20191118

Sinais que evidenciam que estamos debaixo de um ataque espiritual. 1Re 19:1-4. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 18/11/19


Se você está tentando avançar nas coisas do reino de Deus num nível mais profundo, pode estar certo de que enfrentará ataques espirituais.

Uma das estratégias básicas do inimigo é fazer com que as pessoas não percebam a profundidade e a seriedade do que está acontecendo em suas vidas. Frequentemente as pessoas assumem que a luta que estão enfrentando é algo meramente natural, mas a verdade é que debaixo da superfície há algo muito mais complexo acontecendo. Eu preciso dizer que a maior parte das nossas lutas são ataques espirituais.

O que é um ataque espiritual?

É uma série de eventos coordenados por demônios a fim de abortar o cumprimento das promessas do Senhor, nos fazendo naufragar na fé, trazendo opressão nos fazendo desviar do propósito divino (2 Co 2:11).

Paulo alertou os irmaos dizendo:

“para que Satanás não alcance vantagem sobre nós, pois não lhe ignoramos os desígnios.” 2Co 2:11

A Bíblia diz que o diabo tem muitos esquemas contra os homens. Muitos presumem equivocadamente que o diabo seja estúpido, mas a verdade é que ele tem estudado minunciosamente as ações e comportamentos dos homens por séculos. Seus enviados demoníacos são mestres em apertar o botão certo na hora certa. Não podemos viver uma vida vitoriosa com os nossos olhos espirituais fechados.

Devemos andar no espírito e estarmos conscientes do que acontece ao nosso derredor.

Como podemos identificar um ataque espiritual?

Você certamente se lembra da história de 1 Reis 18, onde houve um desafio de deuses no Monte Carmelo. Deus enviou fogo do céu e toda a nação se voltou para Ele. Eles mataram todos os falsos profetas. Naquele dia houve um grande milagre e um grande sinal espiritual.

“36 No devido tempo, para se apresentar a oferta de manjares, aproximou-se o profeta Elias e disse: Ó SENHOR, Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, fique, hoje, sabido que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo e que, segundo a tua palavra, fiz todas estas coisas. 37 Responde-me, SENHOR, responde-me, para que este povo saiba que tu, SENHOR, és Deus e que a ti fizeste retroceder o coração deles. 38 Então, caiu fogo do SENHOR, e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e a terra, e ainda lambeu a água que estava no rego.” 1Re 18:36-38

Mas no capítulo seguinte vemos uma segunda cena (1 Reis 19).

A rainha Jezabel fica enlouquecida de raiva e ameaça de morte o profeta Elias. Apenas alguns dias depois de um grande milagre em que a nação inteira se voltou para Deus, Elias corre para salvar a sua vida através do deserto e se esconde em uma caverna. Ele está com medo, dizendo: “Deus, por favor me leva!”

“1 Acabe fez saber a Jezabel tudo quanto Elias havia feito e como matara todos os profetas à espada. 2 Então, Jezabel mandou um mensageiro a Elias a dizer-lhe: Façam-me os deuses como lhes aprouver se amanhã a estas horas não fizer eu à tua vida como fizeste a cada um deles. 3 Temendo, pois, Elias, levantou-se, e, para salvar sua vida, se foi, e chegou a Berseba, que pertence a Judá; e ali deixou o seu moço. 4 Ele mesmo, porém, se foi ao deserto, caminho de um dia, e veio, e se assentou debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte e disse: Basta; toma agora, ó SENHOR, a minha alma, pois não sou melhor do que meus pais.” 1Re 19:1-4

Muitos gostam de pensar que a batalha espiritual foi travada lá em cima do monte quando Deus enviou fogo, mas na vedade, a batalha mais severa Elias enfrentou quando desceu da montanha.

Gostaria de mostrar na vida de Elias sete sintomas de um ataque espiritual.

1. Perda da paixão espiritual

“4 Ele, porém, se foi ao deserto, caminho de um dia, e veio, e se assentou debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte e disse: Basta; toma agora, ó SENHOR, a minha alma, pois não sou melhor do que meus pais.” 1 Re 19:4

O inimigo vem para roubar a nossa tenacidade e disposição para as coisas de Deus. Subitamente nossa vida de oração parece bloqueada. Nosso compromisso é testado e nos sentimos desanimados sem qualquer motivo aparente. Sentimos como se estivéssemos apenas sendo levado pela correnteza, mas não nos sentimos mais motivados com as coisa de Deus (1Rs 19:4). É como se entrássemos num processo de esfriamento paulatino e contínuo.

Nossa vida cristã entra no piloto automático, lemos a Bíblia e oramos, participamos dos cultos ou células por uma questão de religiosidade, apenas para constar. Perdemos a paixão espiritual quando não temos mais entusiasmo e nem vigor para estar com os irmãos.

A perda da paixão espiritual é a causa de muitos crentes cairem em pecados.

Crentes não caem no pecado primeiro para depois desanimarem, primeiro eles desanimam para depois caírem.

2. Frustração extrema

“4 Ele, porém, se foi ao deserto, caminho de um dia, e veio, e se assentou debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte e disse: Basta; toma agora, ó SENHOR, a minha alma, pois não sou melhor do que meus pais.” 1 Reis 19:4

Durante um ataque espiritual o inimigo usa uma variedade de situações para oprimir a nossa mente e trazer frustração. Nós nos diminuímos mentalmente. É como uma gravação em sua mente que diz repetidamente:
“Eu sou um ninguém. Minha vida não importa. Sou insignificante. Eu não conto. Meu ministério não tem valor. Eu não tenho valor.”

Quando essas coisas começam a se repetir você sabe que está caminhando para um esgotamento.

Elias está se comparando com seus antepassados, dizendo: “Eu não sou melhor do que esses caras!

Quanto mais frustrados, mais nos afastamos das pessoas.

É quando nos sentimos sozinhos achando que ninguém nos valoriza.

Elias diz no verso 10b:

“Eu sou o único que restou e eles estão tentando me matar.”

Elias estava tão esgotado emocionalmente, espiritualmente e fisicamente que não consegue focar na realidade de que muitos outros estavam com ele.

“Também conservei em Israel sete mil, todos os joelhos que não se dobraram a Baal, e toda boca que o não beijou.” 1 Re 19:18

Elias estava certo que estava sozinho e isso o levou a desejar a morte, porém, mas 7000 homens estavam ao seu lado. Ele estava isolado.

O número 7 na Bíblia é um numero de completude, fala-nos a respeito de uma obra completa. A quantidade de pessoas que Elias precisava para continuar em vitória estava lá, porém ele não enxergava. 2Co 4:4

NÃO SE ISOLE! NÃO FIQUE SOZINHO!

Quando você se isola e se esconde, você se sente drenado, cansado, não consegue ver a realidade como ela realmente é.

3. Confusão sobre o propósito

Durante um ataque espiritual as pessoas frequentemente sentem-se confusas e sem direção espiritual. Esse é o principal alvo do diabo, fazer com que a pessoa se desvie do seu chamado. Uma pessoa espiritualmente perguntas do tipo: “Será que Deus me usa mesmo?” “Será que é de Deus eu continuar liderando na igreja?” “Será... será... será...”.

Por causa dessa confusão na mente a pessoa facilmente toma decisões erradas. Essa é a consequência mais danosa: Você perde a visão. Esquece seus objetivos e basicamente quer desistir. É tão drenado emocionalmente, fisicamente e espiritualmente que você só quer desistir.

“Há um caminho que ao homem parece ser bom mas o seu fim conduz à morte”. Pv 14:12

Elias estava aos poucos sendo levado à morte.

No verso quatro Elias pede a morte para si. Ele orou para que ele pudesse morrer. “Eu já tive o bastante, Senhor, disse ele.” Você parece não se importar com mais nada.

“e pediu para si a morte e disse: Basta; toma agora, ó SENHOR, a minha alma...”. 1Re 19:4

Um homem ou mulher fora do propósito de Deus fazem mais estrago nessa terra do que o próprio diabo.

4. Falta de paz

O inimigo bombardeia a nossa mente com vários pensamentos e tentações a fim de tirar a nossa paz. O inimigo faz todo o possível para gerar em nós uma fadiga espiritual (1 Rs 19:10).

Elias era um homem de Deus, um profeta de verdade. No entanto, se culpou por coisas que não eram sua culpa. Ele disse ao povo o que Deus queria que eles fizessem, mas eles não ouviram. O país estava desmoronando moralmente porque havia maus líderes. Eles haviam trazido todo o tipo de paganismo. Ele estava ensinando e pregando, mas o povo não estava mudando e ele se culpava por isso.

5. Lentidão e cansaço

“Deitou-se e dormiu debaixo do zimbro; eis que um anjo o tocou e lhe disse: Levanta-te e come.” 1Re 19:5

Uma falta de energia e vitalidade é muitas vezes resultado de um ataque prolongado. Evidentemente podemos sentir lentidão e cansaço por muitas causas naturais como enfermidade ou problemas com o sono, nesse caso, porém, a raiz do problema é um longo ataque do diabo sobre nós (1 Rs 19:5).

6. Forte desejo de desistir

Deus estabeleceu um propósito para cada um de nós. Ele também nos deu dons, habilidades e uma graça especial para cumprirmos o nosso chamado espiritual. Quando estamos vivendo de acordo com o chamado de Deus nós experimentamos prosperidade em várias áreas: temos suprimento financeiro em cada aspecto do que fomos chamados para fazer e nos sentimos felizes e realizados em tudo o que fazemos.

O inimigo odeia quando o crente é ousado em andar de acordo com o seu chamado, por isso faz de tudo para que o cristão se desvie do seu destino em Deus. Durante um ataque espiritual nos sentiremos sobrecarregados com pensamentos e desejos de desistir e abandonar a nossa posição. No final esse é o alvo de todo ataque espiritual (1 Rs 19:5).

Quando Elias se deitou para dormir no meio do deserto ele estava desistindo de tudo. Em uma longa batalha espiritual a pessoa pode ser puxada de volta a antigos hábitos que ela já tinha vencido e abandonado. O inimigo quer nos escravizar novamente com antigas cadeias malignas. Se a pessoa for suficientemente desencorajada ela poderá cair novamente e até perder o senso de gravidade do pecado entrando numa espiral descendente que pode levar a uma profunda derrota.

7. Dúvida a respeito do chamado sobre o qual tinha plena convicção

Assim que o diabo lança o ataque espiritual ele começa a dar ao crente razões para desistir de tudo o que Deus o chamou para fazer. Ele traz confusão, vergonha, intimidação e uma variedade de esquemas malignos para trazer uma nuvem de dúvida e incerteza. Lembre-se que o alvo final é levar o crente a se desviar do propósito divino. Assim, debaixo de ataque a pessoa começa a questionar o caminho que tem seguido. Frequentemente começam a reexaminar decisões que antes eram claras como cristal. Debaixo desse ataque ela vai questionar palavras proféticas, unções de poder e muitas experiências espirituais profundas e significantes que tiveram no passado. Alguém assim está a poucos passos de se desviar do propósito.

Quando Elias disse que estava sozinho, estava também dizendo que seu ministério tinha sido um fracasso. Não tinha conseguido mudar a mente de muitos em Israel.

Chaves para a libertação

Uma vez que você reconhece o ataque, levante-se em fé e na autoridade que o Senhor nos deu. Repreenda todo ataque e quebre todo poder maligno sobre a sua vida. Lembre-se que o Senhor nos deu autoridade para pisarmos serpentes e escorpiões, para quebrarmos todo poder do inimigo (Lc 9:1). Aqui estão três chaves para a vitória:

1. Coma o pão do céu e beba da água do Espírito. 1Re 19:5-7

Elias comeu de um pão e bebeu de uma água que o capacitou a caminhar 40 dias e 40 noites pelo deserto. Não era uma comida natural. Aquela comida aponta para Cristo, o pão da vida, e para o Espírito, o rio que flui de nosso interior.

2. Quebre o ataque com fé (Hb 11:6)

Muitas vezes perdemos o miraculoso porque esperamos pelo sobrenatural. É interessante que o Senhor não estava nem no terremoto e nem no fogo, mas no cicio suave.
Quando o povo andava pelo deserto eles tinham um milagre todos os dias quando caía pão do céu, mas o Senhor disse que os introduziria na terra que mana leite e mel. A promessa de Deus é que eles iriam plantar e colher. Muitos ainda preferem ficar no deserto.

3. Quebre o ataque com oração

1 Reis 19:11 diz: “Sai e põe-te neste monte perante o SENHOR”. “Deus disse: Elias, eu quero que você fique a sós comigo por algum tempo. Há algo que eu quero que você veja.” 1Re 19:11

Nos versículos seguintes, Deus coloca um enorme espetáculo de pirotecnia num evento multimídia. “Vá para fora e fique na montanha, em minha presença e assista a isto.” (Ef 6:18-19)

4. Quebre o ataque resistindo-o (Tg 4:7)

O plano do diabo é se ocultar. Ele tenta voar fora do radar, mas o Senhor faz brilhar a sua poderosa luz para revelar todos os seus ataques. Os seus olhos espirituais estão sendo abertos e a sua libertação já está acontecendo. Exercite sua autoridade e quebre todo ataque hoje!

Em 1 Reis 19, Deus deu a Elias uma nova atribuição. Ele disse: “Volta pelo caminho do deserto de Damasco. Quando você chegar lá, unge a Hazael, Jeú e Eliseu. Você deve servir no contexto da comunidade dos crentes”.

Elias pensou que estava acabado. Ele disse: “é o fim. Estou pronto para morrer. Pegue minha vida.” Mas Deus disse: “Não, eu tenho algo mais para fazer através de você”.
A maneira mais rápida de derrotar a depressão é tirar o foco de si mesmo e começar a se concentrar em ajudar os outros. Jesus disse: “Ao dar sua vida fora, você a encontrará”. Hoje você pode estar esgotado e deprimido. Você nunca vai se sentir melhor mergulhando na introspecção. Você tem que encontrar alguém para servir. Use seus talentos. Quando começar a fazer isso a alegria voltará e a vitória se manifestará.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

As três provisões da chuva abundante. Dt 11:14. Pr. Edenir Araújo - Culto de Celebração - 12/01/20

“ darei as chuvas da vossa terra a seu tempo, as primeiras e as últimas , para que recolhais o vosso cereal, e o vosso vinho, e o vosso ...