20160818

Destruindo os inimigos das nossas orações. Dn 10:12-13. Parte 2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 13/08/16

"12 Então, me disse: Não temas, Daniel, porque, desde o primeiro dia em que aplicaste o coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, foram ouvidas as tuas palavras; e, por causa das tuas palavras, é que eu vim. 13 Mas o príncipe do reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; porém Miguel, um dos primeiros príncipes, veio para ajudar-me, e eu obtive vitória sobre os reis da Pérsia.” Dn 10:12-13

Por que temos tanta dificuldade para orar?

Eu creio que todos temos ideia de quanto a oração é importante pelo grau de dificuldade que sempre enfrentamos para orar. O nosso inimigo vai lutar de todas as formas para impedir que nossas orações cheguem ao trono do Pai. Ele vai tentar colocar barreiras que vão tentar invalidar nossas orações, para que a nossa oração não seja ouvida pelo Senhor. Precisamos remover então essas barreiras para o êxito na nossa oração.

Guarde essa verdade: O diabo e os demônios não querem que você ore! Eles sempre se oporão a você, pois sabem melhor do que nós que a oração de um justo é poderosa e eficaz! Vamos revelar quais são esses inimigos da oração para que os mesmos sejam derrotados.

Quais são então os inimigos da oração?


1. Motivação errada

“... Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres.” Tg 4:3

“Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus.” 1 Co 10:31

Nós sempre somos cheios de “boas intenções” quando oramos. Mas alguém disse que de boas intenções as ruas do inferno estão pavimentadas. Sempre submeta e teste as suas motivações pelo crivo da palavra de Deus. Se algo que você ora não está em sintonia com a vontade de Deus, é melhor esquecer.

2. Pecado oculto e não confessado a Deus

“Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem surdo o seu ouvido, para não poder ouvir. Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça.” Is 59:1,2

“Portanto confessai os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros para serdes curados.” Tg 5:16

Nossa comunicação com Deus fica interrompida por causa do pecado. Uma das primeiras coisas que você deve fazer quando decidir orar é confessar seus pecados. Não deixe que suas iniquidades separem você de Deus. Deus só poderá ouvi-lo se o sangue de Jesus já o limpou.

O Bispo Dag Heward-Mills disse que o sangue de Jesus vem antes da unção e das bênçãos. Se queremos ver Deus operando em nós, através de nós e apesar de nós por meio das orações que fazemos, precisamos ser lavados pelo precioso sangue de Jesus, para depois sermos alcançados por suas ricas bênçãos.
3. Atitude deliberada de desobedecer a Palavra de Deus

“O que desvia os ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será abominável.”           Pv  28:9

“Se voluntariamente continuamos no pecado após termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício.” Hb 10:26

Certamente nós nunca deixaremos de ser filho de Deus, mas podemos nos afastar da vontade de Deus se optarmos pelo pecado ou uma vida sem limites. Quando falamos sobre a graça, não estamos falando sobre viver de qualquer forma, mas de recebermos o que de graça Jesus conquistou na cruz.

4. Dúvida e incredulidade

“Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida. Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento. Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa...” Tg 1:5-7

“De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam.” Hb 11:6


5. Oração mecânica e sem intensidade

“E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos. Não vos assemelheis, pois, a eles; porque Deus, o vosso Pai, sabe o de que tendes necessidade, antes que lho peçais.” Mt 6:7-8

6. Falta de generosidade para com os pobres e o trabalho de Deus

“O que tapa o ouvido ao clamor do pobre também clamará e não será ouvido.”                    Pv 21:13

Amados, nós fomos privilegiados com a graça de contribuir sustentando a igreja da Jesus com nossos dízimos e ofertas e também de ajudar nosso próximo. Nós não podemos deixar escapar a oportunidade de sermos semelhantes aos macedônios (2Co 8:1-7), que ajudaram os irmãos mais necessitados dando sem reservas, abundando em generosidade.

Seja generoso sempre, e sem reservas!

7. Oração para homens e não para Deus

“E, quando orardes, não sereis como os hipócritas; porque gostam de orar em pé nas sinagogas e nos cantos das praças, para serem vistos dos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa. Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.” Mt 6:5-6

Nunca espere ser reconhecido ou considerado pelos homens antes de ser aprovado por Deus. Ele é quem de fato pode não somente te ouvir, mas te responder com bênçãos sem medidas.

O Sentido de entrar no teu quarto e, fechar a porta, e orar a teu Pai, que está em secreto, é focar suas orações em Deus, pois somente ele pode te abençoar.

8. Problemas relacionais na família, principalmente de ordem conjugal.

“Maridos, vós, igualmente, vivei a vida comum do lar, com discernimento; e, tendo consideração para com a vossa mulher como parte mais frágil, tratai-a com dignidade, porque sois, juntamente, herdeiros da mesma graça de vida, para que não se interrompam as vossas orações.” 1Pe 3:7

Esse texto fala que a oração do justo pode ser interrompida se temos um relacionamento conjugal com problemas. É por isso que vemos tantos solteiros rompendo, pois estes não tem o problema de ordem conjugal para resolver. Relacionamento conjugal quebrado ou errado bloqueia a oração. Para as pessoas que estão nessa condição, o céu é uma parede de bronze ou ferro, nada passa ou alcança o coração de Deus. Se você é casado, resolva todos os seus problemas de ordem conjugal!

9. Falta de perdão

“E, quando estiverdes orando, se tendes alguma coisa contra alguém, perdoai, para que vosso Pai celestial vos perdoe as vossas ofensas.” Mc 11:25

“Portanto, se estiveres apresentando a tua oferta no altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem apresentar a tua oferta.” Mt 5:23-24


Para que as nossas orações sejam ouvidas e atendidas, se faz necessário reconciliar com aqueles com quem temos alguma demanda.  Mesmo que não tenha sido você o causador do conflito, renuncie-se a si mesmo e trabalhe para a reconciliação. Todos nós temos um chamado em comum para sermos pacificadores. A única bem aventurança de Mateus 5, onde alguém é identificado como filho de Deus é quando este é um pacificador. Os pacificadores serão chamados filhos de Deus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário