

Muitos oram: “Senhor me dê paciência”, mas se esquecem ou não conhecem o que Paulo disse a respeito disso:

“Mas o fruto do Espírito é: Amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra essas coisas não há lei.” Gl 5:22-23  

“Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória.” 2Co 4:17

Diante da tribulação devemos ter a certeza de que precisamos mais de Deus, pois ele é o único que pode dar ao homem força para enfrentá-la e capacidade superá-la. (Isaias 33:2). Portanto se você estiver passando um momento de dificuldade, de prova, de tribulação na sua vida, lembre-se de alguns alertas da palavra de Deus:

1. Toda tribulação é passageira e produz um peso eterno de glória.
2. Na tribulação existe o consolo de Deus 2Co 1:4
3. A paciência é fruto da tribulação Rm 5:3


Lembro-me da experiência de um irmão que passando alguns dias internado em um hospital, decidiu que sairia no dia seguinte por sua própria vontade, pois não aguentava mais ficar confinado naquele quarto. Na hora da visita médica, dirigiu-se ao doutor dizendo: “Doutor, eu não aguento mais ficar aqui preso nesse quarto, quero ir embora”. O médico então respondeu: “Como médico, minha responsabilidade é cuidar de você através de diagnósticos e prescrições de medicamentos. O enfermeiro por sua vez, é quem administra os remédios e acompanha de perto sua evolução. Você só precisa esperar sem ansiedade, por essa razão você é chamado de paciente, tenha mais paciência”.
Você atravessa hoje um momento de tribulação na sua vida? Está desesperado, não sabe bem o que fazer?
Seja paciente!

“fortalecendo a alma dos discípulos, exortando-os a permanecer firmes na fé; e mostrando que, através de muitas tribulações, nos importa entrar no reino de Deus." At 14:22


A palavra de Deus para tua vida é busque ao Senhor, ore ao Senhor, entregue ao Senhor, diga a ele, Senhor está luta não é minha, mas ela é tua. Diga ao Senhor como Jesus disse. - Faça-se a tua vontade e não a minha vontade. Creia que Deus não te deixa só. Creia que no momento Dele, serás vitorioso, confia no Senhor de todo o teu coração, e passa pelo fogo, porque serás aprovado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O poder de crer e confessar. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 04/09/16

Entendendo a fé...
1. A fé é um espírito (2Co 4:13)
“Tendo, porém, o mesmo espírito da fé, como está escrito: Eu cri; por isso, é que falei. Também nós cremos; por isso, também falamos...”. 2Co 4:13
Veja que a fé não é questão de fórmula, mas de espírito. Paulo diz que temos o mesmo espírito de fé de Abraão, Moisés ou Davi. Sendo a fé um espírito, ela é contagiosa e por isso pode se espalhar. Você deve se lembrar do dia em que os doze espias foram enviados para espiar a terra de Canaã. Depois de quarenta dias, eles voltaram e dez deles disseram:
“Não podemos conquistar essa terra. As muralhas são muito largas, os gigantes, muito altos, e nós somos muito pequenos”. Mas dois deles, Josué e Calebe, disseram: “Vamos conquistar a terra, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o seu amparo; o SENHOR é conosco; não os temais”. Nm 14:9
Toda a nação acreditou nos dez espias e, por causa disso, morreram no deserto; mas, a respeito de Calebe, o Senhor disse que nele havia um espírito difer…

Destruindo os inimigos das nossas orações. Dn 10:12-13. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 13/08/16

"12 Então, me disse: Não temas, Daniel, porque, desde o primeiro dia em que aplicaste o coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, foram ouvidas as tuas palavras; e, por causa das tuas palavras, é que eu vim. 13 Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; porém Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu obtive vitória sobre os reis da Pérsia.” Dn 10:12-13
Por que temos tanta dificuldade para orar?
Eu creio que todos temos ideia de quanto a oração é importante pelo grau de dificuldade que sempre enfrentamos para orar. O nosso inimigo vai lutar de todas as formas para impedir que nossas orações cheguem ao trono do Pai. Ele vai tentar colocar barreiras que vão tentar invalidar nossas orações, para que a nossa oração não seja ouvida pelo Senhor. Precisamos remover então essas barreiras para o êxito na nossa oração.
Guarde essa verdade: O diabo e os demônios não querem que você ore! Eles sempre se oporão a você, pois sabem melhor d…

Ore até que algo aconteça! Is 62:6-7. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 24/07/16

“6 Sobre os teus muros, ó Jerusalém, pus guardas, que todo o dia e toda a noite jamais se calarão; vós, os que fareis lembrado o Senhor, não descanseis, 7 nem deis a ele descanso até que restabeleça Jerusalém e a ponha por objeto de louvor na terra.”  Is 62:6,7
Introdução
Toda ação sobrenatural de Deus é precedida de oração. As chuvas de bênçãos não caem sem que antes nossos joelhos se dobrem. Deus não sarará a nossa terra sem que primeiro seu povo se humilhe e ore fervorosa e perseverantemente. (2Cro 7:14)
Jonathan Edwards, o clássico teólogo do avivamento disse: “Quando Deus tem algo muito grande para realizar em favor da igreja, o desejo dele é que esse seu ato seja precedido por orações extraordinárias do seu povo.”
Muitos cristãos estão vivendo tempos de estiagem e sequidão, porque não oram. Alguém me disse: Pastor Edenir, em minha igreja a reunião de oração está em estado de coma, está na UTI prestes a morrer. Os irmãos andam muito ocupados para ocupar-se com Deus em oração.
Não pode…