20190530

Espírito Santo, o Espírito do descanso. Jo 14:16-19. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 26/05/19


“16 E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco, 17 o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece; vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós. 18 Não vos deixarei órfãos, voltarei para vós outros. 19 Ainda por um pouco, e o mundo não me verá mais; vós, porém, me vereis; porque eu vivo, vós também vivereis.” João 14:16-19

“25 Isto vos tenho dito, estando ainda convosco; 26 mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito.” João 14:25-26

“26 Quando, porém, vier o Consolador, que eu vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da verdade, que dele procede, esse dará testemunho de mim; 27 e vós também testemunhareis, porque estais comigo desde o princípio.” João 15:26-27

“Sem o Espírito de Deus não podemos fazer nada, a não ser acrescentar pecado sobre pecado”. John Wesley

As evidências decorrentes dos ensinos bíblicos mostram que o Espírito Santo não é uma força impessoal. Ele é Deus, a terceira e não menos importante pessoa da trindade. Não há vida cristã autêntica e abundante sem o auxílio do Espírito Santo. O salmista diz que podemos ser como árvores frutíferas (Sl 1), e Jesus disse que somos ramos da Videira que é o próprio Senhor, disse também, que devemos frutificar. Mas o que é o fruto?

Podemos dizer que o fruto é algo que vem de dentro. É produto da vida que vem do solo, da seiva, que passando pela raiz, tronco, galhos e folhas manifesta o seu fruto. Essa vida de Deus que nos fará frutificar em amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, fidelidade, mansidão e domínio próprio, está no Espírito que habita em nós. É o relacionamento diário com este ente querido que nos fará canalizar e expressar a vida de Deus em nossos relacionamentos.

·         O Espírito Santo deve ser para o cristão, a primeira pessoa motivadora que o fortalecerá nas crises relacionais.
·         Ele é quem nos levará pelos caminhos do amor e perdão incondicionais.
·         Antes de mandar a igreja para o mundo, Cristo mandou seu Espírito para a igreja. Essa ordem deve ser seguida; antes de me relacionar com os homens, devo me relacionar com Deus através do Espírito Santo.
·         O apóstolo Paulo disse que só podemos expressar o senhorio de Jesus Cristo pelo Espírito Santo.
·         Sem Ele, não poderemos fazer nada. O homem desprovido da influência do Espírito está sentenciado à frustração. Será impossível ao crente, amar, perdoar, suportar, encorajar, acreditar em seu próximo se o Espírito não estiver atuante nele.
·         Ele torna a fé dinâmica e nos dá compreensão exata da vontade de Deus.
·         A luz só poderá brilhar e iluminar nossa compreensão acerca das coisas espirituais através do Espírito Santo. Como disse John Wesley, “Sem o Espírito de Deus não podemos fazer nada, a não ser acrescentar pecado sobre pecado”.
·         A aceitação de Jesus Cristo como Salvador e Senhor se dá apenas pela ação do Espírito Santo (Jo 16:18).
·         Na hora da tristeza e da angústia o conforto que invade o nosso coração é uma ação direta do Espírito Santo (Rm 5:5).
·         A vida que flui nas palavras que pronunciamos aos aflitos, nos vem soprada pelo Espírito Santo, segundo a promessa de Jesus (Lc 12:12).
·         O arrependimento que envolve nossos corações e nos leva a confessar pecados, é ação do Espírito Santo. Ele é quem nos convence do pecado, da justiça e juízo (Jo16:8).
·         Ele intercede por nós com gemidos inexprimíveis (Rm 8:26). O Espírito Santo é o marco zero do agir de Deus. Ele deve ser tudo para nós. Precisamos do Espírito Santo, tanto quanto nossos pulmões precisam de ar. Aleluia!


Quero concluir essa introdução citando a “benção apostólica” tão anunciada em nossas congregações:

“A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós.” 2 Coríntios 13:13

A graça, o amor e a comunhão, são promessas para todos os cristãos. É fato que já experimentamos o amor de Deus quando fomos atraídos e perdoados por Ele. A sua graça nos alcançou, e diariamente somos garantidos para a eternidade por seu sacrifício. Minha pergunta é: Temos também experimentado a comunhão do Espírito Santo?

Não podemos rejeitar absolutamente nada que venha do alto. Cada uma das três pessoas da trindade tem seu meio de agir. Deus Pai nos amou, Deus Filho nos deu sua graça e o Deus Espírito nos oferece comunhão.

Os cientistas descobriram recentemente que uma semente, por menor que seja, ao germinar produz calor. Esse calor interno de uma pequena semente não é perceptível ao toque humano, mas é real. Essa fonte de calor é a combustão de certas matérias carboníferas da semente. Parafraseando, há uma “fogueirinha” em cada planta ou flor que nasce. O homem precisa dessa combustão interior que só o Espírito Santo de Deus pode produzir. Isso fará germinar a semente da palavra produzindo calor para transformar nossos relacionamentos. Tenha um tempo diário com o Espírito Santo, aprenda d’Ele e seja feliz.

Testemunho

Enquanto dirigia pela estrada que nos conduzia a Cidade de Serra Negra no interior do estado de São Paulo, para três dias de descanso, conversava com Deus em meu espírito: “Senhor, qual é o seu plano para nós nestes dias em que descansaremos nesta pousada?”. Eu e minha esposa havíamos sido agraciados com esse passeio por uma família de nossa igreja e agora estávamos indo para o desfrute dessa bênção.

Assim que chegamos na pousada, percebi que me faltou disposição para conhecer melhor o local, pois ficamos muito tempo na estrada e estávamos muito cansados, querendo mesmo um bom banho e algumas horas de sono. Enquanto nos acomodávamos em nosso quarto, um pensamento logo me chamou atenção, lembrei-me de que antes de sair de nossa casa, me senti impelido a levar em minha bagagem o livro de David Yonggi Cho, “Espírito Santo, meu companheiro”. A partir dai uma “santa ansiedade” tomou conta de meu coração e então passei a procurá-lo entre as tantas coisas que minha esposa havia guardado na bagagem (acho que ela pensou que iríamos ficar trinta dias na pousada). Depois de alguns minutos, lembrei-me do lugar exato onde havia guardado o livro e encontrando-o iniciei a leitura do mesmo. Logo nas primeiras páginas, senti a doce voz do Espírito Santo me dizendo: “O seu descanso não está nesta pousada, mas está em me conhecer melhor”.
Nunca havia sentido Deus me tocar ou falar de maneira tão especial. No mesmo instante passei a orar e a presença do Espírito me invadiu. Sua voz quase me fazendo vibrar os tímpanos me trouxe uma paz nunca antes experimentada. Como quem sussurra aos ouvidos, o Espírito Santo me disse:

“Você tem me buscado desesperadamente, mas com motivações erradas. Fui enviado para testificar a respeito do Filho de Deus, Jesus Cristo, o Ungido de Deus, para o fim de edificar uma casa para Deus. Sou uma pessoa e quero antes de responder as suas necessidades, me relacionar com você, essa é a minha necessidade”.

Na labuta de percorrer o caminho, a carreira que me foi proposta, percebi que fui negligente com a pessoa do Espírito Santo, e por não me relacionar com qualidade com Ele, acabei tendo muitos problemas. Recorri a Ele muitas vezes, fui aos seus pés em muitas ocasiões enquanto me achava em aperto. Necessitei desse ente querido a ponto de orar nas madrugadas, subir em montes, participar de campanhas de jejum e oração. Busquei o Senhor intensamente enquanto enfrentava profundas crises. Fiz todas estas coisas, que aos olhos de muitos de meus irmãos, são atitudes saudáveis. Só que no meu caso estavam equivocadas, pois todo esforço que empenhei foi para ter apenas uma resposta de Deus para as minhas necessidades, um produto das mãos do Senhor, apenas isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sabedoria para prosperar em tempos de abundantes chuvas. Pv 1:1-7; 20-33. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 19/01/20

De 3 meses para cá, eu tenho descoberto uma fonte de vida inesgotável através da leitura do livro de provérbios. Eu penso que propositadam...