Pular para o conteúdo principal

O poder de uma confissão. Parte 1. As quatro confissões que nos conduzem a vitória. Rm 10:9; 1Jo 1:9; Tg 5:16; 2Co 4:13-14. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 07/06/15

“Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.” Rm 10:9
“Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” 1Jo 1:9
Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo.” Tg 5:16
“13 Tendo, porém, o mesmo espírito da fé, como está escrito: Eu cri; por isso, é que falei. Também nós cremos; por isso, também falamos, 14 sabendo que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus também nos ressuscitará com Jesus e nos apresentará convosco.” 2Co 4:13-14

Introdução                    
Nós brasileiros estamos todos perplexos com os tantos escândalos de corrupção envolvendo estatais como a Petrobras. Eu não sei precisar a quanto tempo os noticiários estão promovendo matérias a respeito, mesmo porque são tantos casos de corrupção que se tornou algo diário e corriqueiro nas nossas vidas. Todavia esses dias me chamou atenção um benefício que é concedido ao investigado que é a “delação premiada”. A tal da “delação premiada” é um benefício legal concedido a um criminoso delator que aceite colaborar na investigação entregando ou denunciando seus companheiros de quadrilha. O que acontece neste caso é que a confissão dos crimes trás o benefício (prêmio) de ter a sua pena reduzida ou minimizada. Aprendemos que há um poder na confissão do ilícito. A delação premiada é na verdade um prêmio pela confissão da verdade. Jesus disse que a verdade liberta e podemos dizer que confessar a verdade liberta. É comum nas acariações domésticas dizermos para os nossos filhos: Quem fala a verdade não merece castigo.
Veja como isso se assemelha aos textos que compartilhamos. Confessar segundo a Bíblia, sempre nos trará benefícios, nos trará bênçãos.
·         Como é que alguém se converte ao Senhor nascendo de novo? Através da confissão!
·         Como é que alguém tem os seus pecados perdoados? Através da confissão!
·         Como é que alguém pode ser sarado de suas dores e liberto de suas enfermidades? Através da confissão!
Todo agir de Deus na vida do homem começa e se desenvolve por meio de confissões. O novo nascimento é consequência de uma confissão. Após o novo nascimento, os pecados cometidos só poderão ser perdoados se forem confessados a Jesus. A cura e libertação plena também é uma consequência da confissão dos pecados para o nosso próximo seguido de oração mútua.
Podemos dizer então que seja qual for a prisão em que vivemos, só conseguiremos sair dela quando confessarmos nossos pecados a Deus e aos homens. O perdão vem da confissão vertical (1Jo 1:9) e a cura vem da confissão horizontal (Tg 5:16). Confessar para Deus e para o nosso próximo é uma de cruz na prática.
A confissão é uma expressão do poder de Deus.
Quem não confessa, morre por dentro!
“3 Enquanto calei os meus pecados, envelheceram os meus ossos pelos meus constantes gemidos todo o dia.  4 Porque a tua mão pesava dia e noite sobre mim, e o meu vigor se tornou em sequidão de estio.  5 Confessei-te o meu pecado e a minha iniqüidade não mais ocultei. Disse: confessarei ao SENHOR as minhas transgressões; e tu perdoaste a iniqüidade do meu pecado.” Sl 32:3-5
Este salmo de Davi está associado ao salmo 51, e os dois tem como pano de fundo a história contada em 2Sm 11e 12 quando Davi se envolve num caso de adultério e assassinato. Mas a lição aqui é que uma vida secreta e oculta de pecados não confessados leva o cristão a alimentar um verdadeiro câncer, que o aprisionará enquanto o pecado não for exposto.
Leia a declaração do um pastor muito conhecido:

“É com muita dor e tristeza que declaro isso hoje. Por mais de 16 anos eu tenho batalhado contra este vício de pornografia, como consequência desta vida cheia de pecados escondidos, meu corpo tinha recaídas constantes. Eu defendia a causa desses meus sintomas, simplesmente como uma doença, sendo assim eu joguei a minha vida em um ministério, tentando compensar meus anos de pecados. Há dois anos, eu havia dito que estava sofrendo com câncer. A verdade é que eu estava doente, porém não de câncer. Estava usando o diagnóstico incorreto, para esconder a vida hipócrita que estava levando”.

A história desse pastor nos mostra a dura realidade de milhões de cristãos dentro das igrejas que sofrem desse terrível câncer pecaminoso sem conseguir confessar sequer para o pastor. Líderes, encarregados do serviço da obra do Senhor e até pastores estão sujeitos a essa realidade quando não confessam e se humilham.

Sonde o seu interior e peça a Deus a coragem e ousadia necessária para confessar o seu pecado e ser liberto dele.

“1Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; e, segundo a multidão das tuas misericórdias, apaga as minhas transgressões. 2 Lava-me completamente da minha iniqüidade e purifica-me do meu pecado. 3 Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim.
 4 Pequei contra ti, contra ti somente, e fiz o que é mal perante os teus olhos, de maneira que serás tido por justo no teu falar e puro no teu julgar. 5 Eu nasci na iniqüidade, e em pecado me concebeu minha mãe.” Sl 51:1-5

Humilhe-se como Davi no Salmo 51 e arrependa-se. Peça sabedoria e discernimento para escolher a pessoa certa que vai lhe escutar e não vai expor teu pecado, que vai orar por ti e te abençoar. Procure também por uma pessoa que vai te ajudar na hora em que der vontade de recair no teu vício. Não deixe nunca de confessar inclusive as vontades e desejos que você tem. Alguém disse que quem não confessa tentação inevitavelmente vai ter de confessar pecado. Isso é certo por que não há nada em oculto que não seja revelado. Tudo que está escondido vai aparecer por meio de confissão ou denúncia.

É o que sempre dizemos para as pessoas, antes da consumação do pecado, sempre há o desejo ou a tentação. Nessa hora é necessário confessar as inclinações e intenções. Isso vai te livrar de voltar ao pecado e precisar se arrepender. A confissão tem que andar junto com o arrependimento. “Assim vos digo que há alegria diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende”. Lc 15:10

Deus quer te restaurar e te quer por inteiro. Não apenas as partes já santificadas. Arrependa-se, confesse e peça perdão. Peça que orem por você. Mude de vida. Tua vida espiritual será completamente diferente.

Deus sempre trabalha para nos levar ao arrependimento e confissão.
Jonas
Veja a história de Jonas. Deus disse a Jonas: “Vá a Nínive e pregue contra ela!” Deus lhe confiou uma missão, uma tarefa muito importante. O que fez Jonas? Ele seguiu na direção contrária. Ele fugiu da presença de Deus. Você tem fugido de Deus? Não é uma boa atitude! Deus está em toda parte! Deus, em sua terna misericórdia, disciplinou Jonas. Jonas 1: 4 “O SENHOR lançou sobre o mar um forte vento, e fez-se no mar uma grande tempestade, e o navio estava a ponto de se despedaçar”.
Os marinheiros, cheios de medo, clamavam cada um ao seu deus e lançavam ao mar a carga que do navio para o aliviarem do peso. Jonas dormia profundamente no porão. Os marinheiros o acordaram e fizeram um sorteio para saber quem era o responsável por aquela tragédia. A sorte recaiu sobre Jonas, que confessou sua culpa e seu histórico de desobediência ao Senhor. Os marinheiros perguntaram a Jonas: “Que te faremos, para que o mar se acalme?” Jonas lhes respondeu: “Tomai-me e lançai-me ao mar, e o mar se aquietará, porque eu sei que, por minha causa, vos sobreveio esta grande tempestade”. “Levantaram a Jonas e o lançaram ao mar; e cessou o mar da sua fúria” (Jn 1:15). Os marinheiros temeram, em extremo ao SENHOR; e ofereceram sacrifícios e fizeram voto. Mas a saga de Jonas não havia terminado ali!

“Deparou o SENHOR um grande peixe, para que tragasse a Jonas; e esteve Jonas três dias e três noites no ventre do peixe”. Jonas 1:17
Três dias e três noites se passaram e Jonas ainda estava vivo e respirando no ventre do peixe. Ele sabia que só estava vivo porque Deus o sustentava. “Então Jonas do ventre do peixe orou ao Senhor, seu Deus”. Jn 2:1. “Falou, pois, o Senhor ao peixe, e este vomitou a Jonas na terra”.
Jn 2:10 “Veio a palavra do Senhor segunda vez a Jonas, dizendo: Dispõe-te, vai à grande cidade de Nínive, e proclama contra ela a mensagem que eu te digo.” Jn 3:1-2
O Senhor deu uma Segunda chance a Jonas depois da confissão! Deus não desistiu de Jonas! Deus lhe concedeu uma segunda chance para pregar o arrependimento ao povo de Nínive e testemunhar o maior avivamento da história bíblica!
A confissão nos dá a chance de começar de Novo. Deus tem uma nova história para aqueles que se arrependem e confessa seus pecados!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O poder de crer e confessar. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 04/09/16

Entendendo a fé...
1. A fé é um espírito (2Co 4:13)
“Tendo, porém, o mesmo espírito da fé, como está escrito: Eu cri; por isso, é que falei. Também nós cremos; por isso, também falamos...”. 2Co 4:13
Veja que a fé não é questão de fórmula, mas de espírito. Paulo diz que temos o mesmo espírito de fé de Abraão, Moisés ou Davi. Sendo a fé um espírito, ela é contagiosa e por isso pode se espalhar. Você deve se lembrar do dia em que os doze espias foram enviados para espiar a terra de Canaã. Depois de quarenta dias, eles voltaram e dez deles disseram:
“Não podemos conquistar essa terra. As muralhas são muito largas, os gigantes, muito altos, e nós somos muito pequenos”. Mas dois deles, Josué e Calebe, disseram: “Vamos conquistar a terra, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o seu amparo; o SENHOR é conosco; não os temais”. Nm 14:9
Toda a nação acreditou nos dez espias e, por causa disso, morreram no deserto; mas, a respeito de Calebe, o Senhor disse que nele havia um espírito difer…

Destruindo os inimigos das nossas orações. Dn 10:12-13. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 13/08/16

"12 Então, me disse: Não temas, Daniel, porque, desde o primeiro dia em que aplicaste o coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, foram ouvidas as tuas palavras; e, por causa das tuas palavras, é que eu vim. 13 Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; porém Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu obtive vitória sobre os reis da Pérsia.” Dn 10:12-13
Por que temos tanta dificuldade para orar?
Eu creio que todos temos ideia de quanto a oração é importante pelo grau de dificuldade que sempre enfrentamos para orar. O nosso inimigo vai lutar de todas as formas para impedir que nossas orações cheguem ao trono do Pai. Ele vai tentar colocar barreiras que vão tentar invalidar nossas orações, para que a nossa oração não seja ouvida pelo Senhor. Precisamos remover então essas barreiras para o êxito na nossa oração.
Guarde essa verdade: O diabo e os demônios não querem que você ore! Eles sempre se oporão a você, pois sabem melhor d…

Ore até que algo aconteça! Is 62:6-7. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 24/07/16

“6 Sobre os teus muros, ó Jerusalém, pus guardas, que todo o dia e toda a noite jamais se calarão; vós, os que fareis lembrado o Senhor, não descanseis, 7 nem deis a ele descanso até que restabeleça Jerusalém e a ponha por objeto de louvor na terra.”  Is 62:6,7
Introdução
Toda ação sobrenatural de Deus é precedida de oração. As chuvas de bênçãos não caem sem que antes nossos joelhos se dobrem. Deus não sarará a nossa terra sem que primeiro seu povo se humilhe e ore fervorosa e perseverantemente. (2Cro 7:14)
Jonathan Edwards, o clássico teólogo do avivamento disse: “Quando Deus tem algo muito grande para realizar em favor da igreja, o desejo dele é que esse seu ato seja precedido por orações extraordinárias do seu povo.”
Muitos cristãos estão vivendo tempos de estiagem e sequidão, porque não oram. Alguém me disse: Pastor Edenir, em minha igreja a reunião de oração está em estado de coma, está na UTI prestes a morrer. Os irmãos andam muito ocupados para ocupar-se com Deus em oração.
Não pode…