Pular para o conteúdo principal

Escolhidos para quê? Jo 15:16; Mt 6:10 - Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 10/06/12

"Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda." João 15:16

"venha o teu reino; faça- se a tua vontade, assim na terra como no céu..." Mt 6:10

Introdução:

Nestes dias estamos muito preocupados com o que Deus está fazendo, onde Ele está movendo; mas devemos nos preocupar com o que Deus deseja que façamos, porque o que importa é cumprirmos a sua vontade.

Embora Deus seja criador de todas as coisas, Ele quer usar o homem para conquistar algo que Ele deseja. E só o homem pode cooperar para realizar este sonho que está no coração de Deus.

Como pode ser isto?

Deus desejar algo que Ele ainda não tem? O criador do universo O Deus Todo Poderoso deseja Ter os filhos que ele ainda não tem!

Os anjos não podem fazer isso para Deus, mas o homem sim! Pois somos cooperadores nesta obra maravilhosa que consiste na edificação do reino de Deus. Nós só temos uma vida para agradar a Deus, e é tão pouco comparado com a eternidade. Temos pouco tempo para cumprir o propósito para o qual fomos criados. Portanto hoje, precisamos lutar para fazer com que a vontade de Deus se realize. É nessa vida que nós precisamos responder a Deus.

Infelizmente a maioria de nós, os evangélicos, saímos do propósito original de Deus, pois fomos criados para servir ao criador. Hoje a mentalidade que se tem é de consumismo e então fazemos da igreja um grande centro de consumo. Estamos na igreja por que queremos alguma coisa, e nos esquecemos que fomos criados para servir a Deus. Como é difícil pregar isso neste dias!

O que precisamos fazer para servir a Deus? Cumprir o que foi estabelecido desde o começo.

“Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra, e sujeitai-a.” (Gn 1:28)

Talvez você esteja pensando: “Mas parece que não se fala em outra coisa neste lugar.” Deixe-me te dar alguns dados sobre esse assunto na Bíblia. Só no Livro de Gênesis, que é o primeiro livro da Bíblia, nós temos 50 capítulos. Estudando sistematicamente o assunto frutificação, multiplicação, crescimento, descobrimos que verbos do tipo, “frutificar, crescer, multiplicar, prosperar”, aparecem mais de cem vezes nestes cinqüenta capítulos. A Bíblia também fala de 8000 promessas de bênçãos reservadas ao homem. Dentre todas essas promessas, aproximadamente 5000 delas estão relacionadas com a expansão do reino de Deus através do crescimento de seus filhos na terra.

O plano de Deus compartilhado em Gênesis 1:28 frustrou por causa do pecado de Adão, mas Deus não desistiu, pois em Gênesis 9:1, vemos o Senhor restaurando seu plano dando a Nóe e sua família a responsabilidade de ser frutífero multiplicando a imagem e semelhança de Deus.

Abençoou Deus a Noé e a seus filhos e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos e enchei a terra.Gn 9:1

Mais uma vez Deus insiste em levar seu plano a diante.

O problema é que mais uma vez o homem perde o temor e desvia do propósito de Deus. Em Gênesis 11, alguns homens se reúnem para construir uma torre no intuito de alcançarem o céu e serem reconhecidos.

E disseram uns aos outros: Vinde, façamos tijolos e queimemo-los bem. Os tijolos serviram-lhes de pedra, e o betume, de argamassa.

Gên 11:4 Disseram: Vinde, edifiquemos para nós uma cidade e uma torre cujo tope chegue até aos céus e tornemos célebre o nosso nome, para que não sejamos espalhados por toda a terra.

Gên 11:5 Então, desceu o SENHOR para ver a cidade e a torre, que os filhos dos homens edificavam;

Gên 11:6 e o SENHOR disse: Eis que o povo é um, e todos têm a mesma linguagem. Isto é apenas o começo; agora não haverá restrição para tudo que intentam fazer.

Gên 11:7 Vinde, desçamos e confundamos ali a sua linguagem, para que um não entenda a linguagem de outro.

Gên 11:8 Destarte, o SENHOR os dispersou dali pela superfície da terra; e cessaram de edificar a cidade.

Gên 11:9 Chamou-se-lhe, por isso, o nome de Babel, porque ali confundiu o SENHOR a linguagem de toda a terra e dali o SENHOR os dispersou por toda a superfície dela.

O Senhor Deus novamente vê seu plano frustrando novamente, mas não desiste pois em Gênesis 12, ele na sua terceira tentativa, chama Abrão, e recomeça seu mover de espalhar sua imagem e semelhança por toda a terra.

A verdade é que Deus até hoje não desistiu de seus planos. Nos dias de hoje o Senhor tem se manifestado com a mesma necessidade. Através de Jesus Ele nos comissionou para ir e fazer discípulos de todas as nações.

“Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo...” Mt 28:19

As palavras de Jesus são exatamente as mesmas que Deus falou a Adão, Noé e Abrãao. O Senhor não mudou.

Fomos chamados para frutificar, influenciar as pessoas com quem relacionamos, conduzindo os pecadores para um encontro real com Cristo, fazendo de cada um deles discípulos de Cristo.

"Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda." João 15:16

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O poder de crer e confessar. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 04/09/16

Entendendo a fé...
1. A fé é um espírito (2Co 4:13)
“Tendo, porém, o mesmo espírito da fé, como está escrito: Eu cri; por isso, é que falei. Também nós cremos; por isso, também falamos...”. 2Co 4:13
Veja que a fé não é questão de fórmula, mas de espírito. Paulo diz que temos o mesmo espírito de fé de Abraão, Moisés ou Davi. Sendo a fé um espírito, ela é contagiosa e por isso pode se espalhar. Você deve se lembrar do dia em que os doze espias foram enviados para espiar a terra de Canaã. Depois de quarenta dias, eles voltaram e dez deles disseram:
“Não podemos conquistar essa terra. As muralhas são muito largas, os gigantes, muito altos, e nós somos muito pequenos”. Mas dois deles, Josué e Calebe, disseram: “Vamos conquistar a terra, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o seu amparo; o SENHOR é conosco; não os temais”. Nm 14:9
Toda a nação acreditou nos dez espias e, por causa disso, morreram no deserto; mas, a respeito de Calebe, o Senhor disse que nele havia um espírito difer…

Destruindo os inimigos das nossas orações. Dn 10:12-13. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 13/08/16

"12 Então, me disse: Não temas, Daniel, porque, desde o primeiro dia em que aplicaste o coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, foram ouvidas as tuas palavras; e, por causa das tuas palavras, é que eu vim. 13 Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; porém Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu obtive vitória sobre os reis da Pérsia.” Dn 10:12-13
Por que temos tanta dificuldade para orar?
Eu creio que todos temos ideia de quanto a oração é importante pelo grau de dificuldade que sempre enfrentamos para orar. O nosso inimigo vai lutar de todas as formas para impedir que nossas orações cheguem ao trono do Pai. Ele vai tentar colocar barreiras que vão tentar invalidar nossas orações, para que a nossa oração não seja ouvida pelo Senhor. Precisamos remover então essas barreiras para o êxito na nossa oração.
Guarde essa verdade: O diabo e os demônios não querem que você ore! Eles sempre se oporão a você, pois sabem melhor d…

Ore até que algo aconteça! Is 62:6-7. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 24/07/16

“6 Sobre os teus muros, ó Jerusalém, pus guardas, que todo o dia e toda a noite jamais se calarão; vós, os que fareis lembrado o Senhor, não descanseis, 7 nem deis a ele descanso até que restabeleça Jerusalém e a ponha por objeto de louvor na terra.”  Is 62:6,7
Introdução
Toda ação sobrenatural de Deus é precedida de oração. As chuvas de bênçãos não caem sem que antes nossos joelhos se dobrem. Deus não sarará a nossa terra sem que primeiro seu povo se humilhe e ore fervorosa e perseverantemente. (2Cro 7:14)
Jonathan Edwards, o clássico teólogo do avivamento disse: “Quando Deus tem algo muito grande para realizar em favor da igreja, o desejo dele é que esse seu ato seja precedido por orações extraordinárias do seu povo.”
Muitos cristãos estão vivendo tempos de estiagem e sequidão, porque não oram. Alguém me disse: Pastor Edenir, em minha igreja a reunião de oração está em estado de coma, está na UTI prestes a morrer. Os irmãos andam muito ocupados para ocupar-se com Deus em oração.
Não pode…