20180423

Série de Mensagens "Uns aos outros" - Parte 1 - Introdução. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 22/04/18


Queridos, é muito comum no nosso meio, ouvirmos frases do tipo: “Eu não sirvo a homens, eu sirvo a Deus”. Esse tipo de comportamento ou expressão é de pessoas que ignoram seu semelhante, pensando que podem servir a Deus sem relacionar com seu próximo. Defina servir a Deus sem servir a homens??? De fato não há como servir a Deus sem servir a homens. Jesus, sendo Deus se fez homem para servir homens. Ele mesmo disse que o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir.

Outra expressão comum é “Eu não preciso da igreja eu só preciso de Jesus”. Como pode alguém dizer que ignora a igreja ao mesmo tempo que diz precisar de Cristo. Veja como isso é contraditório. Cristo é o cabeça da igreja que é seu corpo segundo nos ensina o apóstolo Paulo. Assim, quando alguém diz que precisa de Jesus, mas ignora a igreja que é seu corpo, está mutilando Cristo. É como se alguém dissesse: “Pastor Edenir, só quero me relacionar com sua cabeça, não preciso do seu corpo”.  

Esses exemplos nos servem de alertas, pois não há como servir a Deus sem servir e relacionar com homens.

Cristianismo pode ser traduzido como relacionamento com Deus e com seu semelhante, seu próximo. O maior símbolo da fé cristã é a cruz. A cruz é formada por duas hastes de madeira. A haste vertical aponta para a relação do homem para com Deus e a haste horizontal já aponta para a relação do homem para com seu próximo. Essa é uma relação de serviço.

A vida cristã se resume em servir a Deus e ao próximo.

Quando Jesus foi questionado sobre qual seria o maior mandamento da Lei, sua resposta surpreendeu o Fariseu. Vamos ler o texto:

36 Mestre, qual é o grande mandamento da lei? 37 E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. 38 Este é o primeiro e grande mandamento. 39 E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.40 Desses dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas.” Mt 22:36-40
Não pense que esse princípio está resevado ou restrito ao ensinameno do Novo Testamento. É só você olhar para os 10 mandamentos em Êxodo 20 e verá esse mesmo princípio de servir a Deus e ao próximo.

Encontramos a citação dos 10 mandamentos em Êxodo 20:3-17 e sua repetição em Deuteronômio 5:7-21.

Veja que os quatro primeiros mandamentos de Êxodo 20 estão representados pelo primeiro grande mandamento de Jesus que refere-se ao nosso amor a Deus; e os seis últimos de Êxodo 20:3-17 estão representados pelo segundo grande mandamento de Jesus, com relação ao nosso próximo. Vamos a eles:

1º “Não terás outros deuses diante de mim.”
2º “Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que há em cima no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás diante delas, nem as servirás; porque eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam e uso de misericórdia com milhares dos que me amam e guardam os meus mandamentos.”
3º “Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente aquele que tomar o seu nome em vão.”
4º “Lembra-te do dia do sábado, para o santificar. Seis dias trabalharás, e farás todo o teu trabalho; “mas o sétimo dia é o sábado do Senhor teu Deus. Nesse dia não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o estrangeiro que está dentro das tuas portas. Porque em seis dias fez o Senhor o céu e a terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou; por isso o Senhor abençoou o dia do sábado, e o santificou.”
5º “Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá.”
6º “Não matarás.”
7º “Não adulterarás.”
8º “Não furtarás.”
9º “Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.”
10º “Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.”

A VIDA CRISTÃ SÓ PODE SER EXPERIMENTADA NA PRÁTICA QUANDO SERVIRMOS A DEUS E AO PRÓXIMO. É aqui que entra os mandamentos da mutualidade. A expressão uns aos outros pode ser vista 50 vezes no Novo Testamento.  
Por essa razão precisamos falar sobre os andamentos da mutualidade.

O que Jesus espera do relacionamento entre seus seguidores? Como podemos superar as dificuldades de convivência entre nós, a ponto de sermos uma igreja saudável e testemunha eficaz de Cristo no mundo? O nosso desejo é que o Pai nos transforme pela sua palavra e cure os nossos relacionamentos. Durante essas próximas semanas, vamos examinar os mandamentos da mutualidade cristã. Estes estão espalhados por todo o Novo Testamento e podem ser identificados pela expressão “uns aos outros”.

ENTENDA O MANDAMENTO

A expressão “uns aos outros”, no grego é allelon, e como já mencionamos, aparece mais de 50 vezes no Novo Testamento. Essa expressão merece máxima atenção, pois está sempre ligada ao que chamamos de mandamentos recíprocos. Curiosamente, estes muitos mandamentos podem ser resumidos em um somente: “Amai--vos uns aos outros”. De fato, nesta série de lições, veremos diversas maneiras práticas de obedecer a essa ordem de Jesus. Então, não querendo antecipar o conteúdo dos próximos estudos, vamos, neste momento, ater-nos apenas ao significado do amor mútuo dos cristãos. Com a Bíblia aberta em João 13:34-35 e olhando as palavras do Mestre, vejamos alguns aspectos desse seu ensino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sabedoria para prosperar em tempos de abundantes chuvas. Pv 1:1-7; 20-33. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 19/01/20

De 3 meses para cá, eu tenho descoberto uma fonte de vida inesgotável através da leitura do livro de provérbios. Eu penso que propositadam...