20160804

As orações da igreja ativam as bênçãos no céu. Mt 18:18-20. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 31/07/16

“18 Em verdade vos digo: Tudo quanto ligardes na terra será ligado no céu; e tudo quanto desligardes na terra será desligado no céu. 19 Ainda vos digo mais: Se dois de vós na terra concordarem acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus. 20 Pois onde se acham dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mt 18:18-20

Introdução

Amados, toda autoridade e poder foram dados a Jesus no céu e na terra. Hoje, Jesus confiou esse poder e autoridade à igreja. Em última análise, a igreja em nome de Jesus, tem a palavra final, pois sobre a igreja de Jesus repousa toda autoridade do universo.

Sim! Toda autoridade do universo está sobre nós que somos a igreja de Jesus. Nós somos o corpo de Cristo. Jesus não tem maior poder que a igreja, pois somos o corpo do Senhor. O corpo sempre manifesta as vontades e direções da cabeça. É simples assim.

Mateus 18:18-20 trata de um princípio geral de resolução para todos os problemas, um princípio grandioso. Jesus inicia o texto dizendo “Em verdade vos digo”, e essa expressão acentua, enfatiza, reforça uma verdade ou princípio absoluto. Ele quer dizer que se existem alguns problemas que não conseguimos vencer sozinhos, devemos levá-los à igreja e no exercício ou movimento de autoridade da igreja em oração, podemos solucioná-lo. Esse é um princípio importante, é a base para afirmar que a igreja na terra determina o que é feito nos céus.

O que nos é revelado nesse texto de Mateus 18 é que deve haver um mover de oração sobre a terra antes que haja um mover no céu.

·         Não é o céu que liga ou desliga primeiro o que deve acontecer, mas a igreja.
·         Não é o céu que solta ou segura primeiro, mas a igreja.
·         Não é o céu que determina bênção ou maldição primeiro, mas a igreja.
·         Não é o céu que manifesta vida ou morte primeiro, mas os homens na terra.
·         Depois que a igreja amarra, o céu amarra.
·         Depois que a igreja solta, o céu solta.

O mover no céu é controlado pelos homens que oram na igreja. Tudo o que é contrário a Deus tem de ser amarrado, e tudo o que está em harmonia com Deus tem de ser solto. Amarrar ou soltar, ligar ou desligar, abençoar ou amaldiçoar, precisa ser algo iniciado pelas orações dos irmãos na igreja.

O mover de oração sobre a terra precede o mover no céu. Os homens reunidos na igreja controlam o céu.

Foi exatamente isso que Jesus disse! Vamos ler esse texto na versão da Bíblia A Mensagem: “Levem isto muito a sério: um ‘sim’ na terra é um ‘sim’ no céu; um ‘não’ na terra é um ‘não’ no céu. O que vocês dizem um ao outro é eterno. Estou falando sério. Quando dois de vocês concordam em algo e oram por isso, meu Pai no céu entra em ação. E, quando dois ou três de vocês se reunirem por minha causa, não tenham dúvidas de que estarei ali”. MT 18:18-20 (Biblia A Mensagem)

Isso está perfeitamente em harmonia com Gênesis 1:26-28.

“26 E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança... 28 Então Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a...”. Gn 1:26-28b

Depois de criar o homem, Deus já não podia agir como desejava. Ele tinha de perguntar ao homem se desejava e estava disposto a fazer o mesmo que Ele. Deus não pode tratar o homem como uma pedra, um pedaço de madeira, uma mesa ou uma cadeira, porque o homem tem livre arbítrio. Desde o dia em que foi criado por Deus, o homem pode escolher entre permitir que a autoridade de Deus fosse levada a cabo ou impedida. Por isso afirmamos que, no tempo, o período entre as duas eternidades, a autoridade de Deus é limitada pelo homem.

É coerente dizer que na terra, os homens controlam o céu a partir de alguns casos no Antigo Testamento.

Moisés no monte

Quando Moisés e seus auxiliares estavam no monte, os israelitas venciam cada vez que ele levantava as mãos, e os amalequitas venciam cada vez que ele as abaixava (Êx 17:9-11). Levantar as mãos é um sinal de oração.

Quem decidia a vitória ou derrota ao pé do monte? Deus ou Moisés? Irmãos, temos de enxergar o princípio com que Deus trabalha, e reconhecer que Deus não pode fazer o que quer na terra a não ser que o homem o queira.

O agir de Deus na terra tem de ser desencadeado por homens que oram na terra. Não podemos fazer com que Deus faça o que Ele não quer, mas podemos impedi-Lo de fazer o que Ele quer. A vitória foi decidida por Deus no céu, contudo diante dos homens foi decidida por Moisés na terra. De fato, Deus no céu queria que os israelitas vencessem, mas se Moisés na terra não tivesse levantado as mãos, os israelitas teriam perdido. Quando ele levantou as mãos, os israelitas venceram.

Nossas orações na terra controlam o céu.

Ezequiel 36:37 diz: “Assim diz o Senhor Deus: Ainda por isso serei consultado da parte da casa de Israel, que lho faça; multiplicá-los-ei como a um rebanho”. Deus tinha o propósito de multiplicar o número da casa de Israel para que os israelitas crescessem como um rebanho. Neste caso, alguém poderia dizer: “Se Deus quisesse multiplicar o número dos israelitas como um rebanho, Ele poderia simplesmente fazê-lo. Quem poderia impedi-Lo?” Mas esse versículo diz que isso deveria ser solicitado a Deus antes que Ele o fizesse. Esse é um princípio claro.

Mesmo que Deus decida a respeito de um assunto, Ele não o fará imediatamente. Ele somente multiplicaria a casa de Israel depois que eles Lhe solicitassem. Ele quer que a terra controle o céu. Depois que Deus criou Adão, este nunca mais agiu sem que homens determinassem o seu agir.

“Buscar-me-eis (oração), e me achareis (céu), quando me buscardes de todo o vosso coração.” Jr 29:13

“Clama a mim (oração), e responder-te-ei (céu), e anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas, que não sabes.”Jr 33:3

“Pedi (oração), e dar-se-vos-á (céu); buscai (oração), e achareis (céu); batei (oração) e abrir-se-vos-á (terra). 8 Pois todo o que pede, recebe; e quem busca, acha; e ao que bate, abrir-se-lhe-á.” Mt 7:7

Isaías 45:11 traz uma palavra mais específica: “Assim diz O SENHOR, o Santo de Israel, aquele que o formou: Perguntai me as coisas futuras; demandai-me acerca dos meus filhos, e acerca da obra das minhas mãos” (RC). Irmãos, que palavra poderia ser mais específica do que essa?

Nossas orações na terra ativam o mover de Deus nos céus!

Pedimos na terra e os anjos do Senhor providenciam as bênçãos nos trazendo até a terra.

É de fato libertador ouvir Deus dizendo que podemos demandá-Lo (Pleitear, requerer, exigir, mandar). NÃO SE ESCANDALIZE EM NOME DE JESUS! Apenas faça a seguinte pergunta: Como o homem poderia dar um comando a Deus? Eu te respondo: Fazendo exatamente o que Jesus orientou-nos a fazer!

“... Se dois de vós na terra concordarem acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai...” (RA)

“Quando dois de vocês concordam em algo e oram por isso, meu Pai no céu entra em ação.” (A Mensagem)

É preciso ressaltar que todos os que conhecem a Deus sabem que o homem não pode orgulhar-se diante d’Ele. NÃO HÁ NENHUM MÉRITO EM NÓS! Deus é quem tem nos movido a orar dessa forma até que algo aconteça.

O próprio Deus diz: Apresentai a vossa demanda, diz o Senhor; alegai as vossas razões, diz o Rei de Jacó.” Is 41:21

Não estou querendo dizer com isso que podemos mandar ou exigir que Deus faça o que Ele não deseja. Antes, significa que podemos determinar Deus fazer o que Ele quer fazer. Essa é a nossa posição. Depois que conhecemos a vontade de Deus, podemos dizer-Lhe: “Deus, queremos que o Senhor faça isso. Estamos decididos que deve fazê-lo, pois essa é a sua vontade. Deus, Tu terá de fazê-lo em nome de Jesus!”.

Conhecer a palavra de Deus de maneira revelada nos dá autoridade para podermos proferir orações fortes e poderosas diante de Deus. Aleluia!

Temos de pedir a Deus que abra nossos olhos para enxergarmos a maneira como Ele está se manifestando nos nossos dias. Neste tempo, toda obra de Deus baseia-se numa atitude e posição de oração. O céu pode desejar realizar algo, pode querer derramar-se sobre nós, mas não o fará sozinho; ele espera que a terra o faça orando primeiro, e, então, o faz.

A terra deve mover-se antes do céu. Deus quer que as orações que são feitas na terra mova o céu. Os homens orando em nome de Jesus a partir da terra governam o céu!

Jesus é nosso exemplo maior de um homem orando e governando os céus!

O mais forte argumento que respalda essa afirmação que, os homens orando na terra governam o céu, é o próprio Deus se tornando homem e habitando na terra, para a partir da sua vida como homem aqui na terra governar o céu. Jesus comandou o céu como homem e não como Deus. 8 e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte e morte de cruz. 9 Pelo que também Deus o exaltou soberanamente e lhe deu um nome que é sobre todo o nome...” Fl 2:8-9

Deus Espírito se manifestou em Jesus homem, e estabeleceu a maneira pela qual seu mover é liberado. Deus não age à revelia do homem. Este Deus Poderoso, só pode liberar seu poder quando nós como igreja ligamos ou desligamos algo a respeito de sua vontade.

Deus não age independentemente; Ele nada faz por Si mesmo.

A oração não é algo tão pequeno e insignificante como alguns podem pensar. Não é algo dispensável, mas uma chave ativadora de bênçãos sem medidas. A oração é uma obra poderosa. A oração na prática, somos nós dizendo a Deus: “Deus, nós queremos Tua vontade”. Se a igreja não orar, ela não terá muita utilidade na terra.


Oremos com fé, sempre na esperança de que algo aconteça!

Nenhum comentário:

Postar um comentário