20160204

Deslealdade, uma tragédia anunciada! 1Co 4:2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 31/01/16

Deslealdade, uma tragédia anunciada! 1Co 4:2
“Ora, além disso, o que se requer dos despenseiros é que cada um deles seja encontrado fiel.” 1Co 4:2

“O senhor respondeu: Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco; eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor!” Mt 25:21

Introdução

Lealdade e deslealdade deve ser um assunto muito falado e discutido no nosso meio. Sim, porque quase tudo que nos sucede depende das respostas que damos. Essas respostas evidenciam de que lado nós estamos, que caminho estamos percorrendo. Só existem dois caminhos a serem percorridos pelo homem, o caminho do bem e o caminho do mal, o caminho da vida ou o caminho da morte, o caminho da bênção ou o caminho da maldição.
Lealdade e deslealdade nos fala sobre isso. São dois caminhos opostos e determinantes. Como já disse, eles determinam a bênção ou a maldição. Na parábola dos talentos, vemos o servo fiel e leal sendo abençoado pelo seu Senhor. Por outro lado, o servo mau e infiel, desleal, traindo a confiança do seu senhor e recebendo a paga por conta da sua deslealdade.
Com base nisso, eu quero compartilhar sobre esse assunto.

O que é deslealdade?

Estamos falando muito sobre deslealdade, mas afinal o que é deslealdade?
Segundo o dicionário, deslealdade significa: Traição, falta de amor e consideração ao próximo. Falta de princípios morais e de caráter. Pessoa amoral.
Para facilitar e definição da deslealdade podemos dizer que...
Deslealdade é uma tragédia anunciada! Sim, pois onde existe traição, falta de amor e consideração ao próximo, falta de princípios morais e de caráter. Sim! Pois onde há traição, falta de amor e respeito para com o próximo, onde não existe moralidade e caráter, esse é lugar de um lugar de tragédias.
Na contra mão da deslealdade está a lealdade. Segundo o dicionário da língua portuguesa, lealdade é a qualidade, ação ou procedimento de quem é leal. Leal é sincero, franco e honesto. Fiel aos seus compromissos.
Unidade sem lealdade?
 a unidade de fato precisa estar na base da edificação da igreja, mas a unidade será de fato prevalecente, se for preservada e fortalecida pela prática da fidelidade, de lealdade.
Lealdade a quem ou a que?
Lealdade a Deus e aos princípios de sua Palavra, aos nossos pastores e líderes, lealdade aos nossos liderados, à nossa declaração de visão e missão para a edificação da igreja local.

De fato, a unidade entre os irmãos é o start para o mover e o agir de Deus, é a base para o que queremos construir, mas a lealdade é o muro de proteção que preserva e protege essa edificação.
Sem a lealdade a unidade está comprometida. Se nos faltar lealdade, a unidade se perderá. A lealdade é a vacina que nos protegerá contra o vírus da divisão e alavancará a igreja para voos mais altos no Senhor.

Danos da deslealdade

A deslealdade é um ato de traição, um ato de infidelidade. Por conta da deslealdade, casamentos e famílias estão se desfazendo, empresas estão falindo, ministérios se dividem e o pior disso tudo é que igrejas cada vez mais se enfraquecem.

O Evangelista Hal Lindsey escreveu um livro cujo título é “Satanás está vivo e ativo no planeta Terra”. Eu creio nisso, agora o mais triste, é que Satanás está vivo e ativo também dentro de muitas igrejas por causa da deslealdade. Eu penso que é exatamente por isso que nesses últimos tempos temos sofrido tanto em tantas áreas nas nossas vidas.
Muito do que a unidade e a comunhão entre os irmãos está construindo, pode ser desconstruído pelo espírito de deslealdade, traição e infidelidade.

Como isso funciona de maneira prática entre nós?
No livro lideres e lealdade, o Bispo Dag Heward-Mills fala sobre a história de um General que sitiou uma cidade, mas não tinha como invadi-la, pois a cidade era fortemente protegida por seus muros e portões imponentes. Um amigo do general aproximou-se e lhe perguntou: – Senhor, como você pensa que poderá suplantar as defesas desta cidade? Ninguém, nos relatos recentes, foi capaz de conquistar esta grande cidade. O general do exército sorriu e disse: Usarei a minha quinta-coluna (Coluna é uma tropa militar). Eu conto com ela para montar minha estratégia. O amigo do general estava muito interessado e perguntou: O que é esta quinta-coluna? Eu pensei que você só tivesse quatro colunas. O general do exército respondeu: Eu tenho uma quinta-coluna. Ah!, entendo – disse o homem, e perguntou: É uma tropa especial ou são paraquedistas? Então o general riu e disse: – Não, não é nada disso. Minha quinta-coluna se baseia nos meus espiões, agentes, amigos, e colaboradores que já estão dentro da cidade. Apenas espere. Eles abrirão aqueles grandes portões pelo lado de dentro e os meus exércitos atacarão.
Veja como funciona a deslealdade. Ela se manifesta de dentro para fora. Disfarçada, sorrateira, travestida de boas intenções com o único objetivo de roubar, matar e destruir.
É pela “quinta coluna”, pela deslealdade, que o inimigo consegue destruir um ministério poderoso e bem-sucedido. É pela quinta coluna que o inimigo consegue abalar os alicerces de uma família ou empresa. Amizades são desfeitas e propósitos abortados por conta da deslealdade.

O pior dos ataques é o que vem de dentro, das pessoas mais próximas, daqueles que foram honrados pela nossa confiança.
A quinta-coluna é composta de pessoas desleais, ignorantes funcionais com aparência piedosa, incoerentes e descontentes que estão dentro das nossas igrejas semeando contendas, divisão, indiferença, fofocas, intrigas, etc. Se essas pessoas usadas pelo inimigo tiverem liberdade para avançar em seu desígnio nefasto, arruinando tudo, como elas podem fazê-lo muito bem, elas destruirão a unidade e enfraquecerão a igreja.
Satanás quer infiltrar o espírito de deslealdade no nosso meio
Enquanto a igreja luta contra o inferno se protegendo da prostituição, vícios, religiosidade, idolatria; a ação maldita da deslealdade pode estar dentro da igreja se proliferando como uma metástase, disseminando o tumor para outros membros do corpo de Cristo.
Satanás não enfrentará a igreja
Veja que Satanás e seus demônios não tem poder para destruir a igreja desferindo seus ataques de fora para dentro. Veja os exemplos da perseguição aos cristãos na Síria e Iraque promovida pelo estado islâmico ou na China pelo Comunismo, esses ataques vindos de fora são como alavancas para fazer a igreja avançar. A cada cristão martirizado ou aprisionado, vemos a igreja avançar. É assim desde sempre!

Pode ser estranho o que vou dizer, mas esse tipo de perseguição é bem vinda. Devemos nos alegrar com esse tipo de perseguição!
10 Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus. 11 Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós. 12 Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós. Mt 5:10-12

Podemos até encarar essas perseguições como um meio de enfrentamento, mas enquanto elas estão do lado de fora, só nos fortalecerão, pois a sentença já foi dada por Jesus! Sobre as pedras vivas eu edificarei a minha igreja... “e as portas do inferno não prevalecerão contra ela”. Mt 16:18b

Então veja que para o próprio diabo, esse enfrentamento é desnecessário. Rick Warren disse que é uma grande tolice alguém entrar numa batalha sem ter nada a ganhar. Satanás não será capaz de nos enfrentar frontalmente lutando contra nós. Alguém disse que “Satanás treme quando vê de joelhos o mais fraco dos santos”, isso está de acordo com Tiago 5:16: “Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo.” Tg 5:16
O diabo sabe que ele e seus demônios não podem enfrentar a Igreja, pois a mesma está predestinada a vitória.
Dois mil anos na mesma estratégia
E é por isso que desde sempre a estratégia do Diabo é a “quinta coluna”, é infiltrar-se na igreja, para enfraquecê-la através da ação da deslealdade.
A manifestação da deslealdade dentro do grupo de Jesus
Lendo os evangelhos, aprendemos que Jesus enfrentou muitas resistências por parte dos demônios que estavam do lado de fora de sua “igreja” que era constituída por seus 12 discípulos. Todos os ataques vindos de fora pelos religiosos e endemoninhados foram resistidos e vencidos, mas um dia satanás entrou na “igreja” desferindo um duro golpe contra o Senhor. O espírito de traição e engano (deslealade) se moveu através de Judas levando Jesus a morrer na cruz e trazendo aparente vitória ao inferno.
Existem centenas de pastores aqui presentes, milhares de líderes de célula e eu preciso te dizer isso:
Independente dos ataques que você esteja sofrendo nesses dias: A igreja não vai cessar, sua célula não vai terminar, porque o próprio Jesus vai se encarregar de lutar as suas lutas!
Satanás tentará estragar aquilo que ele não puder impedir, enfraquecer o que ele não pode destruir. Através da deslealdade, Ele tentará separar e espalhar a igreja de Jesus.
A unidade é o acelerador que impulsiona a igreja, mas a deslealdade é o freio de mão que tenta segurar esse processo. Chegou o tempo de sermos encontrados como despenseiros leais e fieis em todos os nossos caminhos!
Satanás está muito nervoso por que estamos tratando sobre isso agora. Mas o tempo dele está se findando no nosso meio!!! Vamos desmascará-lo de uma vez por todas e desfrutar de uma poderosa unção como nunca antes experimentamos. Glória Deus!!!

A estratégia do diabo é atacar de dentro para fora.

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário