20180307

Deus se importa com você! Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 04/03/18


“1 Tinha Manassés doze anos de idade quando começou a reinar e cinqüenta e cinco anos reinou em Jerusalém. 2 Fez o que era mau perante o SENHOR, segundo as abominações dos gentios que o SENHOR expulsara de suas possessões, de diante dos filhos de Israel. 3 Pois tornou a edificar os altos que Ezequias, seu pai, havia derribado, levantou altares aos baalins, e fez postes-ídolos, e se prostrou diante de todo o exército dos céus, e o serviu. 4 Edificou altares na Casa do SENHOR, da qual o SENHOR tinha dito: Em Jerusalém, porei o meu nome para sempre. 5 Também edificou altares a todo o exército dos céus nos dois átrios da Casa do SENHOR, 6 queimou seus filhos como oferta no vale do filho de Hinom, adivinhava pelas nuvens, era agoureiro, praticava feitiçarias, tratava com necromantes e feiticeiros e prosseguiu em fazer o que era mau perante o SENHOR, para o provocar à ira. 7 Também pôs a imagem de escultura do ídolo que tinha feito na Casa de Deus, de que Deus dissera a Davi e a Salomão, seu filho: Nesta casa e em Jerusalém, que escolhi de todas as tribos de Israel, porei o meu nome para sempre 8 e não removerei mais o pé de Israel da terra que destinei a seus pais, contanto que tenham cuidado de fazer tudo o que lhes tenho mandado, toda a lei, os estatutos e os juízos dados por intermédio de Moisés.
9 Manassés fez errar a Judá e os moradores de Jerusalém, de maneira que fizeram pior do que as nações que o SENHOR tinha destruído de diante dos filhos de Israel. 10 Falou o SENHOR a Manassés e ao seu povo, porém não lhe deram ouvidos. 11 Pelo que o SENHOR trouxe sobre eles os príncipes do exército do rei da Assíria, os quais prenderam Manassés com ganchos, amarraram-no com cadeias e o levaram à Babilônia. 12 Ele, angustiado, suplicou deveras ao SENHOR, seu Deus, e muito se humilhou perante o Deus de seus pais; 13 fez-lhe oração, e Deus se tornou favorável para com ele, atendeu-lhe a súplica e o fez voltar para Jerusalém, ao seu reino; então, reconheceu Manassés que o SENHOR era Deus.” 2 Cro 33:1-13

Introdução

Duas pessoas famosas tiveram o nome Manassés na Bíblia: o primeiro filho de José do Egito e um dos reis de Judá. Uma das 12 tribos de Israel também se chamava Manassés, porque o filho de José era seu patriarca. Neste caso de 2 crônicas, estamos tratando do Rei Manasses, filho do Rei Ezequias.

Manasses desviou-se da vontade de Deus

Como vimos no texto, Manasses cometeu muitos desvios. Se distanciou do Senhor ao ponto de cometer atos abomináveis ao Senhor. O pior de tudo isso é que, pecando deliberadamente, Manasses levou o povo a pecar também. Manassés fez errar a Judá e os moradores de Jerusalém, de maneira que fizeram pior do que as nações que o SENHOR tinha destruído de diante dos filhos de Israel.” 2Cro 33:9

Isso nos ensina que devemos sempre pensar sobre como estamos nos comportando. Nossas ações nunca são neutras, elas sempre estão repercutindo e trazendo desdobramentos. Existem pessoas que estão me olhando. Hebreus nos diz que estamos rodeados de testemunhas (Hb 12:1-2).
“1 Portanto, nós também, pois, que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo embaraço e o pecado que tão de perto nos rodeia e corramos, com paciência, a carreira que nos está proposta, 2 olhando para Jesus, autor e consumador da fé...”. Hb 12:1-2a

Muitas das testemunhas que estão nos observando, dependem das nossas ações e decisões para decidirem suas vidas.

Eu não estou nem ai para o que as pessoas pensam?

Realmente você não deve viver baseando a sua vida no que as pessoas dizem, mas não é muito sábio dizer: Eu não estou nem ai para o que as pessoas pensam? Jesus se importou com isso. Em Marcos 8 podemos ler: 27 Então, Jesus e os seus discípulos partiram para as aldeias de Cesaréia de Filipe; e, no caminho, perguntou-lhes: Quem dizem os homens que sou eu? 28 E responderam: João Batista; outros: Elias; mas outros: Algum dos profetas. 29 Então, lhes perguntou: Mas vós, quem dizeis que eu sou? Respondendo, Pedro lhe disse: Tu és o Cristo. 30 Advertiu-os Jesus de que a ninguém dissessem tal coisa a seu respeito.” Mc 8:27-30

Mesmo diante de tantos pecados cometidos por Manassés, como Deus reagiu para com o pecador?
1.       Deus falou a Manassés!

“Falou o SENHOR a Manasses...” 2Cro 33:10a
“Davi disse: 2 O Espírito do SENHOR fala por meu intermédio, e a sua palavra está na minha língua. 3 Disse o Deus de Israel, a Rocha de Israel a mim me falou...” 2Sm 23:3
“1 Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, 2 nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo”. Hb 1:1-2

2.     Deus falou ao povo!

“Falou o SENHOR a Manassés e ao seu povo, porém não lhe deram ouvidos.” 2Cro 33:10

Deus se importa! Ele não desiste! Depois de falar a Manasses, Deus também fala ao povo.
Quando não ouvimos a voz do Senhor, Deus usa pessoas para nos alertar e abrir os olhos. Muitas vezes, na informalidade alguém se aproxima de nós e começa a falar sobre algo que está nos sucedendo. Fico muitas vezes espantado com experiências desse tipo.
Lembro-me de uma ocasião onde estava angustiado precisando de recursos para empreender uma viajem. Pouco depois, visitando uma célula, um irmão que não sabia do meu problema me surpreendeu dizendo: Descanse pastor, pois Deus é quem cuida de você!

3.       Deus permitiu a dor como consequência do pecado!

“Pelo que o SENHOR trouxe sobre eles os príncipes do exército do rei da Assíria, os quais prenderam Manassés com ganchos, amarraram-no com cadeias e o levaram à Babilônia.” 2Cro 33:11

Ninguém quer sentir dor, principalmente por atribuir a dor algo ruim. Mas se pensarmos um pouco mais sobre a dor, reconheceremos que a dor é uma bênção. As dores são alertas de que algo não está funcionando bem em nós. Enquanto estamos sentindo a dor, a vida do corpo está lutando contra as doenças e enfermidades. Dores são sintomas de que você ainda está vivo. Só pessoas mortas não sentem dores. A dor é um sinal de que o organismo está vivo. Só um corpo morto não sente dor. A dor é um alerta de que algo está errado está em nós.

É muito estranho ver alguém que se diz crente, vivendo no pecado de maneira deliberada sem sentir o menor desconforto. Questionei alguém que estava afastado da igreja, dependendo de drogas, se estava bem? “Ele me disse: estou muito bem!”.

Livro O Poder curador da Graça – David Seamands

Um médico chamado Paul Brand trabalhou durante muitos anos entre os leprosos na Índia, e tornou-se altamente habilidoso em cirurgias de reabilitação. Ele tentava restaurar as mãos dos leprosos, carcomidas pela doença, de modo que estes, depois de curados, pudessem ganhar a vida, mas o que esse médico descobriu foi que o principal problema da lepra é que a enfermidade anula a sensibilidade no local onde se manifesta. A lepra corrompe o corpo, compromete os nervos e tira a sensibilidade da pele. Os leprosos não sentem dor nos membros afetados pela doença, assim, eles vão se machucando seriamente e até se mutilando, sem sentirem dor alguma. O Dr. Brand considerou então que a dor, é parte de um sistema de defesa brilhantemente projetado, e um dos presentes mais impressionantes de Deus ao homem.

Pessoas que continuamente vivem na prática de pecados voluntários, estão mortos espiritualmente. Insensíveis à voz de Deus. Seus atos de pecado não trazem mais dor. O deus deste século cegou o entendimento dos mesmos.  

O leproso corre o risco de se auto destruir sem perceber. O pecado corrompe o ser humano, e o torna insensível à sua própria destruição. Já nascemos pecadores e espiritualmente mortos em nossos delitos e pecados, mas, assim como ocorre com a lepra, é aos poucos que se manifesta a nossa degradação física e moral.

Cuidado com pecados cometidos de maneira recorrente! 

4.       Deus manifestou a Sua exagerada bondade e restaura o caído.

“Ele, angustiado, suplicou deveras ao SENHOR, seu Deus, e muito se humilhou perante o Deus de seus pais; 13 fez-lhe oração, e Deus se tornou favorável para com ele, atendeu-lhe a súplica e o fez voltar para Jerusalém, ao seu reino; então, reconheceu Manassés que o SENHOR era Deus.” 2Cro 33:12-13

Me parece que essa história, é um flash da graça e favor no Antigo Testamento, na época da Lei. É como uma placa sinalizadora apontando para O Caminho.
Não importa o que você fez, não importa a situação em que você se encontra hoje, importa-nos saber que Deus abençoou Manasses e pode nos abençoar também. ISSO É O QUE NOS IMPORTA!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sabedoria para prosperar em tempos de abundantes chuvas. Pv 1:1-7; 20-33. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 19/01/20

De 3 meses para cá, eu tenho descoberto uma fonte de vida inesgotável através da leitura do livro de provérbios. Eu penso que propositadam...