20110613

Poderoso Amor. 2Cro 33:1-16 - Pr Edenir Araújo - Culto de Celebração - 12/06/11

Há alguns dias tenho notado como satanás tem se aproveitado das circunstâncias de pecado para enganar o homem. Em um momento os demônios conduzem o homem ao pecado, mostram o pecado como algo bom, em outro momento usam o pecado para acusar o homem e dizer que por serem pecadores estes não podem ter comunhão com Deus.

Muitas vezes evangelizando o não crente, ouvimos dele: “Eu sei que Jesus me ama, mas eu sou muito pecador para ser crente.” Em outro caso ouvi: “Primeiro eu vou deixar o vício da bebida, depois irei à igreja.” E muitos crentes nascidos de novo também são enganados, pois esses dias ouvi: “Não vou me batizar porque tenho muitos pecados” outros irmãos dizem: “é melhor eu ir para o mundo, pois não consigo abandonar o pecado.”

Deus quer que você seja um crente vencedor, este é o seu chamado, e por essa razão o Senhor nos trouxe aqui! Saiba que o poder do pecado não é maior que o poder do amor que Jesus sente por nós.

Vamos entender melhor o amor de Deus para com o homem, entendendo melhor o texto de 2Cro 33.

Manassés tinha 12 anos de idade quando se tornou rei de Judá, e seu reinado durou 55 anos.

No texto aprendemos que ele fez o que era mau aos olhos do Senhor. A lista dos seus pecados é repulsiva, até mesmo para aqueles que não se preocupam muito com Deus. Manassés foi uma das maiores expressões de desobediência e falta de temor na Bíblia. Alguns estudiosos concordam em dizer que Manassés poderia ser classificado (se houvesse essa possibilidade) como o pior dos pecadores. Sua atitude desagradou muito a Deus, pois este homem errou e fez o povo também errar.

2Cro 33:1-16, é uma das mais tristes passagens sobre o povo de Israel. Este é o relato do Rei Manassés, filho do Rei Ezequias, de seu pecado e do seu perdão.

Observando a conduta e declínio desse homem. O que Manassés fez para provocar a ira de Deus?

1. Manassés prostrou-se diante dos ídolos. V. 3-4

2. Destruiu os altares de Deus no templo. V.5

3. Sacrificou seus filhos no vale de Hinom. V.6 Foi neste vale que os israelitas sacrificaram os seus filhos a Moloque nos dias de Manassés (2Rs 16:3; 2Rs 21:6; 2Cr 28:3; 2Cr 33:6). Jeremias predisse que este grande pecado traria um castigo severo sobre o povo e que o vale se tornaria conhecido por “vale da matança” (Jr 7:31-34; Jr 19:2, 6; Jr 32:35).

4. Fez uma imagem de escultura. V. 7

5. Induziu os outros a cometerem pecado. V.9

Qualquer um de nós ao ver um homem cometer tantos pecados, ainda mais sendo esse homem crente, diríamos: “Esse não tem jeito, certamente este vai queimar no inferno.” Geralmente essa é a nossa avaliação quando estamos diante de homens que estão mortos em uma vida de pecado.

Glória a Deus porque o Senhor se interessa pelo pecador e quer sarar suas feridas!

"...Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento." Mc 2:17

"Porque o Senhor é bom, e eterna a sua misericórdia; e a sua verdade dura de geração em geração." Sl 100:5

Deixe-me dizer, Paulo sabia da consciência de Deus para com o pecador e disse:

“Exorto, pois, antes de tudo que se façam súplicas, orações, intercessões, e ações de graça por todos os homens, pelos reis, e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranqüila e sossegada, em toda piedade e honestidade. “Pois isto é bom e agradável diante de Deus nosso salvador, o qual deseja que todos se salvem e cheguem ao pleno conhecimento da verdade”.

I Timóteo 2:1-4

3 atitudes de DEUS para com o pecador

1. Atitude de Deus. Deus fala com o homem (Vontade absoluta de Deus)

“Falou o SENHOR a Manassés...” V.10

Veja o que o salmista Davi disse: “...a Rocha de Israel a mim me falou...” 2Sm 23:3

“Havendo DEUS outrora falado muitas vezes, e de muitas maneiras aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez o mundo.” Hb 1:1-2

Quando afirmamos que Deus fala, não significa que a voz de Deus seja necessariamente audível aos nossos ouvidos. Ouvir o Senhor no espírito é o que precisamos, pois Deus é Espírito. Jo 4:24

Quando não ouvimos o Senhor em nosso espírito, este Deus maravilhoso não desiste de chamar a nossa atenção, pois vemos o Senhor usando os seus homens para tentar chamar a nossa atenção. 2Cro 33:10

“Falou o SENHOR a Manassés e ao seu povo...” V.10

“Disse o Senhor por intermédio de seus servos, os profetas...” 2Re 21:10

Deus está usando pessoas para falar com você!!!

Que os nossos ouvidos estejam abertos para respon der ao Senhor como Samuel: “Fala Senhor que o teu servo te ouve.”

Em várias ocasiões Jesus Cristo disse: “Aquele que tem ouvidos para ouvir, ouça o que o Espírito diz à igreja.”

2. Atitude de Deus. Deus permitiu o mal sobre Manassés. V.11 (Vontade permissiva de Deus)

A restauração de Manassés começa na vontade permissiva de Deus. Certamente nenhum pai quer ver seu filho sofrer, mas o sofrimento em alguns casos é necessário para despertamento, arrependimento e restauração. Lembre-se: Se você é filho, será disciplinado pelo Pai!!!

Deus tentou se fazer ouvir a Manassés, mas não conseguiu. Infelizmente o coração de Manassés estava muito endurecido pelo pecado e o poder que lhe fora concedido. Saiba meu irmão que em alguns casos o Senhor permite que o caos se instale na vida de pecadores desenfreados, que sem limites cometem todo tipo de torpeza diante de Deus.

No caso de Manassés, O Senhor não tinha mais o que fazer a não ser permitir que este sofresse a conseqüência do pecado cometido.

Algumas conseqüências do pecado

a) Mancha

1. Traz incômodo, desconforto e acusação.

a) Adão se escondeu – Gn 3:9,10

b) Jacó fugiu – Gn 28:1,9

2. Priva do desfrute da benção e presença de Deus - Sl 24:3,5

3. Condenação (Culpa) – Rm 8:1

4. Julgo pesado, cansaço – Não consegue caminhar muito longe – Lm 1:14

b) Insensibilidade ou frieza

1. Não tem vergonha do pecado (não mais foge, nem se esconde)

2. Não percebe o seu espírito, não ouve a voz de Deus – Ap 3:22

3. Perde o apetite espiritual – Ap 3:15

4. Perde a alegria da salvação – Sl 51:12

5. Manifesta a corrupção da carne (evidência) – Sl 42:7

6. Perde a visão e direção (cegueira) – Gn 37:23,25

7. Evidencia a justiça própria – se considera mais justo que todos.

c) Morte

1. Separação completa – Is 59:2

2. Perda total da comunhão com Deus e a Igreja (Corpo).

3. A benção é perdida e a vida se esvai! – Rm 6:23

4. A maldição se instala – 2Sm 12:13-18

3. Atitude de Deus. Deus procura e restaura o arrependido. V. 12-13

“Pois os olhos do Senhor passam por toda a terra para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é perfeito para com ele...” 2Cro 16:9

“Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar e buscar a minha face, e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.” 2Cro 7:14

Arrependimento significa: "mudança de posição". Os homens transgridem a vontade de Deus e precisam voltar-se novamente para o Senhor em arependimento.

A palavra arrependimento é usada na Bíblia para descrever o começo de uma mudança espiritual genuína. O estudante de línguas W. E. Vine diz que o arrepender-se significa "mudança na mente ou no propósito de alguém." No Novo Testamento arrependimento sempre envolve uma mudança para melhor quando uma pessoa se afasta do pecado e se dirige em direção a Deus. Jesus começou o Seu ministério público com o apelo:

"Arrependei-vos porque é chegado o reino de Deus" Mt 4:17

O arrependimento traz um resultado de boas obras, pois João Batista pregou aos religiosos de sua época dizendo: “Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento; 9 E não presumais, de vós mesmos, dizendo: Temos por pai a Abraão; porque eu vos digo que, mesmo destas pedras, Deus pode suscitar filhos a Abraão.10 E também agora está posto o machado à raiz das árvores; toda a árvore, pois, que não produz bom fruto, é cortada e lançada no fogo.

Quando nos sentimos arrependidos por ter feito mal ou por termos sido apanhados, inicia-se então um processo de cura e restauração. Mas o verdadeiro arrependimento acontece no mais íntimo dos nossos corações e resulta numa mudança visível em nossas ações. Quando nos voltamos para Cristo e nos rendemos a Ele, Ele produz uma mudança real - não apenas uma máscara.

Não há, nisto tudo, uma lição para nós? Há, com toda certeza! Quando decidirmos passar uma boa porção da nossa vida perseguindo ativamente feitos perversos e licenciosos, não fiquemos surpresos se isso afetar tragicamente outros em volta de nós. Nossa recusa a fazer o bem influenciará outros, incluindo nossa própria família! O filho de Manassés Amon foi seu sucessor e também praticou toda sorte de maldição.

Ainda que possamos nos arrepender tardiamente na vida, não poderemos desfazer o dano que já causamos!

Alguns casos de pessoas arrependidas, mostram que embora estes recebessem perdão, a decisão tardia de arrepender-se não os livrou da conseqüência do pecado.

Sim, alguém poderá seguir nossos passos e afastar-se de seus pecados também. Mas centenas de outros jamais sequer saberão de nosso arrependimento e quase certamente nunca mudarão. E, quão partido nosso coração estará, se algumas das perdas forem de membros de nossa família, talvez até nossos próprios filhos! Agora é hora de pôr ponto final em qualquer má influência que possamos ter sobre outros. Tardio na vida pode ser tarde demais!

Olhando para a parábola do filho pródigo, podemos perceber o quanto aquele jovem sofreu. Não sofra por desobediência ou rebeldia diante do Senhor, não fuja ou tente se esconder, Ele te achou nessa noite. Volta logo, vem meu filho amado é a palavra do Senhor para você!

É hora de arrependermo-nos de nossos pecados! Não esperemos estar com os porcos comendo lavagem.

Assim diz o Senhor: “Arrependei-vos pois está próximo o Reino de Deus".

Nenhum comentário:

Postar um comentário