Total de visualizações de página

Acesse o site da GERAÇÃO DE ADORADORES IGREJA DE VENCEDORES

20160127

O Princípio de Autoridade. Rm 13:1-2; At 23:5. Disc. Paulo Cesar - Culto de Celebração - 24/01/16

O Princípio de Autoridade
"Toda alma esteja sujeita às autoridades superiores; porque não há autoridade que não venha de Deus; as autoridades que há, foram ordenadas por Deus. Por isto quem resiste à autoridade resiste à ordenação de Deus e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação". (Rm 13.1,2)
Então Paulo replicou: “Eu não sabia, irmão, que esse homem é o sumo sacerdote; afinal está escrito: “Não falarás mal de uma autoridade do teu povo” (At 23:5)
 No reino universo, existem dois princípios:
1)    Autoridade de Deus
2)    Rebeldia Satânica
O reino de Deus não é democrático não há democracia no reino de Deus, o reino de Deus é teocrático, (teo Deus + cracia poder) somos do reino, e todo reino tem uma hierarquia, e o reino de Deus não é diferente.
O que é autoridade afinal de conta?
É o legitimo poder de comando ou de ação, autoridade é a base de qualquer tipo organização hierarquizada.
A maneira pela qual Deus exerce o seu governo define o princípio da autoridade. A cadeia de autoridade com extensão de comando foi estabelecida por Deus com o objetivo de organizar, proteger e viabilizar uma administração efetiva. A cadeia de autoridade é uma ordenação de Deus, por isso deve ser respeitada e conservada. É muito importante estimularmos este ensinamento, pois ele poupa as pessoas de muito sofrimento e castigo, que na verdade podem ser evitados.
Qual foi o pior tempo do povo de Israel?  Vemos no livro de Juízes que após a morte de Josué, o povo de Deus não tinha, mas um governo central e forte; e a partir daí, houve anarquia, confusão, desordem e imoralidade.  Malaquias 4 diz, que povo fazia o que bem entendia porque não tinha rei em Israel, preste bem atenção: o princípio de autoridade, estabelece a ordem de Deus.
O que você precisa entender é;
Que quando falamos de cadeia hierárquica e de cadeia de autoridade, o fato de eu me submeter, não me torna inferior, não me diminui.
É importante dizer que estamos enfatizando as posições hierárquicas na cadeia de comando, independentemente das pessoas em si que as estão ocupando. Apesar da posição e dos princípios serem sagrados, a pessoa pode ser iníqua. A pessoa errada na posição certa é uma das tragédias prediletas de satanás. Esse é um ponto que merece a nossa intercessão principalmente a nível de igreja.
"Eles fizeram reis, mas não por mim; constituíram príncipes, mas sem a minha aprovação; da sua prata e do seu ouro fizeram ídolos para si, para serem destruídos". (Os 8:4)
Existem alguns princípios que precisamos aprender:
O princípio de Lúcifer
A rebelião é a semente de Satanás no coração do homem. O coração do homem quando caiu, quando pecou, ficou contaminado com essa semente. É fácil percebermos a existência dessa semente; basta sermos contrariados, nesse exato momento a semente germina e dá frutos, o espirito de rebeldia e rebelião se manifesta.
Quanta vezes um pai, uma mãe, um amigo, a esposa, o marido, um patrão, um líder diz, um não para nós, e isso desencadeia um forte conflito interno. Ah, ele está dizendo isso, mas a minha opinião também é importante, e eu penso que é daquela outra maneira. Ele fala isso para mim, mas ele vai ter que me escutar, vou mostrar pra ele. Começamos a nos armar com todos os argumentos possíveis para convencer o irmão que a questão deve ser resolvida do nosso jeito, não de outro. O que é isso? A semente de rebeldia. O que a palavra tem a dizer sobre isso?
Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitava as nações! tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do norte ;subirei acima das mais  altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo. Contudo, serás precipitado par o reino dos mortos, no mais profundo do abismo, (Isaias 14.12-14)
Veja como é sério a palavra de Deus. Como Deus trata com seriedade esse princípio de rebeldia e rebelião. O princípio de Satanás é, portanto, o princípio da auto exaltação. O que Jesus falou? Aquele que se exaltar será humilhado, mas aquele que se humilhar, será exaltado (Mt 23:12) Se endurecemos nossa cerviz, Deus tem que quebrá-la, tem que nos quebrantar.
Quando nos dobramos, nos humilhamos, então Deus nos levanta. É assim que Ele age. Existem apenas dois caminhos no universo; o de Satanás e o de Jesus. Esta é uma escolha que devemos fazer
Se desejamos servir a Deus nunca podemos violar a questão da autoridade
Isso é bíblico e fundamental. Como já dissermos antes, essa violação nos coloca no princípio de Satanás. Na obra de Deus é possível estarmos com Satanás em princípio e com Jesus em doutrina. A seriedade desse tópico exige de nós clareza quanto ao assunto.
Há pessoa que concordam com o ensino ministrado sobre o que é autoridade e o que é submissão. Elas estão com Jesus em doutrina, contudo, ao serem confrontadas, ao receberem uma direção contrária à sua vontade, elas não obedecem e entram no princípio de Satanás. Concorda com a doutrina, mas não praticam. Se queremos pregar o evangelho e trazer pessoas para debaixo da autoridade de Deus, devemos viver de tal maneira que essa autoridade do Senhor aconteça na nossa vida. Não é possível servir a Deus sem esse princípio.
O princípio de autoridade é um legado de Deus
Ninguém está isento de ministrar ou ser ministrado pelo princípio da autoridade. Já nascemos com uma liderança sobre nós, que são os nossos pais. Quando Deus criou a segunda pessoa no mundo, o princípio da autoridade já entrou em vigor para os relacionamentos humanos. Gn 2;18 disse mais o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora que lhe seja idônea, quem auxilia não está acima, quem auxilia está debaixo de um princípio de autoridade, Eva seria uma auxiliadora idônea, sob a liderança espiritual de Adão.
O próprio Deus respeita e se sujeita a autoridade delegada. Quando Deus pensou em destruir o povo de Israel devido a tantas rebeliões e reprovações no deserto, ele mesmo, apesar de ser Deus, pediu autorização a Moisés, a quem incumbira da responsabilidade e autoridade de conduzir o povo.
"Agora, pois, deixa-mepara que a minha ira se acenda contra eles, e eu os consuma; e eu farei de ti uma grande nação". (Ex. 32:10)
Por sua vez, Moisés intercedeu em favor do povo não permitindo que Deus cumprisse aquele intento. O mais incrível é que Deus se sujeitou à autoridade que ele mesmo havia conferido a Moisés. O princípio de autoridade não apenas vem de Deus como também é sustentado, respeitado e praticado por Ele.
O princípio de autoridade estabelece a ordem de Deus
1) O princípio de autoridade é o mais importante agente para manter pessoas, valores e coisas em ordem.
2) Não existe crescimento sadio sem organização e não existe organização sem autoridade.
3) A autoridade é a essência da liderança, é também a habilidade de estabelecer objetivos claros, conduzindo um grupo de pessoas na direção correta. Uma boa liderança produz ordem e desenvolvimento.
4) De forma alguma uma posição de autoridade pode ser ocupada levianamente. Paulo adverte para não impor precipitadamente as mãos sobre uma pessoa. Antes de estabelecer alguém em autoridade, esta pessoa precisa ser treinada, testada e aprovada.
5) Sem uma cadeia de autoridade seríamos uma multidão de pessoas vivendo desordenadamente.
6) Não devemos confundir o princípio de autoridade com o estilo de uma pessoa. Há uma grande diferença entre você não simpatizar com a personalidade de um líder e você se rebelar contra o princípio de autoridade. O estilo de liderança é da pessoa, o princípio de autoridade é divino.
Muitas pessoas estão espiritualmente desencaixadas e perdidas, porque em virtude de decepções com "autoridades" se rebelaram contra o "princípio da autoridade".  Acham-se feridas, resistindo e combatendo contra Deus.
Algumas espiritualizam seu conflito dizendo: "não me submeto mais a homens, senão apenas a Deus!" Estas pessoas ainda precisam ser quebrantadas para não serem quebradas pelo princípio de autoridade. A história do filho pródigo ensina que pessoas são aprisionadas num lugar de sequidão e necessidades, e até morrem prematuramente por infligirem e afrontarem o princípio de autoridade.
Paulo recebe uma carta que vem lá de coríntios e essa carta tinha muitas perguntas (I coríntios 1:10 – 12) eu fui informado que há contenda no meio de vocês que a igreja ai está dividida em 4 grupinho.
Nós somos de Paulo- o homem da ciência
Nós somos de Apolo- o homem da eloquência
Nós somos de Cefas (Pedro) – o homem da experiência
Nós somos de Cristo- quanto acha que esse grupo era o melhor levante as mãos, era o pior era grupo que dizia o seguinte eu não ouço homens, eu não aceito liderança de homens, não submeto a homens, Deus fala comigo direto,
Lembrai-vos dos vossos lideres, que vos ensinaram a palavra de Deus; observando-lhe atentamente o resultado da vida que tiveram imitai - lhes a fé
Então Paulo responde: eu morri por vocês? Por ventura Cefas morreu por vocês, por ventura Apolo morreu por vocês
Autoridade é inseparável da responsabilidade
Por mais que uma posição conceda poder, autoridade legítima vem do caráter. Responsabilidade é a capacidade moral através do livre arbítrio de crescer em santidade de caráter, correspondendo com as expectativas divinas. Isso requer vencer as tentações, superar as provas, obedecer, perseverar, expressar a verdade no íntimo e também dispor de um coração inteiro no propósito de Deus.
Tudo isso envolve uma soma de escolhas que irão determinar nosso caráter. Na mesma proporção que o nosso caráter está sendo exercitado no quebrantamento da alma e no tratamento do Espírito Santo é que estaremos sendo revestidos da genuína autoridade.
Hoje vemos muitas pessoas obcecadas pelo poder. Mas se fossemos um pouco mais sábios, não buscaríamos primariamente o poder, mas o caráter. Poder sem caráter é simplesmente uma armadilha espiritual.  Através desta autoridade irresponsável muitos são seduzidos e destruídos. Jesus ensinou que ao que muito é dado, muito será cobrado. Responsabilidade é obrigação moral de prestar contas em relação a tudo o que nos foi confiado. Ninguém está isento disso.
Honrar e obedecer
Existem dois níveis de responsabilidade mediante pessoas que ocupam uma posição de autoridade sobre nós. A primeira responsabilidade é honrar e a segunda é obedecer. Porém, é importante analisarmos como a Bíblia nos ensina a desempenhar estas responsabilidades.
Honrar pais e autoridades constituídas, é um tributo incondicional: "Honra a teu pai e a tua mãe (que é o primeiro mandamento com promessa), para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra"(Ef 6.2,3).
Não importa quem seja o líder, precisamos respeita-lo incondicionalmente devido ao lugar de autoridade que ele ocupa. "Sujeitai-vos a toda autoridade humana por amor do Senhor, quer ao rei, como soberano". (1 Pe 2.13)
Já a responsabilidade de obedecer é condicional: "Vós, filhos. Sede obedientes a vossos pais no Senhor, pois isto é Justo". (Ef 6.1). Não se deve obedecer a nenhuma ordem humana que afronte algum preceito moral divino. Haverá situações em que teremos que escolher entre sujeitar a um líder ou obedecer ao próprio Deus (ex. Misael, Ananias e Azarias - Dn. )
A submissão pode trazer a tona um sério conflito: O que é mais importante? Devotar lealdade a um homem ou à verdade? Até que ponto podemos ser leais a um líder sendo desleais à verdade? Não podemos confundir "lealdade" com flacidez moral. Isto apenas reforçaria o espírito de corrupção numa liderança.
Quando o Sinédrio quis proibir que os apóstolos ensinassem no nome de Jesus, apesar deles representarem uma autoridade constituída legitimamente sobre o povo judeu, Pedro, sem deixar de respeita-los, não obedeceu: "Respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Importa antes obedecer a Deus que os homens"(Atos 5:27-29). Ele não negociou sua lealdade à verdade.
Quais são as características de um rebelde;
1.    Os rebeldes sempre questionam as ordens que recebem, a ordem dada não pode ser questionada é para ser obedecida, além de questionar espalham veneno no corpo de Cristo influenciando outras pessoas a se rebelar.
2.    Ela não se submete, não se sujeita a autoridade
 3.    Não sabe obedecer e nem honrar autoridade

A promoção não vem de baixo, mas sim de cima.
Conclusão:
O princípio da autoridade é um componente fundamental na formação e reprodução moral do ser humano. Deus não criou o homem com um caráter já formado. Muito pelo contrário, o caráter de cada recém-nascido é como uma folha em branco, que podemos definir.
Cada pessoa precisa ser influenciada por pessoas mais experientes para fazer as escolhas certas. Aqui entra o papel obrigatório do princípio de autoridade, a fundamental função e a grande responsabilidade de um líder, seja ele pai, professor, pastor, etc.
Esses princípios são muito importantes para nossa vida, é necessário entender que através deles seremos vitoriosos; na nossa vida espiritual, na vida familiar e no nosso ministério; é através deles que teremos um caminho bem-sucedido na presença de Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Senhor Cara Legal - Evangelismo com o livrete 11ª Questão

O poder da oração no Espírito