20171205

21 Marcas do Espírito Santo. Parte 1. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 03/12/2017

21 Marcas do Espírito Santo

“Sem o Espírito de Deus, não podemos fazer nada de proveitoso, a não ser acrescentar pecado sobre pecado”. John Wesley

“16 E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco, 17 o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós. 18 Não vos deixarei órfãos, voltarei para vós outros. 19 Ainda por um pouco, e o mundo não me verá mais; vós, porém, me vereis; porque eu vivo, vós também vivereis.” João 14:16-19

“25 Isto vos tenho dito, estando ainda convosco; 26 mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito.” João 14:25-26

“26 Quando, porém, vier o Consolador, que eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da verdade, que dele procede, esse dará testemunho de mim; 27 e vós também testemunhareis, porque estais comigo desde o princípio.” João 15:26-27

Relacionar com as pessoas que Deus tem colocado no nosso caminho tem sido um grande desafio, mas relacionar com Deus através do Espírito Santo é que nos tornará bem sucedidos em todos os outros relacionamentos. Certamente muito pode ser aprendido com a leitura deste livro, mas uma experiência relacional diária com o Espírito Santo será imprescindível para o êxito em todas as áreas das nossas vidas. Devemos considerar como primeira regra da vida cristã, o fato de que, quanto mais tempo passarmos com Deus, mais glorificaremos o Senhor Jesus, e mais preparados estaremos para conviver com o nosso próximo.

O Espírito Santo deve ser para o cristão, a primeira pessoa motivadora que o fortalecerá nas crises relacionais. Ele é quem nos levará pelos caminhos do amor e perdão incondicionais. Antes de mandar a igreja para o mundo, Cristo mandou seu Espírito para a igreja. Essa ordem deve ser seguida; antes de me relacionar com os homens, devo me relacionar com Deus através do Espírito Santo. O apóstolo Paulo disse que só podemos expressar o senhorio de Jesus Cristo pelo Espírito Santo. Sem Ele, não poderemos fazer nada. O homem desprovido da influência do Espírito está sentenciado à frustração. Será impossível ao crente, amar, perdoar, suportar, encorajar, acreditar em seu próximo se o Espírito não estiver atuante nele. Ele torna a fé dinâmica e nos dá compreensão exata da vontade de Deus. A luz só poderá brilhar e iluminar nossa compreensão acerca das coisas espirituais através do Espírito Santo. Como disse John Wesley, “Sem o Espírito de Deus não podemos fazer nada, a não ser acrescentar pecado sobre pecado”.

A aceitação de Jesus Cristo como Salvador e Senhor se dá apenas pela ação do Espírito Santo (Jo 16:18). Na hora da tristeza e da angústia o conforto que invade o nosso coração é uma ação direta do Espírito Santo (Rm 5:5). A vida que flui nas palavras que pronunciamos aos aflitos, nos vem soprada pelo Espírito Santo, segundo a promessa de Jesus (Lc 12:12). O arrependimento que envolve nossos corações e nos leva a confessar pecados, é ação do Espírito Santo. Ele é quem nos convence do pecado, da justiça e juízo (Jo16:8). Ele intercede por nós com gemidos inexprimíveis (Rm 8:26). O Espírito Santo é o marco zero do agir de Deus. Ele deve ser tudo para nós. Precisamos do Espírito Santo, tanto quanto nossos pulmões precisam de ar. Aleluia!

As evidências decorrentes dos ensinos bíblicos mostram que o Espírito Santo não é uma força impessoal. Ele é Deus, a terceira e não menos importante pessoa da trindade. Não há vida cristã autêntica e abundante sem o auxílio do Espírito Santo. O salmista diz que podemos ser como árvores frutíferas (Sl 1), e Jesus disse que somos ramos da Videira que é o próprio Senhor, disse também, que devemos frutificar. Mas o que é o fruto? Podemos dizer que o fruto é algo que vem de dentro. É produto da vida que vem do solo, da seiva, que passando pela raiz, tronco, galhos e folhas manifesta o seu fruto. Essa vida de Deus que nos fará frutificar em amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, fidelidade, mansidão e domínio próprio, está no Espírito que habita em nós. É o relacionamento diário com este ente querido que nos fará canalizar e expressar a vida de Deus em nossos relacionamentos.

Quero concluir essa introdução citando a “benção apostólica” tão anunciada em nossas congregações: “A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós.” 2 Coríntios 13:13

A graça, o amor e a comunhão, são promessas para todos os cristãos. É fato que já experimentamos o amor de Deus quando fomos atraídos e perdoados por Ele. A sua graça nos alcançou, e diariamente somos garantidos para a eternidade por seu sacrifício. Minha pergunta é: Temos também experimentado a comunhão do Espírito Santo?

Não podemos rejeitar absolutamente nada que venha do alto. Cada uma das três pessoas da trindade tem seu meio de agir. Deus Pai nos amou, Deus Filho nos deu sua graça e o Deus Espírito nos oferece comunhão.

Os cientistas descobriram recentemente que uma semente, por menor que seja, ao germinar produz calor. Esse calor interno de uma pequena semente não é perceptível ao toque humano, mas é real. Essa fonte de calor é a combustão de certas matérias carboníferas da semente. Parafraseando, há uma “fogueirinha” em cada planta ou flor que nasce. O homem precisa dessa combustão interior que só o Espírito Santo de Deus pode produzir. Isso fará germinar a semente da palavra produzindo calor para transformar nossos relacionamentos. Tenha um tempo diário com o Espírito Santo, aprenda d’Ele e seja feliz.

O Espírito Santo nos capacita a chamar Jesus de Senhor. 1Co 12:3
O Espírito Santo nos capacita a experimentar o poder sobrenatural dos dons. 1Co 12:4-11
O Espírito Santo nos convence do pecado, da justiça e do juízo. Jo 16:8
O Espírito Santo e a noiva dizem vem. Ap 22:17 

1ª Marca do Espírito Santo: Saudação

“39 Naqueles dias, dispondo-se Maria, foi apressadamente à região montanhosa, a uma cidade de Judá,
40 entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel. 41 Ouvindo esta a saudação de Maria, a criança lhe estremeceu no ventre; então, Isabel ficou possuída do Espírito Santo. 42 E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres, e bendito o fruto do teu ventre! 43 E de onde me provém que me venha visitar a mãe do meu Senhor? 44 Pois, logo que me chegou aos ouvidos a voz da tua saudação, a criança estremeceu de alegria dentro de mim. 45 Bem-aventurada a que creu, porque serão cumpridas as palavras que lhe foram ditas da parte do Senhor.” Lc 1:39-45

Pelo contexto do capítulo, sabemos que o anjo acabara de aparecer a Maria, informando-lhe sobre a graça que viria sobre ela de gerar e conceber Jesus, O Salvador da humanidade. Na verdade, Maria foi cheia do Espírito Santo naquele momento, ao receber a semente dele. A natureza do Espírito Santo estava dentro dela.

Maria, talvez eufórica por encontrar Isabel e lhe contar a grande notícia do nascimento de Jesus, ao chegar a casa da prima, saudou-lhe. E sua saudação foi poderosa, pois ao ouvi-la, “a criança lhe estremeceu no ventre , então Isabel ficou possuída do Espírito Santo”. E em uma reação igualmente eufórica, Isabel exclamou em alta voz: “Bendita és tu entre as mulheres, e bendito o fruto do vosso ventre”!

Veja que o que fez Isabel ser cheia do Espírito Santo foi a saudação de Maria.

Nós temos algo que o mundo não tem. Temos o Espírito Santo habitando em nós, e precisamos liberá-lo para que outras pessoas tenham a mesma experiência de Isabel. Nós somos recipientes cheios da graça e poder de Deus, e as pessoas com quem relacionamos precisam receber esse amor e graça.

Que tal agora saudar alguém com poder e graça?

2ª Marca do Espírito Santo: Enchei-vos

“18 E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito, 19 falando entre vós com salmos, entoando e louvando de coração ao Senhor com hinos e cânticos espirituais...” Ef 5:18-19

O Espírito Santo é o próprio Deus. Ser cheio do Espírito Santo é ser cheio do próprio Deus.

No texto citado, o apóstolo Paulo faz um contraste entre uma pessoa que é cheia de vinho com uma pessoa que é cheia do Espírito Santo. Há uma semelhança nessas duas situações. Alguém cheio de bebida é controlado pelo álcool. As emoções, a fala, as ações e reações e escolhas da pessoa passam a ser controladas pelo vinho. Há pessoas que até se esquecem do que fazem enquanto se embriagam. Assim deve ser em relação ao Espírito Santo. Paulo quis dizer exatamente isso. Você é controlado pelo que você está cheio. Se você está cheio de rancor, isso é o que te controla. Se você está cheio de sensualidade, isso é o que te controla. Se você está cheio de avareza, isso é o que te controla. Se você está cheio de adultério, isso é o que te controla. Se você está cheio de rivalidade, isso é o que te controla. Se você está cheio de ofensa, isso é o que te controla. Se você está cheio de medo, isso é o que te controla. Agora, Se você está cheio do Espírito Santo, Ele é quem te controla.

 Segredo para ser feliz com Deus andando nos caminhos dele, é sermos cheios do Espírito Santo constantemente. No texto, o verbo “enchei” nos dá um sentido de abundância e de constância, como um copo totalmente cheio, preenchido até o topo. Portanto não devemos ser cheios uma vez apenas, ou de vez em quando em uma conferência ou em algum evento especial. Devemos ser cheios sempre!

Você está cheio do Espírito Santo?

Que tal ser cheio do Espírito Santo até o fim deste culto?

3ª Marca do Espírito Santo: Koinonia

“A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós.” 2 Co 13:13

Mais uma vez temos aqui um versículo que nos revela a trindade divina. O Apóstolo Paulo encerra a segunda carta aos coríntios  falando do amor do Pai, a graça de Jesus, e a comunhão do Espírito Santo, e ressalta o que se destaca em cada pessoa da divindade.

Deus Pai está relacionado com amor, Deus Filho está relacionado com a graça, e Deus Espírito Santo está relacionado a comunhão. A palavra comunhão no original é Koinonia, que pode ser definida como companheirismo, parceria, amizade e intimidade.

O Espírito Santo é o nosso companheiro de todas as horas.

Devemos e precisamos buscar relação íntima com o Espírito Santo durante todo o tempo.

Já falou com o Espírito Santo hoje? Vamos fazer isso agora?

4ª Marca do Espírito Santo: Liberdade

“O Senhor é o Espírito; e onde está o Espírito do Senhor aí há liberdade.” 2Co 3:17

O Espírito Santo é o próprio Deus de liberdade. Não há lugar algum em que possamos escapar de Sua presença. Deus te faz livre em qualquer lugar onde você esteja. Mas precisamos perguntar honestamente: Se o Espírito Santo é onipresente e está em todos os lugares, há liberdade em todos os lugares? Há liberdade nos bares, nas prisões, nos lares e hospitais? Infelizmente não! É triste, mas nem mesmo em algumas igrejas há liberdade do Espírito.

O fato é que o versículo diz que “O Senhor é o Espírito”. Assim, talvez uma tradução mais correta seria: “Onde quer que o Espírito seja Senhor, aí haverá liberdade”.

A palavra traduzida por Senhor é Kyrios, cuja definição é “suprema autoridade”. Então, o problema é que não é permitido ao Espírito Santo ser autoridade na maioria dos bares, prisões, lares, hospitais e até em muitas igrejas. Todavia, onde lhe for permitido governar e tomar decisões, então haverá liberdade.

Deixe o Espírito Santo governar sua vida e permita que ele seja Senhor em sua casa, no seu casamento e nos seus negócios. Isso trará liberdade plena e duradoura.
Aleluia!!!

5ª Marca do Espírito Santo: A Pessoa

“16 Depois de batizado, Jesus saiu logo da água. E viu o céu se abrir e o Espírito de Deus* descer como uma pomba, vindo sobre ele. 17 E uma voz do céu disse: Este é o meu Filho amado, de quem me agrado.” Mt 3:16-17

Neste texto, vemos Jesus ser batizado por João Batista, o Espírito Santo descendo sobre Ele e o Pai falando: “Este é o meu filho amado em quem eu me comprazo”.

O Espírito Santo é uma pessoa, Ele é a terceira e não menos importante pessoa da trindade. Ele tem sentimentos, vontades e disposição para relacionar com os filhos de Deus. Ele não é apenas uma força, energia ou poder sobrenatural apenas. Ele é Deus em pessoa!

Quer experimentar mais de Jesus em sua vida? Busque o Espírito Santo e seja muito abençoado!

6ª Marca do Espírito Santo: O Gerar

“18 O nascimento de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, estava comprometida a casar-se com José. Mas, antes de se unirem, ela achou-se grávida pelo Espírito Santo. 19 José, seu marido, era um homem justo e não queria expô-la à desgraça pública. Por isso, decidiu separar-se* dela secretamente.” Mt 1:18-19

A história de Jesus é conhecida de quase todos os homens e é um verdadeiro milagre.

Maria era uma moça virgem, mas já estava comprometida com José. Eles estavam noivos, aguardando apenas o casamento, que se oficializaria no ato sexual. Porém algo sobrenatural aconteceu: Maria ficou grávida! A semente que gerou Jesus em Maria veio do próprio Espírito Santo, e por isso Jesus é Deus.

O DNA de Jesus é o DNA do Espírito Santo de Deus.

Dá pra imaginar a luta que Maria teve pra contar pra família que estava grávida sem ter se relacionado com seu parceiro?

2 pontos são importantes ára se destacar nessa história:

1.      O Espírito Santo é quem gera Cristo nas pessoas. Nosso papel é pregar a palavra, mas é o Espírito quem se encarrega de introduzir Jesus pra dentro do coração das pessoas. É ele qiuem gera revelação para que as pessoas se arrependam e convertam seus corações ao Senhor.
2.      É Ele também quem gera sonhos, projetos, expectativas e desejos dentro de nós. Quando buscamos o Senhor em oração, quando meditamos nas escrituras, estamos na verdade permitindo que o Espírito Santo gere em nós os seus desígnios.

Vamos permitir que hoje o espírito Santo gere Jesus e Sua vontade em nós!!!

7ª Marca do Espírito Santo: Deserto

“Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi guiado pelo mesmo Espírito, no deserto...” Lc 4:1
 
Após ter sido batizado nas águas e ter recebido o Espírito Santo, Jesus foi levado ao deserto pelo próprio Espírito para ser tentado e testado.

Na perspectiva de Deus a sequência é sempre esta: Unção e teste!

O deserto nos fala de um lugar árido seco e quente. É um lugar de provação e teste, e ele é inevitável em nossa vida e em nossa caminhada cristã. O deserto pode ser uma crise no casamento, uma crise financeira, uma situação constrangedora na família ou até mesmo a perda de alguém, que amamos.

É no deserto que precisamos dar respostas certas para Deus. É lá que enxergamos quem realmente somos, é lá que nossas motivações são testadas, nossa fé é checada e nosso amor é provado. Todos nós passamos por desertos e provações na vida e não tem como fugir disso.

Lembre-se: O Espírito é quem te leva e permite passar pelo deserto. Portanto, na vida cristã, se alguém passar pelo deserto sem estar cheio do Espírito Santo, não suportará a provação.

Jesus foi levado pelo Espírito Santo e foi venceu, porque estava cheio do Espírito.


Você está passando por alguma tribulação? Ore agora mesmo ao Espírito Santo que o ajude a passar por essa difícil fase como um vencedor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sabedoria para prosperar em tempos de abundantes chuvas. Pv 1:1-7; 20-33. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 19/01/20

De 3 meses para cá, eu tenho descoberto uma fonte de vida inesgotável através da leitura do livro de provérbios. Eu penso que propositadam...