Chamados para o descanso. Hb 4:1-13. Parte 1. Pr. Edenir Araújo - Cuto de Celebração - 18/10/15

Hb 4: 1-13 (Revista e Atualizada)
Temamos, portanto, que, sendo-nos deixada a promessa de entrar no descanso de Deus, suceda parecer que algum de vós tenha falhado. Porque também a nós foram anunciadas as boas-novas, como se deu com eles; mas a palavra que ouviram não lhes aproveitou, visto não ter sido acompanhada pela fé naqueles que a ouviram. Nós, porém, que cremos, entramos no descanso, conforme Deus tem dito: Assim, jurei na minha ira: Não entrarão no meu descanso. Embora, certamente, as obras estivessem concluídas desde a fundação do mundo. Porque, em certo lugar, assim disse, no tocante ao sétimo dia: E descansou Deus, no sétimo dia, de todas as obras que fizera.” Hb 4:1-4

“E novamente, no mesmo lugar: Não entrarão no meu descanso. 6 Visto, portanto, que resta entrarem alguns nele e que, por causa da desobediência, não entraram aqueles aos quais anteriormente foram anunciadas as boas-novas, 7 de novo, determina certo dia, Hoje, falando por Davi, muito tempo depois, segundo antes fora declarado: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração. 8 Ora, se Josué lhes houvesse dado descanso, não falaria, posteriormente, a respeito de outro dia. 9 Portanto, resta um repouso para o povo de Deus. 10 Porque aquele que entrou no descanso de Deus, também ele mesmo descansou de suas obras, como Deus das suas.” Hb 4:5-10

“11 Esforcemo-nos, pois, por entrar naquele descanso, a fim de que ninguém caia, segundo o mesmo exemplo de desobediência. 12 Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração. 13 E não há criatura que não seja manifesta na sua presença; pelo contrário, todas as coisas estão descobertas e patentes aos olhos daquele a quem temos de prestar contas.” Hb 4:11-13
Hb 4:1-14 (A Mensagem)

1-2 Enquanto a promessa de descansar nele nos impulsiona para o alvo de Deus, cuidemos para não sermos desqualificados. Recebemos as mesmas promessas que o povo do deserto; no entanto, elas não fizeram bem a eles, porque não foram recebidas com fé. Portanto, se crermos, iremos experimentar o estado de descanso; se não crermos, nada feito. Lembrem-se do que Deus disse: Com ira, jurei: “Eles nunca vão chegar ao seu destino, nunca vão conseguir descansar de verdade.” 3-7 Deus fez essa promessa, embora tivesse cumprido a parte dele antes da fundação do mundo. Em algum lugar, está escrito: “Deus descansou no sétimo dia, tendo completado sua obra”, mas outro texto diz: “Eles nunca vão conseguir descansar de verdade”. Portanto, essa promessa ainda não foi cumprida. Os antigos não chegaram ao lugar de descanso porque foram desobedientes (Não foram desobedientes para com a lei, pois a lei ainda não havia sido dada a Moisés). Deus continua renovando a promessa e estabelecendo a data de hoje, como fez no salmo de Davi, séculos depois do convite original: Hoje, por favor, ouçam; não fechem os ouvidos... 8-11 Essa promessa ainda é válida. Ela não foi cancelada no tempo de Josué. Do contrário, Deus não continuaria renovando a promessa para “hoje”. A promessa de “chegada” e “descanso” para o povo de Deus ainda está de pé. Deus mesmo está neste descanso. E, no fim da jornada, descansaremos com ele. Portanto, permaneçamos firmes e chegaremos ao local de descanso. Se não houver desobediência, não haverá desvio. 12-13 Tudo que Deus diz é sério. O que ele diz acontece. Sua poderosa Palavra é aguda como o bisturi e capaz de cortar tudo, seja dúvida, seja desculpa, mantendo-nos abertos para ouvir e obedecer. Nada — nem ninguém — está fora do alcance da Palavra de Deus. Não se pode fugir dela — não há como.

Introdução

A obra de Deus é toda feita pelo próprio Deus. Quando decidiu criar o homem, primeiro Ele criou todas as coisas e depois plantou o jardim do Éden. Quando tudo já estava pronto, somente a partir dai, Adão foi criado. Depois da obra concluída e consumada, o homem é convidado a participar da obra de Deus entrando em seu descanso. Como Adão, nós apenas cultivamos o que Deus já plantou, apenas participamos do descanso de Deus.
O homem foi criado no sexto dia. Isso indica que o primeiro dia do homem foi o sétimo de Deus, ou seja, o dia do descanso. Isso certamente aponta para o princípio espiritual de que toda a obra de Deus em nós depende de aprendermos a entrar no Seu descanso.

O princípio do descanso em Canaã

Quando Deus livrou o povo de Israel da escravidão do Egito e os conduziu a Canaã, ele fez questão de mencionar que o povo não teria de fazer coisa alguma. Eles entrariam em casas que não tinham construído, poços que não tinham cavado e plantações que não tinham semeado. Eles iriam participar da bênção da obra completa de Deus, da obra consumada.

“Havendo-te, pois, o SENHOR, teu Deus, introduzido na terra que, sob juramento, prometeu a teus pais, Abraão, Isaque e Jacó, te daria, grandes e boas cidades, que tu não edificaste; e casas cheias de tudo o que é bom, casas que não encheste; e poços abertos, que não abriste; vinhais e olivais, que não plantaste.” Dt 6:10-11

O princípio do descanso na obra de Cristo

O mesmo princípio se aplica à obra de Cristo. Se Adão já recebeu o jardim do Édem pronto e o povo de Israel herdou uma nação pronta, nós também recebemos uma salvação completa. Temos salvação quando descansamos no que Deus já fez por meio de Cristo. A maior de todas as bênçãos que recebemos é a salvação e ela é recebida quando descansamos.

Como você recebeu a Cristo?

Pela fé! Se a salvação é recebida assim, por que as outras bênçãos nos seriam dadas de outra forma? Todas as bênçãos são recebidas pelo descanso da fé. Deus deseja que vivamos no descanso porque a fé é o descanso.

Sem fé é impossível agradar a Deus! “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam.” Hb 11:6

Em Colossenses 2:6, Paulo diz: “Ora, como recebestes Cristo Jesus, o Senhor, assim andai nele”. Cl 2:6

Como recebemos Cristo? Não foi pelo descando da fé? Será que precisamos nos esforçar para guardar os mandamentos da lei para sermos salvos? Não! Será que tivemos de fazer penitências e procurar agradá-lO com boas obras? Certamente não! Nós tivemos apenas de crer com o coração e confessar com a boca que Ele é o Senhor. Paulo, então, diz que precisamos andar em Cristo da mesma forma que o recebemos, ou seja, crendo e entrando no seu descanso.

“Ora, como recebestes Cristo Jesus (Porta), o Senhor, assim andai nele (Caminho)”. Cl 2:6
Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; entrará, e sairá, e achará pastagem.” Jo 10:9
“Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.” Jo 14:6

Todas as bênçãos são recebidas do mesmo modo que recebemos a salvação. É a ausência dessa simplicidade que nos leva a perder a bênção voltando para a justificação pelo esforço próprio. Não tivemos de fazer nada para ajudar o Senhor a fim de sermos salvos. Hoje, participamos da obra completa do Senhor. O jardim já estava pronto para o homem, Canaã foi entregue com tudo pronto e hoje desfrutamos de uma vida cristã que já está pronta. Nós participamos da obra completa do Senhor que foi concluída há muito tempo.

Observações sobre o princípio do descanso:

1. Devemos temer não entrar no descanso. Hb 4:1-4
“Temamos, portanto, que, sendo-nos deixada a promessa de entrar no descanso de Deus, suceda parecer que algum de vós tenha falhado. Porque também a nós foram anunciadas as boas-novas, como se deu com eles; mas a palavra que ouviram não lhes aproveitou, visto não ter sido acompanhada pela fé naqueles que a ouviram. Nós, porém, que cremos, entramos no descanso, conforme Deus tem dito: Assim, jurei na minha ira: Não entrarão no meu descanso. Embora, certamente, as obras estivessem concluídas desde a fundação do mundo. Porque, em certo lugar, assim disse, no tocante ao sétimo dia: E descansou Deus, no sétimo dia, de todas as obras que fizera.” Hb 4.1-4

A Bíblia fala o tempo todo para não temermos, mas essa é uma condição de quem está no descanso. Essa foi a palavra para Josué. Por várias vezes, o Senhor diz a ele: “Não temas, (descanse) eu sou contigo!”.

Essa foi a palavra proferida ao povo de Israel cada vez que enfrentavam seus inimigos (2Cr 20:15).
“...e disse: Dai ouvidos, todo o Judá e vós, moradores de Jerusalém, e tu, ó rei Josafá, ao que vos diz o SENHOR. Não temais, nem vos assusteis por causa desta grande multidão, pois a peleja não é vossa, mas de Deus.” 2 Cro 20:15

E também foi a palavra de Jesus para Seus discípulos: “Mas Jesus imediatamente lhes disse: Tende bom ânimo! Sou eu. Não temais!” Mt 14:27

A expressão “não temas” no Velho Testamento é “Yare”, apenas uma palavra no hebraico. Ela aparece 305 vezes de Gênesis a Malaquias. Se você juntar todos os equivalentes desse mesmo termo no Novo Testamento, você terá mais 60 citações. Juntando as 305 do Velho Testamento mais as 60 de Novo Testamento, teremos 365 menções dessa expressão não temas, que por fim é “descanse”. 

Essa é a vontade de Deus! Que lancemos fora todo medo. O amor lança fora o medo segundo João. 

No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor. 19 Nós amamos porque ele nos amou primeiro.” 1Jo 4:18

Deus é amor, então em Deus não existe medo! “pois Deus é amor.” 1Jo 4:8b

Só devemos ter medo de uma coisa, não entrar no descanso! Descanse pois tudo está pronto!

“Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?” Rm 8:32
“Estou plenamente certo de que aquele que começou boa obra em vós há de completá-la até ao Dia de Cristo Jesus.” Fl 1:6
“porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade.” Fl 2:13

O motivo pelo qual nós podemos descansar é porque Deus concluiu todas as Suas obras desde a fundação do mundo. Hebreus diz categoricamente que as obras foram concluídas desde a fundação do mundo. A Palavra de Deus afirma que o próprio Cordeiro de Deus foi morto desde a fundação do mundo.

Deus viu tudo o que era necessário para a sua vida e Ele terminou todas as coisas de que você iria precisar antes de você vir a existir. Tudo o que era necessário para a sua vida foi concluído muito antes de você nascer. Na verdade, o próprio Senhor Jesus foi morto antes da fundação do mundo. Não temos como compreender isso com a mente, mas podemos entender com o coração.

A verdade sobrepuja os fatos

Precisamos caminhar na dimensão da obra que já foi terminada. Alguém pode dizer: “Mas eu estou doente e meu corpo dói!”. Todavia, a Palavra de Deus diz que a sua obra de cura já foi completada. “Mas estou com problemas com meus filhos!”. A Palavra de Deus diz para erguermos nossas mãos e nos fortalecermos cantando louvores. A obra está terminada e Deus deseja que você entre nesse descanso.

Devemos sempre nos lembrar que a verdade sobrepuja os fatos.

No Jardim do Getsêmani, Jesus seria crucificado algumas horas depois, mas Ele orou dizendo a Deus que tinha terminado a obra que viera fazer. Ele disse ao Pai: “Eu te glorifiquei na terra, consumando a obra que me confiaste para fazer.” Jo 17.4

Mas como Ele poderia dizer isso se ainda não tinha morrido na cruz? Ele vivia na segurança da obra terminada. Este é o motivo por que Ele era tão tranquilo e descansado. Hoje, sempre que enfrento um problema, eu digo: “A obra já está terminada! Eu posso entrar no descanso de Deus!”.

Aos olhos de Deus, a igreja já foi glorificada e já estamos reinando com Cristo. Na dimensão da luz de Deus, o diabo já foi lançado no lago de fogo e Cristo já está encabeçando todas as coisas. Precisamos viver pela fé, pois a fé nos introduz na dimensão divina.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O poder de crer e confessar. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 04/09/16

Destruindo os inimigos das nossas orações. Dn 10:12-13. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 13/08/16

Ore até que algo aconteça! Is 62:6-7. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 24/07/16