Pular para o conteúdo principal

Atenção! Crianças em Perigo. 2Re 11:1-12 - Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 03/06/12

1 Vendo Atalia, mãe de Acazias, que seu filho era morto, levantou- se e destruiu toda a descendência real. 2 Mas Jeoseba, filha do rei Jorão e irmã de Acazias, tomou aJoás, filho de Acazias, e o furtou dentre os filhos do rei, aos quais matavam, e pôs a ele e a sua ama numa câmara interior; e, assim, o esconderam de Atalia, e não foi morto. 3 Jeoseba o teve escondido na Casa do SENHOR seis anos; neste tempo, Atalia reinava sobre a terra. 4 No sétimo ano, mandou Joiada chamar os capitães dos cários e da guarda e os fez entrar à sua presença na Casa do SENHOR; fez com eles aliança, e ajuramentou- os na Casa do SENHOR, e lhes mostrou o filho do rei. 5 Então, lhes deu ordem, dizendo: Esta é a obra que haveis de fazer: uma terça parte de vós, que entrais no sábado, fará a guarda da casa do rei; 6 e outra terça parte estará ao portão Sur; e a outra terça parte, ao portão detrás da guarda; assim, fareis a guarda e defesa desta casa. 7 Os dois grupos que saem no sábado, estes todos farão a guarda da Casa do SENHOR, junto ao rei. 8 Rodeareis o rei, cada um de armas na mão, e qualquer que pretenda penetrar nas fileiras, seja morto; estareis com o rei quando sair e quando entrar. 9 Fizeram, pois, os capitães de cem segundo tudo quanto lhes ordenara o sacerdote Joiada; tomaram cada um os seus homens, tanto os que entravam como os que saíam no sábado, e vieram ao sacerdote Joiada. 10 O sacerdote entregou aos capitães de cem as lanças e os escudos que haviam sido do rei Davi e estavam na Casa do SENHOR. 11 Os da guarda se puseram, cada um de armas na mão, desde o lado direito da casa real até ao lado esquerdo, e até ao altar, e até ao templo, para rodear o rei. 12 Então, Joiada fez sair o filho do rei, pôs- lhe a coroa e lhe deu o Livro do Testemunho; eles o constituíram rei, e o ungiram, e bateram palmas, e gritaram: Viva o rei!

Queridos, essa mesma história pode ser lida no 2º livro de Crônicas dos Reis, capítulos 22 e 23. A narrativa impressiona, pois é quase idêntica ao texto de 2º Reis 11. Todas as vezes que isso acontece na Bíblia, uma história sendo contada várias vezes, podemos aprender que de fato se trata de algo importante.

A Bíblia nos ensina neste texto que Atalía, filha de Jesabel, perdeu seu filho e a partir disso, decidiu matar todas as crianças da descendência real. Mas uma mulher chamada Jeoseba, filha do rei Jeorão, não aceitou esse infanticídio e protegeu um menino chamado Joás. Junto do sumo sacerdote Joiada, trabalharam para proteger e levar a criança até o trono de Judá.

O erro de Atalía foi pensar que tinha exterminado todos os herdeiros potenciais, todas as crianças da realeza, ela acreditava nisso. Glória Deus, pois até os melhores planos para fazer o mal se estragam.

Voltando ao texto, podemos aprender lições preciosas sobre o valor de uma criança.

1. A criança está em perigo. v. 1

1 Vendo Atalia, mãe de Acazias, que seu filho era morto, levantou- se e destruiu toda a descendência real.

Moisés, escolhido do Senhor para libertar os Hebreus no Egito, viveu em um tempo difícil, e ainda quando era um bebê, Faraó mandou que todas as crianças meninos, filhos de Hebreus fossem mortos logo no parto. Não conseguindo levar adiante o seu intento, cometeu um infanticídio matando esses meninos no rio Nilo. Já na era cristã, no tempo em que Jesus era um bebê. Herodes mandou matar todas as crianças com menos de 2 anos em Bélem e seus arredores. Faraó, Herodes e Atalía, foram movidos por um espírito malígno que os levaram a assassinarem muitas crianças. As crianças daquela época, bem como as crianças de hoje estão em perigo.

O noticiário anuncia: Procuradora agride filha adotiva. Pai arremessa filha pela janela do apartamento. Corpos de meninos desaparecidos são encontrados com sinais de violência sexual. Todos os dias vemos nos jornais e na TV casos de crianças sendo abandonadas, agredidas, violentadas e humilhadas por aqueles que deveriam ser seus maiores protetores. O que está acontecendo com o mundo?

Desde o dia em que Jesus reuniu seus discípulos e ensinou que a pureza e inocência de uma criança seria o passaporte para entrar no reino dos céus, o diabo e seus anjos passaram a trabalham ferozmente para destruir e desviar os pequeninos da vontade de Deus.

A nossa responsabilidade é guardar essas crianças, pois maltratar uma criança levando-a desviar-se da vontade de Deus é tão grave que o próprio Jesus diz que é melhor alguém morrer do que desviar um pequenino. Mt 18:6

Nunca houve um tempo onde crianças mais se desviaram do propósito de Deus como nos nossos dias de hoje.

· Por causa da internet, da televisão etc.

· Por causa do amadurecimento precoce.

Crianças de 10, 11, 12 anos, estão se comportando como adolescentes de 15, 16 anos. Eles não querem estar com outras crianças de sua idade, querem andar com gente de mais idade. Crianças são usadas como pedintes nos faróis, são abusadas por pervertidos, se envolvem emocionalmente em relacionamentos de namoro, se frustram e em alguns casos até se matam.

· Por causa do divórcio.

A separação de casais faz muito mal às crianças e deixa uma marca ou estigma que elas carregarão pelo resto da vida.

1. A adolescência começa mais cedo.

2. Nas meninas, a iniciação sexual costuma ocorrer antes do recomendável.

3. Elas(es) tendem a desenvolver por conta própria seus conceitos de moralidade.

4. Os filhos mais velhos tendem a cuidar dos irmãos mais novos, como se fossem adultos.

5. Sofrem mais de depressão e apresentam maiores dificuldades de aprendizado que os provenientes de famílias intactas.

6. Para uma criança, a vida pós-divórcio é incrivelmente difícil. Ela (ele) se sentem abandonados(as), marginalizados (as).

“O dia em que meus pais se divorciaram foi o dia em que minha infância acabou”. (Testemunho de uma criança).

7. As discussões dos pais afetam os filhos, tem efeitos de longo prazo, até a vida adulta.

8. A imagem negativa do casamento leva-os a fazerem péssimas escolhas de parceiros ou a fugir de compromissos. 40% deles não conseguem casar-se quando atinge a idade adulta.

9. O trauma da separação de seus pais faz com que vivam sozinhos. Não valorizam o amor, a fidelidade e o companheirismo. Têm dificuldade em lidar com seus sentimentos e traduzi-los na construção de uma vida a dois.

10. O raciocínio da criança diz: “Se eu não existisse, meus pais não estariam brigando”. Nasce um sentimento de culpa muito forte.

11. Quando o pai ou a mãe arruma namorado, cai por terra a esperança infantil de que um dia eles poderão voltar a ficar juntos.

12. É difícil para uma criança adolescente aceitar sem reservas o novo marido ou a nova mãe. Estes substitutos são vistos como próteses. São curativos para uma ferida que nunca cicatrizará.

Judith S. Wallerstein é Piscóloga e Terapeuta que durante 25 anos estudou os resultados do divórcio na vida das crianças. Durante este tempo foi professora na universidade da California em Berkeley.

Não podemos ser tropeço na vida de nossos filhos e crianças. Talvez você esteja dizendo: "Eu não faço meus filhos ou crianças tropeçarem." será???

Diz uma história, que um pai estava preparando a lição da EBD sobre o tema “As Marcas de Um Verdadeiro Cristão”. Antes de ir ensinar sua classe, gastou 15 minutos revendo os pontos principais com a esposa, quando o filho menor estava por perto. Quando acabou, o menino estava pensativo. E de repente disse: “Papai, eu acho que nunca vi um cristão em minha vida”. Pronto, foi um choque para o pai, mas também uma advertência.

A maneira como falamos, reagimos às circunstâncias são exemplos que estamos dando as crianças.

2. As crianças precisam de proteção. V.2

2 Mas Jeoseba, filha do rei Jorão e irmã de Acazias, tomou a Joás, filho de Acazias, e o furtou dentre os filhos do rei, aos quais matavam, e pôs a ele e a sua ama numa câmara interior; e, assim, o esconderam de Atalia, e não foi morto. 3 Jeoseba o teve escondido na Casa do SENHOR seis anos; neste tempo, Atalia reinava sobre a terra.

O pecado está rodeando os homens e também e principalmente as crianças. Elas são bombardeadas com uma mídia agressiva diariamente. Sensualidade, promiscuidade, rebeldia, permeiam nossas crianças a todo instante.

O caráter de uma pessoa é formado principalmente ou basicamente até os 7 anos de idade dizem alguns educadores. Creio ser também essa a razão para Joiada e Jeoseba deixarem Joás até os seis anos protegido.

E não fizeram somente esconder a criança, mas o guardou no templo. Eu te pergunto, hoje qual o melhor lugar para escondermos nossas crianças dos perigos do mundo?

O melhor lugar para as crianças estarem é a igreja.

Joás foi escondido no templo. Atalia, filha de Jezabel herdou a idolatria de seus pais, e certamente não iria ao templo ou a casa de Deus.

É incrível como vemos pais que dificultam a vida de seus filhos, impedindo-os de irem às igrejas, de participarem dos trabalhos da igreja. A direção que nos é dada através da Palavra de Deus é que devemos ensinar nossos filhos segundo a Palavra de Deus. "Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele." Pv 22:6

3. As crianças necessitam de uma estratégia. Joiada montou uma estratégia. V. 5-8

"5 Então, lhes deu ordem, dizendo: Esta é a obra que haveis de fazer: uma terça parte de vós, que entrais no sábado, fará a guarda da casa do rei; 6 e outra terça parte estará ao portão Sur; e a outra terça parte, ao portão detrás da guarda; assim, fareis a guarda e defesa desta casa. 7 Os dois grupos que saem no sábado, estes todos farão a guarda da Casa do SENHOR, junto ao rei. 8 Rodeareis o rei, cada um de armas na mão, e qualquer que pretenda penetrar nas fileiras, seja morto; estareis com o rei quando sair e quando entrar."

Estes versículos do 5 ao 8, nos falam de uma estratégia para preservar Joás no templo e depois leva-lo do templo para o trono. A ordem de Jeoiada era: "qualquer que pretenda penetrar nas fileiras, seja morto;". Devemos dar a nossa vida se for preciso para defender nossas crianças.

No verso 8, ele diz que todos deveriam trabalhar para guardar Joás. Isso nos fala de uma responsabilidade coletiva. O cuidado não é só do líder, pastor, mas de toda a igreja.

E abrindo um parênteses, quem cuidou e assistiu o menino durante seis anos além de Jeoseba foi Joiada e seus homens. "Joás esteve com eles seis anos na Casa de Deus, e Atalia reinou no país." 2Cro 22:12

Alguns irmãos não querem investir tempo no cuidado das crianças. Jeoiada investiu tempo discipulando Joás. Alguém afirmou: "É mais fácil construir uma criança do que consertar um homem". Na verdade, temos nos dedicado muito mais a consertar adultos.

"Fez Joás o que era reto perante o SENHOR, todos os dias em que o sacerdote Joiada o dirigia." 2Re 12:2

Enquanto Joás era assistido por Jeoiada, não se desvcômodos caminhos do Senhor. 2Cro 24:15-19

4. As crianças tem promessas. Mt 18:1-5; Lc 18:15-17

1 Naquela hora, aproximaram- se de Jesus os discípulos, perguntando: Quem é, porventura, o maior no reino dos céus? 2 E Jesus, chamando uma criança, colocou- a no meio deles. 3 E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos tornardes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus. 4 Portanto, aquele que se humilhar como esta criança, esse é o maior no reino dos céus. 5 E quem receber uma criança, tal como esta, em meu nome, a mim me recebe. Mt 18:1-5

15 Traziam- lhe também as crianças, para que as tocasse; e os discípulos, vendo, os repreendiam. 16 Jesus, porém, chamando- as para junto de si, ordenou: Deixai vir a mim os pequeninos e não os embaraceis, porque dos tais é o reino de Deus. 17 Em verdade vos digo: Quem não receber o reino de Deus como uma criança de maneira alguma entrará nele. Lc 18:15-17

Nossos filhos estão nascendo em uma descendência real, estão destinados à realeza. O futuro de Joás seria reinar. O futuro dos nossos filhos é liderar, influenciar suas gerações. Satanás sabe que nossos filhos serão sacerdotes e ministros e ele quer fazer de tudo para impedir que esse plano realize.

Nós pais, devemos ensinar isso para os nossos filhos, para as crianças que Deus nos confiou.

"O que ouvimos e aprendemos, o que nos contaram nossos pais, 4 não o encobriremos a seus filhos; contaremos à vindoura geração os louvores do SENHOR, e o seu poder, e as maravilhas que fez. 5 Ele estabeleceu um testemunho em Jacó, e instituiu uma lei em Israel, e ordenou a nossos pais que os transmitissem a seus filhos..." Sl 78:3-5

Eu quero encerrar compartilhando uma frase de um anônimo que diz:

“Daqui a cem anos, não importará o tipo de carro que dirigi, o tipo de casa em que morei, quanto tinha depositado no banco, nem que roupas vesti. Mas o mundo pode ser um pouco melhor porque eu fui importante na vida de uma criança." Anônimo

"Muitas coisas podem esperar. As crianças não. Eles precisam de nós hoje." Johann Cristoph

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O poder de crer e confessar. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 04/09/16

Entendendo a fé...
1. A fé é um espírito (2Co 4:13)
“Tendo, porém, o mesmo espírito da fé, como está escrito: Eu cri; por isso, é que falei. Também nós cremos; por isso, também falamos...”. 2Co 4:13
Veja que a fé não é questão de fórmula, mas de espírito. Paulo diz que temos o mesmo espírito de fé de Abraão, Moisés ou Davi. Sendo a fé um espírito, ela é contagiosa e por isso pode se espalhar. Você deve se lembrar do dia em que os doze espias foram enviados para espiar a terra de Canaã. Depois de quarenta dias, eles voltaram e dez deles disseram:
“Não podemos conquistar essa terra. As muralhas são muito largas, os gigantes, muito altos, e nós somos muito pequenos”. Mas dois deles, Josué e Calebe, disseram: “Vamos conquistar a terra, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o seu amparo; o SENHOR é conosco; não os temais”. Nm 14:9
Toda a nação acreditou nos dez espias e, por causa disso, morreram no deserto; mas, a respeito de Calebe, o Senhor disse que nele havia um espírito difer…

Destruindo os inimigos das nossas orações. Dn 10:12-13. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 13/08/16

"12 Então, me disse: Não temas, Daniel, porque, desde o primeiro dia em que aplicaste o coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, foram ouvidas as tuas palavras; e, por causa das tuas palavras, é que eu vim. 13 Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; porém Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu obtive vitória sobre os reis da Pérsia.” Dn 10:12-13
Por que temos tanta dificuldade para orar?
Eu creio que todos temos ideia de quanto a oração é importante pelo grau de dificuldade que sempre enfrentamos para orar. O nosso inimigo vai lutar de todas as formas para impedir que nossas orações cheguem ao trono do Pai. Ele vai tentar colocar barreiras que vão tentar invalidar nossas orações, para que a nossa oração não seja ouvida pelo Senhor. Precisamos remover então essas barreiras para o êxito na nossa oração.
Guarde essa verdade: O diabo e os demônios não querem que você ore! Eles sempre se oporão a você, pois sabem melhor d…

Ore até que algo aconteça! Is 62:6-7. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 24/07/16

“6 Sobre os teus muros, ó Jerusalém, pus guardas, que todo o dia e toda a noite jamais se calarão; vós, os que fareis lembrado o Senhor, não descanseis, 7 nem deis a ele descanso até que restabeleça Jerusalém e a ponha por objeto de louvor na terra.”  Is 62:6,7
Introdução
Toda ação sobrenatural de Deus é precedida de oração. As chuvas de bênçãos não caem sem que antes nossos joelhos se dobrem. Deus não sarará a nossa terra sem que primeiro seu povo se humilhe e ore fervorosa e perseverantemente. (2Cro 7:14)
Jonathan Edwards, o clássico teólogo do avivamento disse: “Quando Deus tem algo muito grande para realizar em favor da igreja, o desejo dele é que esse seu ato seja precedido por orações extraordinárias do seu povo.”
Muitos cristãos estão vivendo tempos de estiagem e sequidão, porque não oram. Alguém me disse: Pastor Edenir, em minha igreja a reunião de oração está em estado de coma, está na UTI prestes a morrer. Os irmãos andam muito ocupados para ocupar-se com Deus em oração.
Não pode…