20171219

Desfrutando do fardo leve e suave. Mt 11:25-30. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 17/12/2017

Desfrutando do fardo leve e suave. Mt 11:25-30

Toda obra de Deus é feita a partir da fé no descanso. Quando algo está pesaroso, penoso, difícil, chegando ao ponto de nos desgastar, isso é um sinal de que algo precisa ser mudado.

O chamado para a vida cristã é para o alívio. Não há fardos pesados quando se trata da vontade de Deus. Se há peso no casamento, trabalho, ministério, relacionamentos com os irmãos, isso é sinal de que Deus não está trabalhando.

Na graça há substituição. Na graça há favor, Na graça há alívio.

Descanso para os cansados

25 Por aquele tempo, exclamou Jesus: Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e instruídos e as revelaste aos pequeninos. 26 Sim, ó Pai, porque assim foi do teu agrado. 27 Tudo me foi entregue por meu Pai. Ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar. 28 Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. 29 Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. 30 Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.” Mt 11:25-29

Nosso maior encargo e responsabilidade deve ser para que não saiamos do descanso da fé.

Temamos, portanto, que, sendo-nos deixada a promessa de entrar no descanso de Deus, suceda parecer que algum de vós tenha falhado... Nós, porém, que cremos, entramos no descanso...” Hb 4:1-3a

“35 Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão. 36 Com efeito, tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa. 37 Porque, ainda dentro de pouco tempo, aquele que vem virá e não tardará;
38 todavia, o meu justo viverá pela fé; e: Se retroceder, nele não se compraz a minha alma.
39 Nós, porém, não somos dos que retrocedem para a perdição; somos, entretanto, da fé, para a conservação da alma.” Hb 10:35-39

A obra de Deus em nós é toda feita pelo próprio Deus pelo nosso descanso na fé. Quando Deus decidiu criar o homem, primeiro Ele criou todas as coisas e depois plantou o jardim do Éden. Quando tudo já estava pronto, somente a partir dai, Adão foi criado. Depois da obra concluída e consumada, o homem é convidado a participar da obra de Deus entrando em seu descanso.

Toda obra feita no suor do rosto anula a graça. Suor na Bíblia aponta para o esforço próprio.

“17 E a Adão disse: Visto que atendeste a voz de tua mulher e comeste da árvore que eu te ordenara não comesses, maldita é a terra por tua causa; em fadigas obterás dela o sustento durante os dias de tua vida. 18 Ela produzirá também cardos e abrolhos, e tu comerás a erva do campo. 19 No suor do rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, pois dela foste formado; porque tu és pó e ao pó tornarás.” Gn 3:17-19

O suor do homem aponta para maldição
“16 Eles entrarão no meu santuário, e se chegarão à minha mesa, para me servirem, e cumprirão as minhas prescrições. 17 E será que, quando entrarem pelas portas do átrio interior, usarão vestes de linho; não se porá lã sobre eles, quando servirem nas portas do átrio interior, dentro do templo. 18 Tiaras de linho lhes estarão sobre a cabeça, e calções de linho sobre as coxas; não se cingirão a ponto de lhes vir suor.” Ez 44:16-18

Como Adão, nós apenas cultivamos o que Deus já plantou, apenas participamos do descanso de Deus. O homem foi criado no sexto dia. Isso indica que o primeiro dia do homem foi o sétimo de Deus, ou seja, o dia do descanso. Isso certamente aponta para o princípio espiritual de que toda a obra de Deus em nós depende de aprendermos a entrar no Seu descanso.

Quando Deus livrou o povo de Israel da escravidão do Egito e os conduziu a Canaã, ele fez questão de mencionar que o povo não teria de fazer coisa alguma. Eles entrariam em casas que não tinham construído, poços que não tinham cavado e plantações que não tinham semeado. Eles iriam participar da bênção da obra completa de Deus, da obra consumada. (Dt 6:10-11)

“10 Havendo-te, pois, o SENHOR, teu Deus, introduzido na terra que, sob juramento, prometeu a teus pais, Abraão, Isaque e Jacó, te daria, grandes e boas cidades, que tu não edificaste; 11 e casas cheias de tudo o que é bom, casas que não encheste; e poços abertos, que não abriste; vinhais e olivais, que não plantaste; e, quando comeres e te fartares,
12 guarda-te, para que não esqueças o SENHOR, que te tirou da terra do Egito, da casa da servidão.” Dt 6:10:12

O mesmo princípio se aplica à obra de Cristo. Se Adão já recebeu o jardim do Édem pronto e o povo de Israel herdou uma nação pronta, nós também recebemos uma salvação completa. Temos salvação quando descansamos no que Deus já fez por meio de Cristo. A maior de todas as bênçãos que recebemos é a salvação e ela é recebida quando descansamos. Pela fé!

Se a salvação é recebida assim, por que as outras bênçãos nos seriam dadas de outra forma? Todas as bênçãos são recebidas pelo descanso da fé. Deus deseja que vivamos no descanso porque a fé é o descanso. Por isso nos é dito que sem fé é impossível agradar a Deus! Hb 11:6

Em Colossenses 2:6, Paulo diz: “Ora, como recebestes Cristo Jesus, o Senhor, assim andai nele”. (Cl 2:6). Como recebemos Cristo? Não foi pelo descanso da fé? Será que precisamos nos esforçar para guardar os mandamentos da lei para sermos salvos? Não! Será que tivemos de fazer penitências e procurar agradá-lO com boas obras? Certamente não! Nós tivemos apenas de crer com o coração e confessar com a boca que Ele é o Senhor. Paulo, então, diz que precisamos andar em Cristo da mesma forma que o recebemos, ou seja, crendo e entrando no seu descanso.

Todas as bênçãos são recebidas do mesmo modo que recebemos a salvação. É a ausência dessa simplicidade que nos leva a perder a bênção voltando para a justificação pelo esforço próprio. Não tivemos de fazer nada para ajudar o Senhor a fim de sermos salvos. Hoje, participamos da obra completa do Senhor. O jardim já estava pronto para o homem, Canaã foi entregue com tudo pronto e hoje desfrutamos de uma vida cristã que já está pronta. Nós participamos da obra completa do Senhor que foi concluída há muito tempo.

Fomos chamados para viver a vida cristã no descanso pois... “Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?” Rm 8:32

Veja que o Senhor diz ao profeta que a vitória não será por força e nem por poder humano. O poder de Deus é liberado quando entramos no descanso. O descanso é a expressão mais poderosa de fé, “Porque assim diz o SENHOR Deus, o Santo de Israel: Em vos converterdes e em sossegardes, está a vossa salvação; na tranqüilidade e na confiança, a vossa força, mas não o quisestes.” Is 30:15

A orientação de Pedro para não perdermos a fé (descanso) é sempre lançar as nossas ansiedades sobre o Senhor. 1Pe 5:6-7

Jesus Cristo disse instantes antes de morrer na cruz: Está consumado! Creia nisso! Tudo já está pronto. Já somos mais que vencedores no descanso da fé! 

Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos.” Fl 4:4


Deus te abençoe e agracie sempre em nome de Jesus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sabedoria para prosperar em tempos de abundantes chuvas. Pv 1:1-7; 20-33. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 19/01/20

De 3 meses para cá, eu tenho descoberto uma fonte de vida inesgotável através da leitura do livro de provérbios. Eu penso que propositadam...