20180524

Série de mensagens Uns aos Outros - Parte 5 - Ajudai-vos uns aos outros. Gl 6:2. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 20/05/18


“Levai os fardos pesados uns dos outros e assim cmprireis a lei de Cristo.” Gl 6:2
"Ajudem uns aos outros e assim vocês estarão obedecendo à lei de Cristo.” Gl 6:2

Por que devemos continuar falando sobre os mandamentos da mutualidade?

1. Continuaremos falando sobre os mandamentos da mutualidade, sobre Uns aos Outros, porque Jesus e os discípulos trataram exaustivamente sobre isso. devemos dar ênfase nas coisas que a Bíblia enfatiza.
2. Por que é relevante dar continuidade no assunto? Porque os mandamentos da mutualidade são chaves que abrem portas para a prosperidade.
3. Por que a maioria dos problemas que enfrentamos são decorrentes de relacionamentos doentes. Relações conflitantes constituem os maiores sofrimentos dos homens.
4. Os mandamentos da mutualidade constituem a cartilha da vida autêntica. A prática dos mandamentos da mutualidade legitimam a conversão, evidenciam a nossa filiação, produzem milagres e edificam a igreja de maneira prática.

Lendo sobre o primeiro sermão público de Jesus, pude notar o quanto Jesus estava comprometido com os os princípios da adoração a Deus, amando, perdoando, suportando, servindo, ajudando ao próximo.

“13 Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens. 14 Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; 15 nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa. 16 Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.” Mt 5:13-16

13 (13)    “Permitam-me dizer por que vocês estão aqui. Vocês estão aqui para ser o sal que traz o sabor divino à terra. Se perderem a capacidade de salgar, como as pessoas poderão sentir o tempero da vida dedicada a Deus? Vocês não terão mais utilidade e acabarão no lixo.
14 (14-16)    “Há uma outra maneira de dizer a mesma coisa: vocês estão aqui para ser luz, para trazer as cores de Deus ao mundo. Deus não é um segredo a ser guardado. Vamos torná-lo público, tão público quanto uma cidade num plano elevado. Se faço de vocês portadores da luz, não pensem que é para escondê-los debaixo de um balde virado. Quero posicioná-los onde todos possam vê-los. Agora que estão no alto do morro, onde todos conseguem enxergá-los, tratem de brilhar! Mantenham sua casa aberta. Que a generosidade seja a marca da vida de vocês. Mostrando-se acessíveis aos outros, vocês motivarão as pessoas a se aproximar de Deus, o generoso Pai do céu”. Mt 5:13-16 (A Mensagem)

Quando nós chegamos no verso 23 e 24, nós vemos algo impressionante. Durante anos, lendo esse texto não me dei conta de uma poderosa revelação sobre a importância de servirmos uns aos outros. 

Este é o único lugar da Bíblia onde Deus decide cer seu lugar de primazia para o homem. Veja que alguém está prestes a adorar o Senhor com sua oferta, porém, o “adorador” está com uma demanda com seu próximo. Neste caso, é como se Deus dissesse: “Eu sei que você quer me adorar, e isso é legítimo, porém, eu prefiro que você se reconcilie com seu irmão primeiro. Eu espero mais um pouco, vá primeiro reconciliar com seu próximo, vá depressa. 

23 Se, pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, 24 deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta. 

“Primeiro” no Grego é proton - 1) primeiro em tempo ou lugar; 1a) em qualquer sucessão de coisas ou pessoas; 2) primeiro em posição; 2a) influência, honra; 2b) chefe; 2c) principal; 3) primeiro, no primeiro. Veja como Deus se importa com nossos relacionamentos. 

Pastor quando nós podemos voltar a falar sobre adorar e servir a Deus, sem enfatizarmos o serviço ao próximo. NÃO DÁ PRA ADORAR A DEUS IGNORANDO O NOSSO PRÓXIMO! Servindo ao próximo, servimos a Deus. Quando fazemos ao nosso próximo tendo como motivação a palavra e vontade de Deus, estamos fazendo ao nosso próximo.

34 então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo. 35 Porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro, e me hospedastes; 36 estava nu, e me vestistes; enfermo, e me visitastes; preso, e fostes ver-me. 37 Então, perguntarão os justos: Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Ou com sede e te demos de beber? 38 E quando te vimos forasteiro e te hospedamos? Ou nu e te vestimos? 39 E quando te vimos enfermo ou preso e te fomos visitar? 40 O Rei, respondendo, lhes dirá: Em verdade vos afirmo que, sempre que o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes. 41 Então, o Rei dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos. 42 Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; 43 sendo forasteiro, não me hospedastes; estando nu, não me vestistes; achando-me enfermo e preso, não fostes ver-me. 44 E eles lhe perguntarão: Senhor, quando foi que te vimos com fome, com sede, forasteiro, nu, enfermo ou preso e não te assistimos? 45 Então, lhes responderá: Em verdade vos digo que, sempre que o deixastes de fazer a um destes mais pequeninos, a mim o deixastes de fazer. Mt 25:34-45

Uma pesquisa feita em agosto deste de 2011, analisou mais de 10 mil pessoas e concluiu que as pessoas que agem movidas pelo altruísmo (disposição de ajudar ao próximo) envelhecem com mais saúde e têm reduzido o risco de mortalidade.
As pesquisadoras Sara Konrath e Andrea Fuhrel-Forbis da Universidade de Michigan, descobriram que a disposição de ajudar ao próximo é capaz de propiciar um sentimento profundo e duradouro de bem-estar. Elas concluíram que pessoas que realizam alguma atividade em benefício do próximo num período mínimo de dez anos tem menor risco de mortalidade, e tendem a aumentar a expectativa de vida de 4 anos a 9 anos. Todavia, as estudiosas fazem um alerta: quem praticou o voluntariado por motivos “egoístas” pode não ter ganho algum.
“A prática da doação constante, pode neutralizar os efeitos físicos do estresse, associado a todos os tipos de doenças graves, a exemplo das cardiovasculares e do câncer.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sabedoria para prosperar em tempos de abundantes chuvas. Pv 1:1-7; 20-33. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 19/01/20

De 3 meses para cá, eu tenho descoberto uma fonte de vida inesgotável através da leitura do livro de provérbios. Eu penso que propositadam...