Total de visualizações de página

Acesse o site da GERAÇÃO DE ADORADORES IGREJA DE VENCEDORES

20110329

Três Pessoas Necessárias para o nosso Crescimento. 1 Coríntios 3:1-9 - Discipulador Vinicius Cano - Culto de Celebração - 27/03/2011

“Eu, porem, irmãos, não vos pude falar como a crianças em Cristo.

Leite vos dei a beber, não vos dei alimento sólido; porque ainda não podíeis suportá-lo. Nem ainda agora podeis, porque ainda sois carnais.

Porquanto, havendo entre vós ciúmes e contendas, não é assim que sois carnais e andais segundo o homem?

Quando, pois, alguém diz: Eu sou de Paulo, e outro: Eu, de Apolo, não é evidente que andais segundo os homens?

Quem é Apolo? E quem é Paulo? Servos por meio de quem crestes, e isto conforme o Senhor concedeu a cada um.

Eu plantei, Apolo regou; mas o crescimento veio de Deus.

De modo que nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento.

Ora, o que planta e o que rega são um; e cada um receberá o seu galardão, segundo o seu próprio trabalho.

Porque de Deus somos cooperadores; lavoura de Deus, edifício de Deus sois vós.”

(1 Coríntios 3:1-9)

Introdução

A vida cristã é exatamente como a vida natural, nós nascemos, nós crescemos, nós amadurecemos e por fim nos morremos fisicamente. Precisamos seguir este curso da vida para que sejamos pessoas espiritualmente saudáveis.

Muitos crentes nascem de novo mas, Deus encontra dificuldades de fazê-los crescer, de fazê-los avançar por não darem espaço pro Senhor operar em suas vidas.

Deus estabeleceu alguns princípios para o crescimento espiritual, e um deles é o principio dos relacionamentos.

Existem níveis de relacionamentos que são chave pro nosso crescimento espiritual.

Gostaria de mostrar esses relacionamentos na vida do Apostolo Paulo. Não vejo no novo testamento pessoa melhor pra usar como exemplo.

Gostaria de mostrar três níveis de relacionamento na vida de Paulo.


1- O pai espiritual (Barnabé).

“Tendo chegado a Jerusalém, procurou juntar-se com os discípulos; todos, porem, o temiam, não acreditando que fosse discípulo.

Mas Barnabé, tomando-o consigo, levou-o aos apóstolos; e contou-lhes como ele vira o Senhor no caminho, e que este lhe falara, e como em Damasco pregara ousadamente em nome de Jesus.”

(Atos 9:26-27)

· Barnabé foi o instrumento de Deus para o sucesso na vida de Paulo.

· Foi Barnabé quem discipulou à Paulo nos seus primeiros passos cristãos, foi Barnabé quem jejuou e orou pela vida de Paulo.

· Barnabé pagou um alto preço pela vida de Paulo.

· Características cristãs são passadas através de uma linhagem.

· Só se entra por uma linhagem quem tem pai espiritual.

· Quem é seu pai espiritual? Você o tem?

· A vida cristã é o único local que você pode nascer e ser um bastardo.

“porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe.

É para disciplina que perseverais (Deus vos trata como filhos); pois que filho há que o pai não corrige?

Mas, se estais sem correção, de que todos se têm tornado participantes, logo, sois bastardos e não filhos.”

(Hebreus 12:6-8)

· Com quem isso pode acontecer.

2- O amigo (Lucas).

“Porque Demas, tendo amado o presente século, me abandonou e se foi para Tessalônica; Crescente foi para a Galácia, Tito, para a Dalmácia.

Somente Lucas está comigo.”

(2 Timóteo 4 10-11a)

· Paulo também tinha uma grande pessoa que iria fazer a diferença em sua vida, Lucas.

· Lucas foi para Paulo o seu companheiro, alguém que Paulo confiava.

· Em outras palavras o seu melhor amigo.

· Haverá momentos em nossas vidas que somente os amigos (Lucas) estarão próximos, mas precisamos diferenciar os verdadeiros amigos dos colegas.

· O amigo fala a verdade, o colega apenas agrada.

· O amigo guarda segredo para nos preservar, o colega nos expõe.

3- O discípulo (Timóteo).

“Chegou também a Derbe e a Listra. Havia ali um discípulo chamado Timóteo, filho de uma judia crente, mas de pai grego;

dele davam bom testemunho os irmãos em Listra e Icônio.

Quis Paulo que ele fosse em sua companhia e, por isso, circuncidou-o por causa dos judeus daqueles lugares; pois todos sabiam que seu pai era grego.”

(Atos 16:1-3)

· Paulo entendeu a benção de se estar sob uma linhagem. Paulo tinha um referencial que era Barnabé que o ensinou a fazer discípulos, por este motivo, Paulo discipulou a Timóteo.

· Deus nos chamou para multiplicarmos e sermos fecundos (Gn. 35. 11).

· Mas não só com filhos naturais, mas com os filhos espirituais também.

· Precisamos entender que fomos gerados para gerarmos à outros.

· Por que precisamos de discípulos?

· O discípulo é o resultado da sua maturidade espiritual.

CONCLUSÃO

Todos nós sabemos que temos um propósito de Deus em nossas vidas e precisamos de pessoas para que ele seja cumprido.

E que o propósito de Deus só será cumprido nas nossas vidas quando formos pessoas maduras.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Senhor Cara Legal - Evangelismo com o livrete 11ª Questão

O poder da oração no Espírito