20101108

Desafiados a Investir. 2Co 9:1-15 - Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 05/11/10

1 Pois quanto à ministração que se faz a favor dos santos, não necessito escrever-vos; 2 porque bem sei a vossa prontidão, pela qual me glorio de vós perante os macedônios, dizendo que a Acaia está pronta desde o ano passado; e o vosso zelo tem estimulado muitos. 3 Mas enviei estes irmãos, a fim de que neste particular não se torne vão o nosso louvor a vosso respeito; para que, como eu dizia, estejais preparados, 4 a fim de, se acaso alguns macedônios forem comigo, e vos acharem desaparecidos, não sermos nós envergonhados (para não dizermos vós) nesta confiança. 5 Portanto, julguei necessário exortar estes irmãos que fossem adiante ter convosco, e preparassem de antemão a vossa beneficência, já há tempos prometida, para que a mesma esteja pronta como beneficência e não como por extorsão. 6 Mas digo isto: Aquele que semeia pouco, pouco também ceifará; e aquele que semeia em abundância, em abundância também ceifará, 7 Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, nem por constrangimento; porque Deus ama ao que dá com alegria. 8 E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda boa obra; 9 conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres; a sua justiça permanece para sempre. 10 Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, e pão para comer, também dará e multiplicará a vossa sementeira, e aumentará os frutos da vossa justiça. 11 enquanto em tudo enriqueceis para toda a liberalidade, a qual por nós reverte em ações de graças a Deus. 12 Porque a ministração deste serviço não só supre as necessidades dos santos, mas também transborda em muitas ações de graças a Deus; 13 visto como, na prova desta ministração, eles glorificam a Deus pela submissão que confessais quanto ao evangelho de Cristo, e pela liberalidade da vossa contribuição para eles, e para todos; 14 enquanto eles, pela oração por vós, demonstram o ardente afeto que vos têm, por causa da superabundante graça de Deus que há em vós. 15 Graças a Deus pelo seu dom inefável.

Introdução

Uma lenda conta que certo mendigo costumava viver sentado à beira da estrada. Um dia, um príncipe passou por ele cavalgando o seu cavalo real. Humildemente, o mendigo solicitou uma esmola do príncipe. E para surpresa sua, o príncipe disse-lhe: "Dê-me um pouco do seu arroz". "Majestade, é muito pouco o que tenho", retrucou o mendigo. O príncipe, no entanto, repetiu o seu pedido: "Dê-me um pouco do seu arroz". O mendigo exclamou: "Ó grande rei, se fizer isso, morrerei". E pela terceira vez, com a mão estendida, o príncipe repetiu o pedido. Vagarosamente, contra gosto, o mendigo meteu a mão na tigela e tirou um punhado de arroz, e, contando três grãozinhos, deu-os ao príncipe. O príncipe jogou os três grãos do arroz ao lado do caminho, meteu a mão no bolso e tirou três moedas de ouro e jogou na tigela do mendigo. E, montando em seu cavalo, continuou o seu caminho. Lágrimas tardias rolaram face abaixo e o mendigo lamentou consigo mesmo: "Oh! se eu tivesse esvaziado a minha tigela, pondo o arroz todo nas mãos do príncipe... aqui eu estaria agora, com as mãos cheias de moedas de ouro!" O texto que compartilhamos em 2Co 9:6 diz que aquele que semeia pouco, pouco também ceifará.

Sabemos que melhor é oferecer do que receber, e isso é o que o apóstolo Paulo está tentando dizer aos coríntios. Paulo ensina que não podemos atrasar o agir de Deus negligenciando o nosso papel de investir no reino de Deus. A palavra que ele diz a igreja é: Não dá mais para adiar a posição que vocês deveriam ter tomado a tempos atrás. Portanto, julguei necessário exortar estes irmãos que fossem adiante ter convosco, e preparassem de antemão a vossa beneficência, já há tempos prometida, para que a mesma esteja pronta como beneficência e não como por extorsão.

Há quanto tempo você tem adiado seu compromisso com a obra de Deus? A quanto tempo você tem postergado seu posicionamento de cooperador? Você foi chamado para investir!!!

Você foi chamado a investir, porque a causa de Jesus Cristo tem seu lado financeiro, e isso ninguém desconhece. Isso faz lembrar a palavra de um evangelista que afirmou com muita propriedade, "Na verdade, a água da vida é grátis, mas o balde em que é transportada tem que ser comprado."

A intenção do apóstolo Paulo era de abençoar os irmãos, trazendo alegria. A pergunta que eu gostaria de fazer é a seguinte: Quando você é desafiado a investir o que você sente? Alegria ou tristeza?

Paulo diz que devemos fazer isso com alegria! Então porque muitas vezes rejeitamos essa responsabilidade? Porque estamos cegos para essa realidade.

Decidir investir ou ofertar trás alegria!!!

Além disso, Paulo também disse no verso: E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda boa obra;

Paulo está dizendo que quando contribuímos, há graça plena, bênção em todas as áreas ou níveis do nosso viver.

Que ares são essas?

1. Espiritual. (Maturidade, crescimento)

2. Física. (Saúde física e mental)

3. Material. (Prosperidade, conquista)

4. Afetiva. (Relacionamentos bem sucedidos em todos os níveis)

Quem investe ou oferta no reino tem vida!

Há uma diferença enorme, aliás, muito interessante do Mar Morto para o Mar da Galiléia. É que o Mar Morto limita-se a receber e somente a receber – receber as águas do Rio Jordão. Não dá nada do que recebe, daí a estagnação. O Mar da Galiléia, por sua vez, recebe, mas também dá. É por isso que está sempre cheio de vida. Nele há abundância de peixes, de algas e mariscos. Suas águas são renovadas e sempre frescas.

Quando investimos em bens materiais, estamos colocando os nossos recursos em algo temporal e passageiro que inevitavelmente será consumido pelas traças e ferrugem. Agora o investimento no reino é um investimento para a eternidade porque nós em última análise estamos investindo em pessoas. O conceito hoje é o inverso: Investe-se muito em coisas e pouco em pessoas.

Espalhou, deu aos pobres; a sua justiça permanece para sempre. V.9

Quando chegarmos diante do Senhor para prestarmos conta dos nossos investimentos, se você investe de maneira deliberada na igreja, saiba que você será recompensado. Mas por outro lado é que muitos naquele dia serão repreendidos pelo Senhor e ouvirão: “Apartai-vos de mim pois não vos conheço, isso porque não se entregaram por mim, pela minha obra.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário