20110515

De casa em casa. At 20:17-21 - Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 14/05/11

17 De Mileto, Paulo mandou chamar os presbíteros da igreja de Éfeso. 18 Quando chegaram, ele lhes disse: Vocês sabem como vivi todo o tempo em que estive com vocês, desde o primeiro dia em que cheguei à província da Ásia. 19 Servi ao Senhor com toda a humildade e com lágrimas, sendo severamente provado pelas conspirações dos judeus. 20 Vocês sabem que não deixei de pregar-lhes nada que fosse proveitoso, mas ensinei-lhes tudo publicamente e de casa em casa. 21 Testifiquei, tanto a judeus como a gregos, que eles precisam converter-se a Deus com arrependimento e fé em nosso Senhor Jesus.

Aqui neste texto o Apóstolo Paulo está se despedindo dos líderes espirituais na Asia, mais precisamente na cidade de Mileto. O relatório de Paulo consistia em que ele havia pregado todo o conselho de Deus publicamente e “de casa em casa”.

Eu quero sublinhar o termo “de casa em casa”, porque esta foi uma marca dos primeiros cristãos, ter comunhão e pregar o evangelho de casa em casa. Os doze apóstolos ou discípulos viveram dessa forma, tendo comunhão e pregando de casa em casa. Os cristãos que vieram depois, fizeram o mesmo, tinham comunhão e pregaram o evangelho de casa em casa. Fazendo uma panorâmica do livro de Atos no tocante ao estilo de vida dos crentes daquela época, e isso envolve: 1. Culto a Deus - 2. Relacionamento com os irmãos - 3. Evangelismo

...percebemos que a igreja que funcionava de casa em casa atendia plenamente esse objetivo. A casa era o local onde essas três necessidades dos crentes do primeiro século eram atendidas. Se alguém naquela época a procura de uma igreja cristã perguntasse onde havia uma igreja, a resposta seria: Na casa de João, na casa do Pedro, na casa de Maria. Vejamos então no livro de Atos, algumas citações da igreja cristã funcionando nas casas.

Atos capítulo 2 nos mostra a igreja recebendo o batismo no Espírito Santo, reunida em uma casa. Eles estavam em uma casa e não em um prédio ou templo. De repente veio do céu um som, como de um vento muito forte, e encheu toda a casa na qual estavam assentados.” At 2:2 Jesus escolheu uma casa para ser o marco zero do agir do Espírito Santo. A igreja não nasceu no dia do Pentecoste, mas teve seu “start” no Espírito Santo para alcançar o mundo a partir deste dia, em uma casa.

Atos 2:46 nos fala dos cristãos perseverando na fé, “Todos os dias, continuavam a reunir-se no pátio do templo. Partiam o pão em suas casas, e juntos participavam das refeições, com alegria e sinceridade de coração.” At 2:46

Em Atos 8:3 Saulo de Tarso ainda servindo a Roma, perseguindo a igreja, “entrando pelas casas”, porque os crentes estavam fazendo igreja em casa, os encerravam na prisão. “Saulo, por sua vez, devastava a igreja. Indo de casa em casa, arrastava homens e mulheres e os lançava na prisão.” At 8:3

Atos 9:3-11 fala sobre o encontro de Saulo de Tarso com Jesus, na estrada que conduzia a Damasco. Logo após o encontro, Saulo vai para a casa de Judas e fica lá durante três dias, ele não vai para um templo ou prédio, ou centro de reabilitação. Nesta mesma casa, Saulo aguarda a até Ananias ir visitá-lo e orar por ele.

Em Atos 11, Pedro estando em Jope, é chamado por Cornélio para ir a sua casa. Já na casa de Cornélio, Pedro começa a falar e o Espírito Santo desce sobre aqueles homens, “desceu sobre eles o Espírito Santo, como também sobre nós no princípio.” At 11:15

At 12:12 diz que depois de Pedro ser milagrosamente livre da prisão por um anjo, este vai a casa de Maria mãe de João marcos, onde muitos irmãos estavam orando. O texto diz Depois de assim refletir foi à casa de Maria, mãe de João, que tem por sobrenome Marcos, onde muitas pessoas estavam reunidas e oravam.” At 12:12

At 16:14-16 Quando Paulo e seus companheiros de viagem estão nos arredores de Filipos, encontram Lidia que depois de ser batizada pede para Paulo entrar em sua casa. Paulo é constrangido e entra na casa daquela mulher. 14 E certa mulher chamada Lídia, vendedora de púrpura, da cidade de Tiatira, e que temia a Deus, nos escutava e o Senhor lhe abriu o coração para atender às coisas que Paulo dizia. 15 Depois que foi batizada, ela e a sua casa, rogou-nos, dizendo: Se haveis julgado que eu sou fiel ao Senhor, entrai em minha casa, e ficai ali. E nos constrangeu a isso. 16 Ora, aconteceu que quando íamos ao lugar de oração (casa de Lidia), nos veio ao encontro uma jovem que tinha um espírito adivinhador, e que, adivinhando, dava grande lucro a seus senhores.

At 16:34 conta que Paulo e Silas logo que sairam da prisão, foram convidados pelo carcereiro a irem para a sua casa terem comunhão. Então os fez subir para sua casa, pôs-lhes a mesa e alegrou-se muito com toda a sua casa, por ter crido em Deus.” At 16:34

At 18:7 Fala de Paulo indo na casa de Tito ou Tício o justo que morava ao lado de uma sinagoga.

At 20:20 como já lemos, Paulo está em Mileto falando sobre como evangelizou e fortaleceu a fé dos irmãos em Éfeso de casa em casa. 20 “Vocês sabem que não deixei de pregar-lhes nada que fosse proveitoso, mas ensinei-lhes tudo publicamente e de casa em casa.” At 20:20

At 21:8-9 Paulo vai a casa de Filipe e encontra suas filhas profetizas e nesta casa está estabelecida uma igreja. 8 Partindo no dia seguinte, fomos a Cesaréia; e entrando em casa de Felipe, o evangelista, que era um dos sete, ficamos com ele. 9 Tinha este quatro filhas virgens que profetizavam.” At 21:8-9 O texto não diz que essas filhas eram profetizas, mas que estavam profetizando, e profetizando naquela casa.

Em sua saudação aos Romanos, Paulo escreve no capítulo16 verso 5, Saudai também a igreja que está na casa deles (Áquila e Priscila). Saudai a Epêneto, meu amado, que é as primícias da Ásia para Cristo.”

Já na saudação aos Corintios, Áquila e Priscila aparecem novamente com uma igreja em sua casa. As igrejas da Ásia vos saúdam. Saúdam-vos afetuosamente no Senhor Áquila e Priscila, com a igreja que está em sua casa.” 1Co 16:19

Cl 4:14-15 Paulo está saudando a igreja que está em Colossos, “14 Saúda-vos Lucas, o médico amado, e Demas. 15 Saudai aos irmãos que estão em Laodicéia, e a Ninfas e a igreja que está em sua casa.” Cl 4:15

Fl 1:2 Paulo saúda Filemom, Áfia e Arquipo e a igreja que está em sua casa. “1 Paulo, prisioneiro de Cristo Jesus, e o irmão Timóteo, ao amado Filemom, nosso companheiro de trabalho,2 e à nossa irmã Áfia, e a Arquipo, nosso companheiro de lutas, e à igreja que está em tua casa...”

Fica claro no ministério do apóstolo Paulo, Pedro e dos tantos crentes dos primeiros três séculos que o ponto focal da comunhão e evangelismo eram as casas e não os templos ou os grandes ajuntamentos. As casas eram as igrejas onde a unção e o poder de Deus se manifestava. Até o terceiro século a igreja não se reunia em templos, somente nas casas em grupos pequenos. Esse período foi onde a igreja mais cresceu.

Mas esse mover começou a ser paralisado por ocasião da conversão de um imperador chamado Constantino no ano de 325 DC, a igreja passou a se reunir em grandes templos. A idéia deste imperador que de bobo não tinha nada, pelo que dizem alguns estudiosos foi a seguinte: “Já que eu não consigo conter o crescimento dos cristãos, vou me ‘converter’ e promover a religião cristã como a religião oficial do império.”

Durante 300 anos a igreja avançou de maneira sobrenatural de casa em casa, mas a partir de Constantino, a igreja de Jesus que se reunia de casa em casa, ao redor da mesa, passou a ser realizada em grandes templos, com púlpito, palco, objetos sagrados, sacerdotes etc. Neste tempo o cristianismo se desviou do foco que estava em cultuar a Deus, tendo comunhão com os irmãos evangelizando os perdidos, e se misturou com práticas pagãs. Os cristãos começam a reunirem-se também nos cemitérios junto aos túmulos dos mártires cristãos, cultuando aos mortos. Depois de algum tempo esses mártires foram chamados de santos mártires, e por fim reconhecidos como santos. Fizeram altares para esses “santos”. A partir daí começaram as disputas e predileções. Então vão se estabelecendo a hierarquia de devoção e predileção. O que no início era algo simples e singelo, de casa em casa, agora tornou-se algo complexo e difícil de ser praticado.

Voltemos aos primórdios da fé cristã que praticavam igreja de casa em casa e vejamos que a igreja estabelecida por Jesus está bem definida em 1Co 14:26. Paulo escreveu: “Que fazer, pois, irmãos? Quando vos congregais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação.”1Co 14:26

Essa igreja não tinha palco, não tinha púlpito, não tinha luzes, não tinha banda, não tinha dança, não tinha salas de aula, não tinha departamentos, não tinha encontros com Deus (evento), não tinha clero, não tinha teologia, não tinha endereço fixo, era a igreja que funcionava de casa em casa, onde dois ou três estavam reunidos.

Nesses últimos dias Deus esta tendo uma conversa séria conosco para nos corrigir, porque no reino de Deus as coisas não terminam em pizza.

Estranhamente perdemos o foco de casa em casa e nos confinamos nos “prédios” ou “templos” e alguns dos muitos irmãos que conheço ao invés de viverem a igreja de casa em casa estão de templo em templo. Isso conspira contra o espírito da nossa fé em Jesus Cristo que diz que onde estão dois ou três reunidos em nome de Jesus ele se faz presente.

O que estamos fazendo aqui agora não é o melhor para nós, pode ser bom, mas não é o melhor. O lugar da igreja é para ser nas casas ao redor da mesa e da ceia como foi na época de Jesus e como foi na época dos primeiros discípulos. No templo somos uma somatória de indivíduos que adoram individualmente no mesmo lugar que é diferente de uma comunhão de pessoas que se conhecem umas às outras e tem comunhão íntima nas casas ao redor da mesa.

Glória Deus porque estamos nos corrigindo para estabelecer nossa confissão de missão e visão na prática. De casa em casa os crentes funcionavam, de casa em casa os crentes cresciam, de casa em casa a igreja se parece mais com Cristo. No templo os crentes foram paralisados, no templo os crentes não crescem, no templo os crentes viram religiosos.

Lc 10:1 diz que Jesus deu a ordem aos seus discípulos para que estes fossem às cidades e aldeias entrar nas casas. 35 equipes de dois em dois deveriam ir pelas cidades e aldeias e entrar nas casas e fazer igrejas naquelas casas.

Jesus está dizendo para nós Ide, e na maioria das vezes nos estamos dizendo para as pessoas: Venham! A igreja que foi criada para ir de casa em casa, hoje vive insistindo na contra mão dizendo venham. Você e eu fomos designados para ir, apenas ir e nada mais do que ir e ir de casa em casa.

Quero fazer menção de dois textos que nos remetem ao coração de Deus no tocante a vida prática da igreja. Primeiro podemos ler o que diz Jo 4:19-24: “19 Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta. 20 Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que em Jerusalém é o lugar onde se deve adorar. 21 Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me, a hora vem, em que nem neste monte, nem em Jerusalém adorareis o Pai. 22 Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos; porque a salvação vem dos judeus. 23 Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. 24 Deus é Espírito, e é necessário que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.” Jo 4:19-24

Veja a pergunta dessa mulher: Onde devemos adorar, no monte ou em Jerusalém??? Jesus então responde com muita objetividade: Devemos adorar em espírito e em verdade, porque Deus é Espírito e importa que o adoremos no espírito.

A outra passagem que gostaria de compartilhar é a Jo 13:34-35: “34 Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como eu vos amei a vós, que também vós vos ameis uns aos outros. 35 Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros.” Jo 13:34-35

No texto acima, na ocasião da última ceia Jesus está dizendo que nós seremos reconhecidos como uma autêntica igreja Cristã, quando manifestarmos amor uns pelos outros. A pergunta que deixo a você é a seguinte:

Em qual estrutura e espaço, dinâmica de atividade, condição de auditório, fica mais fácil a prática de cultuar a Deus, amar e ter comunhão com os irmãos e evangelizar os perdidos???

No templo ou nas casas???

Jesus visitou várias casas durante seu ministério por vários motivos: A casa de Zaqueu para trazer salvação; a casa de Simão Pedro para curar sua sogra;; na casa em Caná da Galiléia para levar alegria; na casa de Marta e Maria, para repousar e ser adorado, nesta casa foi cuidado em sua essência humana e honrado em sua essência divina. Na casa de Jairo para trazer vida à sua filha.

De casa em casa faremos cumprir a grande comissão edificando igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela...” Mt 16:18

Nenhum comentário:

Postar um comentário