20180924

Série de Mensagens Metanoia - Parte 8 - Pr. edenir Araújo - Detox da mente! - Culto de Celebração - 23/09/18



Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as saídas da vida.” Pv 4:23

Diariamente somos cercados de grandes desafios. Diante dessas tantas pressões, nossas emoções acabam gerenciando nossas escolhas. Assim, temos uma forte tendência para a auto sabotagem, estresse e frustração.

Como o nosso corpo não absorve força e vida dos alimentos se estiver disfuncional e doente, a mente também não absorve nada se estiver cansada e sobrecarregada, doente e desequilibrada.

Quando diariamente somos vencidos na mente pelos pensamentos derrotistas, colecionamos maus hábitos e nossa rotina se torna estressante e cheia de frustrações. Promover uma radical mudança na vida é o maior desafio proposto nestes dias que estamos falando sobre metanoia, e isso só poderá ocorrer a partir de uma desintoxicação interna, uma limpeza mental.

Proteja sua mente

Desde o início desta série de ministrações, tenho mencionado o texto de Pv 4:23 como uma das passagens mais importantes no que se refere ao processo da metanoia.
A palavra hebraica “coração” de Provérbios 4:23 é “Leb” que pode ser traduzida por “ser interior, mente, vontade, coração, inteligência”. Assim, o texto de Provérbios 4:23 fica dessa forma: “Sobre todas as coisas que se deve proteger, proteja a sua mente, porque dela procede todas as respostas para os seus problemas”.

A partir de uma mente sadia, podemos ter uma vida sadia.

Em Efésios 6, Paulo nos fala sobre a luta que devemos lutar contra os demônios, e também nos fala sobre a armadura que devemos vestir. A armadura de Deus descrita em Efésios 6 era composta de 6 peças. Vamos ler o texto:

11 Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo; 12 porque não temos que lutar contra carne e sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. 13 Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. 14 Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça, 15 e calçados os pés na preparação do evangelho da paz; 16 tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. 17 Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus, 18 orando em todo tempo com toda oração e súplica no Espírito e vigiando nisso com toda perseverança e súplica por todos os santos.”

De todas as peças da armadura, a única que proporciona salvação é o capacete. Isso porque salvação começa na mente. “Capacete” no grego é perikephalaia que significa:
proteção da alma que consiste na (esperança de) salvação. Nossa salvação vem quando protegemos nossa mente.

Lembremo-nos que Paulo diz que o culto é racional. A palavra para racional é Logikos, que pertence a alma. Servir a Deus tendo uma vida cristã exitosa começa na mente.

Mente e poder

Jesus nos diz em Sua Palavra:
“Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus.” Mt 22:29
Todos os crentes estão em busca do poder de Deus. É comum vermos crentes orando e clamando: “Manda seu poder...”, “Nós queremos mais poder...”, “Manifesta seu poder...”. Tudo isso está correto. Devemos de fato desejar esse poder. Todavia, devemos saber que PODER DE DEUS e MENTE RENOVADA estão diretamente ligados.  
Esses são dois fundamentos estão lançados na vida daqueles que temem ao Senhor, e experimentam transformação verdadeira. MENTALIDADE E PODER. A mentalidade do Reino estabelecida pela Palavra revelada e o poder de Deus operado pelo Espírito Santo. Essa é a base para que uma vida seja bem sucedida.
A primeira experiência sobrenatural decorrente da ação do Espírito Santo se dá no campo da mente, no campo das ideias. Não podemos nos esquecer que é sempre de dentro para fora.  
Apareceram então como que línguas de fogo que pousaram sobre as suas cabeças e todos os presentes ficaram cheios do Espírito Santo, começando a falar línguas que desconheciam, pois o Espírito Santo deu-lhes esse poder.” At 2:3-4 (O Livro)

Duas atitudes que vão te ajudar a desintoxicar a mente

          1..   Descanso
Temamos, portanto, que, sendo-nos deixada a promessa de entrar no descanso de Deus, suceda parecer que algum de vós tenha falhado... Nós, porém, que cremos, entramos no descanso...” Hb 4:1-3ª

Crer é o mesmo que pensar, e quem pensa de maneira sadia precisa entrar no descanso.
Jesus nos faz um convite para entrarmos no descanso.
“28 Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. 29 Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. 30 Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.” Mt 11:28-29

A obra de Deus em nós é toda feita pelo próprio Deus pelo nosso descanso na fé. Quando Deus decidiu criar o homem, primeiro Ele criou todas as coisas e depois plantou o jardim do Éden. Quando tudo já estava pronto, somente a partir dai, Adão foi criado. Depois da obra concluída e consumada, o homem é convidado a participar da obra de Deus entrando em seu descanso.

Como Adão, nós apenas cultivamos o que Deus já plantou, apenas participamos do descanso de Deus. O homem foi criado no sexto dia. Isso indica que o primeiro dia do homem foi o sétimo de Deus, ou seja, o dia do descanso. Isso certamente aponta para o princípio espiritual de que toda a obra de Deus em nós depende de aprendermos a entrar no Seu descanso.

Quando Deus livrou o povo de Israel da escravidão do Egito e os conduziu a Canaã, ele fez questão de mencionar que o povo não teria de fazer coisa alguma. Eles entrariam em casas que não tinham construído, poços que não tinham cavado e plantações que não tinham semeado. Eles iriam participar da bênção da obra completa de Deus, da obra consumada. (Dt 6:10-11)

Metamorfose

Para explicar melhor como o descanso é importante no processo de metanoia, vamos usar o exemplo muito conhecido da lagarta que se transforma em borboleta.
 “Como se pode virar borboleta? Alguém disse que para a lagarta se transformar em borboleta, é preciso ter uma vontade tão grande de voar a ponto de desistir de ser lagarta.

Em sua carta aos Romanos, Paulo descreve como podemos dar início a essa transformação:
“Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”.
Nessa receita de Paulo, a palavra principal é: “Transformem-se”. Essa palavra vem do grego “metamorphous”, do qual obtemos “metamorphosis”, que significa literalmente “ser transformado de dentro para fora”. O segredo para uma maturidade cheia de fé é ser mudado de dentro para fora, é passar por uma metamorfose na mente.

A palavra “metamorphosis”, lembra-nos de uma borboleta. A lagarta forma uma crisálida e inicia-se o processo de transformar-se naquele lindo ser com asas. A lagarta não espera que algo ao redor mude; ela muda de dentro para fora, tornando-se exatamente aquilo para o que foi criada.

É muito comum esperarmos que alguém ou algo externo nos transforme. Culpamos o cônjuge por não nos satisfazer em termos emocionais, nossa igreja ou nosso pastor por não satisfazer espiritualmente, nosso trabalho por não satisfazer nossos propósitos.

Mas o jogo da culpa apenas atrasa o inevitável se, de fato, quisermos superar a doença e ter uma alma saudável e dinâmica. É hora de assumir a responsabilidade por nosso próprio crescimento. Se for necessário mover-se ainda que seja um centímetro para você ser feliz,  nunca alcançará a felicidade. Aonde quer que vá seu eu descontente seu eu descontente irá com você.

A questão não é o que está do lado de fora, mas o que está do lado de dentro. Um antídoto para o problema de mobilidade da nossa alma é quietude, o descanso a antiga arte de permanecer tranquilo. Por acaso a lagarta sobe na crisálida e se esforça para ser transformada numa borboleta? Não, a lagarta fica imóvel e a transformação acontece.

O crescimento e a transformação espirituais só ocorreram em sua vida quando você se aquietar e parar de se mexer. Paulo nos lembra:
“Fixe sua atenção em Deus” (Rm 12:2).
Você não consegue fixar sua atenção em Deus enquanto está correndo. Lemos no Salmo 46:10:
“Aquietai-vos e vos e sabei que eu sou Deus”. Sl 46:10
Se nos aquietarmos diante de Deus, seremos transformados. Considere os tão conhecidos versículos de salmos 23:2-3:
2 Ele me faz repousar em pastos verdejantes. Leva-me para junto das águas de descanso; 3 refrigera-me a alma.” Sl 23:2-3
O movimento e a comoção prejudicam a alma, mas a tranquilidade a restaura.

O mesmo princípio do descanso se aplica à obra de Cristo

Se Adão já recebeu o jardim do Édem pronto e o povo de Israel herdou uma nação pronta, nós também recebemos uma salvação completa. Temos salvação quando descansamos na nossa mente no que Deus já fez por meio de Cristo. A maior de todas as bênçãos que recebemos é a salvação e ela é recebida quando descansamos. Pela fé!

Se a salvação é recebida assim, por que as outras bênçãos nos seriam dadas de outra forma? Todas as bênçãos são recebidas pelo descanso da fé. Deus deseja que vivamos no descanso porque a fé é o descanso. Por isso nos é dito que sem fé é impossível agradar a Deus! Hb 11:6

Em Colossenses 2:6, Paulo diz: “Ora, como recebestes Cristo Jesus, o Senhor, assim andai nele”. (Cl 2:6). Como recebemos Cristo? Não foi pelo descanso da fé? Será que precisamos nos esforçar para guardar os mandamentos da lei para sermos salvos? Não! Será que tivemos de fazer penitências e procurar agradá-lO com boas obras? Certamente não! Nós tivemos apenas de crer com o coração e confessar com a boca que Ele é o Senhor. Paulo, então, diz que precisamos andar em Cristo da mesma forma que o recebemos, ou seja, crendo e entrando no seu descanso.
Todas as bênçãos são recebidas do mesmo modo que recebemos a salvação. É a ausência dessa simplicidade que nos leva a perder a bênção voltando para a justificação pelo esforço próprio. Não tivemos de fazer nada para ajudar o Senhor a fim de sermos salvos. Hoje, participamos da obra completa do Senhor. O jardim já estava pronto para o homem, Canaã foi entregue com tudo pronto e hoje desfrutamos de uma vida cristã que já está pronta. Nós participamos da obra completa do Senhor que foi concluída há muito tempo.

Fomos chamados para viver a vida cristã no descanso pois...

“Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?” Rm 8:32

Veja que o Senhor diz ao profeta que a vitória não será por força e nem por poder humano. O poder de Deus é liberado quando entramos no descanso. O descanso é a expressão mais poderosa de fé,
“Porque assim diz o SENHOR Deus, o Santo de Israel: Em vos converterdes e em sossegardes, está a vossa salvação; na tranqüilidade e na confiança, a vossa força, mas não o quisestes.” Is 30:15
       2.       Transparência

A metamorfose é um processo que começa de dentro

Acho fascinante o fato de as cores de uma borboleta não serem geradas por pigmentos, mas por um efeito semelhante ao do prisma. Conforme a luz refletida nas asas transparentes da borboleta as cores vão surgindo. As cores surgem na transparência.

Apesar da variedade de cores e modelos, e da estrutura dos desenhos, as asas das borboletas são transparentes. Do mesmo modo, na vida a transparência transforma. Quando somos transparentes com Deus e com os outros, quando somos aquilo que Deus queria que fôssemos, em vez de tentar fingir que somos outra pessoa, nossa beleza singular individual aparece.

Seja transparente e não mascarado

É muito interessante notar que o antônimo de metamorfose é a palavra grega “metaschematizo”, cujo significado é “mudar aparência exterior”. Daí vem a palavra “mascarado”. Muitas vezes nos mascaramos para parecer que está tudo bem, quando na verdade temos uma ferida profunda na alma, um desequilíbrio na mente. Deus diz que precisamos de uma metamorfose, não de uma máscara. A mudança real se inicia do lado de dentro; depois o interior muda naturalmente, ao refletir o que há no interior.

“Se dissermos que mantemos comunhão com ele e andarmos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade. 7 Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado. 1Jo 1:6-7

O plano original de Deus para a vida cristã é a transparência. Não podemos desenvolver um relacionamento sadio e duradouro com Deus e o nosso próximo sem transparência. Viver em transparência é viver na luz, é estar debaixo do senhorio de Jesus, pois ele é a nossa luz. É necessário nos despir de toda escuridão que nos esconde e nos impede de vencer em todas as áreas. Essa transparência que queremos no nosso relacionamento é uma consequência da luz de Deus brilhando na nossa mente.

A Importância da Luz na Restauração da terra

No processo de restauração da terra, a luz aconteceu primeiro.
“Disse Deus: Haja luz; e houve luz.” Gn 1:3
Veja que aqui Deus estabelece um princípio para qualquer processo de transformação. “Tudo existe e subsiste a partir da luz (transparência)”.
Deus liberou luz para exposição e dissipação das trevas. Sem luz não há transparência. Agora uma observação importante a respeito da Luz é que esta traz separação. A luz expõe e separa o que santo do profano.
“Viu Deus que a luz era boa, e fez separação entre a luz e as trevas.” Gn 1:4
Sem transparência, não poderá haver desintoxicação da mente.
Pois logo após a manifestação da luz, podemos ver a primeira menção da palavra “separação”. Isso nos ensina que só a luz (transparência) pode purificar a nossa mente.
Veja o que disse Jesus:
“Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.” Jo 8:12
“luz para o meu caminho é a tua Palavra e lâmpada para os meus pés.” Sl 119:105
Onde há luz, há também como consequência, transparência, há visão. Transparência é uma consequência da manifestação da presença de Deus em nós!
Ora, um e outro, o homem e sua mulher, estavam nus (descobertos) e não se envergonhavam.” Gn 
2:25

Nenhum comentário:

Postar um comentário

As três provisões da chuva abundante. Dt 11:14. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 12/01/20

“ darei as chuvas da vossa terra a seu tempo, as primeiras e as últimas , para que recolhais o vosso cereal, e o vosso vinho, e o vosso ...