Pular para o conteúdo principal

Deus está à procura de filhos obedientes. Mt 3:17 - Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 25/09/11

“Este é o meu filho amado em quem me comprazo.” Mt 3:17

Nós somos uma igreja com grande encargo para gerarmos filhos para Deus, temos enfatizado isso nestes últimos anos, pois Deus deseja ter muitos filhos. Mas será que Deus quer somente filhos, ou ele também deseja que esses filhos sejam obedientes, sejam bons filhos. É claro que o nosso Pai celestial quer que sejamos bons filhos, ou seja, filhos aprovados por Ele. Veja então que não é só uma questão de ser filho, mas ser um filho aprovado por Deus.

Acho que esse momento é oportuno para fazermos a seguinte pergunta: Eu tenho sido um filho obediente para com o Pai celestial?

Antes de responder vamos fazer um teste e ver como anda o nosso relacionamento com o Pai celestial:

Primeiro, eu gostaria de saber se você tem filhos? Se você tem, você pode responder com conhecimento de causa a minha próxima pergunta. Você gostaria que seu filho agisse com você, da mesma maneira que você age com Deus, ou seja, com seu pai celestial?

Essa pergunta realmente me fez pensar e concluir que eu não tenho sido um bom filho para Deus.

Quando Jesus foi batizado por João Batista, aconteceu que os céus se abriram e Deus disse: “Este é o meu filho amado em quem me comprazo.” Mt 3:17

Que tremendo é poder ouvir essas palavras de nosso Pai. Deus Pai está alegre por ter Jesus como filho. E veja que essas palavras expressam uma satisfação plena e não somente um sentimento momentâneo.

Certamente se o Senhor falar algo agora a meu respeito, não serão essas as suas palavras.

Vamos ler outro texto sobre Jesus na escritura para entendermos o porquê de sua aprovação como filho.

Veja que Jesus no episódio de seu batismo, ainda não tinha começado o seu ministério na prática. A partir de seu batismo, vemos Jesus iniciar seu ministério. Mas um relato sobre Jesus antes desse episódio do batismo pode nos ensinar algo precioso sobre como ser um filho aprovado. Essa menção de Jesus foi quanto à festa da páscoa, e ele estava com 12 anos.

No relato da festa da páscoa, Jesus era um pré-adolescente, e nós podemos aprender algo precioso observando o texto de Lucas 2:41 ao 52:

41 Ora, anualmente iam seus pais a Jerusalém, para a Festa da Páscoa. 42 Quando ele atingiu os doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume da festa. 43 Terminados os dias da festa, ao regressarem, permaneceu o menino Jesus em Jerusalém, sem que seus pais o soubessem. 44 Pensando, porém, estar ele entre os companheiros de viagem, foram caminho de um dia e, então, passaram a procurá-lo entre os parentes e os conhecidos; 45 e, não o tendo encontrado, voltaram a Jerusalém à sua procura. 46 Três dias depois, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os e interrogando-os. 47 E todos os que o ouviam muito se admiravam da sua inteligência e das suas respostas. 48 Logo que seus pais o viram, ficaram maravilhados; e sua mãe lhe disse: Filho, por que fizeste assim conosco? Teu pai e eu, aflitos, estamos à tua procura. 49 Ele lhes respondeu: Por que me procuráveis? Não sabíeis que me cumpria estar na casa de meu Pai? 50 Não compreenderam, porém, as palavras que lhes dissera. 51 E desceu com eles para Nazaré; e era-lhes submisso. Sua mãe, porém, guardava todas estas coisas no coração. 52 E crescia Jesus em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e dos homens.

Vendo este relato podemos aprender a respeito de como ser aprovado por Deus. Veja que José e Maria se afastaram de Jesus enquanto voltavam para Nazaré. Na verdade Jesus permaneceu em Jerusalém falando a respeito da Palavra de Deus para os doutores daquela época. Quando seus pais deram a sua falta, voltaram e encontraram-no, falando a estes homens. José e Maria trouxeram Jesus de volta para Nazaré, e o texto diz que Jesus e era-lhes submisso” V.51. Eu posso crer que a partir daqui, podemos aprender como ser um filho aprovado, como agradar ao Pai de maneira plena.

Como nós sabemos, Jesus é o Deus Filho. Veja que Deus se encarnou e tornou-se homem. Você já imaginou como é difícil submeter-se a alguém inferior a você? A submissão de Jesus foi muito diferente da submissão que devemos praticar, pois Jesus sempre foi Deus. “6 pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; 7 antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, 8 a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.” Fl 2:6-7

A Bíblia diz que Jesus obedeceu, e isso certamente ele fez por muito tempo antes de iniciar seu ministério. Podemos deduzir que durante 18 anos, Jesus aprendeu a ser filho obedecendo ao Deus Pai, e na condição de homem obedecendo a José e Maria. Durante 18 anos Jesus cresceu nas três áreas do ser humano. Alma, corpo e espírito cresceram durante esse tempo. O segredo do crescimento está na obediência, na submissão. Isso pode ser confirmado no texto de Luca 2:51-52.

"51 E desceu com eles para Nazaré; e era-lhes submisso. Sua mãe, porém, guardava todas estas coisas no coração. 52 E crescia Jesus em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e dos homens.

Jesus cresceu em todos estes anos, e o resultado foi agradar o Pai. Todo pai se alegra em ver seu filho crescer. Em Mt 3:17, Jesus estava com seus 30 anos, 18 anos se passaram antes de Jesus ouvir as palavras de Deus dizendo: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo.”.

Você pode imaginar Deus tendo que aprender alguma coisa? Não é cabível pensar nisso partindo do princípio que Deus é onisciente. Mas Deus em forma de homem aprendeu a obedecer. O texto de Hebreus 5:8 diz que ele aprendeu a obediência. Certamente a conduta de obediência de Jesus foi determinante para ser um filho aprovado pelo Pai; pois “embora sendo Filho, aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu...” Hb 5:8 e ainda em Fl 2:8 podemos ler:e, reconhecido em figura humana, 8 a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.” Fl 2:8

Deus quer sentir alegria na obediência de seus filhos, pois ele sabe que se formos obedientes seremos abençoados.

“O SENHOR te porá por cabeça e não por cauda; e só estarás em cima e não debaixo, se obedeceres aos mandamentos do SENHOR, teu Deus, que hoje te ordeno, para os guardar e cumprir..” Dt 28:13

Veja só como as coisas de Deus são opostas às coisas de satanás. Jesus obedeceu a seu Pai e por isso morreu para si mesmo. Quem obedece de alguma forma morre para si mesmo para fazer a vontade de alguém, enquanto que o desobediente está vivendo para si mesmo manifestando o espírito de lúcifer, pois este decidiu desobedecer ao Pai.

Jesus sendo Deus não usurpou ser igual ao Pai. Lúcifer não sendo Deus quis ser como o Deus é, por isso foi lançado por terra.

"12 Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! 13 Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; 14 subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo. 15 Contudo, serás precipitado para o reino dos mortos, no mais profundo do abismo.” Is 14:15-16

Quem vive na desobediência está filiado ao diabo, perdeu sua filiação original, pois deixou de viver como um filho de Deus, vive para os seus prazeres, para a sua própria vida e decide os seus caminhos, geralmente estes estão fadados a frustração, derrota e morte. Geralmente as pessoas vivem em desobediência, por causa da inclinação pecaminosa da carne. O grito de independência também produz um som de morte.

Veja o exemplo de Saul, Deus havia dado uma direção a ele, para destruir por completo os amalequitas. Saul preferiu andar pelo seu próprio entendimento, e não seguiu a risca o que Deus tinha pedido. Saul poupou o rei Agague e o melhor dos animais quando deveria ter destruído tudo. Quando foi confrontado por Samuel, Saul ainda quis justificar-se. Nossos atos de justiça são como trapos de imundícia. Por essa causa Deus o rejeitou e o destituiu de seu trono. Veja que Saul nem cria mais ser um servo de Deus. Quando Samuel o questionou sobre os animais que não haviam sido mortos, ele disse: “...De Amaleque os trouxeram; porque o povo poupou o melhor das ovelhas e dos bois, para os sacrificar ao SENHOR, teu Deus; o resto, porém, destruímos totalmente....” 1Sm 15:15

Pessoas desobedientes são pessoas que negam a Deus, essas pessoas são destituídas do reino de Deus. Por causa da desobediência, Saul ouviu de Samuel: “Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar...” 1Sm 15:22

Obedecer é parecer-se com Cristo, enquanto viver em desobediência é ter a semelhança de lúcifer. “Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria” 1Sm 15:22

Certo está o pastor Renê Terra Nova, quando diz: "Quem não obedece, assina sua própria certidão de óbito". Está morto para Deus. E é por essa razão que o povo diz: "Quem não obedece, padece".

Diz uma história que um menino estava sentado junto ao portão que dava acesso à propriedade de seu pai, quando Napoleão Bonaparte se aproximou com seus homens e queria cruzar aquela propriedade, porém, o menino o impedia. Zangado, o Imperador gritou com ele: “Menino, eu sou Napoleão Bonaparte, o Imperador. Abra este portão!”. Muito educado, o menino tirou o chapéu, e perguntou? “O senhor vai querer que eu desobedeça meu pai? Este portão está fechado, aqui ninguém passa, conforme meu pai determinou!”. Napoleão virou-se para seus generais e disse: “Dêem-me mil homens como este menino, e conquistarei o mundo todo”, e foi-se por outro caminho.

Para os irmãos que tem dificuldade em seguir orientação, eu sempre digo que se sua liderança não te pedir para pecar, obedeça!

Agora voltando a olhar para Jesus que é o nosso parâmetro de obediência, é bom também dizer que Cristo aprendeu a obediência pelo que padeceu. Isso é não apenas saber do ponto de vista intelectual, mas principalmente praticar aquilo que foi ensinado.

“Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos...” Tg 1:22

Um crente chegou em casa depois do culto, num domingo, mais cedo que de costume. Uma pessoa da casa surpreendeu-se e perguntou: "Já acabou?" E o crente, lembrando da mensagem ouvida na igreja, respondeu: "Agora é que vai começar!"

Aprender em última análise é praticar o ensino, e não somente saber. É como aquela estória que alguém disse: Eu errei mas não foi a minha intenção. A intenção sem ação não vale nada, pois ela é interior, sem manifestação e resultado real. Alguém já disse que as ruas do inferno estão pavimentadas de boas intenções.

Mas gostaria de dizer que obedecer é sujeitar-se, não resistir, estar sob autoridade, ser influenciado por alguém, no nosso caso tudo pode ser resumido em ser dirigido pelo Pai.

Mas porque é tão difícil obedecer a Deus?

Por causa da Independência

Quando você não obedece seu pai ou mãe, é como se você estivesse dizendo: Eu não preciso de você! Sou independente de você! Posso decidir minha vida sem você! Certamente obedecer não é agradável, nem prazeroso a maior parte das vezes. Mas é necessário para sermos aprovados pelo pai. E não é uma questão de sentir apenas, mas de decidir somente.

Devemos depender por uma questão de necessidade. Todos os meses recebemos a conta de energia elétrica em casa para pagar. Não conheço uma só pessoa que se levante pela manhã, olhe-se no espelho, penteie o cabelo (se tiver...), sorria, e diga alegre e feliz: "Hoje vou pagar a conta de luz, porque estou com vontade de fazê-lo". Ou então: "Estou com uma vontade enorme de pagar a conta de luz! Ah! Nunca senti, antes, tanta vontade de entregar o meu dinheiro pra Eletropaulo que, tão amavelmente, me presta esse serviço!". Você está rindo porque sabe que quase todos nós deixamos esses pagamentos para a última hora, justamente porque não é uma coisa que "temos vontade" de fazer. E no entanto, pagamos, não é verdade? Pagamos, porque sabemos que, se quisermos continuar a receber o benefício, temos de cumprir essa responsabilidade. Não é questão de "ter vontade", mas de consciência de que neste caso sou dependente da Eletropaulo.

Infelizmente perdemos a dependência do Pai no decorrer dos anos. Jesus obedeceu porque reconhecia sua dependência do Pai. Ele tinha uma conexão ou uma relação imediata com o Pai. Isso é estar ligado a Ele. Só poderemos ser aprovados pelo Pai quando reconhecermos que dependemos dele para tudo. Por isso não quero falar da obediência sem caracterizar o filho aprovado por Deus como alguém que depende dele, obedece e cumpre a sua vontade em tudo.

Jesus sempre foi dependente do Pai!!!

Jesus quando criança dependeu de seus pais como qualquer criança depende de seus pais. Ao escolher seus seguidores, Jesus dependeu totalmente do Pai. A Bíblia nos informa que Ele passou muito tempo em oração na presença de Deus, buscando a sua direção. Jesus dependeu de Deus para a realização de milagres, como por exemplo a multiplicação dos pães e peixes. O nosso maior exemplo de uma vida totalmente entregue e dependente de Deus é Jesus. Jesus viveu toda a sua vida aqui na terra em função de fazer a vontade do Pai, e não a sua. Ele dependeu do Pai, ofereceu-se ao Pai, viveu para cumprir os propósitos do Pai, rendeu-se aos planos do Pai e, acima de tudo, submeteu-se à vontade do Pai. Jesus foi modelo em tudo. Uma das passagens que mais reflete a dependência total de Jesus ao Pai, foi na noite anterior a crucificação quando ele orou dizendo: “Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres. ” Mt 26:39b

Jesus dependeu em tudo da ação de Deus em poder, e por isso ele a cada dia buscava o Senhor em oração diariamente. Ele dependeu em tudo do Pai.

Um certo senhor, acompanhado por sua filhinha, ia subir uma montanha muito alta. A menina sugeriu: papai eu vou na frente, e o senhor venha um pouco atrás. Ela começou a subida com muito entusiasmo, pois queria mostrar ao pai como era forte e capaz. O caminho, porém, tornava-se cada vez mais íngreme e difícil e a menina por isso, caía de vez em quando, mas porque era corajosa, levantava-se e punha-se novamente a subir. Os espinhos lhe rasgavam a roupa e a pele, mas mesmo assim, continuava a subir. Finalmente não pôde subir mais e levou um tombo cruel. Então chorando se virou para o pai e gritou por socorro. Ele a tomou nos braços e a levou assim até o cume do monte.

Deus não quer que subamos a montanha da vida a sós. Toda a nossa experiência nos ensina que temos um grande amigo invisível, mas muito real, que espera o momento em que nós, certos da nossa fraqueza, nos voltemos para Ele, em busca da proteção e auxílio que Ele nos quer dar. Dependa do Pai, reconheça o Senhor em todos os seus caminhos, ele é contigo e não te deixará.

Eu li em algum lugar: "No Reino de Deus independência é morte, mas dependência de Deus é vida."

“As pessoas confiam em muitas coisas e por isso são desobedientes.”

Quando tudo o que você tem é Deus, então você em tudo depende d’Ele.

Se é para fazer o almoço, a dona de casa diz: Senhor eu dependo de ti para isso. Se é para fazer uma prova o homem diz: Senhor eu dependo de ti para isso. Se á para aconselhar, o pastor diz: Senhor eu dependo de ti para isso. Se é para jogar um futebol, o jovem diz: Senhor eu dependo de ti para isso. Mas também se é para amar quem nos odeia, podemos dizer: Senhor eu dependo de ti para isso. Se é para ganhar almas, precisamos dizer: Senhor eu preciso de ti para isso. Se queremos ser aprovados, precisamos dizer: Senhor eu dependo de ti para isso!

Lembremos da orientação de Paulo aos Corintios: “...Ninguém pode dizer Jesus é o Senhor, se não for pelo Espírito.” 1Co 12:3

Deus está a procura de filhos espirituais que lhe dêem alegria! Você pode ser um destes filhos hoje, é só se arrepender por ter sido desobediente, pedir perdão pelos seus pecados e ouvir do Senhor:

“Este é o meu filho amado em quem me comprazo.” Mt 3:17

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O poder de crer e confessar. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 04/09/16

Entendendo a fé...
1. A fé é um espírito (2Co 4:13)
“Tendo, porém, o mesmo espírito da fé, como está escrito: Eu cri; por isso, é que falei. Também nós cremos; por isso, também falamos...”. 2Co 4:13
Veja que a fé não é questão de fórmula, mas de espírito. Paulo diz que temos o mesmo espírito de fé de Abraão, Moisés ou Davi. Sendo a fé um espírito, ela é contagiosa e por isso pode se espalhar. Você deve se lembrar do dia em que os doze espias foram enviados para espiar a terra de Canaã. Depois de quarenta dias, eles voltaram e dez deles disseram:
“Não podemos conquistar essa terra. As muralhas são muito largas, os gigantes, muito altos, e nós somos muito pequenos”. Mas dois deles, Josué e Calebe, disseram: “Vamos conquistar a terra, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o seu amparo; o SENHOR é conosco; não os temais”. Nm 14:9
Toda a nação acreditou nos dez espias e, por causa disso, morreram no deserto; mas, a respeito de Calebe, o Senhor disse que nele havia um espírito difer…

Destruindo os inimigos das nossas orações. Dn 10:12-13. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 13/08/16

"12 Então, me disse: Não temas, Daniel, porque, desde o primeiro dia em que aplicaste o coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, foram ouvidas as tuas palavras; e, por causa das tuas palavras, é que eu vim. 13 Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; porém Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu obtive vitória sobre os reis da Pérsia.” Dn 10:12-13
Por que temos tanta dificuldade para orar?
Eu creio que todos temos ideia de quanto a oração é importante pelo grau de dificuldade que sempre enfrentamos para orar. O nosso inimigo vai lutar de todas as formas para impedir que nossas orações cheguem ao trono do Pai. Ele vai tentar colocar barreiras que vão tentar invalidar nossas orações, para que a nossa oração não seja ouvida pelo Senhor. Precisamos remover então essas barreiras para o êxito na nossa oração.
Guarde essa verdade: O diabo e os demônios não querem que você ore! Eles sempre se oporão a você, pois sabem melhor d…

Ore até que algo aconteça! Is 62:6-7. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 24/07/16

“6 Sobre os teus muros, ó Jerusalém, pus guardas, que todo o dia e toda a noite jamais se calarão; vós, os que fareis lembrado o Senhor, não descanseis, 7 nem deis a ele descanso até que restabeleça Jerusalém e a ponha por objeto de louvor na terra.”  Is 62:6,7
Introdução
Toda ação sobrenatural de Deus é precedida de oração. As chuvas de bênçãos não caem sem que antes nossos joelhos se dobrem. Deus não sarará a nossa terra sem que primeiro seu povo se humilhe e ore fervorosa e perseverantemente. (2Cro 7:14)
Jonathan Edwards, o clássico teólogo do avivamento disse: “Quando Deus tem algo muito grande para realizar em favor da igreja, o desejo dele é que esse seu ato seja precedido por orações extraordinárias do seu povo.”
Muitos cristãos estão vivendo tempos de estiagem e sequidão, porque não oram. Alguém me disse: Pastor Edenir, em minha igreja a reunião de oração está em estado de coma, está na UTI prestes a morrer. Os irmãos andam muito ocupados para ocupar-se com Deus em oração.
Não pode…