Pular para o conteúdo principal

O Ataque às Emoções. Jo 10:10 - Disc. Paulo Cesar - Culto de Celebração - 30/01/11

O alvo do diabo é conservar as feridas e as opressões. A Bíblia diz que o Senhor Jesus veio para nos trazer vida em abundância, enquanto o diabo veio para roubar, matar e destruir as emoções, os sentimentos, a vida espiritual, a vida intelectual, a vida afetiva. O propósito do diabo é nos tornar reféns do seu cativeiro (João 10:10). Jesus quer retirar o Seu povo de todo cativeiro e trazer libertação. A vontade do Pai é nos ver plenamente curados e sarados.

A cura de Deus

Então romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará. e a tua justiça irá adiante de ti; e a glória do Senhor será a tua retaguarda. (Isaías 58:8)

Jesus quer curá-lo apressadamente para que você se expresse cem por cento no Reino, de forma que seja uma surpresa para todos que o cercam. Por isso expresse-se. Essa é a qualidade de uma alma plenamente curada.

Aquele que começou a boa obra a aperfeiçoará até o dia de Cristo Jesus (Filipenses 1:6). Se o Filho do Homem vos libertar, verdadeiramente sereis livres. (João 8:36).

O objetivo da cura

Uma pessoa curada se expressa porque é liberta. Deus quer que você seja livre para que, ao abrir da sua boca, a comunicação do Trono lhe encha de palavra rhema, palavra de conhecimento, palavra de poder, palavra que quebra grilhões e constrói coisas novas, porque uma alma livre se expressa.

O capítulo 15 de João é um discurso para líderes e discípulos curados, chamados discípulos do Senhor Jesus. Jesus faz todo esse discurso para mostrar o que é ter uma alma livre, sarada, curada e liberta em sua essência.

Prisões na alma

Existem situações que ainda prendem a alma, como as resistências, por exemplo. Resistência à liderança, à obediência, à submissão. Tudo isso porque existe um histórico que prende a alma em um ponto.

A pessoa quer até se desprender, mas o diabo sempre a leva ao ponto da dor para deixá-la amarrada, presa e, conseqüentemente, anulada. Com isso, a pessoa não consegue vislumbrar a grandeza da parte do Pai nem receber tudo quanto tem sido ensinado e encaminhado para gerar uma vida plenamente transformada.

Obediência

A obediência é uma das características de uma pessoa curada. Todas as ordens foram dadas para serem obedecidas, quer sejam humanas, quer sejam espirituais. Quem trabalha na vida secular sabe que, ao receber uma ordem do seu chefe, precisa cumpri-la, senão sofrerá conseqüências e deixará de gozar alguns privilégios.

Pode ser durante um minuto, um segundo, não importa, uma lei foi quebrada e seu infrator deverá administrar as conseqüências dessa ação, seja de ordem física ou espiritual. Quando somos curados, passamos a ter sensibilidade à obediência. Só obedece quem tem sintomas de cura e libertação.

O amor a Deus

Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todas as tuas forças. E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; e as ensinarás a teus filhos, e delas falarás sentado em tua casa e andando pelo caminho, ao deitar-te e ao levantar-te. (Dt 6:5-7)

Em João 15:12, Jesus disse que há uma ordem para nós, um mandamento que diz que devemos nos amar uns aos outros assim como o Senhor nos amou e nos ama e sempre nos amará. Essa é a Sua ordem para nós: amar vidas. Através da obediência, alcançamos o amor porque amar é uma decisão.

O amor aos inimigos

Jesus disse em Mateus 5:44-48, Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai que está nos céus; porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons, e faz chover sobre justos e injustos. Pois, se amardes aos que vos amam, que recompensa tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo? E, se saudardes somente os vossos irmãos, que fazeis demais?

não fazem os gentios também o mesmo? Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai celestial.

Amar os inimigos é uma ordem do Reino que não deve ser quebrada. Amar uns aos outros como o Senhor nos ama e amar os que nos perseguem significa que não há benefício quando fazemos o contrário.

Orar pelos inimigos

A Bíblia diz que além de amar devemos orar por nossos inimigos que nos perseguem (Mateus 5:44). Orar pedindo de Deus graça, revelação, unção, paz para que não haja mais motivos para inimizades. É assim que uma pessoa curada age.

Quando a pessoa é curada, não permite que mágoa, ressentimento, lembranças ou mesmo alguém que, por ignorância fez algo para prejudicá-la, prenda a sua vida ao passado. Seja você essa pessoa.

Quem é nascido do espírito, vence a obra da carne. Deus nos dará o dom perdoador para que haja liberalidade em nossos corações para que amemos verdadeiramente uns aos outros. Se você decidir amar os que lhe perseguem, não terá mais motivo de lembrar de alguém que lhe causou algum dano.

Amar a si mesmo

Para amar vidas é necessário ter a habilidade de se amar primeiro, de ter uma alma organizada e renovada. Como está o nível da sua alma? Quando cumprimos os mandamentos, o Senhor organiza o nosso mundo interior.

Uma pessoa que não se ama também não ama vidas. O que faz uma pessoa se amar não é a aparência, o biotipo, o estereótipo, o fator externo, mas o que é somado na alma é que conduz ao amor ou ao aborrecimento. Há pessoas que são aparentemente bonitas e se odeiam e outras, que são aparentemente feias e se amam. Quem tem uma alma livre se ama e ama vidas.

Deus vai ampliar o conceito que você tem de si mesmo para que se alguém intentar contra sua alma tenha prazer em dizer que o seu Senhor, Yeshua Ha Mashiach, aparentemente era feio, mas mudou uma história (Isaías 53:2).

Jesus não possuía em Sua aparência beleza, mas mudou uma história.

O cuidado com a alma

Sabemos que pessoas que vivem no mesmo contexto possuem posturas diferentes e não é por causa das informações que receberam e sim por causa dos lixos que absorveram. São pessoas que só jogam lixo na alma enquanto outras vivem em meio ao lixo, mas não se contaminam, por gostarem de nobreza. São as antíteses ao ambiente.

Deus transformará a sua alma e as pessoas olharão para você e verão que você é uma pessoa de excelência e de muitas conquistas. Tome posse da grandeza do Reino de Deus. Não permita que sua alma fique perturbada. Receba o mandamento de Deus e ame as vidas.

Respeito

O respeito nos permite enxergar a nós mesmos e as pessoas de forma diferente. Tudo se torna mais compensador quando voltamos a respeitar a vida, respeitar o que fazemos e respeitar as pessoas.

Quando voltarmos a amar, ganharemos, consolidaremos, discipularemos e enviaremos uma equipe de excelência.

Deus está desestressando a nossa alma e nos batizando em amor. Somente através do amor aumentamos o nosso nível de conquista. Toda pessoa que vive de bem com a vida prospera muito mais.

Não podemos esquecer que Deus nos entregou através de Jesus o mandamento do amor: O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos. Vós sois meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando. Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas chamei-vos amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos dei a conhecer. Vós não me escolhestes a mim mas eu vos escolhi a vós, e vos designei, para que vades e deis frutos, e o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda. Isto vos mando: que vos ameis uns aos outros. (João 15:12-17)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O poder de crer e confessar. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 04/09/16

Entendendo a fé...
1. A fé é um espírito (2Co 4:13)
“Tendo, porém, o mesmo espírito da fé, como está escrito: Eu cri; por isso, é que falei. Também nós cremos; por isso, também falamos...”. 2Co 4:13
Veja que a fé não é questão de fórmula, mas de espírito. Paulo diz que temos o mesmo espírito de fé de Abraão, Moisés ou Davi. Sendo a fé um espírito, ela é contagiosa e por isso pode se espalhar. Você deve se lembrar do dia em que os doze espias foram enviados para espiar a terra de Canaã. Depois de quarenta dias, eles voltaram e dez deles disseram:
“Não podemos conquistar essa terra. As muralhas são muito largas, os gigantes, muito altos, e nós somos muito pequenos”. Mas dois deles, Josué e Calebe, disseram: “Vamos conquistar a terra, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o seu amparo; o SENHOR é conosco; não os temais”. Nm 14:9
Toda a nação acreditou nos dez espias e, por causa disso, morreram no deserto; mas, a respeito de Calebe, o Senhor disse que nele havia um espírito difer…

Destruindo os inimigos das nossas orações. Dn 10:12-13. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 13/08/16

"12 Então, me disse: Não temas, Daniel, porque, desde o primeiro dia em que aplicaste o coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, foram ouvidas as tuas palavras; e, por causa das tuas palavras, é que eu vim. 13 Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; porém Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu obtive vitória sobre os reis da Pérsia.” Dn 10:12-13
Por que temos tanta dificuldade para orar?
Eu creio que todos temos ideia de quanto a oração é importante pelo grau de dificuldade que sempre enfrentamos para orar. O nosso inimigo vai lutar de todas as formas para impedir que nossas orações cheguem ao trono do Pai. Ele vai tentar colocar barreiras que vão tentar invalidar nossas orações, para que a nossa oração não seja ouvida pelo Senhor. Precisamos remover então essas barreiras para o êxito na nossa oração.
Guarde essa verdade: O diabo e os demônios não querem que você ore! Eles sempre se oporão a você, pois sabem melhor d…

Ore até que algo aconteça! Is 62:6-7. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 24/07/16

“6 Sobre os teus muros, ó Jerusalém, pus guardas, que todo o dia e toda a noite jamais se calarão; vós, os que fareis lembrado o Senhor, não descanseis, 7 nem deis a ele descanso até que restabeleça Jerusalém e a ponha por objeto de louvor na terra.”  Is 62:6,7
Introdução
Toda ação sobrenatural de Deus é precedida de oração. As chuvas de bênçãos não caem sem que antes nossos joelhos se dobrem. Deus não sarará a nossa terra sem que primeiro seu povo se humilhe e ore fervorosa e perseverantemente. (2Cro 7:14)
Jonathan Edwards, o clássico teólogo do avivamento disse: “Quando Deus tem algo muito grande para realizar em favor da igreja, o desejo dele é que esse seu ato seja precedido por orações extraordinárias do seu povo.”
Muitos cristãos estão vivendo tempos de estiagem e sequidão, porque não oram. Alguém me disse: Pastor Edenir, em minha igreja a reunião de oração está em estado de coma, está na UTI prestes a morrer. Os irmãos andam muito ocupados para ocupar-se com Deus em oração.
Não pode…